domingo, 21 de maio de 2017

REFLEXÃO DE DOMINGO

Diretas Já, por favor!

91 comentários:

Anônimo disse...

Sabemos agora o PODER que o Estado tem.

Luiz Antônio disse...

Li seu artigo sobre Nicole Kidman, muito bom, seria excelente se você sublimasse a obsessão feminista em seus escritos ou pelo menos relevasse um pouco, porquê toda obsessão é chata né isso...outra coisa é quando escreve sobre política, decepcionante também, uma pessoa na sua idade, bem informada, ainda é engajada de esquerda querida! Se for uma blogueira patrocina pelo PT eu ainda entendo, afinal dinheiro é dinheiro, mas se for por convicções... só lamento, fale sobre cinema você tem conhecimento de causa, parabéns!

donadio disse...

"Sabemos agora o PODER que o Estado tem."

Essa vai ser a narrativa que vão tentar nos vender.

Mas o que nós estamos vendo é a privatização do Estado. O PODER que a iniciativa privada tem de capturar o Estado e submetê-lo à sua própria agenda.

Nem Odebrecht nem OAS nem JBS foram obrigadas a pagar propina. Pagaram por que quiseram, e quiseram pagar propina para maximizar seus lucros. Para fraudar licitações, e assim poderem praticar sobrepreços e terem lucros ilegais.

Como diz o Código Penal, são corruptores ativos. É deles que parte a corrupção, e é a eles que a corrupção interessa.

donadio disse...

"fale sobre cinema"

E, já que estamos brincando de dar ordens, vá catar coquinho. Tá cheio de coquinho precisando ser catado, será que ninguém pensa nos pobres coquinhos não-catados?

Anônimo disse...

le pen FRACASSADA

Anônimo disse...

Aí ei te pergunto:
Como que a empresa vai

"para maximizar seus lucros. Para fraudar licitações, e assim poderem praticar sobrepreços e terem lucros ilegais."

...como vc diz?

Quem Regulamenta TUDO aqui?

E quanto a pequenas e médias Empresas?

"Te pago uma quantia X mas em troca quero Y"

ESTADO e GRANDES EMPRESAS são tudo uma máfia.

O Estado, com seu PODER, impede justamente as pequenas.

Que coisa não?

Anônimo disse...

12:24 bem vindo ao capitalismo, otário

fala isso, mas deve ser um desses fanboys da apple (ou qualquer outra empresa de tecnologia gigante, tipo a samsung, google e facebook), corporações tais q recebem subsídios imensos do estado

o q é a jbs perto de uma wall mart?

é o resulto do seu tão adorado "livre-mercado", trouxa

quanto mais o estado é mínimo e quanto mais liberdade econômica, mais crescimento corporativo, as multinacionais e mega-corporações agradecem

Anônimo disse...

12:24 isso se chama capitalismo e meritocracia, seu inútil

lucro acima de qualquer coisa, vai pensando q os verdadeiros capitalistas são medíocres e ideólogos feito vc

o estado é o único real poder pra barrar essas ladroagens, mas graças a não-intervenção do estado e a tal "liberdade econômica", empresários tem passe livre pra isso e muito mais

só ver q nos maiores países "livres" economicamente, as corporações reinam: nestlé na suíça, samsung na coreia do sul, as empresas dos estados unidos, não preciso falar mais nada

Anônimo disse...

12:24 q isso coxa?

e a meritocracia? tá parecendo socialista com esse papo de "pequenas empresas", quer dizer q todas as empresas do mundo devem ser pequenas? vc está se opondo à concentração de renda na mão de corporações multinacionais, é isso? papo de comunista

capitalista de verdade defende a desigualdade de renda, inclusive entre as empresas

Anônimo disse...

"GRANDES EMPRESAS são tudo uma máfia"

verdade: a apple, a microsoft, a samsung, o facebook, o google, a nestlé, a coca-cola, a exxon mobil, a general motors, a toyota, a volkswagen, a ford, esqueci de mais alguma?

e o q vc vai fazer pra "destruí-las", vai fazer igual o stalin ou vai boicotá-las? kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

liberalecos aparentemente "não gostam" de corporações, mas Henry Ford é um deus pra eles, kkkkkkk

só fingimento

Anônimo disse...

Movimento DIREITA JÁ

Já que testamos o lado esquerdo e deu tudo errado.

Anônimo disse...

12:55 isso mascu, ÓTIMO

fale mais

continue expondo a verdadeira face dessa direita nojenta

donadio disse...

"E quanto a pequenas e médias Empresas?"

Pois é. Quem é que pode defendê-las?

A não ser o Estado, claro?

Anônimo disse...

donadio, há algum meio de eu entrar em contato com você? de preferência por mensagens instantâneas: tipo facebook ou twitter, preciso falar com vc

grato

Anônimo disse...

O PAVOR de uma grande EMPRESA é que uma pequena ofereça um preço menor para o mercado.

Entao o q elas fazem?

Recorre ao ESTADO!

"Desce o cacete na REGULAMENTACAO pra que essas PEQUENAS e MEDIAS empresas SAIAM FORA do mercado."

"Comprando" assim o Estado.

Afinal, quem regulamenta as Leis?
O Estado, poxa!

O banco NUBANK, por exemplo, ia sofrendo uma dessa. O banco ia FECHAR por causa de uma regulamentacao.

Os bancos maiores, Banco do Brasil, por exemplo, ficam doidos com esses bancos menores pq oferecem cartao de anuidade gratuita.

