sexta-feira, 12 de abril de 2013

"GERALD THOMAS, AGRADEÇA A DEUS POR TENTAR ESTUPRAR NICOLE E NÃO A MIM, OU VC SERIA UM COVARDE MORTO"

O título quilométrico refere-se a uma mensagem deixada por uma leitora no Facebook de Gerald Thomas.
Há assuntos que eu não tenho muita vontade de abordar, seja por total desconhecimento ou por falta de tempo, mas eles não me deixam em paz, porque estão sendo discutidíssimos. O da noite de autógrafos do diretor teatral Gerald Thomas, quando ele atacou a repórter do Pânico Nicole Bahls, é uma delas. Ontem acompanhei de longe as notícias que pipocaram sobre o caso, li dois posts muito bons (um da Nádia, outro do Doni), e espiei a página no Facebook de Gerald, em que ele se orgulha do que fez.
Gerald Thomas é um nome muito mais conhecido pra mim que Nicole Bahls (já ouvi falar de Panicats, mas nunca soube o nome específico de uma). Devo ter visto uns cinco programas do Pânico na vida, na época em que ele tentava fazer outra figura intragável, o Clodovil, vestir as sandálias da humildade. Já Gerald, não lembro de ter visto alguma peça dele, mas ele está sempre em evidência. E o jeito que ele encontra para ser mais famoso que suas peças ou livros é dando entrevistas como esta pra TPM, em que primeiro ele convida a jornalista para ir a um motel, ela nega, e então ele decide tirar a roupa, e passa a conversa inteira enrolando um elástico em seu pênis.
Pelo jeito, Gerald adora mostrar e falar de seu pinto, que ele considera enorme."Tenho pau grande e decidi usá-lo [na prostituição em Nova York]", diz ele à repórter que teve que passar três horas vendo Gerald enrolar um elástico no pênis (que ele também mostrou na noite de autógrafos). Tem como não achar um cara tão egocêntrico, tão falocêntrico, um completo babaca?
Da Nicole eu não sei nada, além de que ela tem "corpo moldado de Panicat" e que, no lançamento do livro, estava voltando ao Pânico e talvez fazendo sua estreia como repórter. Imagino que seja uma promoção ir de Panicat pra repórter, não sei. Na noite de quarta, depois de ser agarrada por Gerald, ela escreveu no Twitter: "Primeiro dia de gravação... Feliz. Agora em casa descansando. Beijo a todos e obrigada pelo apoio. Amo vocês". Depois, ela tuitou: "Fiquei muito triste com isso”. E agradeceu a um fã: “Obrigada de coração. Amanhã é outro dia. Vai passar.”
Mesmo a matéria com o pior enfoque descreveu Nicole como "visivelmente sem graça e constrangida". Mas teve gente (os típicos comentadores dos grandes portais, com sua imbatível média de cinco preconceitos por frase) que fez um julgamento através das fotos, e concluiu que Nicole estava rindo, sorrindo, "não reagiu" (milhões de vítimas não conseguem reagir, e nem por isso são menos vítimas), "estava gostando" (clichê clássico usado pra culpar vítimas de estupro, por sinal). 
E, claro, que ela "está acostumada", que ela usa anabolizantes (qual a ligação entre "usar anabolizantes" e "enfiar a mão sob o vestido"? Ah, é uma referência transfóbica! Gerald queria ver se ela tinha pênis, é isso?),  que o vestido era curto (o velho "o que ela estava vestindo?"), que ela seria p*ta -- e aí tá liberado por a mão, porque ela é uma mulher pública (bem diferente, lógico, de homem público). Isso me lembra os playboys marombados que espancaram uma empregada nas ruas do Rio e, ao serem presos, se desculparam, porque pensaram que ela era prostituta. Isso me lembra a galera justificando o assassinato de Eliza Samúdio, porque ela fazia filmes pornôs. 
Outra justificativa, esta adotada pelo próprio Gerald ("só eles que podem nos estuprar?"), é que o Pânico é um programa invasivo que está sempre constrangendo seus entrevistados. Gerald só teria dado o troco. Numa de suas declarações, ele disse: "Meti a mão na menina. E tudo termina nos panos quentes, CPI que acaba em pizza, como todas as coisas no Brasil, esse paisinho de quarto mundo, Corsa que quer ser Mercedes". Nada mais previsível que um homem rico com nome e sobrenome inglês atacar o país em que vive e desafiar a justiça. É um desafio, certo? Ele parece querer ser punido, sabendo, de antemão, que não será punido.
Óbvio que um programinha baixo da TV aberta não vai querer punição nenhuma. O próprio diretor do Pânico já afirmou que "foi uma brincadeira do Gerald. Não foi uma agressão". Um dos humoristas veio pra somar: "As pessoas têm o direito de fazer o que quiserem, porque nós também brincamos com elas". Pois é, "brincar" com a vagina alheia é refresco. Porém, como lembrou uma leitora, quando Netinho deu um soco no Vesgo, o Pânico não achou aquilo tão divertido. Por que dar soco é agressão, e agarrar e enfiar a mão é brincadeira?
As últimas declarações de Nicole, dizendo que não pensa em entrar com ação formal contra Gerald, são ambíguas. Disse ela: "Me desacostumei com esse tipo de humor. Cheguei em casa e fiquei abalada, constrangida. Mas depois, pensei um pouco e acho que faz parte do personagem. É uma oportunidade que estou tendo de voltar e isso faz parte do programa. Tenho que começar a separar o personagem da vida real", acrescentando que o ocorrido "é horrível. Para uma mulher, mais ainda".
Em nome da "oportunidade" de voltar ao trabalho, Nicole aceitará o que se passou. E, para não sofrer com este e os futuros abusos, se verá como uma personagem. É o que o Pânico quer que acreditemos também -- que ninguém enfiou a mão sem consentimento sob o vestido de uma pessoa, mas de uma personagem, parte de um jogo, uma brincadeira. 
Nicole também encontrou outras formas de descartar a importância do assunto: "Acho que ele é gay assumido. Se fosse homem, com outra intenção... Mas era uma brincadeira. Se fosse um homem, talvez fosse mais agressivo". Não sei se é um jeito de revidar, questionando a masculinidade de Gerald ("se fosse homem"), e sua orientação sexual (na realidade, Gerald já foi casado com cinco mulheres, entre elas Bete Coelho e Fernanda Torres).
O fato é que Gerald não está nem aí. Ele escreveu hoje em seu blog (tudo sic): "Vem uma menina, de (praticamente) bunda de fora, salto alto de 'fuck me', seios a mostra, dentro de um contexto chamado PANICO e eu (que não deixo me intimidar e gosto desse pessoal) entro no jogo e viro as cartas – e os intimido ! (que nada! Brincadeira também!)". Pois é, Gerald assina embaixo do que é dito pros casos de estupro -- ela queria, viram como estava vestida?
E mais. Ele conta que a função da classe teatral (em que ele engloba o Pânico) é apontar as nossas falhas. E o que esse ser tão iluminado tem a nos ensinar? Segundo ele:
Traduzindo, Thomas diz que, se Nicole se apresenta como um objeto, ela deve ser tratada como tal. Ele segue com uma contradição, e finaliza dizendo que Nicole adorou o que ele fez.
Gerald continua achando tudo engraçado, e critica os moralistas, os caretas. Só que nada é mais careta e ultrapassado que ser machista. Gerald Thomas é só mais uma relíquia posando de moderninho. 

Leia sobre a explicação do programa aqui.

179 comentários:

Anônimo disse...

tentar estuprar? afff que povo idiota, é óbvio que nada ali era a sério

Anônimo disse...

Existe uma chance disso tudo ter sido combinado, não?

Marina disse...

E sexta-feira é dia de mascu-babaca. Gerald Thomas cumpre seu papel. Pena que hoje não dá pra tratar o mascu em questão com humor. Ele não me inspira ironias. Só nojo, repulsa e tristeza diante da impunidade e da injustiça.

Patty Kirsche disse...

Muito lamentável isso. Só coloca o dedo na ferida do quão disfuncional nossa sociedade é. Meus pêsames à Nicole, pois o abuso vai ficar pra sempre na psique dela. Mas se fosse comigo, eu o processaria na criminal e na cível.

Marina disse...

"A violência e injustiça que existem\ contra todas as meninas e mulheres\ Um mundo onde a verdade é o avesso\ e a alegria já não tem mais endereço". Gerald Thomas, puro nojo, pura escrotidão.

Anônimo disse...

Só porque reclama que ela não deu um tapa nele, mas ficou passiva, sem reação, significa dizer que é a culpada e que ela gostou? Desculpe, mas que bobagem...

A Carla Perez uma vez no Program do Gugu passaram a mão na perna dela e ela reagiu em público. Mas não [é toda mulher que tem atitude para colocar cafajestes no seu lugar. Ás vezes sim precisa descer do salto e tomar atitude sim e mulher tem que ser ensinada a fazer isso: SE DEFENDER

Marina disse...

"A violência e injustiça que existem\ contra todas as meninas e mulheres\ Um mundo onde a verdade é o avesso\ e a alegria já não tem mais endereço" (Renato Russo, que ficaria triste em saber que nada mudou desde sua morte. A mulher continua vítima da violência. E a cultura do estupro é tão forte que as mulheres aprendem a se culpar e a se odiar). Triste, triste...

Anônimo disse...

Que nojo desse cara, desses produtores do Pânico e dessa garota estúpida e idiota. Tudo isso pra estar nesse programa? Deve ser uma imbecil mesmo.

yulia2 disse...

cultura do estupro novamente em ação.

Joana disse...

Ridículo! Será que ninguém (mídia) vai conseguir mostrar o lado sério de que aconteceu???

Bel Brunacci disse...

Obrigada pela lucidez de seu post! Gerald Thomas é apenas mais uma "relíquia" mofada e carunchada posando de moderninho. Pobre garota, que pensa ser preciso engolir a seco tamanha ofensa para garantir o emprego!...

Bruno S disse...

Que sujeito babaca. Muito babaca.

Mas sobre ele não há novidade.

O que me incomoda são os que relativizam a violência cometida porque a vítima tem a carreira baseada em seus dotes físicos, ou porque o programa em que ela trabalha é uma merda.

Me incomodam também os que defendem suas atitudes "transgressoras" ou sua postura "irreverente".

Anônimo disse...

Eu tô tão enojada.

A mídia me parece perversa e cara-de-pau quando permite uma coisa dessas.

Thaís B disse...

Eu creio que todas as panicats tem noção de que, acima de tudo, serão mero simbolo sexual nesse programa ridículo(basta ver elas sempre de biquíni e os closes na bunda delas), diferente de uma AKB48 onde meninas entram adolescentes, as candidatas a panicat são contratadas já adultas. Mas nada, absolutamente NADA disso significa que o cara possa fazer o que ele fez, NADA! Assedia-la vendo que está totalmente constrangida, foi uma total falta de respeito. E que programinha hipócrita é esse?? Bater em um dos caras não pode, mas molestar uma das integrantes não tem problema???

Elisa disse...

Sem entrar no mérito de machismo, abuso, estupro, etc, alguém que trabalha, que aceita sr repórter de um programa que sujeita inúmeras pessoas ao tipo de coisa que o pânico sujeita, tem que saber que também está sujeita a qualquer coisa.

O pânico vive humilhando e constrangendo. Se elaeestá lá é para isso também. Constranger e himilhar. Mas ela nao pode ser constrangida e humilhada?

Bia disse...

MUITO NOJO desse homem, do PÂNICO, das pessoas que comentam mais MERDA ainda sobre o assunto, e de toda essa merda que já conhecemos...

A vida não tá fácil viu. Me irrita e me deixa profundamente revoltada ler coisas como essas, eu mesma fui lá na postagem do panaca no facebook ler umas porcarias que ele escreveu. É muita porcaria para um cérebro só.


Elisa disse...

A sabrina passou por situações muuuito mais constrangedoras que essa. Foi usada como objeto o tempo todo. Só porque nao teve cunho sexual justifica?

Anônimo disse...

ou seja, se a mina tá gostosa, posso botar a mão e não preciso nem pedir. só que não. gerald thomas, VAI SE FODER.

Anônimo disse...

Lola, não assisto esse programa devido ao tratamento dado as mulheres, já que fico indignada! Não sabia sobre o ocorrido e que cara mais nojento! Só pensei nisso, nojo!

Anônimo disse...

Lola disse bem: relíquia querendo se fazer de moderninho. Lamentável tsc tsc...

Tati Amorim disse...

Esse cara é um cretino, se ele não respeitou a Nicole, imagina o que ele faz com outras mulheres próximo a ele, será que elas estão acostumadas com esse tipo de "brincadeira" dele??

Anônimo disse...

Vai me desculpar Lola,mas tudo que vem do Pânico é motivo de desconfiança.Isso foi armado pra promover o lançamento do livro desse débil mental do Gerald Thomas.Se fosse algo inesperado a Nicole teria plantado a mão nele de forma espontânea,se defenderia,ou mesmo agiria bem diferente do que fez.E antes que os arrogantes de plantão venham me crucificar,deixo claro que repudio qualquer manifestação gratuita de abuso, seja contra mulher,criança,idoso,animal.....e o fato dela ser Panicat e usar o apelo sexual como forma de ganhar mídia nunca justificaria uma atitude desrespeitosa como nessa encenada pelo pseudodiretor de teatro.Acho até revoltante brincarem com algo tão sério e que acaba com a vida de muita gente só pra promoveram um evento.Isso é ridículo.

Luana
Vassouras-RJ

Daneca disse...

Eu, Daniele Beck e Nicole Bahls somos mulheres muito diferentes!
Muito mesmo, em muitos aspectos, fisicamente, culturalmente, ela é uma pessoa famosa enquanto eu sou mais uma anônima e por aí vai.
Entretanto, eu Nicole Bahls temos algo em comum: já fomos vitimas de assedio sexual, desrespeitadas, coagidas e abusadas.
Infelizmente esse tipo de atitude escrota não é privilegio de diretor de teatro "cult", de ativista mascu do orgulho hétero, de notícias vindas da Índia ou do mundo islâmico.
Esse tipo de violência acontece todo dia, na rua, no ônibus, no escritório, comigo, com nossas amigas, irmãs, mães e companheiras de trabalho.
E talvez o mais impactante é que quem as cometem são vocês, nossos pais, irmãos, amigos, namorados e maridos.
Ontem vocês viram na tv, mas está acontecendo agora, do seu lado, com alguém que você conhece e que talvez nunca conseguiu se manifestar pela vergonha que essa situação traz e pelo medo de ser julgada pela sociedade.
Aliás cada vez que culpamos à vítima pela violência sofrida estamos violentando-a uma vez mais.
Ninguém é culpado por ter sofrido um estupro, nenhum estuprador merece um abraço, essas "piadas" e comentários e nós mulheres já não aguentamos ser reféns desse tipo de violência e cultura machista/sexista.

