segunda-feira, 5 de junho de 2017

GUEST POST: NÃO ADIANTA SÓ DESLIGAR A TELEVISÃO

Naílle Conceição é estudante, negra, feminista, e escreve para a Obvious. Ela nos brindou com este texto sobre o poder nefasto da TV. 

O caso José Mayer nos trouxe dois exemplos sobre feminismo. Um foi a belíssima movimentação de mulheres dentro e fora da Globo cobrando um posicionamento da emissora e o cumprimento da lei, e outro foi como o feminismo é temido e necessário, a partir de declarações de homens e mulheres a favor de Mayer, mesmo depois da divulgação de uma carta aberta onde ele confessava o assédio e pedia desculpas. 
Atrizes como Betty Faria e Maitê Proença saíram em defesa do autor, acompanhadas de Caio Blat, Oscar Magrini e Aguinaldo Silva. Alguns desses citados chegaram a culpar a figurinista Su Tonani pelo assédio que ela sofreu, expondo o quanto as discussões sobre a cultura do estupro se mostram necessárias.
A emissora, assustada com a proporção do protesto, resolveu afastar o ator da próxima novela que participaria, levando muitos a elogiá-la pela atitude, mesmo a contragosto. Porém, como lembrou uma juíza, a emissora possui um histórico de machismo naturalizado em suas produções, com direito a relacionamentos abusivos e rivalidade feminina exacerbados. 
Ainda no mesmo período, a expulsão de Marcos Harter do Big Brother Brasil engrossou a mensagem que foi o tema da campanha: Mexeu com uma, mexeu com todas. Apesar do programa não ser o melhor exemplo para assuntos que envolvam ética e conteúdo, as imagens da advogada Vivian Amorim explicando à vítima Emilly Araújo a violência que ela sofreu e depois lhe dando um abraço foram um exemplo perfeito de sororidade, já que as moças não eram amigas.
Em tempos onde as problematizações estão em alta, assuntos como feminismo, racismo, homofobia e apropriação cultural começaram a ocupar espaço na mídia. As emissoras de televisão tiveram que acompanhar o público e se mostrar a favor das pautas. A Globo chegou a ser elogiada por exibir beijos entre casais homoafetivos em diversas novelas; porém, alguns desses beijos foram usados apenas como artifício para levantar audiência, como na novela Em Família, que apresentou o casal Clara e Marina. O primeiro beijo das duas foi anunciado semanas antes da exibição. O fato da primeira negra protagonista de Malhação em mais de vinte anos trouxe esperança para o público, mas ela foi destruída após os primeiros capítulos. 
Joana foi um conglomerado de estereótipos. Ao contrário de suas antecessoras, todas estudantes, a personagem era faxineira e não sabia quem era seu pai, já que sua mãe teve um caso com dois homens ao mesmo tempo, e Joana quase repetiu a história, se o relacionamento com um dos rapazes, que eram irmãos, não tivesse caído no gosto do público. A vilã Bárbara, gordofóbica, racista e xenofóbica, foi adorada pela audiência mesmo depois de gritar que Joana não poderia ser sua irmã porque era negra, pobre e nordestina, refletindo a ideologia da maioria dos telespectadores.
A novela em que José Mayer e Su Tonani trabalharam juntos se chamava A Lei do Amor e trazia exemplos pesados de machismo todos os dias. Com três enredos de infidelidade, as mulheres brigavam entre si e inocentavam os maridos. O personagem de Mayer constantemente chamava a ex-mulher e mãe de seus filhos de “vadia” e a mulher que dizia amar de “quenga”. Em determinado capítulo um personagem disse que o caos surgiu no mundo quando uma mulher deu de cara com outra.
No meio de tantos erros, a novela da sete, Rock Story, vinha se mostrando um acerto ao tratar de assédio e pornografia da vingança. O personagem Léo Régis, provavelmente inspirado no cantor Biel, se vingou da ex-noiva espalhando fotos íntimas dela na internet e sofreu as consequências do ato. Tempos depois Léo assediou a personagem Manu e a abordagem chamou atenção, pois a moça estava de topless em uma praia no momento do assédio, chegando a ouvir que a falta de roupa era um convite, argumento comum dos machistas. 