Detalhe que nubank aqui eh o vencedor pelos jovens.

Nao vou baixar o nivel aqui da discussao.

Alguns falam de Capitalismo aqui, q eh ruim e etc.

Capitalismo fez as pessoas ficarem MENOS pobres.

Socialista nao sabe gerar/fazer riquezas. O q eles sabem eh gastar dinheiro dos outros.

Existe 2 tipos de dinheiro:
O seu e o dos outros.

E gastar dinheiro dos outros eh uma MARAVILHA.

QUEM NUNCA neh?

Anônimo disse...

Pequena e Medias empresas defendidas pelo Estado????

Meu... vc realmente NAO SABE o q ta falando.

Anônimo disse...

Nao distorce moleque.

GRANDES EMPRESAS + ESTADO GRANDE.

Anônimo disse...

"todas as empresas do mundo devem ser pequenas?"

O q vc ta falando moleque?
Hahahahhahaa

De onde vc tirou isso?

Moleque, ja terminou a faculdade?

Anônimo disse...

14:17

vc mesmo afirmou isso com todas as letras, seu idiota

14:09

todo estado é grande, seu inútil, até lá em hong kong, quintal dos tycoons (oligarcas de marca maior), quer dizer... quanto mais pretensiosamente o estado é pequeno, mais crescem as corporações

os eua mesmo é o exemplo perfeito disso

14:07 sim retardado, o estado estimula o crescimento de pequenas empresas, o sebrae, por exemplo

14:03 kkkkkkkkkkkkkkkk, sem dúvidas, a coca-cola morria de medo do guaraná jesus kkkkkkkkkkkkkkkk

sai neoliberaleco, ng acredita nessas suas falácias

Anônimo disse...

Lola vc sabe que um dos partidos que mais ajudou empresários multimilionarios foi o PT? Veja o crecimento da Odebrecht e da JBS durante o governo Lula e Dilma, é ruim vc pedir diretas já é defender o PT.

Anônimo disse...

"todo estado é grande"

"Sebrae"
kkkkkkkkkkk

Meu... que piada
Vc nem sabe o q ta falando.

Se tiver duas lojas, vendendo o mesmo produto. Uma a 10 e a outra a 7.

Vc vai comprar na de 10 neh?

Moleque, isso se chama concorrencia

Consegue entender isso moleque?

A guarana-jesus tem seus clientes. E eh mais barata q a coca-cola. Ponto final.

Fica a seu criterio se quer beber coca ou guarana jesus. Sente o gosto da liberdade ?

Coisa q soça nao gosta eh de liberdade de escolha.

Que surjam bem mais empresas que CONCORRAM com a coca-cola.

Concorrencia abaixa o preco.

Pobre consome.

O q vc sugere?
Que exista apenas a coca-cola?
Ou q nao exista mais coca-cola?

Quem eh vc pra dizer o q eu posso consumir ou nao?
Um ditador?
Kd a minha liberdade?

E o caso do Nubank?
Vai falar ou nao?

Ja terminou a faculdade, moleque?

Anônimo disse...

15:16, a coca-cola comprou o guarana jesus, seu retardado

isso pq vc acha q empresa grande tem "medo" de empresa pequena, kkkkkkkkkkkkkkkk sequelado

e sim, idiota, todo estado é grande

"todo estado é grande, seu inútil, até lá em hong kong, quintal dos tycoons (oligarcas de marca maior), quer dizer... quanto mais pretensiosamente o estado é pequeno, mais crescem as corporações"

durma com essa, escroque


Anônimo disse...

Empresa GRANDE tem medo de CONCORRENCIA, moleque.

Uma empresa pequena pode ser uma grande.

"quanto mais pretensiosamente o estado é pequeno, mais crescem as corporações"

Ou seja, quanto MENOS o Estado REGULAMENTA, MAIS EMPRESAS surgem, AUMENTANDO a concorrencia, DIMINUINDO o preço, pessoas mais pobre consumindo.

Quando termina a faculdade, moleque?
Tirando notinhas boas?

Anônimo disse...

Soça, como vcs geram riqueza?

Um abraço

Anônimo disse...

15:46 ter "medo" ou não de concorrência independe da empresa ser grande ou pequena, seu bostinha

quanto MENOS o Estado REGULAMENTA, MAIS EMPRESAS ENORMES surgem, mais monopólios se formam, mais oligaquias emergem, mais a plutocracia recrudesce

os maiores exemplo disso são hong kong (os tycoons) e os estados unidos e suas multinacionais corporativas

aprende, babaca

Anônimo disse...

Aposto que esse moleque tem um cartão Nubank.

Pq escolheu o Nubank moleque?
Pq nao paga taxa?

É mesmo moleque?
Que coisa nao?

Queriam derrubar o teu banco, atraves de regulamentacoes, sabia disso moleque?

Anônimo disse...

empresa grande não tem medo de concorrência

quem tem medo são as medíocres pequenininhas

empresário foda, tipo Henry Ford, sabem exatamente como massacrar concorrentes, ter medo de concorrência é pra empresários babacas, medrosos, medíocres e q acredita na ideologia fracassada do mercado

Rodolfo Abrantes disse...

Claro é a solução é continuarmos a sustentar sindicalista vagabundo e servidor público folgado.


Nós temos é que reformula tudo nesse país a politica, a previdência e o mercado de trabalho.

Anônimo disse...