Taciane Dorneles Hermann disse...

Nunca vi um programa do panico, aqui em casa se vejo a tv ligada na band já mando trocar de canal. Programas assim deveriam ser proibidos. Eu fico na dúvida dos motivos que o levaram a fazer isso, mas mesmo que ele realmente estivesse querendo brincar,foi abuso. Se ele queria brincar com os apresentadores e revidar o constrangimento que geralmente eles causam nos entrevistados que encontrasse outra maneira. Ela não tem culpa, ela não estava pedindo e não estava gostando, apenas estava sem reação, o que é normal numa situação assim. Esse cara é um babaca sem noção. Não sou moralista e não acho que se uma pessoa usa roupa curta e com decote ela esta querendo que a agarrem, mas sou contra a esse tipo de programa, nem no faustão eu gosto das dançarinas, pois as vezes suas roupas são muito curtas e esse programa passa em horário que as crianças estão em casa olhando televisão. o que vamos ensinar as crianças? esses programas deveriam passar em horários diferenciados.

Anônimo disse...

Que raiva desse homem, cade as leis para punir essa ação???o q mais esperar desse pais machista , se até o estupro de uma mulher em rede nacional como foi o do BBB é motivo de piada e contrangimento apenas para a vitima, imagina só meter a mão nas partes intimas, pra o povo machista não é nada, pois somos meros objetos expostos para serem bolinados sem qualquer consentimento, que horror!!!

Mariana disse...

Que nojo desse cara! Como alguém pode achar que por a mão por baixo do vestido de uma mulher sem o consentimento dela é uma brincadeira? Isso sabendo que ela estava trabalhando e que se tentasse se defender ela poderia perder o emprego!
O pior é que esse cara ainda ta se achando muito cult e prafrentex, dizendo que quem o critica é careta e politicamente correto demais! Não sei como ele conseguiu ser casado com todas essas mulheres...

Marcelly disse...



Dizer o que?

Sinto vergonha alheia de um babaca desses..
E sinto pena dela..
Mas infelizmente acho que não vai dar em NADA...
Na rede talvez possamos mostrar o quanto aquilo foi um absurdo...
Mas...fora isso...não vai dar em nada...
Não na justiça...
Não se depender só dela...ou do programa asqueroso em que ela trabalha...

Nessas horas eh difícil dizer que essas garotas (que são os enfeites de programas de TV do tipo) tem autonomia sobre o seu corpo e sua sexualidade...que elas estão lá por que querem e adoram...
Não sei mesmo o que pensar nessas horas...

Patty a.k.a. Delores Vickery disse...

Excelente texto. Parabéns.

Anônimo disse...

eu não sei exatamente o que se passava nesse pânico, mas sei de comentários aqui e ali que as meninas sempre foram humilhadas e faziam tudo ganhando pouco, mas era uma exposição para fazerem presença vip em eventos e conseguirem ganhar melhor.

e muita mulher tá aí pra provar que roupa não provoca e nem evita estupro.

fiquei sinceramente com pena da nicole.

André disse...

Eu não assisti o quadro em questão, mas uma tática recorrente do pânico é tentar constranger o entrevistado. Achei legal o Gerald Thomas revidar, pena que a forma que ele escolheu para fazer isso foi péssima.

Renato disse...

Se eu me visto como policial, vou ser confundido como policial. Se uma mulher se veste como vagabunda vai ser confundida como vagabunda. As mulheres não entendem isso porque tem apenas 1/20 da libido masculina.

Antonio Eduardo disse...

Engraçado que muitos ainda defendem esse ser, mesmo sentando o pau em nosso País, mostrando seu (mini) órgão genital e tentando enfiar a mão na Nicole. Vocês realmente acham certo? Quer dizer que se ela estivesse de terninho e ele tentasse enfiar a mão, era crime porque ela estava com mais roupa, mas só porque tá de saia, beleza, "bora istrupá"? Vergonha alheia.

Karla Shimene disse...

Lola, seu texto foi perfeito.
O interessante é que sempre em relatos onde uma mulher é abusada ela tentar "sair do corpo", pensar em outras coisas, fingir que não é com ela que está acontecendo.
E o que a Nicole faz? Diz que ele fez isso com um "personagem" ..

Sol disse...

Eu daria um tapa na cara dele na hora! cara ridículo ¬¬

Josiane Veiga disse...

Lola, eu costumo ler seu blog com frequencia, concordo com algumas coisas, discordo de outras (e evito comentar pq nao sou de ficar torrando o saco de quem escreve ^.^), mas dessa vez me obriguei a deixar um comentario. Você disse TUDO o que estava entalado na garganta de cada mulher desse país. To indignada tambem. É uma vergonhaaaaaa

Patty Kirsche disse...

O "Penico" não é exatamente um exemplo de respeito às mulheres. Por isso mesmo nem me surpreendi com a reação dos colegas dela. Mas de repente, podemos pensar nisso como um ponto de virada na vida da Nicole. Pode ser que ela passe a questionar o valor dessa grana. Existem coisas que o dinheiro não compra. Tomara que ela mude de ideia e busque justiça.

Anônimo disse...

Sendo ou não combinado, achei a coisa de um mau gosto terrível. Contudo, acredito na teoria que foi uma armação entre eles, pra polemizar, valorizar (oi?) a volta da Nicole ao programa e coisas assim. Se a polícia chegar a entrar na história, aí a verdade vai aparecer.

Cética disse...

Não é surpresa a reação dos colegas de trabalho da Nicole,desde que esse programa nefasto surgiu,os homens do programa fazem questão de deixar bem claro o quanto as meninas são brinquedinhos nas mãos deles ( o episódio da demissão da Nicole e da Juju ilustra bem isso)os quadros são sempre bolados de forma a deixarem-nas nas situações as mais humilhantes possíveis ( obviamente semi nuas,pra deleite dos punheteiros frustrados que sentem uma espécie de catarse,ao ver aquela mulher,a qual ele nunca terá acesso,sendo esculachada).O que achei interessante mesmo foi o argumento do bulinador,dizer que fez isso como uma forma de protesto(não sabia que assédio sexual tinha esse nome agora) contra o programa,tão vanguardista e contestadora a forma que ele arrumou de fazer isso né?,a gente NUNCA ouviu falar de homem nenhum,em nenhum lugar do mundo que já tenha feito isso (enxergar o corpo de outro ser humano como bem público).

Luiz F. disse...

Cara, isso aí no máximo foi um abuso bem leve. E na boa, tentativa de estupro? Não, para. Não acho que existam motivos pra ela denunciar e f*der com o cara, mesmo porque ela ia perder de qualquer jeito. Além disso, as panicats são tratadas exclusivamente como objetos sexuais nesse programa, e nem venham me dizer que não, porque eu já assisti esse programa por um bom período de tempo, sei como é. Ela se propôs a fazer isso, e como ela mesma disse, sabia que algo assim poderia acontecer. Ela tem total consciência da "posição" dela no Pãnico.

Gustavo Cordeiro disse...

uma pena ele ter feito uma coisa tão estúpida. em níveis diferentes gerald thomas já lutou contra o antissemitismo (tudo bem que ele é judeu, mas isto não invalida a luta) e contra a homofobia, inclusive declarando na playboy que se para ser "homem" é preciso ser machão ou bruto, ele não era homem, e que masculinidade tem mais a ver com respeito e atitude.
uma lástima, realmente, já que este último ato depõe contra a declaração.

Leti disse...

Para não deixar o tópico escapar, escrevi rapidinho sobre isso também :/

Deixo aqui, quietinho nesse comentário :)

http://an-appearance.blogspot.com.br/2013/04/o-geraldinho-primo-artista-do.html

O parabéns e a admiração de sempre, Lola!

beijo,

Anônimo disse...

Vale lembrar que mulheres como ela sem talento algum,aceitam de tudo para aparecer.
Elas são constantemente humilhadas naquele programa e continuam lá para aparecer.ver se conseguem posar nua.
Uma delas largou a faculdade pra ficar lá mostrando a bunda,n sei se ainda ta no programa.
O objetivo deles é humilhar e debochar de todo mundo,lembro q tinha um concurso em que iam na praia e ficavam julgando o corpos das mulheres.
Sempre debocham dos artistas que entrevistam,n podem reclamar de nada

Luiz F. disse...

Off-topic, dêem uma olhada nisso: http://www.verdadegospel.com/maioria-rejeita-uniao-civil-gay-em-enquete-do-g1-confira/

A Globo chegou a retirar a enquete depois que a maioria esmagadora estava votando no "Não".

Patricia disse...

Tinha lido sobre isso ontem,mas só vi o que ele escreveu no facebook agora.Que nojo,Lola!
E o 'ótimo' é o colega de trabalho afirmando que todo mundo pode fazer o que quiser com a moça,pq eles também 'brincam' com ela.Deplorável.

natalia disse...

Gente, esse cara é pior que estuprador. Pelo que sei, estupradores costumam agir nas sombras e não na frente de câmeras de tv. A situação dessa moça me causa pena, pois pelo jeito, é óbvio que precisa do emprego, mesmo que seja para fazer um programa de tão "alto nível" como é o pânico.

Priscila disse...

Não acho que tenha sido combinado. Como acho que não foi, esse imundo (que eu nem conhecia antes disso) deveria com certeza ser processado e punido.

Agora, caso tenha sido combinado: Como DIABOS band se atreve a passar uma nojeira, um absurdo desses na TV? Estarão eles querendo fazer apologia a assédio, sob a clássica desculpa de que é só brincadeira?!

Ambos os casos são escrotos e todos deveriam sair perdendo de alguma forma, pois é o que merecem.

Mayara Cintra disse...

Despois da lamentável conduta do programa ao caso, já que aceitaram o assédio assim, tão descarado (e para mim, isso é assediar e desreséitar também!!!, acho que ele merece repúdio! Acho que deveíamos organizar uma moção de repúdio e se possível, algo maior.

Afinal, NÓS NÃO NOS CALAREMOS!!! Certo???

Mayara Cintra disse...

O que aconteceu foi assédio sim, e se o programa aceita o assédio, assedia também!

O Pânico merece repúdio, deveríamos organizar alguma coisa... moções, e outros que forem possíveis.

Afinal, NÓS NÃO NOS CALAREMOS!!!!
Certo???

nina disse...

Desculpa aí, mas se tivesse sido tudo realmente combinado, ela estaria mais à vontade. e qualquer um que tenha olhos percebe que ela tava constrangida, se sentindo agredida sim. e a cultura do estupro é isso, como a Lola e outras pessoas não cansam de falar. a gente reproduz comportamentos e finge que não tem nada demais. que se ela sabe que o programa 'é assim' e quis voltar, que ela sabia onde estava se metendo. será mesmo?

e mesmo sabendo, até que ponto a gente se sente levado a concordar com coisas que nos desagradam (pra dizer o mínimo) por medo de perder algum status que a gente deseja? quantas mulheres são agredidas de diversas formas e não reagem, por inúmeros motivos? por medo de perderem o emprego, ou por medo de serem ainda mais agredidas, como sempre acontece. 'ah, aquela vadia vive de roupa curta, faz isso e aquilo e agora reclama? quem ela pensa que é?'

daí vem esse cara, do alto da sua intelectualidade, se comportar de uma forma tão nojenta. e usando o velho discurso - assim como a maioria dos que comentaram naquelas páginas, os que comentam no facebook, e alguns que vieram comentar aqui - 'ela tava pedindo', 'olha a roupa dela', 'ela gostou', 'é tudo combinado'.

sério mesmo gente? como o post que foi linkado no texto 'a cultura do estupro tá gritando e ninguém ouve'. deve ser porque isso não existe né? é coisa da nossa cabeça de feminista maluca.

Mila disse...

eu não gosto de Pânico, acho um programa de humor questionável, com gente chata e inconveniente e preconceituoso com as mulheres.
É claro que a Nicole é objeto sexual e esse é o seu papel nesse programa. Afinal lá as mulheres só possuem esse papel mesmo. Mas gente, basta ter um pouquinho de bom senso pra olhar as fotos e ver o constrangimento dela. Imagina, um cara enfiar a mão no seu vestido, em público e no seu horário de trabalho? E não só isso, esse senhor ainda debocha do país, dizendo que meteu a mão mesmo e não tá nem aí.
Isso foi um dos maiores absurdos que eu já vi, e o pior, num meio de comunicação.

Thomas disse...

Ugh. O nome do cara é Thomas também.

vocês são engraçados. A coisa toda foi obviamente combinada. Lola, sério, o Pânico é uma merda mas dessa vez faria bem você ter acompanhado a trajetória deles na tv. Eles são conhecidos por essas coisas. Polêmica pra eles é dinheiro, e eles criam suas próprias polêmicas.

Eles precisavam de uma polêmica para promover a volta da Nicole e alavancar a audiência do programa. Não sei se a entrevista dela com o Gerald já foi pro ar, mas se já foi deve ter gerado muita audiência, se não foi Emílio e cia. acabaram de ganhar carros importados novos com a quantidade de grana que isso tudo vai gerar.

O mais irônico de tudo é que, no final do dia, e ainda mais com a Nicole fazendo o papel de vítima, é provável ela ser elevada a uma espécie de pequena heroína feminista.

Vocês têm que acordar, gente. Ter senso crítico para saber sobre o que protestar e o que não merece a atenção de vocês.

Marcia disse...

Olha, acho difícil o acontecido ter sido 'combinado', acho que é outra amostra da cultura do estupro.

O que me preocupa, para além do tradicional ela mereceu, é ver um número maior de mulheres justificando a agressão contra a panict.

Meninas, pouco importa se panict ou não, qualquer uma de nós pode ser tão vítima como ela, pelo simples fato de que somos todas mulheres.

Ser do pânico faz diferença? Claro que faz, mas o ser mulher é que determinante. Por que veja bem, o cara quis 'escrotar' com o pânico e fez isso na primeira mulher do programa que encontrou.

Anônimo disse...

claro que ele "tentou estuprar"* a Nicole e não você. é fácil saber porque.

* = na verdade ele não tentou estuprar

Laurinha (Mulher modernex) disse...

O colega de trabalho, o chefe diretor do programa, os homens ligados a ela, colocando panos quentes.
Se esquecem que quem passou por isso foi ela, então ela é quem diz se foi agressão, brincadeira, ou não.
Pra mim ela parece confusa. Parece se sentir mal com o que aconteceu, a cabecinha treinada pelo patriarcado de que ela como "objeto sexual" está mesmo sujeita a isso, então tenta racionalizar, dizer pra si mesma que não foi nada, mas não adianta, se sente agredida, sabe que foi agressão, ainda que a cabecinha bem treinada tente dizer que não.
Vi comentários nojentos no Facebook, mas também vi alguns que me fazem ter mais fé nas pessoas. Tá meio a meio.

Anônimo disse...

