segunda-feira, 23 de julho de 2012

AS FEMINISTAS CONTRA HUGH HEFNER

A mídia vende Hugh Hefner, criador da Playboy, como um rebelde que lançou a revolução sexual contra uma América conservadora. Beatriz Preciado diz que Hefner se vê mais como arquiteto que como pornógrafo. A história real, segundo Gail Dines num excelente artigo do ano passado, é que Hefner se baseou nas ideias machistas dos anos 1940 e 50. Um dos bestsellers da época era Philip Wylie, que dizia que as mulheres eram egoístas, gananciosas, dinheiristas e burras, e que as mães e esposas americanas já tinham poder demais, e era hora dos homens recuperarem território (parece familiar?). O principal artigo do primeiro número da Playboy chamava-se “Miss Gold-Digger of 1953” (Miss Interesseira) e reclamava que, num divórcio, era sempre o homem que perdia e tinha que pagar. Ou seja, nada muito diferente do que mascus e demais machistas se queixam hoje. Puxa, já vivíamos numa sociedade b*cetista na década de 50?
Dines conta que, com o advento do feminismo, a Playboy precisava se reinventar, se não quisesse ser vista como uma relíquia macabra de tempos passados (que é a experiência que passa qualquer pessoa sensata ao ler qualquer coisa escrita por mascus de qualquer nacionalidade). Infelizmente, em 1970 vazou um comunicado de Hefner a uma secretária: “O que me interessa é a tendência altamente irracional, emocional, demente que o feminismo tomou... essas garotas são nossas inimigas naturais. Está na hora de combatê-las”. Só depois, com a grande ajuda da mídia mainstream, é que Hefner construiu uma imagem de alguém a favor da liberdade sexual e econômica das mulheres.
Esta é a imagem que aparentemente a série de TV The Playboy Club tenta transmitir. Eu só vi o piloto e não tive vontade de ver outro episódio. O que dizer de uma série em que Hefner comenta em narração em off: “As coelhinhas eram das poucas mulheres no mundo que podiam ser o que quisessem”? Parece que estamos vivendo um modismo de Sexismo Vintage, ou Machismo Retrô. Séries como Pan Am e Playboy Club são nostálgicas de um tempo –- primeira metade dos anos 60, pré-Revolução Sexual -- em que mulheres conheciam seu lugar (ha ha). Não incluo Mad Men nessa safra porque não é possível ver a série e pensar “Uau! Nessa época sim que as mulheres eram felizes!”
Um bom relato de uma moça que trabalhou no Playboy Club de verdade em 1978, quando ela tinha 17 anos, diz que a série de TV terá que fabricar muitas histórias picantes para proporcionar uma temática sexual: “Trabalhar num restaurante renderia histórias de trabalho mais saborosas”. Mas claro que o relato da ídola Gloria Steinem, feminista que se infiltrou no Playboy Club em 1963 e registrou sua experiências em Memórias da Transgressão, continua imbatível.
Steinem, aliás, pediu que as mulheres boicotassem a série de TV. Nora Ephron, na sua ironia habitual, respondeu: “Estou boicotando tantos programas de TV atualmente que talvez não tenha tempo de boicotar mais um”.
A grande roteirista e cineasta Ephron, que zeus a tenha, faleceu agora em junho, de leucemia. Ano passado ela escreveu um artigo chamado “Por que a Playboy não morre?” Ela questiona por que alguém ainda fala do Hugh Hefner ou o cita como se ele fosse um visionário importante: “Tudo que Hugh Hefner fez -– a revista, os clubes, a filosofia, as camisetas, as chaves, os adesivos, a marca –- foi depositado na loja de lixo da vida do século 20, onde pertence. As ações despencaram. A circulação da revista caiu. Os clubes foram fechados, um a um”.
É verdade, mas não dá pra negar a popularidade da revista no seu auge. Nos anos 70, um quarto de todos os alunos de universidades americanas lia a Playboy. Ainda hoje, o símbolo da empresa continua popular, um dos logotipos mais famosos do mundo. Ele é usado em inocentes estojos e cadernos escolares para meninas, como se fosse só um... coelhinho de gravata. Para protestar contra esse condicionamento de garotas de dez anos, existem divertidos protestos feministas como o Bin the Bunny (Jogue Fora o Coelhinho), que também faz vídeos de coelhos gigantes perseguindo Hefner.
Talvez isso nem seja mais necessário nos dias atuais, já que, por causa da disponibilidade da pornografia grátis e muito mais hardcore, os números do império despencaram. Dois anos atrás a revista cortou 25% de sua equipe e anunciou um preju de mais de 10 milhões de dólares só em três meses. A revista foi posta à venda (calcula-se que por 300 milhões de dólares). Segue sendo a maior revista masculina dos EUA, mas a circulação hoje é de apenas 3 milhões de cópias por mês (era 7 milhões em 1972). Até a distribuição gratuita para anunciantes foi cortada, dos 2,6 milhões para 1,5 mi. As edições por ano foram reduzidas de doze para dez (não sei se no Brasil seguem sendo doze).
Aí fica a dúvida do que vai cair antes: a Playboy como um todo ou a imagem do seu criador como grande visionário e aliado da Revolução Sexual?

68 comentários:

Hamanndah disse...

Eu não teria ciúme de um pedaço de papel impresso. Seria ridículo o meu ciúme, muita energia em pouca coisa. Um homem que se masturba com a visão de um pedaço de papel não me abala. Não é um homem, é um garoto e garotos não me abalam. Uma diva não se abala por pouco.

Mas, se as mulheres quisessem, mesmo, era só não tirar a roupa numa revista masculina, era só não vender o corpo em troca de dinheiro.

Tudo seria diferente se o auto-respeito partisse dessas mulheres, primeiro.

Tudo são opções e livre-arbítrio

Agora,escravidão sexual é outra coisa

Bjs a todos(as)

Anônimo disse...

Sexo vende, sempre vendeu, sempre venderá. Hefner está na boa.

Beatriz disse...