15:52 cala boca seu sequelado, nem te conheço, vai desviar dos fatos assim na casa do olasno do caralho

Anônimo disse...

Mais empresas, mais monopolios?

Como q o preço baixa entao???

Mais empresas concorrendo, o preço baixa, moleque.

Monopolio é PROIBIR, atraves de leis, que outras empresas nao surjam.

Isso é MONOPOLIO.

Ta em qual semestre, moleque?

Anônimo disse...

Pela sua logica ELITISTA, vc quer q exista APENAS empresas GRANDES.

Se vc quiser consumir algo dela, vc so tem ela de opcao. Pague o preço q ela quer.

Eh isso entao?

A empresa pequena so vai subir se ela tiver como concorrer com as grandes.

Como entao uma empresa pequena tem medo de concorrencia????

Pensa cara. Pensa!

Anônimo disse...

Quando acaba a facul, moleque?

Ja sei.

Vai fazer outro curso na metade do caminho neh moleque?

Vai dizer pro pai q fazer outra facul, pra adiar a responsabilidade, ne moleque?

Anônimo disse...

exatamente, hong kong q é o primeiro da lista do indice de "liberdade" economica é quintal dos tycoons

é um monopólio atrás do outro

liberalismo econômico é a ideologia do fracasso

donadio disse...

"O PAVOR de uma grande EMPRESA é que uma pequena ofereça um preço menor para o mercado."

Se uma pequena empresa oferecer um preço menor, a grande empresa baixa os seus preços até quebrar a pequena. É fácil assim. Grande empresa pode aguentar três, quatro, seis meses operando no vermelho. Pequena empresa vive da mão para a boca, se não tiver lucro hoje, amanhã quebra.

O Nubank, que segundo você é um exemplo de "pequena empresa", declarou um prejuízo de 122 milhões de reais em 2016 - depois de um prejuízo de 32 milhões em 2015. É resultado de investimentos de grandes multinacionais, como Sequoia Capital, Kaszek Ventures, Tiger Global Management, Founders Fund, Goldman Sachs, QED Investors e DST Global. Tem 350 funcionários e um capital da ordem de 600 milhões de reais. Como que esse monstro é uma "empresa pequena"?

donadio disse...

"donadio, há algum meio de eu entrar em contato com você?"

Não, não há.

Anônimo disse...

"O empresário brasileiro"

Aham. Todo e qualquer empresário brasileiro financia campanha e dá mesada para políticos. Todos. Aquele mercadinho perto da sua casa que tem a tia do caixa e a da limpeza, tem 40 milhões para financiar campanha de políticos. Claro. Vamos colocar todo mundo no mesmo balaio de JBS e Odebrecht, chamando-os de "O empresário brasileiro".

A minha reflexão de domingo é se a autora deste blog tem alguma doença mental ou se é só mau-caráter mesmo.


Anônimo disse...

Meu Deus do céu cara...

"
Se uma pequena empresa oferecer um preço menor, a grande empresa baixa os seus preços até quebrar a pequena. É fácil assim."

Perceba que a GRANDE empresa BAIXOU o preço para CONCORRER com a PEQUENA empresa.

E pra ela sair do vermelho, teria q aumentar o preço novamente, e vc, como cliente? O q vc acha disso???

Irá achar ruim, obviamente.
E vc ficará louco pra que apareça uma empresa que concorra com ela.

Meu, basta pensar. Estudem mais economia.

Perceba que vc está a favor das GRANDES EMPRESAS.

E eu a favor das pequenas.

E estamos lidando isso com um espaço de 2 empresas apenas. Uma grande e uma pequena.

A empresa grande pode vender a 1 centavo os produtos dela. Okay.
E o lucro?
E o pagamento dos váaaarios funcionarios?

"So baixar o preço q a empresa pequena quebra"

Pq vc acha que os juros de banco sao ALTISSIMOS?

Pq vc acha q agiotagem è crime? Os juros de agiota nem chega perto dos de banco.

"Como que NUBANK é uma empresa pequena?"

Hahahha
Cara... Nubank é uma empresa pequena COMPARANDO com OUTROS BANCOS. kkkkk

Os bancos concorrem entre si.

Um cara q vende sapato não concorre com um q vende bombom.

Essa foi triste.

Anônimo disse...

E mais... no caso de baixar o preço da empresa grande, do exemplo que vc citou.

PERCEBA que a Empresa Grande teve uma dorzinha de cabeça pq 1 empresinha pequena surgiu do nada.
Foi forçada a baixar o preço.
Sem contar em outras mais que existem ou que existirão.

Provei meu ponto.

Anônimo disse...

Graças ao governo Lula com sua megalomania de criar "players globais" (lavar dinheiro e o que queriam mesmo mesmo) a JBS se tornou um dos maiores carteis do país, com interferência direta de Lula, Palocci e José Dirceu os irmãos da JBS cooptaram de maneira pra la de suspeita 8 bilhões do BNDES (dinheiro publico) e começaram a comprar e executar manobras desleais com pequenos e médios frigoríficos pelo país todo, quem deveria barrar isto e garantir a livre concorrência seria o CADE, porem a interferência politica e aparelhamento do partidão foram fundamentais para garantir a falcatrua dos irmãos Joesley e Wesley batista em troca de ações da empresa para parentes e laranjas de políticos já citados, propinas mensais e financiamento de campanhas via caixa dois. Hoje a JBS praticamente matou a concorrência no mercado de carnes no Brasil, sufocou os pequenos empreendedores de frigoríficos e açougues de bairro com seu cartel junto a grandes redes varejistas, onde se compra carne pobre lotada de hormônios e corantes(Como provado na operação carne fraca da PF)

A perguntar que não quer calar: COMO MILITANTES DE ESQUERDA AINDA DEFENDEM UM PARTIDO E ALGUÉM COMO LULA QUE E ALIADO E CÚMPLICE DE EMPRESÁRIOS CORRUPTOS COMO OS IRMÃOS BATISTA, EYKE BATISTA,OS ODEBRECHT, UM GRANDE PECUARISTA MAFIOSO COMO CARLOS BUMLAI (Amigo intimo de lula) e outros???????? .