Que bom, Lola, que maravilha! Fico feliz por vc ter "gasto" o seu tempo para falar sobre o assunto.
É de extrema urgência que possamos pensar a respeito do ocorrido, já que aconteceu com uma celebridade, a visibilidade acaba sendo maior. O que me assusta são as justificativas de se naturalizar a cultura do estupro. Palmas pra vc!

yulia2 disse...

E A Chatiação da Nicole também foi combinado????

Fabiana Severi disse...

Lola, que bacana o texto, seu esforço em dialogar, trazer entendimento com relação ao episódio... Até agora, não consigo fazer outra coisa que procurar na minha memória um palavrão capaz de expressar o nojo que to sentindo desse sujeitinho. obrigada!

Douglas disse...

Afirmar que não foi combinado é exagero demais por parte de alguns.Ela(Nicole) pode muito bem estar fingindo,fazer cara de paisagem não é difícil para ninguém,foi tudo ensaiado,esses caras são profissionais.Ninguém lembra o que a Sabrina Sato,por exemplo já teve que suportar ali,fingindo sonseira,fingindo burrice.

O cara foi escroto,foi um FDP se nivelou com os próprios integrantes do programa,mas a não reação mais agressiva da Nicole e o fato dela estar defendendo o cara serve como prova de que tudo fez parte do script.Conseguiram promover a volta dela ao programa,promover esse dito cujo maluco e promover o próprio Pânico.O problema é que usaram de muito mal gosto na escolha da situação.Doido é quem rotula esses caras e o tal Rafinha Bastos de comediantes,são vermes.Piores são as mulheres que aceitam ser humilhadas assim em troca de nada.Agora,se não houve armação,o que eu duvido,acho uma baita sacanagem ela ficar quieta,não manifestar repulsa,não cobrar punição,não cobrar respeito,não cobrar retratação.Existem coisas mais valiosas que dinheiro,fama,status,e seria uma ótima oportunidade dela aprender isso.Estupro é coisa séria,e quem infelizmente já passou por isso não achou graça nenhuma.

Douglas.

Vivi disse...


Gente, mas e daí se foi combinado? Nós não estamos falando apenas de Nicole, de Pânico etc, estamos falando da cultura do estupro, assédio e violência contra as mulheres. Mesmo que fosse combinado, há uma representação simbólica de que aquilo foi um assédio real (diferente por.ex. se tivesse sido num teatro onde saberíamos que é encenação), e nesta representação, o que recebemos como linguagem e mensagem é clara: ASSEDIO SEXUAL , mas não qualquer um, mas de uma violência a uma mulher que, para o ideário machista “não se valoriza” e por isso não merece ter sua dignidade e corpo preservados. É esta mensagem que nos foi transmitido, independentemente de ter sido fake ou não. E é contra esta naturalização da violência que estaremos combatendo. Se por um acaso a Nicole vier dizer que foi encenado, só teria pena dela, mas não diminuiria em nada o combate a estes tipos de situações muito, mas muito recorrentes em nosso cotidiano.
Abraços Lola !

Anônimo disse...

http://terra.flashland.com.br/lifestyle/apos-reflexao-nicole-bahls-diz-que-ataque-de-diretor-foi-brincadeira-

Ela está dizendo que foi brincadeira,sacanagem.Uma oportunidade dessas de ferrar esse cretino e ela amarela desse jeito.
E se o cara que enfiasse a mão no vestido dela fosse um zé ninguém ,ela deixaria barato também......

V. disse...

Mesmo que fosse combinado, não faria diferença! Seria mais uma "brincadeira" simulando uma cena de abuso, o que pra mim dá na mesma. Seria mais uma entre tantas "piadas" insinuando que o corpo de uma mulher é público...

Michelle disse...

Lola, ajuda a denunciar essa página neonazista? https://www.facebook.com/pages/Resist%C3%AAncia-NS-PIAU%C3%8D/125679727623311

Paula disse...

Absurdo! Mais uma vez a cultura do estupro grita e ninguém faz nada! A imprensa age como se ela estivesse "apenas surpresa" e não constragida e humilhada! Mesmo se foi combinado, é uma violência, pois demonstra que programas deste nível se prestam a qualquer coisas, inclusive humilhações, em busca de audiência. É óbvio q ela se sentiu abusada, senão pelo Gerald, ou pela produção, q propôs "brincadeira" tão absurda. Não importa o quanto ela está ganhando como repórter, entretenimento não é desculpa para abuso sexual! Que revoltante!! Tenho pena da Nicole, q pode sim, se vestir de forma insinuante, posar nua, transar com quem quiser, pois é livre pra isso e tal liberdade não significa q deva ser ridicularizada ou ofendida por "machos" idiotas ou pelo público em geral, q achou q "ela mereceu pq tava de vestido curto". Por este reciocínio, homem sem camisa quer ser violado né? Homem de short sem sunga tá querendo q peguem no p* dele né? Ou q comam seu c*? Coitada da Nicole, revoltante isso!!

elaine telles disse...

Pessoal, mesmo que seja combinado ainda há a tentativa de naturalizacao de um abuso a uma mulhe con a justificativa de que o vestido eh curto, ela eh vagabunda, etc. Isso tem sim que ser falado e combatido

Sabrina disse...

Acho que foi estupro, sim. E esse episódio deixou claro, para mim, a razão para a ação penal em caso de estupro de capazes é mediante representação da vítima: dar uma Será que naquela declaração ele previu sua impunidade por saber que Nicole não ia agir por temer perder seu emprego?
Passou da hora de esse crime ser de ação incondicionada...

Anônimo disse...

Mais repulsiva é a atitude dela em se acovardar e deixar por isso mesmo.Está com a faca e o queijo na mão e não vai fazer nada.Compactuar com algo tão sujo,com gente tão mesquinha.Covarde,mercenária.Mostrou que realmente não passa de um mero objeto.Falta de respeito com o sofrimento de quem passa por isso e não tem oportunidade de buscar justiça.E o Gerald Thomas vai passar o resto da vida rindo dessa idiota.

Pedro Poli disse...

Repito o que já tinha dito em outro canto.

Forçar as mãos sob o vestido de uma mulher seja ela quem for ou em que contexto isso aconteça é uma atitude deplorável.

Qualquer justificativa só pode sair da boca de um intelectual de Shopping Center.

Leila disse...

Esse senhor é um velho porco e escroto. Corsa querendo se passar por Mercedes é ele, que até o nome mudou. Vocês sabem que o nome de batismo dele é Geraldo? Que coisa patética, brega, pobrinha de espirito a pessoa precisar de um nome que soe estrangeiro para se sentir "alguém". Vi há alguns anos uma entrevista do Ziraldo que contava isso. O Geraldo era casado com a filha dele, a Daniela.
Agora, sobre essa violência,essa humilhação que ele fez com essa moça, e ainda tentar justificar porque "ela se vestia como objeto", e todo o resto, olha, só tenho vontade de vomitar.

Anônimo disse...

lamentável. lola, você podia escrever sobre slutshaming e a objetificação da mulher na mídia em um mesmo post, pq são dois assuntos delicadíssimos que se relacionam... enfim, uma sugestão, esses dois temas têm me incomodado muito ultimamente

Anônimo disse...

Nada a ver com o post, mas já viram esse comercial da Bohemia?

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=Sg0ZK15D1JU

Não deixa de ser um tapa na cara dessas propagrandas de cerveja que objetificam a mulher.

suzy disse...

vindo do pânico eu custo a acreditar,quando o programa começou não era tão podre quanto agora.
eu parei de ver porque foram apelando cada vez mais,humilhando cada vez mais os entrevistados e as panicats.
chegaram a armar a morte de um anão que trabalhava com eles,fizeram parecer sério,tudo pra tentar aumentar a audiência.
e aquele perseguição absurdo com o clodovil??
pq o cara n processou,denunciou,já que estava sendo perseguido?

e tava demorando para alguém dizer que essas mulheres aceitam as humilhações por que são manipuladas pelo patriarcado e não porque querem.
fico me perguntando,quando é que uma mulher faz algo por vontade própria ,se pra vcs é tudo manipulação.
o que não falta na tv é subcelebridade,que não tem um pingo de talento,n atuam,n cantam,n dançam,que aceitam qualquer coisa para aparecer,a essas mulheres do pãnico,só lhes resta mostrar a bunda para ter seus 15 min de fama.

outra é geise arruda,que falava tanto de estudo,largou a faculdade,fez centenas de plasticas,aparece aqui e ali sem motivo nenhum e se iludiu achando que é comediante.

tem o programa do marcos mion,outra merda,tentei ver mas n dá, lá as garotas não são humilhadas,mas também só estão lá para ficarem exibindo o corpo,pelo menos lá é equilibrado,tem um homem servindo de objeto também.

Anônimo disse...

É incrível ver como os homens estão colocando panos quentes nesse assunto. Tentam nos fazer engolir (principalmente as mulheres) de que a Nicole não está nem um pouco constrangida, que foi tudo armado e blá. Só que não.

É nítido ver como ela ficou mal com a situação, só não vê quem tapa os olhos de propósito. E não interessa o que ela é, não deixa de ser mulher, de ser uma humana, de ter sentimentos e portanto ser respeitada por isso. Essa coisa de "classificar" mulheres entre isto ou aquilo, entre esta pode e esta não pode, é ridículo! Todxs têm liberdade de fazerem o que bem entendem, sem mais.

O caso desse Gerald Thomas é só um entre muitos e muitos, infelizmente. E o que mais me deixa possessa é esse cara se justificar, como se o abuso que ele cometeu tivesse justificativa. E ainda tenho que ouvir gente dizendo que não existe machismo, que não existe cultura do estupro. Inacreditável como tem gente que não quer acordar, mesmo com muitos beliscões.

Como o Brasil é mega machista (acho que só perde para os países orientais) o caso da Nicole foi "merecido" e ponto. Aquela história de "jogar pedra na Geni."

Letícia Arcanjo disse...

Pânico, pra mim, é o pior programa da tv aberta atualmente. Já foi bom, lááá no começo, quando fazia um humor "inteligente" e zoava famosos e políticos, na época das sandálias da humildade e tal. Mas depois, q qualidade só foi caindo. As paniquetes foram ganhando destaque, e os quadros inteligentes sairam, tudo foi ficando mais apelativo e eles começaram a zoar pessoas comuns, humilhar pessoas na rua e praticar slut shaming com toda mulher que viam pela frente. O próprio Emílio já falou no ar (na época em que a Bolina (Ex-panicat) ia se casar, e eles ficaram semanas fazendo trotes humilhando ela, que o Pânico era um programa machista mesmo e as meninas só tavam lá pra balançar a bunda e atrair audiência. Sério, tem quadros lá hoje que me dão vergonha alheia de tão ruins. Mas tem uma audiência enorme, esse é o problema. Todas as panicats, a Sabrina também, já foram expostas a situações tão ou mais constrangedoras quanto essa. Mas da audiência. As pessoas gostam de ver as "gostosas" sendo humilhadas. Esse é "só" mais um caso que acabou repercutindo por ter um intelectual famoso envolvido. O Pânico tem que ser boicotado. Só a falta de audiência vai causar uma mudança no estilo do programa.
Fico muito triste com tudo isso, principalmente pela Nicole, que com certeza não vai denunciar esse babaca, por medo de perder o emprego. E o pior é saber que ela realmente seria demitida se ela denunciasse :/

Thomas disse...

Sim, faz diferença sim se foi combinado. Vocês estão sendo muito ingênuos. Mas a ingenuidade de vocês é exatamente o que o Pânico quer, porque a revoltinha mantém o caso na mídia, aumentando a audiência do programa e incentivando eles a fazerem mais coisas desse tipo.

O que deveriam criticar é esse desespero por audiência, que faz o Pânico baixar o nível cada vez mais. Entendam: isso não é sobre a tal da mitológica cultura de estupro. Isso é sobre audiência e dinheiro. Isso é sobre a manipulação da mídia, e como vocês caíram como ovelhinhas nessa manipulação mais uma vez.

Ah, e a entrevista do Gerald que a Lola linkou é ótima. Apesar da nudez e do elástico no pau, a jornalista deixa bem claro que o cara é super doce, educado e gente boa. Só cito isso porque o texto da Lola ficou meio tendencioso nesse ponto, e isso era desnecessário.

Pra finalizar, não há nada pra se ver aqui. Esse caso já deveria ter sido considerado fechado. Pelo menos é o que eu gostaria. Esse assunto vai ser martelado até a matéria passar na tv, depois o Pânico vai continuar espremendo esse caso até o bagaço, até onde puder, até escorrer os últimos centavos.

Obrigado por ajudar a deixar aqueles babacas do Pânico cada dia mais ricos, pessoal.

Anônimo disse...

Combinado ou nao,panico ou nao, é um babaca!

Leio Lola Leio disse...

Não importa se foi combinado ou não. É isso, mais uma manifestação da cultura do estupro. Mais uma afirmação de que o homem tem livre acesso ao corpo da mulher. Triste pensar que grande parte do público do programa é menor de idade ou jovem e que eles podem reproduzir o comportamento que assistem. Os trotes em faculdade, as brincadeiras absolutamente machistas em eventos sociais, baladas, jogos universitários... Esse tipo de episódio e a impunidade que segue é a legitimação da cultura do estupro. E já estou bastante cansada de tudo isso!!!

Anônimo disse...

Peraí, isso não pode ser analisado como um fato isolado de “cultura do estupro”. Trata-se do programa “Pânico”, que tem vários processos nas costas, baseia todo seu “humor” em humilhar e constranger as pessoas, muitas vezes sendo ofensivo e violento contra seus entrevistados. Alguém aqui se lembra que a atriz Carolina Dieckmann ganhou na justiça o direito de não ser molestada pelos “humoristas” desse programa, tendo tais “humoristas” a perseguido durante meses a fio, num verdadeiro terrorismo psicológico? Eles chegaram a colocar um guindaste de frente ao prédio da moça! Um programa que reza por esse estilo de humor preconceituoso e discriminatório em que se coalizam Rafinha Bastos e cia, que submete suas apresentadoras a situações que beiram o risco de vida (da concordância ideológica de risco de PERDER a vida). Então não venham vocês dizerem que foi um crime cometido pelo GT contra uma moça indefesa que “estava ali trabalhando legitimamente”. Ela estava ali para usar as mesmas técnicas de constrangimento e agressão moral contra GT, que o programa usa contra todos, e GT, simples e inteligentemente, reagiu à altura; ou melhor, com cabível mal gosto. GT é um artista performático.

Carlos Roberto Araujo disse...

Tem homem otário que comenta aqui, se passando por sabido das leis, achando e dizendo que estupro precisa ter penetração, ou que é outra coisa diferente desse caso. Mas o que o tal diretor fez, subindo a saia da mulher e tentando toca-la por baixo - sendo ela quem for, vestida como for - foi tentativa de estupro sim. Deveria estar prestando declaração em uma delegacia e sendo indiciado pelo crime que cometeu. Então, quem não quer parecer aqui, que costuma ter as mesmas práticas e que está defendendo na verdade os próprios hábitos, melhor mudar o discurso ou simplesmente calar a boca.