Tem um trecho da autobiografia do Keith Richards em que ele fala q não gosta do Hugh Hefner pq nunca gostou de cafetões. Achei o uso da palavra primoroso.

Elle disse...

Se eu não fosse parecer uma louca, sempre aplaudiria os posts da Lola. Mas acho que ia causar desconforto nos colegas de escritório hahaha.

Honestamente nunca tinha parado pra pensar nisso. Francamente, pra mim Playboy não é pornografia mesmo. Inclusive algumas edições tem fotos de muito bom gosto.
Mas que o conteúdo é machista não há dúvida. Que o passado depõe contra o revolucionarismo do Hugh Hefner.

E só porque alguém posou nua isso significa que essa pessoa não se respeita? Se cobrir não significa auto-respeito. Auto-respeito é tão mais que isso. A minha roupa ou a minha falta de roupa não determina o respeito que eu mereço. O quanto eu me respeito não serve como base para o respeito que o outro deve ter por mim, que é irrestrito, em qualquer contexto.



Mas o que mais me preocupou foi essa coisa da marca, dos produtos com o Bunny. Nunca tinha pensado nisso. Minha sobrinha de 9 anos tem uma mochila da Playboy, toda colorida, bem infantil. Mas é da Playboy. Logo, quando adolescente, ela vai usar roupa íntima da Playboy... E pode até achar que a filosofia Playboy é boa pra ela. Vai longe... Isso é de arrepiar.

Mihh disse...

Acho que vale um pouco a reflexão do papel de uma mulher na sociedade, do "para que nós servimos?" (por acaso somos objetos para termos "utilidades"?
Não entendo como foco a questão de ciúme de uma revista (ou de filmes pornô, etc), mas sim como a representação da mulher meramente como um corpo bidimensional, e somente isto, para apreciação e julgamento dos consumidores da revista.
Quem consome - veja bem, consome a imagem de uma mulher - pode até mesmo ser apenas um menino, um garoto. Porém, são adultos. E são com estes adultos que iremos conviver na faculdade, no trabalho, na rua. Não basta apenas "mulheres se darem ao respeito" se a mentalidade continuar a mesma.
Enquanto houver a glorificação do papel da mulher como objeto (uma extensão daquela ladainha "há 50 anos é que as mulheres eram felizes. Mulheres, sejam lindas coelhinhas quietas e mudas, pois somente assim vocês serão realmente felizes"), nada irá mudar muito.
É complicado, pois esta nudez objetificante é que educa os "garotos" e dá o tom da mentalidade de como eles irão se comportar ante as mulheres no futuro, ou seja, creio que o debate seja sim válido e necessário.

Lyzze disse...

Eu assisto os episódios por falta do que fazer (geralmente assisto o programa do RuPaul, que acho lindo). É terrível. Tudo gira em torno de como a vida delas é perfeita, os pais as amam, e elas fazem sexo com seu namoradinho sem nenhuma outra pretensão. Deturpam totalmente pra que quem assista realmente ache que esse é o sonho de toda garota.

Anônimo disse...

Você falou de PanAm antes, engraçado que eu tenho uma visão diferente.

Apesar das comissárias na época só poderem trabalhar até os 30 anos e ter que respeitar todo uma aparência definida para uma mulher na época era libertador ser uma comissária.

Ela viaja o mundo inteiro, tinha independência financeira e em sua grande maioria morava sozinha ou com colegas de profissão, para a época algo muito avançado. Uma das próprias personagens, decide no dia do casamento 'perfeito', fugir e virar comissária para ter chance de ser dono do próprio nariz.

Anônimo disse...

A questão e simples, vocês são minoria entre as mulheres feministas, apesar de aluta e o engajamento de vocês beneficiarem a todas, a grande maioria das mulheres ainda se beneficia com a parte do patriarcado que lhes interessa , refutando somente o machismo que lhes prejudica e oprime, mas não abrem mão de se beneficiarem das vantagens que a " adoração ao sexo feminino" por parte dos homens lhe proporciona,basta ver que o numero de material pornográfico e mais e 90% destinado aos homens, com as mulheres participantes coniventes com isto.
As questões são:
Porque se isto agride tando as mulheres, elas não cessão isto ?não seria por uma clara razão de oferta e procura?
Porque mulheres não consomem material pornográfico masculino ?

Anônimo disse...

Mas o Hugh Hefner não tinha surpreendido muita gente há um tempo dizendo que tratava suas namoradas com respeito?

Paula disse...

bom texto, porém o tema poderia ser bem mais aprofundado.

Eu ainda aguardo uma crítica da novela Gabriela. Apesar das cenas de nudez (femininas, claro), ela tem muita crítica à sociedade da época. Tanto sobre o poder dos coronéis, como sobre a situação das mulheres da época.Mérito do Jorge Amado, e não da Globo.

Personagens de destaque:
-Malvina
-Lindivalva
-Juvenal
-Jesuíno e Dona Sinhazinha
-Dorotéia

Eu como escritora, sou uma ótima engenheira. Por isso, fica a dica.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Sempre acho essa discussão a respeito de pornografia complicada.
Por um lado não acho errado uma pessoa ganhar dinheiro através de sua sexualidade, uma foto de seu corpo ou outra se excitar com isso.
Eu também posso começar a me excitar através de uma foto, um vídeo, uma história erótica, qualquer outra menção a sexo e não vejo problema nisso. Acho até que o desconhecimento da sexualidade feminina é tanta, que isso acontece com todas as mulheres, mas muitas nem se dão conta ou até tentam fugir disso.
Até acho bem mais "seguro" que prostituição, porque é simplesmente uma foto, a mulher não está ali fisicamente, a mercê de outra pessoa que talvez lhe desperte asco.
Por outro lado penso nas possíveis consequências da pornografia que já discutimos tantas vezes.
Mas quererem colocar alguém como Hugh Hefner como uma espécie de bastião da liberdade sexual ou como alguém que faz algo revolucionário é de matar.

Florzinha disse...