Anônimo disse...

Pelo seu exemplo.. a empresa baixou o preço por 6 meses. OKAY.

6 meses, no caso, de produtos barato. Logo...

Provei meu ponto.

Anônimo disse...

E nem consegue passar numa mísera prova de suficiência

Anônimo disse...

E o exame q vc não passou

donadio disse...

"Todo e qualquer empresário brasileiro financia campanha e dá mesada para políticos. Todos. Aquele mercadinho perto da sua casa que tem a tia do caixa e a da limpeza, tem 40 milhões para financiar campanha de políticos. Claro. Vamos colocar todo mundo no mesmo balaio de JBS e Odebrecht, chamando-os de "O empresário brasileiro"."

Sei. E a reforma trabalhista, a reforma da previdência, a lei da terceirização são para beneficiar... o mercadinho perto da minha casa que tem a tia do caixa e da limpeza.

Conta outra.

As reformas vão ferrar com os assalariados, e não vão livrar o mercadinho da esquina de ser arrebentado pelos ganhos de escala dos grandes supermercados.

Anônimo disse...

Tem um certo ex presidente ai que se dizia "pai dos pobres" que na verdade era puta dos ricos.

donadio disse...

"Graças ao governo Lula com sua megalomania de criar "players globais" (lavar dinheiro e o que queriam mesmo mesmo) a JBS se tornou um dos maiores carteis do país"

Isso é verdade.

Mas afinal, vocês querem acabar com o capitalismo, ou competir dentro dele?

Porque se não for pra acabar com o capitalismo, então qual o problema de alavancar empresas brasileiras para competirem no mercado internacional?

E se não for pra alavancar o capitalismo brasileiro, então o quê? Socialismo já? Ou eterna submissão das empresas brasileiras às (muito maiores) empresas dos países centrais? Vocês são comunistas ou entreguistas?

donadio disse...

"Cara... Nubank é uma empresa pequena COMPARANDO com OUTROS BANCOS. kkkkk

Os bancos concorrem entre si.

Um cara q vende sapato não concorre com um q vende bombom
"

Então como é que o Nubank não tem correntistas nem agências? Claro que o negócio deles é outro. Não são um banco comercial competindo diretamente na mesma faixa que os BB, Itaú ou Bradesco.

E obviamente uma empresa que é testa de ferro da Sequoia não é pequena, nem mesmo em se tratando de bancos. Ao contrário, o que você tem aí é um gigantesco trust internacional, obviamente apoiado pelo governo americano, procurando uma brecha para entrar no mercado brasileiro. No caso, são os bancos brasileiros que são relativamente pequenos, comparados com o que está por trás do Nubank.

donadio disse...

"Meu Deus do céu cara..."

É tanto disparate que é difícil até saber por onde começar.

"Perceba que a GRANDE empresa BAIXOU o preço para CONCORRER com a PEQUENA empresa.

E pra ela sair do vermelho, teria q aumentar o preço novamente, e vc, como cliente? O q vc acha disso???
"

Olha, você fica fazendo de conta que entende de economia, mas pelo visto não sabe o que são ganhos de escala. Não tem jeito, amigo: ceteris paribus, uma empresa grande pode sempre praticar preços menores que uma empresa pequena. Se a empresa pequena pode oferecer preços competitivos, é por que ela tem alguma vantagem competitiva muito específica (um novo método de produção, por exemplo - que só vai valer de alguma coisa se tiver um monstro chamado Estado fazendo valer um sistema de patentes). E, nesse caso, as grandes optarão por baixar os preços até quebrar a startup, ou até que esta, para não quebrar, venda a sua patente.

O que eu acho disso é irrelevante; como consumidor individual não posso fazer nada a não ser pagar o menor preço, enquanto ele é menor. Depois que o oligopólio for reestabelecido, terei de pagar o preço das grandes.

Mas o que a empresa menor provavelmente vai fazer é alinhar seus preços pelos das grandes, obtendo para si o lucro de monopólio. E se contentar com uma fatia menor do mercado, até que possa reinvestir seus super-lucros e aumentar a produção.

"Meu, basta pensar. Estudem mais economia."

Afinal, eu preciso só pensar, ou preciso estudar mais economia?

"Perceba que vc está a favor das GRANDES EMPRESAS."

Amigo, eu sou contra o seu amado sistema capitalista. E as grandes empresas são parte desse sistema. Não tem como eu ser a favor delas.

"E eu a favor das pequenas."

O que uma empresa pequena quer?

Virar uma empresa grande.

Então essa posição é um pouco ridícula. Você é a favor delas, mas contra o que elas querem.

donadio disse...

"E estamos lidando isso com um espaço de 2 empresas apenas. Uma grande e uma pequena.