Panthro disse...

Opa, quer dizer que está liberado meter a mão na bunda do Vesgo porque é um programa de humor? Mal posso esperar! Alguém sabe onde vai ter a próxima gravação?

SeekingWisdom disse...

Thomas, muito embora eu entenda toda a coisa de estar deixando o pânico na mídia e blabla faça a seguinte reflexão comigo: o que é mais relevante? O pânico enricar com feministas deixando-o na mídia ou o fato de a cultura de estupro, que para muitos é coisa do nosso imaginário, estar sendo discutida nos meios de comunicação. Eu pego a segunda, que tem enormes benefícios para a sociedade, para que ela se torne menos violenta e para que o estupro e abuso sexual sejam vistos como são e não como brincadeirinhas.

Touche?
Phillipe

Anônimo disse...

Sawl - The Rebel

Onde tem gravação do Pânico?
Já que Vesgo, Bola e o diretor do Pânico acham que foi só "brincadeira" e não teve "nada de mais" vou tentar enfiar a mão nas calças deles e vou enfiar meu dedo(aliás bem cumprido por sinal,kk) na bunda deles pra ver se eles gostam! E ainda vou perguntar se les não preferem que enfie um consolo quem sabe eles gostam tb,kkkkkk.

Sawl - always the rebel

Anônimo disse...

Para quem pensa que não passou de brincadeira (uma das imagens de protesto sobre o caso que está na internet): https://www.facebook.com/photo.php?fbid=354813994629096&set=a.349738338469995.1073741826.349735701803592&type=1&theater

Natasha disse...

Isso n é estupro, mas sim, assédio, muito do nojento por sinal...
Pena que ela se submete a esse programa rídiculo do Pânico, se é pelo dinheiro, ou pela fama, fail!

Anônimo disse...

"Por que dar soco é agressão, e agarrar e enfiar a mão é brincadeira?"
Porque eles humilham TODAS as mulheres no programa. Arrumar briga com o cara que faz o mesmo que todos os outros homens do programa seria suicídio.

D. disse...

Sério que tem gente aqui defendendo o Gerald Thomas? Sério mesmo que estão achando brilhante ele ter descido ao ponto do Pânico, pagando com a mesma moeda de baixaria do programa? Sério que isso é o máximo de subversão da ordem que o tal GT conseguiu fazer? Ah, façam-me o favor! Esse cara só provou que tá no mesmo nível do pânico, se não estiver pior. Detesto o programa, não vejo graça nenhuma no que eles fazem, mas esse GT conseguiu superá-los no quesito asquerosidade. Que nojo!

Cora disse...


vcs não acreditarão, mas eu nunca assisti esse programa (nunca mesmo!!) e, por isso, nunca entendo direito as polêmicas envolvendo esse pessoal.

no meu entendimento, não faz diferença se foi combinado ou não. a nojeira é a mesma.

minto.

faz diferença sim. e, em qq situação, o resultado é escandalosamente repulsivo e, ao mesmo tempo, revelador.

não sei vcs, mas eu adoro esses momentos reveladores!

se não foi combinado e gerald thomas foi espontâneo tentando subverter a ordem e devolver ao grupo o constrangimento e a humilhação de q os artistas são vítimas, ele foi estúpido, grosseiro e covarde ao escolher a pessoa mais vulnerável da atração e submetê-la justamente a uma tentativa de estupro. q ordem ele está subvertendo ao constranger sexualmente uma mulher?

pq não constranger pessoas mais poderosas dentro do programa? pq não submeter o homem do pânico ao constrangimento do assédio sexual? isso sim seria subverter a ordem e causar estranhamento. como artista performático transgressor, ele tem meio q a obrigação de trollar o pânico de uma forma mais inteligente. mas, estranhamente ele escolheu a forma fácil, machista e violenta. ele foi transgressor?

a mesma coisa com a entrevista do pau com elástico. se o repórter fosse um homem, ele teria convidado para o motel? teria ficado nu? teria enrolado um elástico no pau o tempo inteiro?

se foi combinado, é td tão nojento qto. diante de gerald thomas, artista transgressor (q aceitou participar de um bem bolado covarde, machista e violento), a única coisa q pensaram foi abusar sexualmente da mulher? sério q isso é o máximo q essa galera pensa em termos de transgressão? sério q um artista do porte de gerald thomas se sujeitaria a isso por audiência? e ainda sugerido por um pessoal q os artistas não suportam? sério mesmo?

eu acho q a possibilidade de ter sido combinado torna td ainda pior pro gerald thomas, não? afinal, quem se prestaria ao papel de assediador repulsivo para dar audiência ao programa q ele queria trollar?

e galera dizendo q nicole faz papel de vítima. só vi fotos, mas ela parece de fato constrangida e está naquela tentativa de levar numa boa, minimizar, pra não constranger o agressor, q está numa posição de poder em relação a ela. quantas vezes a gente não suaviza uma situação no trabalho, numa festa familiar ou entre amigos?

mas, pr’álem disso td, a situação, real ou combinada, deve ser criticada sim! tem td a ver com a cultura do estupro sim! é a violência sexual contra a mulher sendo banalizada sim! tá td mundo justificando o q aconteceu e desacreditando o q aconteceu pela nicole ser símbolo sexual. isso não importa!! ela pode usar o corpo o tanto q for, afinal, o corpo é dela, o corpo É ELA, e ELA não pode ser agredida, não pode ter seu corpo invadido, tocado e vilipendiado por nenhuma pessoa em nenhuma situação!!

real ou não, esse assédio deveria ser criticado por td a sociedade!!!

e daí q ele foi, ou mesmo é, doce, educado e gente boa? doce, educado e gente boa o caralho!! com a nicole, naquela entrevista, ele foi grosseiro, estúpido e agressivo. ele, os colegas de programa da nicole e td mundo q está dizendo q ela não tem nem mesmo o direito de se sentir vítima do q aconteceu apenas por ser quem é.

foi como eu disse. enqto o respeito a uma mulher for colocado sempre na CONDICIONAL, nunca seremos livre.

corpo gostoso ou não, dentro dos padrões ou não, coberto ou não, é o lugar q habitamos. meu corpo sou eu e eu tenho o direito de não ser violentada. como tds os demais seres humanos, homens ou não.

a forma como o caso está sendo tratado é revelador. o simbolismo, fortíssimo.

para tds os efeitos, a violência contra a mulher gostosa e descoberta, q trabalha com seu corpo, está sendo justificada e minimizada. essa mulher não tem nem mesmo o direito de sentir-se vítima.

mas a feiosa tb não, né? se a nicole fosse feia, teria q agradecer a oportunidade de um homem desejar tocar sua vagina, decerto.

é tanta coisa errada nesse caso, q chega dar desânimo. mas, sociedade mandou seu recado. pra bom entendedor, um pingo e um risco é mané francisco.

Anônimo disse...

Independente de quão curto era o vestido da moça isso não dá o direito a ninguém, eu digo NINGUÉM, tentar passar a mão, estuprar ou fazer qualquer coisa com o seu corpo que você não queira. Esse negócio de ela estava c/ roupa curta e estava “pedindo”por isso se chama CULTO AO ESTUPRO!! Brasileiro importou dos boyzinhos americanos esse machismo extremo (e muiiiiitas mulheres aderem a essa ideologia nazi – como estou vendo por aqui) e o culto ao estupro, desde que não arda no dele tá td ok!!
Mesmo que a mulher esteja bêbada, c/ roupas curtissímas, ou mesmo pelada, isso não te dá o direito de fazer o que quiser com ela, isso se chama falta de caráter e trata-se de um crime, o pior é o silêncio das pessoas ao redor vendo a pessoa ser constrangida, bulinada, assediada de todas as maneiras possíveis e ninguém faz nada para ajudá-la. E não estou dizendo só da panicat não, isso ocorre todos os dias, nas ruas, nos ônibus, metrôs, trens e todos são coniventes com isso.
Na minha opinião, as pessoas que criticam a vítima e não levantam a voz para ajudá-la,são tão canalhas e valem tanto quanto o agressor!
Bjos Re

Anônimo disse...

Olha sou mulher sou a favor de direitos iguais (mas ja nao gosto que me chamem feminista porque quando comecam a te rotular de alguma coisa vc tem que se comportar exatamente como se espera de vc) a e tenho acompanhado alguns comentários, sei que vão cair matando em cima de mim, mas os comentários mais inteligentes e coerentes que leio sempre sao do Thomas.
Nem sei quem é esse gerard essa Nicole esse pânico, eu raramente assisto televisão, uma vez liguei e tinha uma bunda enorme em close e umas mulheres em vestidos minúsculos rindo e sendo humilhada, nao sei se era esse programa porque eu simplesmente estava preparando o vídeo cassete para ver um filme
Gente morri de vergonha alheia. E fiquei pensando como uma mulher quer ser respeitada se submetendo a isso? Eu sinto muito mas no brasil onde tudo eé sexualizado, (outros países e culturas vc ate pode andar pelado que nao acontece nada) mas aqui sim tem essa cultura de objetivação e sexualizao do corpo feminino. E vc ainda vai por uma roupa de vagabunda e ficar rebolando na frente da televisão? Tem do,
Imagino que a tal Nicole se sentiu tensa e nervosa mas ela esta sim usando o corpo dela quase como a de uma prostituta porque ela quer sim se promover e acha que será modelo, bem sucedida e respeitada... Rã!

Anônimo disse...

Desculpem-me mas a ocasião faz o ladrão e vc passa a imagem que vc quer passar, essa história de mulher ou homem podem se vestir como quiserem e ninguém vai julgar é hipocrisia. Se vc vai de terno pra praia todo mundo vai ficar olhando, da mesma forma eu nao vou de biquíni pro meu trabalho.
Eu aprendi que vc deve se vestir e atuar da maneira como querem que te tratem, eu sou mulher e aspiro chegar ao mais alto cargo no meu trabalho (e falta pouco) o que eu faço? Me visto de maneira discreta, uso blazer, pouca maquiagem, quero que me reconheçam pelo meu trabalho. Essa senhorita Nicole quer ser reconhecida pelo seu corpo, além do mais esse tipo de mulher me da náuseas porque essa história de "a mulher faz o que quer com o corpo dela" é uma falsa liberação da mulher, esse tipo de mulher que aparecem nesses tipos de programas (desde bailarinas do faustao ate esse tipo de programa e outros que tem na tv brasileira) simplesmente tornam o corpo da mulher ainda mais objeto. Ele nao devia ter passado a mão, mas mulher alguma devia se submeter a tanta humilhação,

Anônimo disse...

Lola, não achei que ele tentou estuprar. Foi um abuso, uma tentativa de intimidação, uma agressão física, e, no nível simbólico, uma tentativa de mostrar poder, mas não penso que ele fosse estuprar ela. Tentativa de estupro é um crime. Acusá-lo disso poderia te trazer problemas por calúnia, difamação e aquelas coisas que sempre falam? Penso que devemos ser os mais exatos possível na descrição do que aconteceu, ao invés de nos deixar levar pela raiva e nojo que "geralmente" nos "thomam" nessa hora. E, definitivamente, não houve tentativa de estupro. Quanto aos dois repórteres homens: também teriam sofrido esse crime? Como fica a posição deles?

Pedro Renner disse...

Esse homem é um gênio, dos maiores que já nasceram no Brasil, esse paíszinho de merda, um Corsa que quer virar Mercedes!!

Thomas é uma das maiores inteligências do nosso tempo, idolatrado no mundo inteiro, estes EUA e Europa que nós tanto copiamos e idolatramos mas que jamais chegaremos aos joelhos deles.

Essa guria aí deveria era se sentir honrada de ter sido coçada por um dos maiores gênios do nosso tempo, isso sim! Besteirada de comentários que eu vejo aqui, vão ver novelas e dormir na praia, bando de corruptos e imbecis!

Joane Farias Nogueira disse...

Elisa, sabe qual é o problema de se dizer que quem trabalha para o Pânico está sujeito à qualquer coisa e então, tudo bem se passar por isso? É que os mesmos caras que fazem isso com quem "merece",fazem isso com quem não merece.Entende? E isso não é nem o pior. O pior é acreditar que alguém realmente consegue justificar isso. E pior,não é só o fato dela estar ali e ser o alvo. É o fato de que para o senhor Gerald é justificável levantar a saia de uma mulher. Dá impressão de que realmente os homens pensam que podem controlar o corpo da mulher. Se ela anda de um jeito, ok! se ela não anda, daremos a ela uma sanção social. Ela será excluída da sociedade como alguém que não merece respeito. Mas, a questão é ela não fez nada a ninguém mostrando seu corpo, nada que justifique essa sanção social. Qual a sanção social que damos a um fofoqueiro? O afastamos. Ele pode ser prejudicial. Qual sanção social que damos a alguém que comete crimes ou atos de caráter duvidoso e potencialmente prejudicial? O afastamos. Simples. Mas, ofender, xingar,abusar,nos fazer de donos e proprietários do corpo alheio só por não gostarmos de sua forma de vestir ou do modo como leva sua vida amorosa?Isso para mulheres que não se importam em dar e receber exclusividade sexual e para gays, que são tão discriminados. E mesmo assim, tem um e outro que teima em achar que mulher é propriedade pública. Local para ser invadir, caso não esteja cercado ("vestida adequadamente). Essas mesmas pessoas atacam Geises Arrudas e falam que mulheres que falam mal de mulheres são invejosas.
Não há o que justifique os ditos "defensores da moral e dos bons costumes". Não sou perfeita, mas a educação que minha mãe me deu, incluía não mexer com os outros e não me juntar com quem mexe com os outros também. Não me lembro de ouvir minha mãe chamando alguém de vagabunda e mesmo antes de eu pensar em ser feminista, ela odiava palavrões sexistas - filha da puta e etc. Isso é ser de boa moral e ter bom costume, não ofender as pessoas. Não gosto da Nicole e abomino o ""pinico"". Mas, nada justifica o que a Nicole passou, nada, absolutamente nada. Sonho com o dia em que não precisaremos explicar isso para ninguém mais.

Joane Farias Nogueira disse...

Renato, se mulheres não fossem julgadas pela sexualidade - o que não acontece com os homens - não teríamos que nos preocupar com "rótulos" que tentam usar para justificar o injustificável(uma falta de respeito, um estupro). você justifica violência contra mulher também? "Se ela provocou, por que não?"