Acho que o problema maior não é o "auto-respeito", mas a imagem de que uma mulher que posa nua é a espertona, enquanto as outras são burras, que tudo bem mostrar seu corpo por dinheiro, afinal prostituta é aquela lá da Pça São João, da Central do Brasil.
Fora que a pornografia coloca na cabeça dos homens um monte de bobagem como se fossem verdades absolutas sobre as mulheres.
O que eu já tive que explicar pro meus ex-namorados...

Tbm não tenho nenhum problema com um pedaço de papel, nem com vídeos, o problema é que essas coisas reforçam ou que as mulheres que gostam de sexo são umas p*tas, ou que elas merecem ser "destruídas", pq é isso que um homem de vdd faz.

É esse o problema da pornografi.

Marta SP disse...

Mulheres nao consomem material pornográfico masculino porque não é feito para nós, não nos excita, muito pelo contrário. Já vi filmes pornográficos (olhem qqer programa da TV a cabo dos bastidores e verá que são feitos na esmagadora maioria por homens), em todos a mulher parece uma boneca, tendo suas pernas afastadas de modo a dar melhor ângulo para a câmera, sendo penetrada como uma coisa, tendo seus seios agarrados com força, tendo seu rosto lambuzado por gozo de homens (às vezes, mais de um)
Isso prejudica as mulheres que partem para uma experiencia com os homens na vida real, que pensam que é aquilo que as excita, pois viram 500 mil vezes em filmes e revistas (deve ficar difícil mesmo achar que existe outro tipo de sexo, no qual a parceira tem alguma escolha)
Já cansei de transar com homens que me machucaram na cama e achavam que estavam sendo os fodoes do sexo (e quando disse que estavam me machucando, disseram: Ah, vc estava gostando vai!)

Anônimo disse...

Texto só mostra o completo desconhecimento da autora. Recomendo que assista o documentário "Hugh Hefner - Playboy, Ativista e Rebelde", que aliás tem um cartaz ilustrando o post, para ver como Hefner foi sim um visionário que colaborou extremamente com os movimentos sociais, incluindo o feminismo.

Priscila Boltão disse...

Que preconceito com os coelhinhos, o que fizemos? kkk
Desculpa, não resisti, porque assino "Bunny" na maioria das redes sociais e claro, no meu blog. Nenhuma relação AT ALL com a Playboy. Uma vez uma amiga me chamou de bunny, porque eu sou meiga e fofinha ou qualquer coisa assim, na opinião dela, e pegou.
Pois é, pra vc ver como eu presto atenção nas coisas, tb parei e pensei "ué... hefner não é o cara que 'ownou' um menino no twitter dizendo que não devia chamar as garotas de bitch?". Mas claro, o que pode acontecer é simplesmente que ele é esperto o suficiente para falar mal das mulheres pelas costas e trata-las de "amorzinho" na frente delas.

Mariane disse...

Ainda bem que somos livres e que cada um faz seu próprio caminho...

Eu não me incomodo com a playboy, se vende é porque tem público e se tem público é porque tem gente interessante e interessada em mostrar o "passarinho", todos saem ganhando... u.ú

Anônimo disse...

Feministas criticam e tentam ridicularizar o masculinismo, que e um movimento de reeducação e luta interna do homem, com o objetivo de atingir o alto-controle emocional.
feministas tem o claro e justo objetivo de combater a objetificação feminina, mas pensem, se são as próprias mulheres que abastecem este comportamento, o feminismo não deveria ser um combate interno feminino também ?
a verdadeira luta estará sempre dentro de nos, e não no outro !!!

Monique disse...

O unico nu artistisco que se pode aplaudir é tipo aquele projeto de reunir um monte de pessoas ou o nu feminino e masculino em igualdade.

Anônimo disse...

Acho que vou fazer uma gravação rebatendo os argumentos sempre recorrentes contra o feminismo, daí quando repetirem isso é só apertar play, bem mais fácil. Ou as pessoas poderiam ter semancol e saber do que estão falando antes de fazer uma afirmação.

B. de Campos disse...

Essa matéria que eu vou linkar não tem a ver com a postagem, mas achei digna de nota. Vale a pena ler:

http://www.blogdacompanhia.com.br/2012/07/uma-mulher-nao-deve-vacilar/

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Meu irmão tem assinatura da Playboy. Outro dia fiquei curiosa e fui dar uma olhada nas fotos.
Não é difícil pra qualquer pessoa perceber que as fotos são todas muito photoshopadas, mostram uma visão irreal do corpo da mulher, pele parecendo que é de plástico, e não entendo o porquê daquilo.
Acho que a maioria dos adolescentes de hoje em dia não tem ideia de como é o corpo sexual feminino ou como mulheres respondem a toques sexuais. Ficam vendo mulheres de mentira na Playboy e assistem mulheres tendo orgasmos falsos em filmes pornôs. Aí quando começar a namorar uma mulher de verdade, acha que ela tem algum problema, porque o corpo não é plástico e o orgasmo dela não é como aquele ridículo dos filmes.

Sara disse...

Lola eu não me coloco contra a prostituição tanto feminina como a masculina nem com toda a industria que ha em torno dessa atividade.
Justamente eu penso que somos livres para sermos o que bem entendermos.
Com exceção do trafico humano e pedofilia, que infelizmente representam uma variante criminosa desse setor, e que acho que devemos nos mobilizar contra.

Beatriz disse...

Eu acho uma ingenuidade sem tamanho afirmar que o Hugh Hefner é "revolucionário". É a mesma coisa que afirmar que o Larry Flynt é um ativista politizado pela liberdade de expressão(o que o filme, excelente, desmistifica bem). Vamos colocar em perspectiva? Esses caras começaram a vender conteúdo erótico por razões estritamente mercadológicas. Eles só se tornaram militantes na medida q isso interferia nos ganhos financeiros deles. É uma questão de mercado: se Hefner não vendesse revista de mulher pelada, outro certamente o faria. Já existiam as pin ups. Já existia a demanda.
E a questão vai muito além da nudez. Os relatos de ex coelhinhas são unânimes em afirmar que elas eram exploradas e constrangidas sexualmente. Gente, teste de DST pra ser garçonete, já viu isso? Dormir com os clientes mais poderosos dos clubes era um acordo não formal conhecido por todas, e não cumpri-lo provocava represálias.
Sobre a questão da nudez e da prostituição: defendo q a mulher tem autonomia sobre seu corpo sim, e se o faz empoderada, ok. Sou a favor da discussão de igual para igual sobre a prostituição, ouvindo-as, sem paternalizações. Não tenho nada contra prostituição. Mas tenho tudo contra cafetinagem. Principalmente cafetinagem camuflada, suja, q não se assume.