As tramas foram muito bem executadas e a autora Maria Helena Nascimento foi elogiada pela crítica. Outro ponto positivo de Rock Story era a inserção de atores negros em personagens não estereotipados, como um médico e o advogado interpretado por Rocco Pitanga. Mesmo com esses acertos, a novela se mostrou bastante equivocada em dois casos envolvendo assédio e agressão.
A personagem Mariane perseguiu durante anos o protagonista Gui Santiago, chegando a ser presa por isso. Ela também engravidou dele e abandonou o filho anos depois. Manipulada por um inimigo de Gui, ela chegou a procurá-lo várias vezes e caiu de uma escada bêbada. Foi convencida a acusá-lo para desmentir em rede nacional depois. Mariane é o perfeito estereótipo de mulher louca obsessiva, construída de modo que fica praticamente impossível ter empatia por ela. 
Além dela a novela nos apresentou Nanda, secretária de Salomão e apaixonada por ele. No começo a jovem apenas tentava se aproximar do homem por quem sentia atração, depois inventou para a namorada dele que após uma recusa Salomão a havia trancado em um quarto e viajado para outro estado.
Quando a armação foi descoberta e o casal se reconciliou, Nanda surtou. Literalmente. Agora a personagem está internada em um sanatório. Simplesmente louca. 
Em relação à trama de Mariane, surgiram boatos de que a autora Maria Helena Nascimento e os atores Vladmir Brichta e Aline Moraes não concordaram com a trama. Maria Helena então colocou um adendo através de Diana (Aline Moraes) onde a personagem falava de maneira quase didática o quão prejudicial para as mulheres são as falsas acusações e o fato de que somos desacreditadas na maioria das vezes e a dificuldade que temos em denunciar.
Ao parar e contar a quantidade de mulheres loucas em uma novela é estarrecedor relembrar as estratégias para conquistar um homem, desde fingir gravidez até doença terminal. Os homens que cometem loucuras são apenas apaixonados e tudo segue seu caminho, mesmo sequestrando mocinhas na reta final para que o herói venha salvá-la
Na semana passada, a trama que chamou atenção foi na novela A Força do Querer, de Glória Perez, cujos trabalhos anteriores sempre foram carregados de merchan social, como a interessante abordagem do tráfico internacional de pessoas em Salve Jorge. Em Força a personagem Cibele estava noiva de Rui, que a traiu em uma viagem para outro estado e trouxe a outra menina escondida para o Rio de Janeiro. 
O rapaz não teve coragem de contar à noiva que não desejava se casar e havia engravidado a moça, que ele tentava mandar de volta pro Pará visando se livrar do problema. Rui chegou a ser violento com Cibele, colocando o dedo em seu rosto de maneira autoritária, mas a moça foi a uma delegacia no capítulo de 29/05 aumentando a história e solicitando o uso da Lei Maria da Penha. Nas respostas ao tweet de Glória, que comentava a novela durante sua exibição, alguns homens e mulheres criticavam a personagem e diziam que “a justiça seria feita”, mostrando como as mulheres são mentirosas. 
No mesmo capítulo, o personagem Eugênio conversou com o amigo Caio sobre a aproximação de Irene e seus temores em relação a isso. Meu pai, que assistia à novela com a família, criticou a trama porque Eugênio iria trocar a esposa por uma mulher que não era mais bonita, e criticou Irene porque estava tentando conquistar Eugênio. 
Quando eu argumentei que ele era o principal errado pois devia respeito e fidelidade a sua esposa, com quem ele tinha dois filhos e agora um neto (Eugênio é pai de Rui), ele quis encerrar o assunto. Imagino que minha casa não deve ter sido a única com esse tipo de discussão, nem que meu pai foi o único a culpar Irene. O próprio enredo faz isso ao apresentá-la como grande vilã da novela, ao passo que Eugênio é apenas um homem tentando recuperar seus sonhos e sua felicidade. 