As mulheres entendem que não há libido que justifique isso, pois, eu teria que dizer que :
a - homens são bichos e não deveriam viver em sociedade,pois, podem estuprar, violentar,matar a qualquer momento;
b - homens pensam que são donos do corpo feminino. Já que decidem até mesmo o que acontece com aquelas que não se comportam como eles querem...Olha a Nicole aí!
c - vocês se acham realmente acima do bem e do mal. e qualquer coisa que vocês façam é justificável porque são homens. o que me leva a pensar que homens são cruéis por natureza e incapazes de ter convívio social. Mas, isso foi redundância...kkkk!!

Comecei a ficar com vergonha de ser homem - eu nem homem sou - antes de pensar o terceiro item...

d -
Não consigo encontrar outro motivo para tentar entender o porque de todo homem se irritar ao ver uma mulher tendo comportamentos "tipicamente masculinos" (tá mais para comportamento humano,mas enfim.). Só encontro o medo como motivador, medo de ser perder no caminho, de não se identificar mais como homem. Já que tudo o que é contrário ao homem - o feminino, o delicado,o cuidadoso e amoroso - está se "transformando em homem".

Se temos tão pouca libido, me diga, por qual motivo sufocar a sexualidade feminina? Sério!

Eu tenho uma leve desconfiança que todo homem que reage como esse senhor e como você tem um grande medo de perder a noção da própria masculinidade.

Eu realmente queria entender como um homem pode achar que pode levantar a saia de uma mulher. Ela gostar de sexo (ser vagabunda, como você diz) não é um convite para levantar a saia dela.


Pressupoe-se que essa vagabunda tem direito de escolher o que fazer e com quem fazer e que isso não significa que ela goste de ficar sem roupa em público. Então, não vale levantar a saia dela, estuprá-la,espancá-la... Ou será que vale? Se deu para um homem tem que dar para todos; afinal de contas, você não é homem também? Se ela não quiser, você pega a força. Afinal, mulher tá acostumada com penetração e vagabunda gosta de Pi*a. Vai a força se ficar de gracinha. Vagabunda é para passar o pau mesmo; farofa de linguiça. E só mulher direita merece ser poupada de apanhar - e olhe lá - vagabunda gosta mesmo e merece ser espancada.
É o que a sua libido te manda fazer? Cuidado com o Renato.

Estou mesmo colocando palavras na sua boca, porque quando eu escuto valeu, não quer dizer obrigada; quando escuto também, não quer dizer que eu te amo; e quando escuto foda-se é foda-se mesmo. Foi o que você disse e pronto!

Anônimo disse...

ei, Pedro renner.

se ele enfiasse uma mandioca no seu cu, você ia se sentir honrado também?

Gustavo Cordeiro disse...

lola, um adendo ao meu comentário: ele fez a mesma coisa ao outro repórter?
um anexo ao meu comentário:
http://vilamamifera.com/mamiferas/toda-nudez-sera-castigada-2/

nina disse...

Ah, tá. O cara chama a repórter pra ir pro motel, depois tira a roupa e fica se mostrando enquanto dá a entrevista. Ela visivelmente incomodada o tempo todo, aceita porque bem, ela foi lá fazer a entrevista, como ela ia voltar e dizer pra chefia 'ó, não rola porque o cara me deixou desconfortável', e ele é 'super doce e educado'?
tudo bem se ele fez de propósito pra deixar a repórter constrangida, se aproveitando de seu status quo e da situação, sabendo que ela não poderia simplesmente ir embora? não tem nada de mais que ele tenha feito isso, não por ser um grande transgressor, mas porque podia?

Além disso, ainda temos o problema do que caracteriza estupro. Pra quem não sabe, não é só penetração que configura estupro não, ok?

Não sei o que é pior, né. Essa coisa de que 'não foi bem assim' que nos impede de lutar mais abertamente ou se tá mesmo todo mundo achando que estamos exagerando.

E realmente, se a gente tem que ficar explicando porque certos comportamentos são simplesmente ultrajantes, estamos piores do que parece.

Anônimo disse...

Mas é claro que o "Pânico" vai querer tapar o sol com a peneira em relação a esse caso. Se eles criticassem a conduta desse cara eles abririam um precedente para os próprios fãs alienados criticarem a conduta do programa em relação às mulheres(e talvez até a outras merdas que o programa faz).

Fernanda disse...

Eu sou atriz e conheço a fama desse pulha ha muito tempo. Isso que ele fez com a reporter da TPM, ele faz direto com atrizes, iniciantes ou não, que como qualquer trabalhador de qualquer area esperam uma oportunidade para poder se lançar, mostrar seu trabalho e alçar novos voos. Os pseudo testes sempre se passam em um quarto de hotel, às vezes com filme pornô rolando na tevê, ele se coloca sempre nu e pede a elas que tirem a roupa também. Uma amiga proxima passou por isso, e quando viu que o teste não era teste coisa nenhuma, pegous suas coisas e foi embora. Mas não sei se todas reagem assim...
O que mais me intriga é como esse canalha ainda tem alguma reputação e valor midiatico... TODO o meio teatral sabe que além de tarado e perverso, como artista ele não vale o prato que come. Não tem um! trabalho sério, uma linha de pesquisa séria... o unico conceito que ela leva com muita pureza é o de picaretagem.
Espero que esse episodio faça com que sua verdadeira imagem enfim apareça para todo mundo ver...

Letícia Arcanjo disse...

O fato é que o pânico está se deliciando com essa história toda. Conhecendo o programa, acredito que é bem capaz que tenha sido tudo combinado entre o Gerald e a produção, mas que a Nicole não tenha sido avisada, dai a expressão de constrangimento dela. Porque quando eu penso, me parece absurdo que ninguém ta produção tenha feito absolutamente nada, afinal tem mulheres na produção também. O Pânico queria publicidade, e está conseguindo.

Quanto ao Gerald, ele é só mais um babaca machista, com discurso igualzinho a todos os outros machistas do mundo. É só mais um imbecil que se acha transgressor, inteligentão, melhor que todo mundo por ser "culto", parece ser o tipo de gente que odeia o "politicamente correto". O que me surpreende é que tem gente que leva ele a sério, que o eleva ao status de gênio. Não há nada de transgressor em repetir preconceitos que existem há séculos.

Anônimo disse...

Está claro que a Nicole foi vítima nessa situação, mas o assunto que quero discutir é outro. Muito se fala aqui que a mulher deve fazer o que quiser e vestir o que quiser, mas no caso da Nicole nenhum dos dois acontece. Antigamente ela era panicat e tinha que se submeter a tudo que mandassem ela fazer e não sair desse modelo escravizante de mulher sexy e imagino que a situação tenha mudado muito pouco embora ela tenha sido "promovida". Quanto às roupas, vejo ela sempre de roupas curtíssimas e, apesar de não ter nada contra quem usa roupas curtas: essa obcessão por só usar roupas curtas é realmente liberdade? Essa necessidade de em todas as ocasiões estar com roupas curtas não seria uma objetificação e uma prisão muito semelhante aos costumes de antigamente que estabeleciam que a mulher deveria andar sempre coberta.

Anônimo disse...

Tá na cara que foi combinado. A Nicole Bahls barraqueira e irritadiça por nada que foi mostrada na "Fazenda" toleraria isso? Ela daria uma boa bordoada no cara.

Unknown disse...

Olá Lola, comecei a ler seu blog a algum tempo, e já está na minha rotina olha-lo todo dia! Ainda não consegui ler os posts antigos, apenas os que vc sugere entre os textos, e tenho me surpreendido como eles são capazes de me tornar uma pessoa diferente. Admito nunca ter sido completamente machista, mas o preconceito com mulheres que se vestem com roupas arejadas sempre esteve na minha cabeça, ainda que não estivesse na minha boca. Estou feliz em não pensar mais assim. O caso da Nicole foi revoltante, eu sinta raiva e compaixão (por ela) ao mesmo tempo. Imagino que se ela reagisse os colegas de trabalho a lavariam de argumentos sobre "falta de profissionalismo" etc, e a fariam mais infeliz do que ela já devia estar. Imagino isso, pq parece que sempre que somos tocadas indevidamente, merecemos aquilo. Aff, desculpe o desabafo.
Para exercitar meu pensamento sobre o mundo e as mulheres, fiz um tumbrl, mas gostaria apenas de deixar o link sobre o caso da Nicole: http://bastamrsturm.tumblr.com/post/47863312190/pessoas-boas-pessoas-ruins-sobre-o-caso-de-nicole

É quase tudo ficção, baseada em fatos reais, mas tem sido um ótimo exercício pra mim! Obrigada pelo seu blog!
Bjs

Júnior disse...

Para quem não sabe, a lei mudou e estupro não é apenas o ato sexual em si. O ato deste nojento, segundo o código penal, é estupro sim e ele peça a Deus que o ministério público não se envolva nesse fato (minha torcida é que se envolva e coloque ele na cadeia, pra aprender a viver em sociedade).

Anônimo disse...

suzy disse...

outra é geise arruda,que falava tanto de estudo,largou a faculdade,fez centenas de plasticas,aparece aqui e ali sem motivo nenhum e se iludiu achando que é comediante.
-----------------------------------
O irônico é que a Geise foi perseguida pelo machismo e hoje em dia faz de tudo para ser o mais agradável objeto de exposição possível. Pobre idiota.

Roxy Carmichael disse...

pedro renner mostrando toda sua erudição e vanguardismo numa pérola de comentário que reúne práticas tão visionárias que ainda não foram vistas nas sociedades pós-modernas como o colonialismo, o wannaberismo, a síndrome de vira lata, o eurocentrismo e o machismo!
pedro, se tu é um bobo colonizado que não estudou história fale por vc, pq eu nao tenho a menor intençao de chegar no joelho do velho continente xenófobo e promotor de genocídio que depois de cansar de fuder o resto do mundo se dedica a fuder seu próprio quintal. beijinho na sua alma. ah sim claro, nao posso deixar de destacar a belíssima e complexa e críptica metáfora do corsa que quer virar mercedez, bravo!!!!e quanto ao uso dessa palavra "corrupto" tao em voga hoje, apropriada pelas mentes brilhantes como a de reinaldo azevedo, arnaldo jabor?uau, uma embriaguez de esclarecimento!!!
quando veremos uma palestra na universidade, uma obra sua exposta nos mais conceituados museus deste país de merda, ó gênio inconteste???

Anônimo disse...

Combinado ou não, essa parte do programa só contribuiu pra reforçar a cultura do estupro. E olha, não precisamos de MAIS UM programa de TV pra fazer isso, e sim lutar CONTRA. Enfim.

Anônimo disse...

Gerald thomas bissexual machista?
Que tal lembrar ele fez a mesma coisa com o reporter que acompanhava a nicole!!!

(Imagem dele colocando a mao na calca do reporter!)

http://s2.glbimg.com/ZHTjwsA8-U5CD6ltaj86dhLDflWVlytf3oA-z_PIsblIoz-HdGixxa_8qOZvMp3w/e.glbimg.com/og/ed/f/original/2013/04/10/thomas_tucano.jpg

Pedro disse...

"A mulher não é um objeto. Mas não deveria se apresentar como tal"

Há uma ambiguidade perigosa nesse enunciado do Gerald Thomas. Posso inferir o que ele quis dizer, mas o problema são aqueles que irão ler a frase e dirão: "Tá vendo!? Até o doidão concorda que mulher tem que se dar o respeito se quiser ser respeitada". Claro, quem conhece o trabalho do Thomas, recusa-se a acreditar que ele esteja repisando esse velho clichê. Não creio que esteja. Quero acreditar que não.

Ao invés de repisar o velho clichê da cultura do estupro, talvez o que ele quis foi sublinhar justamente aquilo que que a blogueira Nádia Lapa escreveu sobre o caso:

Se o corpo da mulher é ainda visto como "de todos", como acontece no caso daquelas que usam a sexualidade para "vender" fica ainda mais difícil ela ter noção de que o corpo lhes pertence. Que é só seu. Que ninguém, ninguém pode tocá-lo sem consentimento.

Em outras palavras, como ainda vivemos imersos em uma cultura do estupro, ela não deveria se apresentar como objeto porque quando se apresenta como objeto corre o sério risco de esquecer que no final das contas o corpo lhe pertence. Eu ainda acrescentaria: O que não quer dizer que o esquecimento dela nos dê permissão para esquecer também (o que ele tenta lembrar na segunda frase).
...

Tudo bem, é provável que eu esteja concorrendo ao prêmio Poliana 2013.

Anônimo disse...

Ainda acho que a brincadeira deveria terminar com esse diretor brincando de dar explicações ao delegado e posteriormente ficar uns 7 anos brincando de ver o sol nascer quadrado.

Pena de estupro: 6 a 10 anos de detenção
Tentativa: -1/3 a -2/3 da pena
Pena do que ele fez: de 2 a 7 anos de #cadeia#

Anônimo disse...

Ok, vamos levar ao extremo a coisa.
Ainda que a moça fosse uma prostituta. Eles combinaram o programa? Ele pagou? Pelo jeito não, então continuaria sendo um absurdo.
Todas as mulheres devem ser respeitas.
"Salta alto de fuck me".
MINHA NOSSA SENHORA. Agora a mulher tem que se sujeitar ao que é fetiche do outro.
"Você está representando o que me dá tesão, então eu quero".
Espero que tanto o cara, quanto o programa que não defendeu a moça e deixou que a brincadeira se repetisse, sofram boicote dos patrocinadores. Quem quer a marca ligada ao desrespeito contra a mulher?

Anônimo disse...

Oi gente.
Não vou perder tempo falando desse programinha.
O tal do geraldinho eu vi, pela primeira vez, qdo ele dirigiu a Gal Costa (há muito tempo atras) e a colocou com os seios de fora no show.
Mostrar os seios não me choca, o que me chocou é que foi absolutamente sem contexto.
E o que me chocou mais ainda foi, qdo o abordaram sobre isso, a cara de desdém, dizendo que, na idade dela, aquilo tinha sido quase uma homenagem.
Sempre me perguntei como a Gal se deixou cair nessa.
Essa foi a primeira vez que soube da existência dessa criatura.
Um outra vez, no programa do Jô, ia assistir a entrevista. Qdo vi que ele ia, de novo, dar margem às doenças pessoais, desliguei e nunca mais vi o ser.
Acho que o medicamento dele precisa ser revisto, Rivotril não tá fazendo efeito.....

Anônimo disse...

O Pior são os puxa-sacos do Gerald Thomas na fila para o autográfo.Gente como Tom Zé,Danilo Miranda etc etc...quanta mediocridade.O Panico é ruim mas o Gerald Thomas é pior.Chama o país de quarto mundo e depois se apresenta no SESC !!!

Anônimo disse...

Gerald Thomas é do primeiro mundo?

Patty Kirsche disse...

Se o Gerald Thomas acha o Brasil um país tão ruim, por que ele mora aqui? Já adora usar expressões em inglês, tem nome de gringo, está esperando o quê? Vaza! Vai morar na Inglaterra. Já pensou ele fazendo algo assim lá? A polícia ia achar hilário.