Anônimo disse...

Os tolos, machistas, mal informados e ignorantes deve aprender o seguinte: mulher NÃO é boneca inflável, mulher NÃO é coelho(e sim ser humano), mulher é um ser diferente porém com anseios, direitos e deveres iguais.
Que estes tolos aprendam também que uma coisa é ser um HOMEM, outra é ser um MOLEQUE que pensa que é homem!

Sawl

Anônimo disse...

O "anônimo" que alega de forma GENERALIZADA(não a específica o que homens inteligentes sabem) "que mulheres detestam o machismo...dos homens comuns, mas se partir de homens poderosos e destacados, ai elas toleram.." mostra o quanto NÃO conhece mulher, NÃO sabe nada de mulher e é um pobre coitado que só deve ter conhecido "periguete", mas, não deve ter conhecido mulheres inteligentes e batalhadoras(a maioria das mulheres) que lutam para mostrar seu valor e combatem o "pré-conceito" de clichês ligados ao gênero feminino.

Sawl

Anônimo disse...

Coitado do Anônimo que postou de forma generalizada que "Mulheres detestam o machismo...dos homens comuns, mas se partir de homens poderosos e destacados, ai elas toleram..." mostra que não sabe nada de mulher, não conhece mulher de verdade.
A maioria das mulheres é batalhadora e sempre lutam para mostrar seu valor e combater os clichês que atingem o gênero feminino.
Pobre coitado vítima de seu próprio machismo!

Anônimo disse...

Coitados dos homens que confundem mulher com boneca inflável e coelho. Mostram que precisam conhecer melhor a alma feminina.

Augusto disse...

e o irmão que assina playboy zzzzzzzzzzzzzzz Eu sentiria vergonha disso.

Lilian Soares do Nascimento disse...

Um dos maiores conflitos do feminismo, acredito eu, seja o de tentar conceber para a sociedade que a sexualidade da mulher é parte dela. Não o todo, mas, parte.

O machismo tem a tanto tempo concebido a mulher como mero objeto de utilidade sexual (seja para a diversão, seja para a procriação dos homens donos da terra) que a principio o feminismo fez questão de apontar que não: mulheres não são objetos sexuais.

Mas, mulheres homens podem ser objetos de desejo sexual. O problema está no fato de que as pessoas ainda limitam as pessoas a isso. Não percebem que é apenas... parte.

Pili disse...

pra quem ainda não entendeu qual é o problema de UTILIZAR pessoas (mulheres).

cultura plaboy = mulheres podem ser quem quiserem, contanto que sejam o que o vendedor quer!!

Vivian Camargo disse...

Li em um dos posts que a pessoa deve ser livre para escolher se quer ou posar ou não em uma revista, participar ou não deste mercado. Pergunto-me se há liberdade sem conhecimento...

Mas o que este post lembrou-me foi da minha última surpresa. Fui a Shopping Mooca, em São Paulo, e me deparo com uma tal rede de bar chamada Hooters.
Nesta rede as atendentes são todas mulheres, pertencentes ao tal "padrão de beleza" que se vestem com roupas minísculas (shorts apertados com meia calça) e top branco.
Ah, você é muito preconceituosa, elas precisam trabalhar...Alguém pode me dizer.
Mas, além do fato de mulheres aceitarem tal exposição, meu espanto maior foi ver que no meio de um monte de macho sedentos-e não era de bebida- havia algumas mulheres.

Pensei cá comigo, será que elas também acham isso normal? Legal? O que pensa alguém que vai a um local assim? É só comida, e daí? As mulheres estão de shortinhos, e dai, elas também estão assim na tv. Ou o que é bonito é para ser mostrado? Sei lá...me veio estas frases na mente.

O mais engraçado é que bem próximo a este bar, há uma hamburgueria estilo anos 1950, que só tem garçons homens e eles estão vestidos com calças, camisas, aventais...

Acho que o fato de existir redes como essa, não me estarrece tanto quanto o fato desta rede estar num shopping (em São Paulo, onde familias inteiras costumam fazer deste local seu divertimento).

Anônimo disse...

nem acho o que conversar sobre reality show seja lá qual for, a menos pra dizer que considero banal e medíocre quem segue esses programas. ah! Hefner sempre soube viver e fez muita mulher feliz. nem todas foram suas namoradas, mas as que tiveram cabeça souberam se fazer na vida. mulher descabeçada a gente vê em todos os segmentos da sociedade. entre as de muito estudo, de pouco estudo, sem estudo. ah sim homem descabeçado tb, mas o tema do post é de maior interesse da mulher.

Anônimo disse...

Falando em Brasil e Playboy no Brasil, acho que o que acontece aqui é o seguinte: se você é famosa, atriz da Globo, cantora de axé, modelo conhecida e tira a roupa pra Playboy é arte ou no mínimo você é perdoada. Se é cantora de funk, se é uma "subcelebridade", se é desconhecida, você é puta. Não vamos esquecer de mulheres sendo achincalhadas, perdendo seus empregos, se mudando até de cidade pequena, porque caras maldosos postaram fotos ou vídeos delas, nuas ou fazendo sexo.
Parece que no Brasil, dinheiro e determinado tipo de fama compram uma maior liberdade sexual feminina.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Não entendi a relação entre sexo casual e machismo.
Um homem fazer ou deixar de fazer sexo casual não faz dele um machista ou feminista, um homem querer um compromisso sério não faz dele machista ou feminista.
É a forma de pensar a respeito das mais diversas situações que tem a ver com isso.

jonas_cg disse...

Beatriz disse tudo!