A empresa grande pode vender a 1 centavo os produtos dela. Okay.
E o lucro?
E o pagamento dos váaaarios funcionarios?
"

Ai, ai, ai.

Uma empresa grande - como a JBS, por exemplo - pode se dar ao luxo de pagar 220 milhões em multas, mais 40 milhões em propinas. Quanto tempo ela pode pagar seus funcionários, ainda que sejam "vááááários"? Veja você, o Nubank teve, em 2015 e 2016, 160 milhões de prejuízo. E está aí, lépido e fagueiro, muito tranquilo em relação a todo esse prejuízo. Isso só pode ser por que... o Nubank dispõe de mais do que 160 milhões para bancar prejuízos temporários, até se assenhorear de uma fatia do mercado que lhe permita ter lucros. E isso, segundo você, é uma empresa "pequena". Agora imagina as grandes, quanto tempo podem ficar tomando prejuízo para reconquistar mercado?

Sem contar que uma empresa grande tem economias de escala. Se você não sabe o que são, explico. Sabe como você chega no supermercado para comprar, digamos, café solúvel, e verifica que o pote de 200 g custa dez reais, mas o pote de 500 g não custa 25, e sim apenas 20? Pois é, agora imagine uma empresa que compra todo mês um milhão de unidades de uma matéria prima. Percebe como ela vai conseguir dos fornecedores um preço muito melhor do que uma empresa que compra só 100 mil unidades?

Pois é. Se a empresa pequena resolver competir de igual para igual com as grandes, as grandes têm muito mais gordura pra enxugar, e podem reduzir seus custos com muito mais facilidades. Por isso elas esmagam as pequenas, ou as engolem, e restabelecem lucros de monopólio facilmente. A única forma de impedir isso é quebrar as grandes empresas quando ficam grandes demais, ou quando passam a exercer controles monopolísticos sobre os mercados. Agora, que entidade mágica, que deus ex machina poderia fazer isso com grandes empresas?

Só o Estado, não é?

"Pq vc acha que os juros de banco sao ALTISSIMOS?"

Por que o Banco Central fixa uma taxa de juros básica (SELIC) muito alta, e por que o mercado bancário é altamente oligopolizado.

Por que o BC fixa uma taxa de juros muito alta?

Por que quer retirar dinheiro de circulação, para controlar a inflação, e se oferecer taxas muito baixas, esse dinheiro vai continuar circulando.

"Pq vc acha q agiotagem è crime? Os juros de agiota nem chega perto dos de banco."

Hm? Considerando que o negócio do agiota é pegar dinheiro emprestado nos bancos para reemprestá-los a juros maiores, não creio na sua afirmação. E agiotagem é crime por que o agiota não dispõe dos instrumentos de cálculo de risco que o banco tem, donde o óbvio perigo de que substitua o SPC pelo 38.

Não sei em que faculdade você está estudando economia, mas estão te vendendo um serviço de má qualidade. Se você não entende como funciona o capitalismo monopolista, não entende como funciona a realidade, e não está apto a vender seus serviços no mercado, para empresas que são ou querem ser monopolistas, e precisam aplicar as técnicas necessárias para operar em mercados oligopolizados.

donadio disse...

"Soça, como vcs geram riqueza?"

Liba, como se gera riqueza?

Karl Marx:

"O trabalho não é a fonte de toda a riqueza. A Natureza é tanto a fonte dos valores de uso (e é bem nestes que, todavia, consiste a riqueza material [sachlich]!) como o trabalho, que não é ele próprio senão a exteriorização de uma força da Natureza, a força de trabalho humana. Aquela frase encontra-se em todos os abecedários para crianças e está correcta se se subentender que o trabalho se processa com os objectos e meios pertinentes. Um programa socialista, porém, não pode permitir a semelhantes maneiras de dizer burguesas que silenciem as condições que lhes dão — só elas — um sentido. Só(1*) enquanto o homem, desde o princípio, se comporta para com a Natureza — a primeira fonte de todos os meios de trabalho e objectos de trabalho — como proprietário, a trata como pertencendo-lhe, o seu trabalho se torna fonte de valores de uso, portanto, também de riqueza. Os burgueses têm muito boas razões para atribuírem falsamente ao trabalho uma força criadora sobrenatural; pois, precisamente, do condicionamento do trabalho pela Natureza segue-se que o homem que não possuir nenhuma outra propriedade senão a sua força de trabalho tem que ser, em todos os estados de sociedade e de cultura, escravo dos outros homens que se fizeram proprietários das condições objectivas do trabalho. Ele só pode trabalhar com a autorização deles, portanto, ele só com a autorização deles pode viver."

Portanto, liba, eu gero riqueza como todo mundo: trabalhando. Sob a autorização de um patrão. Como "escravo de outros homens que se fizeram proprietários das condições objectivas do trabalho". E gero riqueza para esses outros homens, não para mim. Ou melhor, gero valor para esses outros homens, embora gere riqueza para a sociedade toda - uma sociedade, no caso, que é comandada por esses "outros homens".

E você, liba? Como gera riqueza? Com o suor do seu rosto, trabalhado para os outros? Ou você explora o trabalho alheio e se apropria do valor e da riqueza daqueles que trabalham para você?

Anônimo disse...

A liberdade verdadeira do homem chega quando ele faz a supreção da libido por meio químico.

A libertação desse instinto sexual opressor nos torna livres.

Eu tenho ajudado dezenas de jovens pela internet a se livrarem desse sofrimento.