Rê_Ayla disse...

"O Gerald Thomas é só um tipo de Marco Feliciano de um segmento mais 'alternativo'. Sempre foi. E sempre será."

Anônimo disse...

A Fernandona Montenegro-como o Gerald Thomas a chama,estava lá no baba-ovo dos autográfos.Porque ele não enfiou a mão na véia? Bobo ele não é.Depois dessa quero ver ele dar um beijo na boca no Tom Zé o outro gênio da raça brasleira.Se o Brasil é um Corsa como ele disse porque ele vem lançar a porra do livro dele aqui.Isso tá com cara de armação entre duas coisas bem mediocres,o Panico e o Gerald Apalpa Vulva Thomas.Esse car sempre fala mal do Brasil e tal e coisa.Mas não sai daqui onde os bajuladores lhe dão pão e circo para ele continuar sendo esse sub-Nelson Rodrigues que sempre será.Já a Panicat tb ganharia mais destaque se desse um soco no saco dele.Marcou e passou por burra.

Anônimo disse...

Desculpa estragar o sonho dourado de vocês mas foi tudo combinado previamente sim. O que não alivia o fato de levarem uma merda dessas à TV, obviamente. Mas o Gerald não fez nada que não tivesse sido acertado antes entre ele, os atores e a produção do programa com alguns dias de antecedência. A Nicole sabia de tudo e topou. Bjos.

Anônimo disse...

Sei que as intenções de vcs são as melhores,mas estão fazendo um favor ao Gerald.Quanto mais falam dele,melhor,mais visibilidade ele terá.Tudo isso foi programado pra obter atenção da mídia.Polêmica vende,e muito.Estão sendo usadas e não perceberam ainda.A única pessoa que poderia tirar o sorrisinho sínico da cara dele seria a Nicole,mas ele sabe que ela não fará isso.Infelizmente.

Anônimo disse...

Olhe o absurdo que acabei de ler: "Gerald Thomas pode ser louco, chato ou incompreensível para muita gente, mas que virou o jogo com maestria ao surpreender a “repórter” do Pânico na TV, a londrinense Nicole Bahls, enfiando a mão por baixo do micro vestido dela, não há como negar. E o irreverente diretor teatral ainda arrematou: “Mulher não é objeto. Mas não devia se apresentar como tal”. O episódio ocorreu quinta-feira numa livraria do Rio de Janeiro, onde Thomas lançava seu livro.

Thomas levou pânico à turma do programa, pega de saia curta".

Como alguém pode escrever uma coisa dessas? Isso é que eu chamo de assinar embaixo o slut shaming.
Apalpar a genitália de alguém, pra esse colunista de quinta categoria é virar o jogo com maestria, aff:
http://www.ga ze tado povo.com.br/colu nistas/conteudo.phtml?id=1362879

Luis disse...

Gerald Thomas é uma pessoa que pensa que é engraçado, falta talento. Cansei de ver ele ser vaiado em apresentações. A tendência dele é se suicidar.....

Anônimo disse...

Existe linguagem não-verbal? Nosso comportamento, nossas roupas, nossas expressões faciais e nossos gestos comunicam algo às outras pessoas? Se sim, não dá pra acusar Gerald Thomas de estuprador, embora seja o que as feministas queiram.

Thomas deu uma resposta bem ao ponto em seu blog:

"Vem uma menina, de (praticamente) bunda de fora, salto alto de “fuck me”, seios a mostra, dentro de um contexto chamado PANICO e eu (que não deixo me intimidar e gosto desse pessoal) entro no jogo e viro as cartas – e os intimido ! (que nada! Brincadeira também!) (TUDO BRINCADEIRA, GENTALIA HIPOCRITA que abriu uma facebook Page e debate e me massacra e passa dias editorializando e “moralizando”uma questão tão simples e tão absolutamente inútil:"

O papel da Nicole Bahls, escolhido por ela mesma, é se apresentar e agir sexualmente, sem perguntar se os rapazes querem ou não (afinal, é razoável supor que querem, e muito). Se alguém interage com ela na mesma moeda, é estuprador? Mas o negócio dela não é desconcertar por meio do sexo? A desconcertada agora foi ela.

Nicole Bahls chegou oferecendo seu produto, achando que Gerald Thomas não teria a coragem de pegá-lo. Ele teve (e qual era a intenção dele: realmente sentir um prazer sexual ou gerar algum constrangimento para a "repórter" que tentava constrangê-lo?). Ela se saiu um pouco embaraçada, como fica qualquer um que tem seu jogo virado.

Claro, um pouco depende do que exatamente fez a mão de Gerald Thomas. Há limites que são relevantes em cada contexto. Seria relevante também saber o que a Nicole Bahls achou da situação? Ela se sentiu violada, humilhada, estuprada? Ou só ficou um pouco constrangida? Ou quem sabe gostou? Vai saber. Isso me lembra do caso velho do estupro no BBB, que foi comentado neste blog também. A própria "estuprada" disse que não se importou; ou seja, que o ato do ficante da ocasião não tinha contrariado a vontade dela. Para muita gente, contudo, a opinião dela era irrelevante para definir se o sujeito violou ou não os limites dela. E isso é lutar pela autonomia de alguém?

É preciso ter um contrato verbal firmado antes de se encostar numa mulher mesmo se a linguagem não-verbal dela comunicar que ela quer ser tocada sexualmente?

Revistacidadesol disse...


O que mais me espanta é que o governo Dilma deu 300 000 para Gerald fazer esse livro...por que, afinal???? Se o país é ruim, pq ele aceita o dinheiro daqui????

Roxy Carmichael disse...

anônimo, eu não sei em que planeta vc vive, mas aqui na terra, os homens nao bolinam somente mulheres que sentam espontaneamente de vestido curto no colo deles. aqui na terra, basta vc respirar pra argumentarem que vc é puta e merece ser estuprada.


"É preciso ter um contrato verbal firmado antes de se encostar numa mulher mesmo se a linguagem não-verbal dela comunicar que ela quer ser tocada sexualmente?"

já que você é super entendido de linguagem nao verbal, que tal definir como seria essa linguagem que pede, implora pra ser tocada sexualmente...aproveita e me explica o seguinte: se eu to correndo pra academia aqui perto da minha casa super atrasada, passo na padaria e vou comendo algo no caminho pra nao ter que malhar com estomago vazio e um homem velho e asqueroso completamente desconhecido surge do nada e faz comentarios de duplo sentido, eu transmiti pra ele através de linguagem nao verbal, talvez implorei por meio dessa mesma linguaem que quero que ele me diga coisas escrotas assim de manhã só pra começar bem o meu dia?tá assim tão evidente na minha linguagem nao verbal que 1)eu sinto o maior tesão por velhos nojentos desconhecidos, 2)estar na rua a caminho da academia é só um pretexto que utilizo pra nao ficar assim tao claro que nessa e em todas as vezes que eu piso meu pé na rua, a minha única intenção é enviar mensagens nao verbais a completos desconhecidos pra que eles se animem a me tocar, me insultar e etc.

ou ainda será que eu transmiti com linguagem nao verbal que queria que um bando de macho que nunca vi na vida, sequer olhei pra eles na rua me dissessem coisas nojentas enquanto eu volto pra casa, em pleno inverno rigoroso, entupida de casacos, com o cabelo preso, completamente absorta em meus pensamentos, na minha, ouvindo musica no meu ipod?

agora multiplica essas situações por cinco que é a média de vezes que isso acontece em um só dia, depois calcula por semana, e me responda: será que quando vou ao banco, vou malhar, vou pro trabalho, vou ao supermercado, de tenis, jeans, casaco, eu to passando mensagens sexuais, ou será que os homens acham que qualquer mulher que está na rua é pública e portanto deve ser alvo de comentários, críticas, toques e quem sabe ejaculadas no metrô ou no ônibus?

qual sua sugestão? usar burca ou comprar uma bike ergometrica pra malhar em casa e sequer ter que sair na rua, fazer operações bancárias por homebanking, fazer compras delivery no site do supermercado?me demitir do trabalho e só aceitar aceitar uma ocupação na qual eu possa fazer tudo de casa?

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

na cabeça dele, toda mulher deveria vestir uma burca, então. afff

André disse...

Tá rolando um papo de que o Gerald Thomas também tentou abrir o zíper da calça do repórter que fazia dupla com a Nicole Bahls. Sendo verdade, me parece que a atitude dele, naquele contexto, não pode ser considerada como "estupro".

Anônimo disse...

Quando ele tirou os peitos da Gal no Show O Sorriso do Gato de Alice - alguem por acaso pulou no palco e pegou nas tetas profanas da cantora? Que história é essa de linguagem corporal ? Então se eu botar uma saia curta qualquer um pode botar a mão,o pau? Tenha dó.Esse cara fez isso porque tem MEDO do Pânico e partiu para a máxima : A melhor defesa é o Ataque. Foi isso que ele fez. Foi por cagaço de ser ridicularizado pelos humoristas que ele já partiu para a baixaria.Ele é fraquinho,metido,suas peças são impopulares e só interessam a criticos e público metido a besta que nunca~entendem nada. Ele deve e vai levar um presta atenção já!
Qdo. ele for montar suas peças no SESC, onde vive puxando o saco e é sempre recebido com endeusamento e deslumbramento - vamos tirar a calça dele e corta-lhe o pinguelim. Sua próxima montagem será então, o CAPADO TARADO.
Vamos capa-lo.Movimento : VAMOS CAPAR O GERALDO! Tá lançado.Capemo-lo já!

Anônimo disse...

Quem faz parte de um programa que trata as mulheres como mero objeto esperaria outra coisa? Eles humilham as mulheres, elas aceitam, não está certo, mas esperar algo diferente... tá!

Joanna disse...

A pesquisa Canadense mostra o que muitxs de nós já desconfiávamos a respeito de mascus, preconceituosos, seguidores do sistema e afins. http://exame.abril.com.br/ciencia/noticias/preconceito-tem-a-ver-com-baixa-inteligencia-diz-estudo

Anônimo disse...

Adorei o movimento para capar o Gerald Thomas.O Facebook pode render bem nessa.Quantos "curtir" é preciso para cortar o pau desse cara? Ele disse que é grande.Vai ser preciso moto-serra?
VAMOS CAPAR O GERALD THOMAS! E digo mais.Deviam tb amputar as mãos dele e colocar no saguão do teatro.

Anônimo disse...

Qualquer um pode ir a uma delegacia e denuncia-lo? Como funciona a tal da denúncia pública?Alguem ai sabe dizer? Barato não pode ficar e ainda sob os aplausos de Jo Soares,Nanini,Fernanda Montenegro,Tom Zé e outros tantos que vivem bajulando o cara.

Anônimo disse...

Responde ai rapidinho: Que falta faz esse cara para o teatro brasileiro? Ele só mete o pau no Brasil e ainda tem noite de autográfos aqui.Pô, nós estamos sendo muito tolerantes.Não dá né? Capem mesmo até o talo.Não pode ficar barato mesmo!!!

Anônimo disse...

O Panico é ruim mesmo,não faz falta nenhuma,mas esse cara é mentiroso e não é a primeira vez que ele usa libidinagem como elemento de suas posições inteligentissíma!!! Tem Jurisprudência. Dá cana e ele deveria experimentar uma curra no xadrez.Seria bom,né não? Vai pegar em pau de preso o canalha.

Joane Farias Nogueira disse...


Não comece a viajar nessa de se a Nicole gostou ou não só para justificar seu amado ídolo. Como diria meu namorado, aqui sofremos de idolatria excessiva. Eu digo que parece não haver limites para nossos "deuses".

O problema da Nicole e do BBB,meu camarada, é que esses caras acham normal isso acontecer. E por que se daria diferente com as mulheres? Se eu vivo numa cultura onde homens estão fazendo coisas execráveis em nome de uma liberdade e poder masculinos, como não achar que isso é normal? A opinião da Nicole e da moça do BBB não importa ao passo que , se esses caras podem encontrar quem não ligue, também podem encontrar quem ligue e não goste e, mesmo assim, agir dessa maneira. É a licença dada a si mesmo para o ato que me preocupa. O "eu posso tudo". Isso é continuar permitindo que exista posse sobre o corpo feminino, e não podemos deixar que hajam exceções, com o risco da exceção virar regra. Estupro é um crime como outro qualquer. Eu querer que o assassino de um ente querido seja posto em liberdade, não o fará ficar em liberdade. Posto que é um perigo para a sociedade. E esse cara é um perigo para as mulheres.


O machismo é algo tão impregnado, que qualquer ato que isso empurre um homem/mulher a fazer não vai causar espanto em ninguém. Quer ver uma coisa, na África e em tribos muçulmanas, eles tem uma tradição de mutilar as genitálias das mulheres. Corta-se clitóris, pequenos lábios e costuramos até ficar com uns poucos centímetros. As mulheres acham que isso é válido. Eu digo que isso é cultural,não significa que elas gostem. Foi incutido na sua cabeça.Elas passaram por isso e querem que suas filhas passem por isso também. Ora, que mal tem se as mulheres concordam? É, assim como muitas acham que merecem apanhar do marido; que é válido ser traída;que tudo bem se você estiver de roupa curta e alguém tentar estuprá-la ou mesmo levantar sua saia, você mereceu! Sabe qual é o ponto entre os dois, meu caro? É que tanto no caso da Nicole, quanto no caso do BBB,quanto no caso das mulheres mutiladas, ninguém perguntou previamente o que elas achariam daquilo. Perguntar depois não vale. Melhor se obrigar a pensar e fingir para si mesmo que concorda, porque assim doí menos. Te falaram "quem mandou usar essa roupa, quem mandou provocar,quem mando nascer mulher; Tái, bem feito."

"É preciso ter um contrato verbal firmado antes de se encostar numa mulher mesmo se a linguagem não-verbal dela comunicar que ela quer ser tocada sexualmente?"

hehehehehe, anônimo defendendo estupro. Legal!
É preciso, é exigível e indispensável!! Ela pode não querer ser tocada por você. Ponto! Aceite. Doí na masculinidade, fere o ego, mas é só isso. Daí , não passa. De novo, corpo feminino como propriedade de todos. Ela pode não querer ser tocada naquela hora,naquele lugar,momento. Ela pode querer ser tocada de um jeito X. Ela pode simplesmente não querer ser tocada, talvez,admirada por homens e mulheres, querer se sentir bem naquela roupa. Sexy,elegante,feminina. Que mal há? Embora, eu ache ousado demais, não seria meu perfil.
Você está sugerindo que todos os homens podem agarrar as mulheres, caso essas estejam "pedindo com linguagem não verbal" para serem tocadas?Está promovendo estupros agora? Pelo visto, não poderemos nem escolher,né?! Mais um,mais um...cuidado com o anônimo!

Joane Farias Nogueira disse...