Não sou contra erotismo, pornografia (meio em cima do muro em relação à prostituição) mas é certo que em grande maioria essa "arte" compactua com o pensamento machista de mulher submissa, objeto, afinal, é esse mesmo pensamento que separa a mulher entre santa e puta, ambas vistas como inferiores.

Anônimo disse...

Lola você já leu a mais nova "aberração" cometida contra um ser humano do sexo feminino?
Não to falando do Congo e da Índia que são os PIORES países do Mundo pra ser mulher, os países onde reinam o machismo e a ignorância, NÃO, eu estou falando e um país considerado "evoluído", EUA.
Em Louisville - Kentucky, uma garota de 17 anos foi violentada e revoltada publicou no Twitter os nomes dos garotos que a molestaram.
Resultado: ela pode ser processada e até mesmo PRESA por ter publicado os nomes dos COVARDES SEM CARÁTER que abusaram dela.
Isso até lembrou o caso daquela menina chefe de torcida que foi processada porque não queria torcer para o jogador de futebol safado que a violentou!

Abaixo ta o link dessa barbaridade cometida contra esta menina(a que desmaiou e foi abusada por um grupo de moleques).

http://oglobo.globo.com/blogs/pagenotfound/posts/2012/07/23/abusada-sexualmente-pode-ser-presa-por-revelar-nomes-dos-agressores-456717.asp


Sawl

Anônimo disse...

Oi lola, mais um post perfeito... de onde você tira tanto talento? eu PESSOALMENTE abomino a pornografia, mas eu não tenho o direito de fazer nada com que curte correto?Adimito que por mim matava todos os envolvid*s com a pornografia, mas sou diferente de retardados que cometem crimes afinal eu tenho plena noção que matar está fora do meu direito então não mato... eu to certo,de querer mas não fazer pq não to no meu direito? Eu sou completamente contra vender pessoas como objetos ! homems=mulheres, é dificil entender? Eu acho ridículo homems que estupram(ou também assistem filmes porno de estupro) tanto quanto os atores e atrises que fazem os filmes... acredito que muitas pessoas que machucam as mulheres no sexo acham que elas gostam por causa dos filmes... se ele ve elas tendo prazer com a dor nos filmes,eles acreditam que será assim na vida real, machucam suas namoradas e nem sabem o por que... mas ai a culpa é do cara,ou da pornografia? Outro ponto negativo da pornografia é a padronização do sexo... afinal e os prazeres individuais? e os gostos proprios? e a natureza e criação dos dois? Não sei se estou certo sobre os questionamentos assima ,afinal sou assexual e tudo que supus foi com base em algums livros e posts do cem+1 ... to certo? se estiver certo me digam e se estiver errado me corijam !!! Mas o mais alaramante é a objetificação da mulher! afinal esticam,torcem,esmaga , gozam e penetram todo corpo da mulher! como se vcs fossem bonecas e não possuissem nenhum direito a usufruir de seus corpos! se o cara ta tirando prazer do corpo dela ela tem o mesmo direito correto? Por esses motivos eu sou contra a pornografia,mas eu não tenho o direito de fazer nada com quem gosta certo? Se a mulher ou o homem quer ser objeto(mecher com pornografia) eu não mando na vida da pessoa pra proibir correto? mas estou no meu direito de achar essas pessoas como o cumolo da escrotidão e o lixo da humanidade,que nem humanos são,correto? Agora tem um ponto ainda mais alarmante, fazer CRIANÇAS verem o logo de uma revista pornografica como algo comum! e as meninas que crescem sendo cobertas e devoradas pelos pessamentos dá midia? vão achar bonito pornografia? vão achar bonito serem objetos? e a inocência de achar o simbolo do que há de mais podre na humanidade algo normal? não sei voce lola,mas não me sinto bem em viver numa sociedade em que pessoas ganham dinheiro com exploração do corpo alheio e na qual o físico e mais importante que as qualidades e habilidades mentais... pelos mesmos motivos sou contra prostituição e cafetinagem... sinceramente eu desejo a morte de tod*s envolvid*s com porno e só não mato todos pq não to no meu direito...


assinado arthur nerd e fan da lola

ps eu queria muito que vc desse uma olhada no meu coment no post da sofia" inteligencia a sombra da beleza" queria ver a opnião de lola-sama sobre o meu penssamento(se não for muita presunção pedir isso pra minha idola viva numero 1)

Carlos disse...

Eu só tenho uma coisa a falar a respeito:

Homem que paga para ver mulher nua em revista, está se inferiorizando a todos homens que tiveram "conjunção carnal" com ela e nunca deram uma bala.

Anônimo disse...

esse blog é mto "internacional",podia falar um pouco mais dos problemas de machismo no Brasil mesmo.pq é só relato da índia,dos EUA,de não sei aonde...e o direito de nós,brasileiras?

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Pergunta: feminista pode gozar vendo um vídeo com a mulher sendo dominada?

Sara disse...

Só fiquei na duvida de quais trolls são esses, arnold, dig.din, fabio e etc etc...

Bruxinha disse...

Eu acho que quem se expõe porque quer não deve ser condenada por isso. Afinal, o dinheiro é a mola que move o mundo e as garotas que posam certamente não o fazem pela questão artística da coisa.
O que me irrita sinceramente são situações como a narrada num comentário acima. Aqui na minha cidade antigamente as frentistas eram contratadas para usar shorts minúsculos e assim "atrair clientes". Eram moças que precisavam do emprego e por isso se sujeitavam à exposição. Não sei se a Justiça Trabalhista foi acionada, só sei que a prática, ainda bem, foi abolida. Mas era de doer!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Anônimo disse... 24 de julho de 2012 09:36

o post acima deveria ter sido filtrado e ficado fora da página de comentarios!!! malz malz malz

yulia2 disse...