Sabe-se que na vida real a situação é outra, mas até novelas que tentam abordar violência doméstica falham na mensagem. Em A Regra do Jogo a situação de Domingas foi resolvida com a chegada de um príncipe misterioso que simplesmente se instalou na casa dela, fazendo serviço doméstico sem camisa, exibindo seu belo tanquinho. O marido abusivo foi embora porque quis, e se outro homem não aparecesse ela continuaria sendo humilhada e espancada.
A personagem não teve voz para mudar a própria história. Meu medo é que as telespectadoras que se identificaram com a situação tomassem o final da trama como verdade absoluta e se calassem ainda mais para a violência e os abusos. 
Uma das poucas novelas que tratou violência doméstica de maneira correta foi A Favorita, do mesmo autor de A Regra do Jogo (João Emanuel Carneiro), pois mostrava a personagem Catarina redescobrindo sua beleza e o amor que a cercava: família, amigos, filhos. No final ela desiste de outro casamento porque sentia que aquilo iria limitá-la e faltavam coisas para ela viver, e ela foi vivê-las. 
Há alguns meses, na mesma semana todas as novelas exibidas na Globo apresentaram uma mulher voltando para atormentar a vida do ex parceiro. 
Elas foram Loretta em Sol Nascente, Laila em Rock Story, e Laura em A Lei do Amor. Loretta havia abandonado marido e três filhos por um homem rico, Laila havia traído Salomão e fugido com o amante deixando apenas um bilhete, e Laura, apesar de não ter vindo ao Brasil por Pedro, acabou dormindo com ele e atrapalhando seu romance com Helô. Foi como se as mulheres não tivessem mais o que fazer da vida a não ser atormentar o “coitado” do ex que já tinha seguido em frente. Um exemplo de como as mulheres são loucas e maldosas e os homens são todos uns santinhos.
Assim como nos casos Mayer e BBB, a agressão de Victor da dupla Victor e Léo fez com que vários homens se sentissem ameaçados por mulheres. Como eles conseguem dizer absurdos como “as mulheres fazem isso pra prejudicar a vida dos homens”, quando os casos de mulheres estuprando, assediando, agredindo e intimidando homens é praticamente zero?
Para esses machistas convictos, vocês estão assistindo Garota Exemplar demais.
É muito bonito e muito importante ver mulheres se mobilizando em prol da causa, mas infelizmente não é o suficiente. Temos muitos focos de incêndio para apagar. De um lado existem os machistas de outrora que influenciam os novos, do outro mulheres que renegam o movimento que lhes deu voz e direitos, e ainda há a mídia. Toda vez que uma família se reúne na sala para ver essas representações maquiadas do cotidiano é como se naturalizasse o que está na tela. 
Mas quando abrimos as páginas dos jornais, a realidade vem de punho fechado em nosso estômago, mostrando que as mulheres ainda sofrem diversas violências que são julgadas como naturais, mas não são.
Devemos continuar protestando para impedir que a próxima Su seja assediada, devemos continuar nossa luta diária e se possível nos esforçar mais para que situações lamentáveis como essas das novelas não continuem a aparecer. Mas a responsabilidade nessa questão não é só nossa. 
Antes da #MexeuComUmaMexeuComTodas a Globo planejava limpar a imagem de Mayer no fim do ano, assim como ensaiou com Victor. Se não fosse por aquelas atrizes, a dona deste blog, eu, você e as muitas outras feministas espalhadas pelo Brasil, esse seria mais um caso de impunidade. A tarefa é árdua e cansativa, mas é preciso continuar, pois não é a vida que imita a arte. A arte imita a vida. E eu quero ver o resultado dos nossos esforços na internet, na televisão e na vida.