AO ANÔNIMO DE
13 DE ABRIL DE 2013 18:32

Se nossos gestos querem dizer algo, meu caro, levantar a saia significa querer ver o que está ali embaixo COM INTUITO SEXUAL SIM!Se a pessoa não permitiu,não pediu verbalmente é considerado invasão de privacidade. Uma porta aberta pode facilitar uma entrada sem convite, mas nunca justificará o caso. usar saia pode facilitar para que se veja o que há por baixo, jamais justificará.

Thomas deu uma resposta ao estilo "Fiz merda...agora, tenho que enfiar uma desculpa fútil goela abaixo para não me crucificarem por ser machista e por odiar salto alto.Ah,esses malditos politicamente corretos!"

A Nicole deve ter permissão dos homens para usar salto alto e saia ou para agir sexualmente, como você fala?

Como você pode dizer que ela quer desconcertar por meio do sexo?

Interagir na mesma moeda para você é levantar a saia? Quem sabe estuprar,encoxar num canto...ela me provocou, vou pagar na mesma moeda. Isso o que aconteceu com ela não é desconcerto, é assédio sexual. A Nicole não ofereceu produto algum, as pessoas tem corpos e os usam como querem. Não são objetos,quem defende isso não fica longe de um possível chantagista,manipulador,estelionatário,ladrão ou estuprador para mim. São pessoas que tomam as outras para o próprio prejuízo e justificam dizendo "antes ele do que eu; já fizeram comigo, então farei com todo mundo; antes que façam comigo, vou fazer com os outros". Pessoas fúteis, que se dizem defensoras da boa moral, mas cuja vida está mais suja que pau de galinheiro. Em geral, são homens "rodados", que ficam todas as mulheres, que maltratam todas elas -basta que ele as achem putas -, que vivem dizendo que mulher deve dar valor, mas que não dão valor à própria mãe. Falsos, cínicos e hipócritas.
E quem deu poder ao homem de definir o que é uma mulher puta?O que é uma puta? Como funciona o putômetro,piranhômetro? Como posso saber se para um eu sou puta e para outro não sou. Sim, porque você vem aqui jogar esse discursinho enxavido que na verdade quer dizer :"parem de defendê-la, ela é só uma puta. Reclamem à vontade, mas vagabunda merece ser estuprada". Acho que eu deveria sair por aí perguntando se sou puta ou não, para saber de qual homem devo me esquivar,me defender.
se ele achou tão importante dizer que uma mulher não é objeto e não deveria ser apresentar como tal, por que ele mesmo a tratou assim? Se suas palavras estão em desacordo , em desalinho com suas ações, há algo muito errado aí, não acha? Esse é constrangimento, meu caro,pelo qual todas nós já passamos ou vamos passar um dia. Há várias formas de se constranger alguém, qual é a forma mais humilhante para a mulher? A forma sexual.

márcia figueiredo disse...

Ah, que coisa deprimente... atitude grosseira, torpe e ela não reage a altura... sentasse-lhe uma joelhada no tão afamado falo, ali mesmo, diante das câmeras e queria ver se ele continuava com aquela cara de vovozinho safado...

Joane Farias Nogueira disse...

Poderia ser considerado estupro se a Nicole quisesse. Ou será que isso não valeria só por que ele agarrou o repórter? Sério! Quando o cara faz isso, ele deixa a massa feminina de boca aberta. Passamos por isso o tempo todo e não vemos ninguém ao nosso favor. Com o repórter pode ter sido uma brincadeira(inaceitável), mas com a Nicole, bem as palavras dele deixaram bem claro o que ele quis. É equivalente dizer que se um cara estuprou uma mulher e estuprou um homem, então, não houve machismo.
Se eu não gosto de homem e mexo na calça do cara, isso não abuso, é brincadeira. Eu não gosta de homem. Pareceu absurdo esse exemplo e as minhas? É porque é absurdo! E foi o que você disse. Tudo bem mexer na calça do cara! Eu sou só um brincalhão que gosta de deixar as pessoas nuas. Não tem para onde correr para tentar aliviar a barra desse cara!

Anônimo disse...

Lola, sou a Diana! Estou no email do trabalho, então vou postar anônimo pra ficar mais fácil. Vou dividir o comentário em dois por causa do limite de caracteres. Escrevi bastante pq fiquei com medo de ser mal interpretada. Aí vai!
O Gerald Thomas é um babaca? Não há dúvidas. Como disse o Laerte após ser agredido por um fã da Nicole Bahls que o confundiu com o Gerald Thomas, "todo mundo sabe e vê o que tem na cabeça dele: pura merda”.
É óbvio que Nicole foi abusada, é óbvio que o babaca do Gerald Thomas deu um showzinho escrotidão (falta de respeito, de educação, de machismo e de falta de noção/bom senso). Não precisa ter QI muito alto pra deduzir umas coisa dessas. Acho bom deixar isso bem claro antes de dizer o que quero de fato dizer, para não ser mal interpretada.
Gostaria apenas de colocar outro ponto em questão. A Nicole é contratada do Pânico. E o Pânico nada mais é do que um dos programas machistas (não só machista, é também absurdamente preconceituoso em âmbitos que não cabem nessa discussão específica) e misóginos da televisão brasileira - e estar no páreo de mais machista no meio de uma programação como a nossa exige um nível astronômico de machismo aí, convenhamos.
Não, ela trabalhar para o programa machista-mor da TV não dá direito a ninguém de enfiar a mão em nenhuma parte do corpo dela. E ponto. Mas ao levantar a saia dela, o calhorda não revelou apenas o próprio nível de idiotice e ignorância, ele revelou também o caráter do Pânico. O "humor" do pânico disfarça sob o invólucro de irreverência o machismo inerente às "piadas" de todo o programa. Não tenho o hábito de ver Pânico (ufa!), então me corrijam se eu estiver errada, mas o Pânico é um programa que se sustenta na perpetuação do machismo. O programa se faz em cima da objetificação da mulher, para o qual a sexualização do corpo é a unidade de medida do valor da mulher. Assim como as outras Panicats, Nicole recebe do Pânico para ser gostosa, essa é sua condição para continuar (ou voltar a ser) contratada do programa. Nesse sentido (e apenas nesse sentido) ele não é vítima, ela aceita e compactua com o “modus operandi” do programa, que destrata, hipersexualiza, humilha, ridiculariza a mulher. O Pânico desfila suas meninas calcinha fio-dental por aí, as faz passar por qualquer constrangimento que garanta audiência, as humilhas publicamente a serviço da misoginia com o único objetivo de agradar porcos chauvisnistas. Esse é o trabalho da Nicole, e foi durante o seu trabalho que ela foi atacada. Isso não é significativo? Se a entrevistadora fosse de qualquer outro programa o Gerald Thomas sentiria a mesma liberdade de fazer essa “singela brincadeirinha”? É claro que não. (Quero reforçar: ele é um bosta. A Nicole é uma vítima de agressão, e o fato de ela ser uma Panicat que compactua com essa mentalidade escrota do Pânico não dá direito a ele de fazer o que fez.)

Anônimo disse...

Acho apenas importante que se pense além da mão do infeliz na calcinha na Nicole. É importe que a gente reflita sobre o quanto essa agressão reflete todo um sistema que sustenta uma mentalidade deturpada. Junto com a Nicole existe uma legião de facilitadores: a Band, que não só consente com isso, mas dá condições e se vale de um programa machista, preconceituoso, misógino etc; os apresentadores do programa, que compactuam e alimentam comportamentos como o de Gerald Thomas; os diretores dessa merda de programa (que devem ter na cabeça não menos cocô do que o pústula do Gerald); os espectadores que dão ibope a esse programa e que representam, infelizmente, uma parte bem grande da nossa sociedade e, por fim, as próprias Panicats, que são vítimas felizes e satisfeitas de um trabalho que faz não mais do que usá-las como meio de esculhambar com as mulheres em geral e de perpetuar uma mentalidade de objetificação do corpo da mulher. A Nicole é vítima, é claro. Mas é uma vítima que tem sua parcela de responsabilidade não pela agressão dos outros (a agressão é SEMPRE culpa do agressor não importa o contexto), mas na perpetuação, construção e divulgação de uma mentalidade que, nas últimas consequências, gera verdadeiras agressões veladas nas “brincadeiras” – a exemplo do programa para o qual ela trabalha, que transmite a ideia de que a mulher é uma coisa cujo valor pode ser medido sexualmente e de que o corpo de suas funcionárias é público, um objeto do qual os homens podem se servir a bel prazer. Após sofrer um assédio sexual, o diretor do Pânico não se preocupou em defender sua funcionária. Ao invés disso, ele agiu de modo coerente ao do programa que dirige: disse que foi uma brincadeira e que o Geral Thomas é “amigo” deles, que o ocorrido não foi nenhum “constrangimento”. Os colegas da Nicole seguiram exatamente a mesma linha: o que a acompanhava na situação não fez nada para defendê-la; um outro disse que as pessoas têm direito de fazer TUDO o que quiserem com eles porque eles também “brincam” com elas. Para o Pânico, o Gerald Thomas apenas se sentiu na “liberdade” de “brincar” com a Nicole, assim como eles “brincam” com suas Panicats.
Acho que de tudo isso só podemos tirar uma única conclusão: um programa como o Pânico não traz benefício a ninguém.

Beijo!

Diana

Anônimo disse...

Vamos definir aqui o que é estupro?

Código Penal

Art. 213. Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso:

Beijo roubado é violência, abrir o zíper do repórter é violência, enfiar a mão debaixo de saia é violência, CONSTRANGER ALGUÉM, HOMEM OU MULHER para a prática de qualquer ato libidinoso é violência.

Só esclarecendo, para os sabidões do Direito que devem ter se formado na FAAI - Faculdade Ali Atrás da Igreja.

Joane Farias Nogueira disse...

Nem acredito que vou falar isso, com o risco de acharem que eu to defendendo o pinico. Mas, cara, existe uma diferença entre ela estar lá e ver as brincadeiras do pinico e aceitar previamente. Continua sendo hórrível, continua sendo motivo para que a mulherada reclame sim. E outra coisa é o babaca do gerald fazer isso sem ela consentir. Não acho necessário discutir a atitude dela quando tange à atitude dele. Sempre dará a impressão de "por que nos preocupamos com a vadia, ela tá acostumada". Tem algo errado aí. Mas, sabe qual a semelhança que motiva as mulheres reclamarem? É que não to preocupada só com as atitudes da Nicole, eu to preocupada com as atitudes do pinico e do gerald,principalmente.To preocupada com o machismo deles. A Nicole é peixe pequeno,eles é que são o grande tubarão branco. Eles costumam justificar com isso :"não as obrigamos". Eles acham que isso não deveria ofender o resto da mulherada, porque sabe como é, vadia não precisa ser respeitada. Se uma mulher não quer passar por isso, que aja decentemente. Não interessa se esse cara estava "certo", é o fato dele achar tinha motivo que me assusta. Mal comparando, é o cara que é estuprador e vai para cadeia. Chega lá e é estuprado por todo mundo. Parece certo. E todo mundo acha que a justiça foi feita. Não, ela não foi feita. Deturpou-se a coisa aí. Se eu consigo defender um estupro, alegando que há um motivo para fazê-lo, quantas coisas mais eu vou justificar? Se o ato é execrável, é ruim, vai continuar sendo ruim de qualquer forma.
Se a Nicole é vítima, se é errado, devemos alertá-la, abrir os olho dela. Ok! Ela é algoz,mas é vítima acima de tudo. Ela quem se ferra duas vezes, vai pagar pelo machismo dos outros e pelo próprio machismo. Longe de colocá-la como pobrezinha que não sabe de nada. É que simplesmente me espanta a ignorância - típico das vítimas de machismo - dela em relação a esse fenômeno, quase num processo de síndrome de estocolmo(mal comparando).

Anônimo disse...

Eu sei que o estupro é um problema que aflige muito mais as mulheres, mas por que ninguém se importa em falar que o cara também abriu as calças de um "repórter" do Pânico pra tentar pegar no pau dele? Isso não é abuso?

Anônimo disse...

márcia figueiredo disse...

Ah, que coisa deprimente... atitude grosseira, torpe e ela não reage a altura... sentasse-lhe uma joelhada no tão afamado falo, ali mesmo, diante das câmeras e queria ver se ele continuava com aquela cara de vovozinho safado...
-----------------------------------
Insultos focalizados na idade e aparência do cara também são deprimentes e preconceituosos.

Anônimo disse...

Olho pouca televisão então fui me informar oque é uma Panicat:


https://www.google.com.br/search?q=panicats&client=firefox-a&hs=ih4&rls=org.mozilla%3Apt-BR%3Aofficial&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=fb1qUc3tPOrn0QGI2oEo&ved=0CAoQ_AUoAQ&biw=1210&bih=546

Anônimo disse...

gente ,tendo visto a nicole na fazenda,n dá para acreditar que n foi armado.
lá dentro ela arrumava confusão com quase todo mundo e os motivos eram os mais idiotas e triviais possíveis.

se isso realmente n tivesse sido combinado,ela teria feito um barraco.

Anônimo disse...

O Gerald Thomas já recebeu habeas-corpus em 2004 num processo de atentado ao pudor.Na época o Ministro Barbosa não pode votar. Se ele tem outro inquérito aberto agora por essa atitude não consiguirá mais o rcurso.Portanto é hora de denuncia-lo e ainda tentar fazer com que não saia do país .Ele tem passaporte gringo e pode se safar.Além do mais,puxas-saco é que não faltam aqui no Brasil para dar guarita a esse cara.Vejam as fotos dos famosos nos lançamentos em SP e Rio.Todos que pegaram seu autográfo tem algum receio de ter o cara como inimigo.Qual a importancia dele para o teatro? Algum,certamente.Teatro é democrático.MAs o endeusamento e deslumbramento de alguns gestores de cultura ,principalmente em SP,chega a ser estranho.Não dá para dar teatro para esse cara.Ele que vá procurar no primeiro mundo.Aqui no quarto-mundo ele não é necessário.è coisa de puxas-saco.Muitos o bajulam para se aproximarem do meio teatral.Outros por medo dele.Não é preciso capa-lo.Ele já é um capado cultural.Quem viu sua entrevista no Jô percebeu ~sua arrogância e falta de brilho.Teve momentos em que o próprio Jô ficou constrangido.Mas tb é um puxa-saco dele.O beija-mão na fila de autográfos na livraria Cultura em SP foi demasiadamente falso.
Quem desse saco puxar, nesse saco se enfiará para sempre!Aqui no Rio a situação não foi diferente.A mais patética foi o sorriso (da Gata de Alice) da Paula Burlamaqui quando achou "incrível" o despreendimento do idiota beijando-lhe as axilas.Não dá,esse o Barbosão tem que por na coleira.

Anônimo disse...