Porque se isto agride tando as mulheres, elas não cessão isto ?não seria por uma clara razão de oferta e procura?
Porque mulheres não consomem material pornográfico masculino ?
--------------------

AS Coisas não são assim tão simples....
primeiro , a educação que recebemos desde a barriga
é a de sempre SERVIR o homem em todas as áreas , inclusive
a sexual...
ao mesmo tempo que temos que SERVIR , JAMAIS podemos
ter vontades sexuais... princesinhas não tem vontade
sexual... e claro que não tendo, não consomem pornografia
masculina.
È a velha divisão da santa e da puta e nem a puta
vai consumir pornografia masculina pois a função dela
é SERVIR e não ser servida...

yulia2 disse...

Fora que a pornografia coloca na cabeça dos homens um monte de bobagem como se fossem verdades absolutas sobre as mulheres.
O que eu já tive que explicar pro meus ex-namorados...

____________

isso é terrível, o que já teve de relacionamento
que acabou por causa disso, não está escrito.
a pornografia é direcionada ao homem , ao prazer dele
a mulher que se lixe nisso.
o cara começa a ver pornografia aos 8 anos de idade....
numa idade onde o cara não tem nenhum senso critico
acha que tudo aquilo é verdade , que é assim mesmo que
tem que fazer.... e vai tirar isso da cabeça do
cara depois de adulto? se é que consegue pois tem muitos
caras que não se relacionam sexualmente com suas mulheres
e preferem ficar na tela do computador vendo os filmes...
ou seja, minha satisfação em primeiro lugar... já que vc
não vai fazer o que a atriz ( É PAGA) pra fazer...eu prefiro
ficar vendo, ou pagar uma gp pra fazer...
TRÁGICO!

Ângela disse...

A Playboy é a Sabrina dos homens.

yulia2 disse...

''Já cansei de transar com homens que me machucaram na cama e achavam que estavam sendo os fodoes do sexo (e quando disse que estavam me machucando,
disseram: Ah, vc estava gostando vai!)''
__________

tudo cara doutrinado por essas porcarias desses filmes.

''Feministas criticam e tentam ridicularizar o masculinismo, que e um movimento de reeducação e
luta interna do homem, com o objetivo de atingir o alto-controle emocional.''

fábio é vc????

''feministas tem o claro e justo objetivo de combater a objetificação feminina, mas pensem, se são as próprias mulheres que abastecem este comportamento''

eu vou perdoar porque essa pérola
veio de um masculinista... e fazer com que ele pense
racionalmente sobre isso, sem usar o senso comum seria pedir demais!

e por fim, sei que vou polemizar, mas vou dizer logo o que penso disso:
pra mim pornografia é que nem cigarro e bebida ou seja, o principal alvo é a criança, vamos estragá-las desde cedo para que quando adultos nos deem muito dinheiro.
taí os viciados em bebida, em cigarro e em pornografia e é por isso que essas coisas estão longe de acabar pois dá um lucro miserável!

Sil Teixeira disse...

Eu abomino qualquer coisa relacionada à Playboy. Pior são os produtos! Os brincos, etc... Que tem algumas meninas pequenas que querem e não sabem do que se trata.
Dizem que agora vai ter uma pornografia voltada para as mulheres, produzidas por mulheres. Mesmo assim não me dá vontade de ver pela birra que eu tenho com a pornografia, por só ensinar os homens a serem servidos. Qualquer um que vê o making off percebe que aquilo ali é tudo ilusão. Que o ator tem que tomar viagra e que muitas vezes a atriz fica machucada. Além de reproduzir aquela idiotice de que basta ter um pênis enorme e que tudo tem que girar em torno do pênis majestoso do cara e ele não precisa fazer nada, só sendo adorado.

A porcentagem de homens que preferem ficar em casa vendo pornografia porque não querem fazer SEXO com uma mulher e sim só masturbação acompanhada não tá escrito. É dar atestado de que não sabe fazer nada mesmo. Só ficar mentindo pros amiguinhos que "comeram" fulana e ciclana, afirmando a masculinidade bestaloide.

Anônimo disse...

Tenho muita pena dos homens que são o reflexo de uma educação arcaica, machista e falida que não os ensina a enxergar as mulheres como seres humanos.

Sawl

Anônimo disse...

PARA ANÔNIMO QUE POSTOU A SEGUINTE BESTEIRA: "Mulheres detestam o machismo...dos homens comuns... O que Hugh Hefner, charlie cheen, mc catra, goleiro bruno, ronaldinho gaucho, aike batista tem em comum ?
eles são asediados por milheres de mulheres..."

Nossa como você entende de mulher né camarada?
Pergunte se Hugh Hefner, charlie cheen, mc catra, goleiro bruno, ronaldinho gaucho, Eike batista(NÃO é Aike não ignorante) já se envolveram com alguma: médica, policial, professora, engenheira, cientista, arquiteta, etc?

Com EXCEÇÃO do Eike Batista que sim, se envolve com mulheres inteligentes e elegantes(sua recente namorada é esteticista, embora Luma de Oliveira não seja nada inteligente nem elegante), o RESTO só arruma mulher de classe baixa, prostitutas, garotas de programa de luxo, modelos, atrizes pornô, no caso do Mr Catra funkeiras, etc.
O Bruno, se você não lê jornal pelo que parece, está PRESO, ou seja não tá tão bem assim.
Hugh Hefner e Charlie Sheen são dois VELHOS acabados(o último alcóolatra e drogado) que só arrumam garota de programa e atriz pornô pelo dinheiro e fama.
Ronaldinho Gaúcho é jogador de futebol e sempre terá Maria Chuteiras pouco instruídas atrás de homens como ele.
Desde quando as mulheres que se envolvem com estes homens são "mulheres esclarecidas e de boa condição socio-econimica"? Faça-me rir!kkkk O certo é socioeconômico, tá bem querido.
Outra, desde quando pedreiro não tem valor, seu preconceituoso ignorante?! Se as mulheres NÃO SÃO IGUAIS os homens também NÃO. Existem pedreiros, cozinheiros, faxineiros de caráter, virilidade e índole infinitamente maior que muito político, jogador de futebol rico, cantor, etc. Mais uma prova que vc não sabe nada de mulher.
REPITO antes de GENERALIZAR(coisa de fracassado frustado, machista e BURRO) pense que existem: médicas, policiais, professoras, engenheiras, cientistas, arquitetas, entre outras mulheres batalhadoras, independentes e importantes estão se LIXANDO para seus pseudo-heróis tá bom seu tolo!
Pense que antes de desvalorizar as mulheres vc nasceu de uma!
ESTUDE, vá pra uma escola antes de jorrar cocô pelos dedos sobre as mulheres, porque você não sabe NADA DE MULHER.



ass: Sawl

vivian dallalba disse...