Medicamentos sem contra indicação, encontrados em qualquer farmácia.

O fim do machismo, o fim do masculinismo, o fim da reprodução descontrolada, o fim da agressividade, o fim da busca sem fim. Tudo isso sem alterar a orientação sexual ou aparência física. O homem fica mais simpático e procura uma vida simples. Depois que eu descobri essa ciência e experimentei a liberdade, encontrei a felicidade em mim mesmo. Feliz sozinho, mas não solitário.

Compartilhem com os homens problemáticos que existe uma solução.

Anônimo disse...

Donadio, mais valia de cu é rola kkkkkkkk, essa merda nunca deu certo em canto algum onde foi experimentada, só deu merda e nivelou todos a igualdade da miséria...menos o membros do partido, eles se tornaram a nova elite.

Anônimo disse...

"Então como é que o Nubank não tem correntistas nem agências?"

AINDA nao, amigao.

Caraca, senti vergonha alheia agora.

"Se nao tem agencia e CC, nao eh banco"

Pqp...

titia disse...

Depois eu tenho que ler as antas direitistas lamentando como os grandes empresários brasileiros são "coitadinhos" por não poderem explorar nem tirar direitos dos empregados pra espremer mais uns centavinhos de lucro dos quais não tem a menor necessidade. Sendo que esses imbecis são ferrados do mesmo jeito que o povão por esses empresários depois. Mano, síndrome de Estocolmo é apelido pro que a diretada sente por empresários exploradores. Metade desse país precisa urgente de um psiquiatra.

Luiz Antônio seria excelente se você sublimasse a obsessão pintista em seus comentários ou pelo menos relevasse um pouco, porque toda obsessão é chata né isso... outra coisa é quando escreve sobre política, decepcionante também, uma pessoa na sua idade, supostamente bem informado, ainda é engajado em empurrar pra todo mundo sua obsessão com pinto e macho! Se for um troll patrocinado pelos mascus eu ainda entendo, afinal dinheiro é dinheiro mesmo que sejam só dez centavos por dia, mas se for por convicções... só lamento, vá falar sobre machos na casa do carvalho sem v.

Anônimo disse...

"Então essa posição é um pouco ridícula. Você é a favor delas, mas contra o que elas querem."

Kkkkkkkkkkkkkkkkk

De onde tu tirou isso seu louco????

Eh OBVIO que eu quero q ela suba pra uma grande empresa.

O q eu defendo eh CONCORRENCIA cara.

Acorda!!!

Percebi q tua visao eh de um SOÇA msm.. SEU sonho eh q todo mundo seja Pobre msm.

Que fetiche eh esse?

Ai daquele q sonhe em ser algo grande.

Um belo va a merda vc merece.

Baba ovo de ditador.

O problema nao eh ter grandes empresas, soça doente, o problema eh NAO TER concorrencia.

Vc se achando ai que ajuda pobre. Nao ajuda porra nenhuma.
Vc gosta mesmo de Pobreza.

Mente doentia.

Sai dai. Fetiche mais louco.

VC MESMO SE BENEFICIA DO CAPITALISMO.

Para de hiprocrisia.

Eh doente q nem a lola.

Ad hominem q tou usando. Foda-se.

Perdi foi meu tempo aqui nessa merda.

Quando vai comprar o novo iphone? Comer em restaurante fino?

Foda-se

Anônimo disse...

Donadio pare de querer monopolizar a caixa de comentários

Anônimo disse...

HAHAHAHA

Soça sendo soça.

Odeia liberdade.
Ama pobreza.
Ama gastar o dinheiro dos outros. O seu não.

Anônimo disse...

neoliberal babaca, vc não convence ng aqui com as suas sandices

mimises lixo, irrelevante em qualquer área do planeta

ainda não explicou pq hong kong (numero da lista fraudulenta do heritage) é quintal de magnatas oligarcas? pq liberalismo econômico aumenta o poder de monopólios

Anônimo disse...

Até parece que só ''moleques universitários'' tem Nubank, são pessoas de várias idades, rendas e profissões que tem Nubank e que não querem pagar anuidade e nem iria adiantar fechar o Nubank, pois isso não iria fazer muita gente fazer cartão de crédito em banco convencional do mesmo jeito. Muitas iriam continuar a pagar no débito.

Anônimo disse...

Que coisa boa, nao?

Q tenha mais bancos como o Nubank!

O imbecil do moleque q nao quer.

Ele quer mesmo eh o Banco do Brasil.

Eh um moleque msm.

Anônimo disse...

(neo) liberalismo demais faz mal.

Anônimo disse...

22:17, Ah tá!

Anônimo disse...

Outro cartão sem anuidade que tem crescido no Brasil é o hipercard, da walmart.

donadio disse...

Pronto, o estudante de economia na Uniesquina ficou bravinho. XD

Quanto o sujeito manda os outros à merda a gente sabe que perdeu os argumentos.

donadio disse...

"Outro cartão sem anuidade que tem crescido no Brasil é o hipercard, da walmart."

Outra pequena empresa lutando bravamente contra os oligopólios...

Ou a gente ri, ou a gente chora.

Anônimo disse...

Ninguém disse que walmart é uma empresa pequena, ao contrário, é bastante conhecida no mundo todo.

Anônimo disse...

Vc ama pobreza.

Acabou a discussao.
Poderia ser mais direto e falado isso logo.

Pouparia meu tempo.

Anônimo disse...

Manda ai a solucao, soça.