96 comentários:

Anônimo disse...

Não conheço a maioria desses personagens pois não assisto novelas, simplesmente não gosto. Que show de horrores hein, essa de malhação então, nojento demais. Quando tem novela que a globo classifica como 'regional' ou personagem classificada como 'regional', aí é que eu fico bem longe mesmo, sou baiana, negra, classe c/d, interiorana e imagino logo que venha um absurdo de esterótipos irritantes, sobretudo racistas e classicistas. A única 'novela' eu consigo ver na tv aberta comum é a série 'Os dias eram assim' que acompanho pela internet com uns personagens negros até interessantes e sem os estereótipos típicos das novelas da globo. Pra variar a série além de passar muito tarde, não tem muita audiência por não ter muito a ver com o público médio da própria tv globo. Além da série estar sendo atacada por bonsominions e derivados propagando que os tempos da ditadura no Brasil eram 'lindos', a própria globo tbm tem uma grande e direta responsabilidade pela ignorância de muitos brasileiros a respeito da ditadura. Mas não precisa desligar a tv não, a globo e similares não são tudo. Tem a tve, cultura com bons programas.

Anônimo disse...

Meh, só a velha esquerdisse de querer controlar os meios de comunicação. Se não gosta da novela, filme ou sei lá o quê, não assista, porra (se bem que feminista coloca defeito em tudo, então provavelmente teriam que acabar assistindo a grama crescer).

Anônimo disse...

Não vejo novela ha muitis anos. Assim como todos os jovens que conheço. Mas sou mais velha e lembro que novela ja foi importante. Mas não tem essa capacidade que a autora do texto
Ela você de audiência e por isso precisa refletir a realidade e não o contrário. Se tem coisa como a autora aponta, sempre teve também mulheres incríveis retratadas. Se todas foram politicamenre corretas deixam de refletir a vida. Perdem poder de atração porque mulheres não sei perfeitas. Ninguém é.Nenhum grupo é. Basta ver o tanto de encrenca dentro do movimento. Se isso não for colocado o feminismo continuará a ser visto como um movimento à parte.

Anônimo disse...

Soube que zé mayer queria processar suslene, é verdade isso? Que absurdo1 Tomara que que seja mentira. Era só o que faltava. O cara quer processar depois de admitir que assediou.

Por mais que violência possa vir de qualquer um, não me admira esses casos envolvendo o típico galã canastrão de novelas globais que só faz o papel de pegador; o cantor sertanojo que faz parte da bancada ruralista, apoiador e financiador de aberrações como rodeios e com aquelas músicas das mesmas letras toscas de sempre falando do pobre homem inconformado e revoltado por ter sido rejeitado por uma mulher, vendido como homem sensível e romântico; e um dos inúmeros desequilibrados egocêntricos que participam desse decadente reality show bbbosta.

Anônimo disse...

Na verdade, as novelas da globo, apesar da baixa audiência atual, tem sido até menos racistas, homofóbicas e machistas ultimamente. Já foram bem piores nos tempos de auge e o povo naturalizava e aceitava todos esses preconceitos com muita facilidade. Agora a globo está provando do próprio veneno.

titia disse...

Por isso eu não vejo novelas. Incrível o coitadismo masculino que essas porcarias alimentam.

Anônimo disse...

Quanta hipocrisia, nenhuma novidade. Retratar a maioria dos personagens masculinos como bandidos, babacas, traidores, estupradores, n tem problema nenhum pq é a "realidade".
Mas falar das mulheres loucas que adoram ferrar os homens, por vingança, despeito ou pra usar em benefício próprio, aí n pode, é machismo, isso n existe mimimi...

Exagerar só de um lado(homens) n tem o menor problema. ..

Anônimo disse...

Feministas nunca vão entender que uma maioria esmagadora de mulheres não pensam igual a vocês! Elas continuarão gostando de cafajestes, do cara fodão, que não tem regras(estilo Justin Bieber).É da natureza da fêmea. As grandes corporações apenas vendem seus produtos com base na demanda

Anônimo disse...

Típico texto que faz com que muitas mulheres se afastem do feminismo.

Quando vêem que querem controlar até o enredo das novelas, presentem que tem alguma coisa de errada com o movimento.

Anônimo disse...

Questionar enredos e tramas estúpidas em dramaturgias não é querer controlar nada, é apenas exercer o direito de não ser um alienado. A globo continua fazendo o que achar melhor. Aliás quem sempre controlou a globo e o enredo de suas novelas sempre foi justamente o público machista e homofóbico e a globo já mudou muito seus enredos em função da vontade desse público, tanto que em novelas a globo já chegou separar e a matar casais gays só porque isso contrariou o seu público e sua audiência que exigia que a globo acabasse com os casais a qualquer custo. Já teve uma novela nos anos 80 em que o público racista praticamente exigiu que um casal inter-racial fosse separado e a globo fez sua vontade. Os racistas, machistas e homofóbicos controlam a globo e nunca foram chamados de fascistas por isso, ao contrário, diziam que a isso é a ''voz do povo'', ''da moral e dos bons costumes'' e que deveria ser atendida. Agora só porque pessoas questionam absurdos nas novelas, sem nem exigir nada que tire do ar, são logo chamados de ''controladores'' por bolsominions e derivados.

Anônimo disse...