Uaaaaaaaau!

Li todo o relato sobre a infiltração da moça como coelhinha das casas Playboy...

Condições de trabalho degradantes, completamente fora da lei ><

Mentiam sobre tudo, sobre a perspectiva de ganho, sobre o glamour imaginário, sobre ser rodeada de homens elegantes... pagavam muito mal, uniforme que machucava o corpo, relação entre funcionário e chefe completamente humilhante, assédio sexual grosseiro o tempo todo por parte dos clientes, que tratavam as mulheres como brinquedinhos.

Um horror imaginar que as mulheres se submetam a isso, é muito triste.

Mais horror ainda imaginar que existam lugares que são cara de pau a ponto de oferecer lixo disfarçado de emprego.

Imagino o lobby infinito da Playboy, que constantemente deve subornar autoridades para se manter assim, fora da lei, até nossos dias.

Anônimo disse...

Esse corajoso ato de infiltração da famosa feminista são faliu o império Playboy de Hefner. Várias décadas após a matéria da feminista, Hefner continua tão famoso qto na época e com mais força ainda. Porém, foi graças a uma feminista que a situação das coelhinhas da revista Playboy melhorou e muito! Quem vai contra as feministas deveria pensar várias vezes antes de atirar-lhes pedras.

Anônimo disse...

Sawl

Roger Abdelmassih, 66 anos medico especialista em re´produção humana,milionario,56 acusações de estupro contra 39 mulheres,( fugitivo,a esta altura fora do pais)
sua noiva,Larissa Maria Sacco,uma jovem e bela procuradora de justiça de 29 anos, que mesmo depois de preso, continuou lhe fazendo visitas de rotina.
-
bruno, goleiro do flamengo, mesmo preso com contrato em vigor com o clube, recebendo em dia, acusado pelo assassinato de Elisa Samudio, atriz porno e garota de programa.
sua noiva,Ingrid Calheiros, uma linda dentista de 24 anos, que afirmou que assim que sair a condicional "e um pé na rua ,outro no cartório"

-
agora me diga minha cara 'cisne" onde você ve mulheres de classe baixa nestes dois fatos ?
e porque muitas mulheres ( não estou generalizando) não levam em consideração nenhuma o caráter de um homem para ter compromisso, e depois reclamas quando são maltratadas e agredidas ?

Anônimo disse...

Caro Anônimo

Baixo alto estima, Complexo de inferioridade, masoquismo entre outros distúrbios psicológicos e mentais atigem tanto homens quanto mulheres de qualquer status social.

Quanto ao velho, imoral e asqueroso médico-monstro(afinal atacar mulheres indefesas é coisa de covarde e mal caráter) a jovem procuradora deve ter Complexo de Eletra(quando a mulher é órfã de pai ou foi abandonada por ele) e quer suprir a falta de uma presença paterna(no caso acredito que ela sinta saudade do AVÔ em vista que o asqueroso Roger é infinitamente mais velho que ela).

Quanto ao Bruno, a moça que está noiva dele também deve sentir atração por criminosos por isso se apaixonou por ele.
A cabeça do ser humano é muito complexa.
Mas, não deixo de confirmar, que a MAIORIA das mulheres que se envolvem com estes "tipinhos de homens" são mulheres interesseiras, buscando dinheiro e fama.

Não apenas mulheres se envolvem com homens inadequados, também acontece o inverso.
Sei de vários casos de homens casados com mulheres feias(não que isso seja defeito) e infiéis, outros envolvidos com criminosas, outros apaixonados por mulheres de péssimo caráter, etc.
Enfim, o ser humano tem suas paranóias e manias.
Obrigada pelo apelido de "cisne", mas, prefiro o que o meu marido que é Professor de Matemática de uma universidade aqui do Rio me chama: gata(modéstia a parte).
Cada um tem sua cabeça, eu sou uma arquiteta bem sucedida, tenho um marido honesto e que me ama(eu também o amo), um casal de filhos, enfim, sou uma mulher trabalhadora que não vive no luxo, mas, sou muito feliz.
Não sou terapeuta para saber o que muitas mulheres pensam. EU sei o que eu faço, e como minhas ações podem ter consequências, por isso não sou fanática por religião, mas, procuro fazer minha parte, ajudar o próximo, etc.
Muitas mulheres não se importam com o caráter, só querem saber do dinheiro e fama dos homens com quem se envolvem, mas, muitas mulheres SE IMPORTAM com caráter, compromisso e honestidade.
Como falei anteriormente, mulheres não são iguais, homens também não, meu caro.
Em nossa sociedade, "o Ser" é visto como inferior, e "o Ter" como superior. Para meus filhos, ensino que "o Ser" é bem mais valioso.

Sawl

Marcio disse...

Eu prefiro a Penthouse do que a Playboy..foi ela que inauou a pornografia hardcore, que é a que eu mais gosto....hehehe

Paulo disse...

" tem muitos
caras que não se relacionam sexualmente com suas mulheres
e preferem ficar na tela do computador vendo os filmes..."
- São os homens? E as esposas que sempre alegam dor de cabeça ou outras desculpinhas imbecis para não satisfazer o marido???É cula dos filmes pornôs???

Marcos disse...

"Fora que a pornografia coloca na cabeça dos homens um monte de bobagem como se fossem verdades absolutas sobre as mulheres.
O que eu já tive que explicar pro meus ex-namorados..."
Como assim explicar pros teus ex??? Vc falou a verdade: que vc só dá sexo pornográfico para um determinado tipo de homem, mas que eles nao eram o tipo de homem que você quer dar sexo pornoráfico...foi essa verdade ou vc enrolou os citados???