"Acabem com todas as empresas"

Eh um palhaço msm.

Ama pobreza e odeia liberdade.

Todo seu perfil foi traçado.

Rafael Cherem disse...

Diretas é golpe.A CF já tem o caminho.

Anônimo disse...

Algumas medidas urgentes para tirar o País da latrina: os militares tomarem o poder e fecharem o congresso. Prenderem Lula, Dilma, Aecio, Temer, os imaos Batista e fazê-los devolver o $ roubado. Colocar o Bolsonaro ou Doria na presidência. Prenderem a blogueira por disseminação do ódio e de idéias abomináveis na sociedade. Aniquilar a esquerda.

Anônimo disse...

Eu acho tão bonitinho defensor do comunismo e simpatizante de ditadores falando em voto e diretas já. Meigo, até.

Anônimo disse...

Cartão de universitário é Itaucard kkkkkkkkkkkkk não troco meu cartãozinho do Orkut por nenhum outro. Só sinto falta de milhas mas até aí vou me virando com os programas de fidelidade das próprias companhias aéreas.

Anônimo disse...

"Diretas é golpe.A CF já tem o caminho."

Concordo. Acho bem interessante esse atropelo à constituição quando convém. Pra uma galera que DIZZZ que defende democracia, processo eleitoral e os cacetes todos, bacana ver a verdade aparecendo.

TBF disse...

Por isso voto no Lula.
Esse sim ama os pobres e defende o trabalhador.
Mas financia empresários com o nosso dinheiro (BNDES).
Joesley, sua cria, mandou um Hello!
Hugs, folks!

donadio disse...

Opa, entrei por engano no Coturno Noturno.

Fabrício disse...

Lola, olha isso:
http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/justica-do-df-arquiva-processo-movido-por-gilmar-mendes-contra-monica-iozzi.ghtml

A Mônica Iozzi teve que pagar R$30.000,00 ao Gilmar "Golpista" Mendes para se livrar da ação ao criticá-lo por dar Hbeas Corpus ao multi-estuprador Roger Abdelmassih.

titia disse...

04:27 veio ao lugar errado, filho. O psiquiatra mais próximo fica no prédio branco, próxima rua à esquerda, segundo andar, sala 8. De nada.

Anônimo disse...

(balançando a papada)

"ahh, isso é uma forma de OPÉSSÃO.
Mascus... mimimim
Reaças... mimimi"

Fabiano disse...

É óbvio que existem muitos outros meios para reduzir os custos de produção e prestação de serviços que não implicam em perda dos direitos trabalhistas. O investimento em infraestrutura, redução da burocracia, reforma tributária etc. Mas parece que se não retirar direitos, o país vai quebrar de vez, nunca iremos sair da crise blablablá.

É quem duvida que depois de for aprovada a reforma trabalhista, daqui a poucos anos, vão dizer que foi insuficiente, que precisa ser aprofundada com o mesmo discurso apocalíptico que vemos hoje espalhado pelo governo e pela grande mídia?

Anônimo disse...

quantos neoliberais babacas nesse blog, muito câncer, tô fora

Anônimo disse...

O questionamento tem que ser mais profundo.

Por que empresários tem interesse em patrocinar campanhas de políticos?

Vocês sabem a resposta: porque políticos tem poderes para favorecer ou desfavorecer determinados setores, correto? Eles podem, por exemplo, através de uma agência reguladora, criar mil requisitos para você estar dentro da "legalidade" quando abrir uma empresa de determinado setor. Tantos requisitos, que fica quase inviável alguém querer abrir uma, e o cara lá que patrocinou a campanha dele fica sem concorrentes, podendo cobrar o quanto quiser pelo que vende.
Enfim, o político pode usar a máquina pública em favor daqueles que o mantém no poder, que patrocinam suas campanhas.


Se os políticos (estado) tivessem menos poder, ninguém ia dar muita bola para eles. Que fiquem lá, fazendo as funções essenciais do estado, ok. Mas sempre que eles tem o poder de intervir economicamente, no setor privado, dá merda.

Alícia

Anônimo disse...

Vários motivos fizeram com que eu trabalhasse como autônoma, embora não tenha uma renda fixa, ganhe pouco em alguns meses e em outros de melhor retirada economizo para compensar, mas vale a pena por não ter chefe, colegas, etc. Trabalho sozinha e sem pressões, problemas típicos de quem é assalariado, mas tudo na vida tem suas vantagens e desvantagens, mas este tipo de atitude por parte de empresários, industriários, pecuaristas, etc é normal, porém com estas reformas veio tudo a tona devido a facilidade de informações e de compartilhamento das mesmas; quando trabalhei em uma rede hoteleira, inclusive o presidente é amigo pessoal do prefeito de São Paulo João Doria Júnior e ambos tem a mesma mentalidade, pois o dono desta companhia de hotéis tinha três haras, cavalos de corrida puro sangue e gastava mais com cada cavalo do que com funcionários e o mesmo fato curioso aconteceu comigo quando trabalhei em uma revista, pois certa vez tratei em outro idioma um amigo pessoal do chefe de redação e dono da publicação ao telefone e uma colega escutou e comentou com o mesmo para dar um curso de idiomas para os funcionários e o mesmo disse ser mais fácil mandar todos nós embora e contratar outros com salário menor e praticamente sem benefícios, enfim, por essas e outras resolvi trabalhar por conta própria, pois é mais fácil um empresário gastar em politicagem, falcatruas, desvios do que com melhora nas condições de trabalho dos funcionários, enquanto os direitos vão embora e sobram apenas deveres(caso a maioria do povo brasileiro trabalhador, assalariado continue na passividade dos personagens do filme Saló do Pasolini) cresce o número de acidentes de trabalho.