Tudo tão ruim...pânico, esse cara pevertido,a menina e os puxas-saco ...e o pior é que ele disse que sua atitude não vai mesmo dar em nada porque estamos num paisinho de quarto mundo.Barbosão,acaba com isso logo!!!
Ministério Público no cara já!! E cana depois de julgado.Vai pegar no pau do José Genoíno e Zé Dirceu lendo Samuel Beckett em voz alta.

Anônimo disse...

O Laerte apanhou na rua por ser a cara desse idiota!!! Antes de bater pergunte antes: vc é o Gerald Thomas? Não? Então mostra o pau que eu quero ver.

Anônimo disse...

"O Laerte apanhou na rua por ser a cara desse idiota!!! Antes de bater pergunte antes: vc é o Gerald Thomas? Não? Então mostra o pau que eu quero ver."

Desculpe mas a internet trolou você. A origem da notícia é de um site humorístico.

http://www.diariopernambucano.com.br/noticias/laerte-e-confundido-com-gerald-thomas-e-acaba-agredido-por-fa-de-nicole-bahls/

Anônimo disse...

Qnd eu era criança minha mãe me proibia de assistir aos programas do Sílvio Santos e do Gugu. Eu não entendia pq e aproveitava qnd ia para casa da minha avó pra assistir. Cresci um pouquinho e fui entendendo.
Agradeço a educação que tive.
Se hj tivesse umx filhx, elx seria proibido de assistir esse programa.

Anônimo disse...

OMG!
O Yahoo anda lendo vc!!!
http://br.mulher.yahoo.com/blogs/preliminares/nicole-balhs-gerald-thomas-e-cultura-estupro-094948374.html

Anônimo disse...

A verdade é essa:

Esse cara fez isso porque tem MEDO do Pânico e partiu para a máxima : A melhor defesa é o Ataque. Foi isso que ele fez. Foi por cagaço de ser ridicularizado pelos humoristas que ele já partiu para a baixaria.Ele é fraquinho,metido,suas peças são impopulares e só interessam a criticos e público metido a besta que nunca~entendem nada. Ele deve e vai levar um presta atenção já!
Ele já fez isso antes,recebeu Habeas Corpus no STF e continua folgando no país que ele chama de quarto mundo,Corsa que quer ser Mercedez.Não pode sair do Brasil dessa vez impune.Vai se esconder mas a gente te acha.

Anônimo disse...

O que é preciso para denunciar esse cara? Só a tal Nicole pode faze-lo? Porque pelos bajuladores que lá estavam naturalmente nada vai ser feito.Ou vcs acham que o Arnaldo Jabor vai fazer uma coluna na Globo metendo o pau no cara?
Tem que ser alguém que estava presente ou qualquer um pode fazer uma denúncia? Chupa Gerardo!!!

Anônimo disse...

Olhando o Facebook dos que estavam lá pedindo autografo em SP e Rio, notei que nenhum se pronunciou a favor e nem contra.Quem cala, consente. Isso quer dizer certamente que essas pessoas tb são adeptas de uma mão-boba.Já pensou neles apulpando vulvas por ai?
Agora tá todo mundo quietinho.Na hora todo mundo achando o cara o máximo...não dá para deixar barato.Olho nele.Só não olhem o pau que ele mostra!

MonaLisa disse...

Lola, lendo esse post me lembrei de como a cultura do estupro estava naturalizada em mim desde pequena.

Eu tinha 15 anos e fazia um curso no SESI junto com outro pessoal da escola pra arrumar o primeiro emprego. Minha tia-avó fazia hidroginastica lá e pegavamos o mesmo ônibus na saída, mas eu só cumprimentava ela. E um dia, um rapaz passou a mão em mim (era um cara muito chato que estava afim de mim) eu levei na brincadeira pq ele sempre vivia me perseguindo. A minha tia-avó viu e foi pra cima dele, bateu na cara dele, pediu respeito pq eu era a neta dela e pra ele não encostar em mim, tirou um canivete pra fora e disse que ia retalhar o rosto dele. O moleque travou na hora, todos os meus colegas no busão pararam pra olhar o barraco que minha tia-avó armou e eu morri de vergonha. Ela deu uma puta lição de moral nele, ele pediu desculpas e disse q não ia fazer mais e eu fiquei achando que ela estava errada pq era só uma brincadeira (cultura do estupro). E ela me disse pra andar com um canivete e sempre reagir, nunca deixar isso barato. E claro que ela espalhou pra familia inteira o fato. Eu fiquei com raiva pq considerei que passei mta vergonha.

Quando eu tinha 19 anos, estava num posto tomando cerveja com um tio meu e o pessoal nos conhecia. E um frentista idiota passou por mim e bateu na minha bunda. Eu não reagi na hora, mas fiquei remoendo aquilo. E qdo ele estava distraido, eu passei e dei um tapa na cara dele. Ele ficou puto, reagiu na hora e eu falei que ele tinha passado a mão em mim e começamos a discutir, ele disse que ia bater em mim, que ia falar pro meu pai, mas com tanta raiva que decidi ir embora de lá.

Ano passado minha tia-avó morreu e descobri em conversas que ela era mais feminista do que eu imaginava. Desde o episódio do fdp do frentista, eu disse que nunca mais ia deixar barato, iria sempre reagir.

No começo desse ano, eu estava na academia e todos os homens lá sabem ou comentam (pelas minhas costas) sobre como sou liberal. E um outro idiota casado que conheço desde criança, um dia passou a mão em mim, eu estava com uma barra na mão e nem pensei e meti a barra no rosto dele e já comecei a armar o barraco: vc ta louco? passando a mão em mim? qual seu problema? não tem amor a vida?

Ele começou a rir e eu comecei a chamar ele de estuprador lazarento. Falei que ia pedir a cabeça dele. Encarnei minha tia-avó. Mas ele nunca mais mexeu comigo.

Anônimo disse...

Eu pergunto: quem é responsável pelo ocorrido e pela (ausência de) consequências? Gerald Thomas e somente ele? Gerald Thomas, o Pânico na figura de seu diretor e Gerald Thomas? O Panico, Gerald Thomas e a própria Nicole que não reagiu?

Anônimo disse...

O Panico deu uma edidata para tentar parecer tudo normal e engraçado.Mas não colou para muitos.Ele foi mesmo um prepotente colocando o Brasil como uma merda e tal.Tentou de tudo para aparecer.Ela tb se mostrou bem despreparada e não teve reação.MAs que ficou mal para todos ficou.O Gerald Thomas é um cara fraco,medroso demais.Essa coragem verbal dele é bravata.Se gritar ele chora.Já na abordagem fisica porque ele não partiu para socos e pontapés nos machos do programa.Tinha que ir na vulva da nega? Covardão patife.Não tem desculpa e careta é ele que fica nessa de erudição de Google achando todo mundo inferior.Acho que ele deve ser intimado e ficar falando de suas realizações que ninguem gosta tanto, para um delegado acostumado com a polidez de canalhas como esse. O Pânico afinou,a Band é sem personalidade e Gerald Thomas não é nada além de um medroso cagão.Fim dessa merda com a constatação que ele tinha razão: aqui nesse paisinho Corsa com sindrome de Mercedes nada dá em nada.Que porra né? O cara é um canalha e meio mundo acha graça.

Fanzine Episódio Cultural disse...

Que tal publicar gratuitamente seu poema, conto (prosa), crônica; lançamento de livros. Biografias de banda e muito mais no blog do Fanzine Episódio Cultural?
Entre em contato pelo Facebook ou através do e-mail: machadocultural@gmail.com

http://www.fanzineepisodiocultural.blogspot.com

Anônimo disse...

@Anon de 15 de abril de 2013 00:05

QUer dizer que a VÍTIMA não reagir torna ela culpada?
Interessante...

Anônimo disse...

Ganha o pão aqui porque os puxas-saco dão trabalho a ele.Nos últimos dez anos ele se apresentou várias vezes aonde? No SESC.Justamente o lugar que ele não deveria nunca ter pisado.Porque ele não monta uma peça e arca com a produção num teatro que não seja paraestatal para ver se paga as contas.Não dá para respeitar nem o diretor nem o programador.Não dá.

Anônimo disse...

O Gerald Thomas embarcou para o NY assim que a coisa começou a pegar.Sei que ele não ia agora.Ia ficar aqui no Rio...Mas ele certamente voltará em breve para uma longa temporada no SESC onde é recebido como gênio da dramaturgia brasileira,formador de opinião e persona muito interessante para abrir a cabeça dos comerciários a quem a Paraestatal que sustenta e incentiva o ridiculo deveria servir.Tenha dó.Não dá para saber quem é pior aqui na Corsolândia.Habemus Merdaum.

Anônimo disse...

PARABÉNS LOLA!

Anônimo disse...

Ele foi para a Venezuela pegar no pau Maduro.De lá vai para Niuorrrrrrrq.Queria ver esse cara no Paraná falando com aquele sotaquezinho forçado de gringo.Um Jumento de óculos.

Anônimo disse...

Concordo,sem os puxas-saco não haveria esse Gerald Thomas por aqui.

@barangurte disse...

Tantas incongruências na ação em si e no retorno que gerou no público.

Um idiota machista metido a intelectuoide abusa de uma garota para se aparecer. Uma emissora que já é chegada a usar mulheres como objetos reafirma sua posição não se manifestando contra esta brincadeirinha. Comentários sobre a roupa de alguém em pleno século XXI. O público achando que háaaa tá, era só uma brincadeirinha de enfiar a mão sem autorização sob a roupa da amiguinha, assim tá tudo bem.

É triste de se ver. É triste ser mulher, ser ser humano, numa sociedade assim.

Parabéns por mais esse post Lola.

Anônimo disse...

E bota puxa saco nisso.como tem...

Anônimo disse...

Hmmm... ele gosta de trabalhar pro SESC, hein?
Vms encher a caixa de e-mail deles falando pra banir esse meliante!

Anônimo disse...

Esse cara não pode mais se apresentar e montar porra nenhuma no Brasil.Vamos ficar de olho e cobrar.Não podemos deixar barato.Pau nele!

Anônimo disse...

E o Rei do SESC,o que ele pede os caras dão !!! Fim do Mundo.

Anônimo disse...

Ele foi artista residente e pago pelo SESC Copacabana por mais de um ano.Trabalha pouco e ganha bem certamente.

Anônimo disse...

O que me deixa indignada é isso de chamarem ele para trabalhos no país que ele achincalha.E o pior é que nada é feito.Daqui há pouco tá ele de novo montando suas peças que ninguem assiste até o fim.

Anônimo disse...

Parabéns LOLA por mostrar esse canalha para todos.Mas vai ficar po isso mesmo.Será que ele ainda vai aparecer em Copacabana e botar banca.Num festival de Teatro em Curitiba ele abdava com guarda costas com medo de ser agredido na rua.

Anônimo disse...

Se fosse uma artista da Globo que o palhaço colocasse a mão ia ficar barato? Não ia. A própria Globo ia entrar com queixa com certeza.Mas a Band não tem personalidade para isso.Já o programa deveria ser exibido de madrugada e a emissora usar aquele horário para temas mais interessantes,musicais ou qualquer outra coisa boa para um domingo.Na verdade tudo parece que deu em pizza mesmo.Não apareceu nenhuma noticia de alguem que tenha incitado o MP a colocar o Gerald Thomas no seu devido lugar de indiciado por isso e aquilo.Não deu em nada como ele previa.Já já ele tá no Jô de novo e abraçando os bajuladores de plantão aqui no Brasil.Nunca vi anto barulho por nada.O Pânico venceu.

Anônimo disse...

Realmente ficou por isso mesmo.Que pena! Ninguem mais fala nada do acontecido e a caravana passa...

Anônimo disse...

Cadê a mulherada? Nenhuma vai na delegacia e denunciar.É preciso ação.o que o cara fez não pode servir de exemplo.Esperar da Nicole é bobagem.Ela não vai querer perder o emprego.

Anônimo disse...

O Pânico é muito mal feito,grosseirão e culto a baixaria.O Gerald Thomas é do mesmo nivel.Se merecem!!

Silisboa disse...

Ela deveria dar um tapão na cara dessa múmia,mas ai seria agressão ao idoso.

Chicazil disse...

Assisti o programa Pânico neste domingo e eles fizeram todo um sensacionalismo em cima deste acontecimento. Se alguém mais assistiu, acho que perceberam que o ator e humorista Ceará ficava dizendo o tempo todo: "Cuidado, ele é louco! É Gerald Thomas, eu conheço!" Como se ele soubesse que ele poderia fazer alguma coisa do tipo, já que ele quer tanto chamar atenção. Não achei nada interessante ver a cena que ele põe a mão na saia na Nicole, segundo ele, para ver se tinham as "Balls" que têm no nome dela (que, na verdade, não tem nada a ver com Bolas). Tentando se defender por achar que a Nicole era uma transsexual, e para mim, nem nesse contexto essa atitude seria aceitável. Mas é fato que ela não se defendeu e sorriu, brincou com a situação assim como ela achava que ele estava "brincando" por todo o contexto do programa humorístico. Mas em momento algum essa atitude é aceitável e foi sim assédio, foi violação do direito dela de vestir o que quiser, violação do corpo. Os colegas de trabalho dela tentaram pará-lo e ele continuava. Qualquer pessoa teria se tocado na hora que suas dúvidas sobre a sexualidade da garota não se confirmavam. Foi assédio sim. E ela, sob a desculpa de que é seu trabalho não se pronunciou quanto à isso, mas bem no fim do programa, interrompendo a fala do apresentador Emílio, ela diz que se não fosse naquele contexto, se fosse na rua ou coisa assim, ela ia processá-lo e fazer todo um fuzuê. Ou seja, ela se sentiu sim ofendida e violada e isso torna a atitude dele um ataque.

Anônimo disse...

Que decepção! Gerald Thomas conseguiu com a sua perfomance bizarra ficar famoso, não pelo seu trabalho, mas como um grande babaca.

Quanto a Nicole, ninguém se torna panicat impunemente. Ela pagou o preço pela exposição e pela participação num programa de tão baixo nível.

O que mais me admira nisso tudo, é ver o "cult" Gerald Thomas, que anda postando a sua biografia nas páginas do facebook, ter um discurso tão medíocre e vazio.

O mais cômico nisso tudo é que ele continua se achando, e os seus 17 seguidores insistem em aplaudir e defender, ignorando que o que ele fez não passou do maior mico do ano.

Iany Araujo disse...

Adorei, visão bem clara e livre de preconceitos você tem, é claro que muita gente ainda vai pensar ''nossa gente(pior muitas mulheres vão pensar)'' claro que ela pediu olha oque ela tava vestindo'' ou '' é claro que foi tudo brincadeira'' ou'' mais ela gostou ficou passiva sem reação''mas creio eu que a integridade moral e fisíca de uma pessoa não se mede pelas roupas, melhor ainda não se JULGA pelas roupa e não se leva na brincadeira, pois isso afeta as pessoas sendo brincadeira ou não.