Os mascus e o maschistas em geral reclamam, reclamam, mas como sempre continuam gostando das mulheres fúteis, bombadas que posam de panicats e mulheres-frutas vulgares, bêbadas, ignorantes, micareteiras, bregas fãs do justin bieber, voltar pra mulher que já deu corno neles só porque é loira e bombada e como via de regras, das interesseiras.
Nada contra a esses tipos, afinal cada um pode ser o que quiser, só que esses sujeitinhos só vivem atrás justamente dessas mulheres que eles mais criticam. Os mascus não são nada diferentes dessas mulheres que eles acusam de se envolverem com os cafas.

Anônimo disse...

"Minhas amigas heterossexuais dizem gostar de homens, mas reclamam quando eles agem como um"
Ester Villar.

Anônimo disse...

Querem controlar até o enredo de novelas... tsk tsk tsk! Mania esquerdista de controlar os meios de comunicação.

Anônimo disse...

13:19

Criticar só um lado é alienação e hipocrisia. Raramente tem personagens que prestem, tanto homem quanto mulher, mas o absurdo é só as personagens histéricas, loucas por homens.

Esse Leo Régis por ex, criticaram ele, foi fdp mesmo, vazando a foto da ex,mas omitiram as ações de sua querida mãe que assumiu a culpa pra poupar a carreira dele. E ainda xingou a ex dele de tudo.
E n criticaram isso pq? Tudo mentira? Nenhuma mulher faria isso?

lola aronovich disse...

Ahã, é isso mesmo, anon das 14:14. É a "esquerdalha" que controla os meios de comunicação no Brasil e no mundo! Aqui no Brasil, por exemplo, TODOS os meios de comunicação estão nas mãos de meia dúzia de famílias. Sem dúvida os Marinho, os Civita, os Mesquita, os Frias, os Sirotsky, os Saad, e os Abravanel são todos de esquerda!

lola aronovich disse...

A notícia que veiculou dizendo que José Mayer iria processar a figurinista é MENTIRA! Foi boato de colunista de jornal e já foi desmentida pela assessoria do ator. Acho que incluí um link no início do texto.

Anônimo disse...

Sem dúvida os Marinho, os Civita, os Mesquita, os Frias, os Sirotsky, os Saad, e os Abravanel são todos de esquerda!

Esqueceu dos Macedo, da iurd tbm.

Anônimo disse...

Essa ester villar é uma piada, só os mascus levam a sério e como um dos seus gurus.

Anônimo disse...

A Globo foi financiada pela ditadura, foi inaugurada 1 ano depois como uma emissora para alienar as pessoas, só para entreter muito mal a população, não informar e só fazer campanhas a favor do regime, fingindo que o país estava as mil maravilhas e escondendo a realidade.

As emissoras que se opunham ao regime, sempre se davam mal como foi o caso da Excelsior e Tupi. A Globo só é o que é hoje graças ao regime.

titia disse...

'Retratar a maioria dos personagens masculinos como bandidos, babacas, traidores, estupradores, n tem problema nenhum pq é a "realidade". '

De acordo com o mapa da violência, é EXATAMENTE assim que as coisas são. 90% dos vilões do mundo são homens. Fazer birra e espernear não vai mudar isso, mascus. Não adianta, todos vocês sabem que não adianta. Todos vocês, mimizentos frescos, sabem que são os vilões da História. Botem gelo nas bolas e aceitem.

Rodrigo Almeida disse...

Não entendo esse povo q reclama da globo ser golpista e mesmo assim acompanha a programação da mesma. Tão lah fiscalizando as novelas, se o noticiário vai falar do Lula, se a Fátima vai lacrar, se no BBB vai ter mais uma polemica...

Se ela eh tao nefasta, pq diabos continuam assistindo?

Anônimo disse...

Vigimaria, tem de assistir muita televisão para escrever um texto desse tamanho sobre novela.

Anônimo disse...

Existem mulheres obsessivas e que perseguem homens, mas elas já são muito julgadas pelas pessoas logo de cara. Mas o homem obsessivo ainda é visto como o romântico, o apaixonado, o injustiçado.
Se é a mulher que insiste em agradar e faz de tudo pelo cara sem receber a mesma atenção de volta, ela é só uma 'ridícula que não se dá o devido valor', que não tem amor próprio…a otária que não se 'valoriza'. Por isso o caso de violência e de perseguição é maior quando os autores são homens, eles são quase sempre incentivados a agirem assim.