Pedro disse...

"Os tolos, machistas, mal informados e ignorantes deve aprender o seguinte: mulher NÃO é boneca inflável, mulher NÃO é coelho(e sim ser humano), mulher é um ser diferente porém com anseios, direitos e deveres iguais."
Sim, minha querida. Mas vc tem de levar em considerações duas:
1) a mulher moderna se comporta como tal;
2) são exatamene homens que tratam mulheres dessa forma que tem o que querem.

Entendeu ou terei de desenhar???

Anônimo disse...

eu acho que o que pode ajudar a acabar com coisas como a playboy e o lingerie day (criado por 2 homens tão machistas quanto o velho hugh) é: mulheres se apropriarem da pornografia. e isso já acontece, apesar de não ter tanto espaço. há um bocado de blogs no tumblr cujo único objetivo é apresentar pornografia de uma forma menos machista, com mais diversidade de corpos (em todos os sentidos: negros, gordos, gays, lesbicas, trans), expondo homens e mulheres da mesma forma, como seres humanos, nao como objetos.

o interesse pela pornografia não vai sumir de uma hora pra outra, e talvez nunca suma, então temos que tomar as redeas e conduzir de uma forma menos machista esse jogo.

Anônimo disse...

"o interesse pela pornografia não vai sumir de uma hora pra outra, e talvez nunca suma, então temos que tomar as redeas e conduzir de uma forma menos machista esse jogo".
-
o que vocês não entendem, e que a sexualidade masculina e muito diferente da feminina, homem e visual, mulher e fetichista.
o homem se exita apenas com a visão de uma bela mulher, se você passar de mini saia na frente de um homem, ele instintivamente vai olhar suas belas pernas, e ficara exitado, não culpa dele, e involuntário, ele terá uma ereção natural,o homem sente uma atração natural pelo corpo feminino, tentar negar isto, e negar a humanidade masculina.
a mulher não , a mulher não sente tanta atração pelo corpo masculino em si, um homem sem camisa não desperta tanta atração numa mulher, ela precisa que esta imagem esteja inserida em um contexto fetichista para se exitar, não e que o homem tenha libido e a mulher não, e que a libido de ambos funciona num contexto e tempo diferentes,por isso, o sexo para o homem começa no visual, para mulher começa por outros sentidos, começa na cabeça, por isso pornografia e direcionada ao publico masculino, e erotismo ao publico feminino.

Luiz disse...

"a mulher não , a mulher não sente tanta atração pelo corpo masculino em si, um homem sem camisa não desperta tanta atração numa mulher"
- Se for bombadão desperta...

lola aronovich disse...

Boa, Luiz! Duas declarações, duas completas besteiras. Vcs estão tentando bater algum recorde?

Anônimo disse...

No estado americano Mississippi o racismo correto solto, um pastor de uma igreja predominantemente branca foi proibido de casar um casal negro que frequenta a igreja mas sem serem membros. Os congregadores da igreja disseram que se o pastor efetuasse o casamento, o pastor seria posto fora da igreja. Para evitar conflio maior, o pastor se absteve de fazer o casamento e o casal procurou outra igreja. Vi isso h no site www.cnn.com

Anônimo disse...

Sobre o assunto da revista, eu não vejo mal nenhum em mulheres mostrarem seus corpos em revistas, até então pq é lindo o corpo da mulher e oq é bonito é pra se mostrar rsrs, é claro q tem a questão do machismo,e a questão do photoshop q faz os homens acharem q a mulher ideal é assim, e faz as meninas se sentirem mal por não ter aquele corpo perfeito, oq na vdd não existe.
Mas eu como mulher tenho certeza q o q nos falta é o respeito para fazermos oq quisermos e não ser nem diminuída e nem maltratada por isso, nunca curti usar roupas curtas mas não é pq uma outra mulher faz isso q vou achar q ela é puta por isso, ou pq ela ficou nua em uma revista, pow isso é ridículo nos temos um corpo lindo pq não mostrá-lo.
Sobre a questão q mulher não consome pornografia isso é um absurdo sou mulher e consumo sim pornografia e gosto muito, muitas mulheres tbm consomem ? Não. Pq não? Infelizmente fomos criadas para não gostar de sexo, ou gostar de sexo só na hora de servir nossos maridos, pq se gostamos de sexo somos putas ou machistas até. Infelizmente é assim homens desde pequenos são ensinados a gostar de sexo, do corpo da mulher, pq só assim serão '' machos de vdd '' é assim a realidade o mundo é machista. Mas é muito ridículo esse pensamento mulher não sente tesão assistindo um filme pornô, pq o cara goza na cara dela machuca ela ahhh tenha dó aquilo ali é sexo e não um carinho inocente, sexo é sujo msm e se não te da tesão, é pq não é oq te atrai sexualmente, esse negócio de q eu vou ficar com um cara e ele vai me machucar na transar é besteira, pow vc não tem boca fala pro cara oh ta me machucando, eu gosto desde jeito e etc vc tem q falar pro cara como vc gosta ele não é vidente, do msm jeito q ele te vira e te pede pra fazer do jeito q ele gosta vc tem q fazer o msm, o lance é assim fazer do jeito q vc gosta, do jeito q mais te da prazer, não existe um jeito certo de fazer sexo cada um faz do jeito q mais sente prazer, mas não quer dizer q uma mulher q gosta de uma pegada forte um sexo selvagem tipo esses de filme porno q ela é machista ou ta fazendo só pra agradar o cara, pq a mulher tbm tem fantasias e desejos sexuais mulher tbm sente tesão. Pow isso é ridículo vc tá sendo machista mulher tem q ser doce romântica e etc, ah sai fora mulher é um ser humano igual o homem nenhum pode mais q o outro e nos tbm sentimos tesão gozamos e vemos pornografia a chega de machismo merecemos nosso direito, ver pornografia, nos masturbar e tudo mais srsrs pq a diversão e só para os caras a me poupe



Anônimo disse...

Bom eu so mulher e olho porno para ver os homens e se tivese uma revista de homen pelados compraria ..