Rafael Cherem disse...

O Estado está a serviço da burguesia e é mantido por ela como condição de sua existência.Sem estado a burguesia não sobrevive&é uma simbiose.

João Antonio Alves Martins disse...

Caso o estado fosse fraco, este não teria os meios para barrar oligopólios e outros vícios de mercado. Empresas como a JBS não precisariam influenciar o estado para concretizar seus objetivos pois poderiam agir de forma direta numa sociedade sem intermediador com o mínimo de consenso.

Anônimo disse...

Lola, quando você foi pra Cuba, vc foi de transporte público?

...

HAHAHAHAH

Anônimo disse...

Joao Antonio Alves Martins,

Discordo de você, pois ao meu ver é justamente o contrário.

Afinal, oligopólios existem no brasil aos montes, justo aqui, que o estado intervém altamente na economia.

Em países mais livres economicamente, a existencia de concorrentes é muito maior. Um exemplo clássico são as empresas de telefonia. Podemos contar nos dedos quantas existem aqui e como isso é péssimo para consumidores: forma-se um cartel absurdamente caro por um serviço ruim. Não é coincidencia que telefonia é um dos serviços mais regulamentados pelo Estado aqui no Brasil. E é um dos piores e mais caros do mundo. Nós, consumidores, não temos para onde correr: todas são ruins e caras. A falta de opção nos faz refém. E isso é bom pra quem? pras empresas de telefonia que já estão no mercado, abusando dos consumidores.

Se não fosse tão dificil abrir uma empresa assim no brasil (qualquer empresa é uma burocracia danada, mas estas em especial são piores), teríamos mais concorrentes e dominaria o mercado quem prestasse o melhor serviço.

Agencias reguladoras não protegem o consumidor, e sim as empresas que fazem lobby e patrocinam políticos. A nós resta um serviço ruim ao qual temos que nos fidelizar por 12 longos meses.

Em países mais livres economicamente, como os eua, existe uma infinidade de empresas, grandes e minúsculas, prestando esse tipo de serviço a preços variados. É realmente concorrencia, e não isso que vemos aqui.

Alícia

Anônimo disse...

Nós, consumidores, ainda mais nos dias de hoje, é quem devemos regulamentar os serviços que nos são prestados. Deixando de consumir o que é ruim e divulgando o que é bom. Isso é tão facilitado pela internet.

Só que isso só é possível se existir uma concorrencia de fato, liberdade para empreender.

Alicia

João Antonio Alves Martins disse...

Alicia

A AT&T foi a maior companhia telefônica e o maior operador de televisão a cabo do mundo. No seu auge, cobriu 94% da área dos Estados Unidos, constituindo um monopólio. Depois de um longo processo antitruste, a AT&T foi dividida em diversas empresas menores, para estimular a concorrência. As empresas-filhas da AT&T são conhecidas nos Estados Unidos como "Baby Bells". A AT&T original ficou apenas com as ligações de longa distância.

Nos EUA, existem 3 orgãos regulatórios para as telecomunicações:

FCC - Federal Communications Commission
CTIA - The Wireless Association
NCTA - National Cable & Telecommunications Association

Aqui só tem a Anatel.

Parece que o problema é mais a burocracia do que o ato de intervenção.

Anônimo disse...

De fato.

Acontece que as agências reguladoras dos EUA (onde, aliás, criou-se as agencias reguladoras), tem um contexto de surgimento totalmente diferente (se não oposto), ao do Brasil, o que gera como consequência uma atuação totalmente diferente do que vemos aqui (menos intervencionista e menos voltada aos interesses dos que querem manter oligopólios).

Lá, as AR surgiram logo após a crise de 29, na década de 30 para regulamentar um mercado que, até então, era extremamente livre e não sofria qualquer intervenção. As ARs, assim, vieram para regular um mercado em que a ampla e livre concorrência já era uma realidade.

No brasil, as agências reguladoras surgiram nos anos 90 após o estado perceber (finalmente) que é impossível o setor público explorar economicamente diversas atividades em regime de monopólio muitas vezes. Assim, começaram as privatizações. Foi nesse contexto (ao invés de prestar o serviço, o estado passou a fiscalizar o serviço), que as ARs brasileiras surgiram. Era um mercado primitivo, sem concorrência. Embora tivemos de fato muita melhora em relação ao que era antes, na realidade a falta da cultura do livre mercado nos prejudicou. Passou-se de um monopólio estatal a um oligopólio privado, ainda altamente controlado pelo Estado.
E isso, como vemos, é bem diferente do que ocorre nos EUA, infelizmente para nós.

Alícia

donadio disse...

Alícia, você acha que nos Estados Unidos não existem oligopólios privados altamente controlados pelo Estado? Como você caracterizaria a indústria armamentista ou a indústria de aviação nos Estados Unidos?

Anônimo disse...

Donadio,

Não, não acho.
Claramente existem.
Citar os EUA como um exemplo de país em que a economia funciona melhor do que a nossa (grande coisa) não significa que eu considere o país perfeito, sem defeitos, sem nada a ser melhorado.
Só é melhor que o brasil e um dos motivos é que é um país mais livre que o brasil, mas ainda poderia ser muito mais.

Alícia