Anônimo disse...

Até parece que a esquerda brasileira teria chegado ao poder, ainda mais em uma época pré-internet, sem o apoio da grande mídia. A Globo em particular e o PT sempre tiveram relações íntimas e amigáveis. João Roberto Marinho foi ao Instituto Lula pedir que o molusco fosse candidato em 2014. E o tanto de funcionários da Globo que apoiaram aquele esquerdalha para a prefeitura do Rio, sem sucesso? Malditos direitistas...!

Anônimo disse...

A direita é que tem mania de querer controlar a programação da tv e sempre controlou, a direita não discute, não questiona, não reflete, simplesmente manda e exige que o que não lhe agrada saia do ar de qualquer jeito em nome da ''moral cristã e dos bons costumes''.

Anônimo disse...

O aecim era o candidato 'modelo' da globo, mas ultimamente a globo está sem candidato, está perdida após a decadência do aecim e o apresentador do caldeirão e o doriana tbm não são nomes, interessantes, ainda mais agora.

Anônimo disse...

A esquerda diz que a mídia é de direita.
A direita diz que a mídia é de esquerda.
O correto não seria uma mídia neutra, que apresenta fatos em vez de sua opinião?
Desejo o mesmo para as escolas.
Sem mais.

Anônimo disse...

"Existem mulheres obsessivas e que perseguem homens, mas elas já são muito julgadas pelas pessoas logo de cara. Mas o homem obsessivo ainda é visto como o romântico, o apaixonado, o injustiçado."

Pelo que eu vejo em muitos livros, filmes e séries que fazem sucesso entre o público feminino, acho que muitas mulheres gostam de fantasiar com esse tipo de relacionamento. Olha só Crepúsculo, 50 Tons de Cinza, essas novelas das quais vocês reclamam tanto (cujo público é majoritariamente feminino), etc. Se não fosse isso que a audiência quisesse ver, simplesmente não veriam.

Não estou dizendo que são todas as mulheres, ou que as mulheres que gostam dessas obras iriam querer passar por algo como isso na vida real. Mas isso não é a vida real. Isso é entretenimento. Relacionamentos saudáveis são ótimos de se ter, mas um tédio de se assistir.

Anônimo disse...

Nem todo mundo gosta desse tipo de entretenimento e nem todo mundo acha um tédio ver relacionamentos saudáveis, até porque é possível mostrar conflitos entre pessoas no dia a dia de forma saudável e sem apelar para estereótipos, caricaturas e relacionamentos patológicos e como vc mesmo disse, não são todas as pessoas que gostam desse tipo de entretenimento de baixa qualidade. E de qualquer forma, nada impede de refletir sobre o assunto em vez de ser uma pessoa alienada que só diz ''não gosta, não assiste e desligue a tv''. Sendo que muita gente que vive relacionamentos doentios já se deixaram influenciar por esse tipo de entretenimento.

Anônimo disse...

Quem diz que a mídia é de esquerda são o bolsominions que costumam tbm dizer que até a centro-direita e neoliberais são ''comunistas''.

Anônimo disse...

A própria globo por ter uma maior audiência desde que surgiu, as vezes até reconhece que tem uma grande responsabilidade de influência (negativa em muitos casos) para o povo brasileiro médio.

Anônimo disse...

"De acordo com o mapa da violência, é EXATAMENTE assim que as coisas são."

Para começar, eu acho que há muito mais vilões do que vilãs em filmes, livros, etc., e isso não me incomoda um pingo (até por que os antagonistas têm uma tendência a serem os personagens mais interessantes). Mas supondo que realmente existisse uma epidemia de vilãs por aí, quem disse que obra de entretenimento tem que retratar a realidade de forma exata? Quando eu quero isso eu assisto as notícias ou um documentário. As novelas podem ter heranças inesperadas, encontros incrivelmente improváveis, até, dependendo do gênero, coisas sobrenaturais. Mas mulheres criminosas é implausível demais. Hã?

Sem falar que, mesmo se você estiver certa, por quê tantas feministas reclamam de homens agindo de forma machista nas novelas? "É a realidade", portanto de acordo com você é assim que os programas devem ser.

De qualquer forma, eu simplesmente não ligo para a forma como homens ou mulheres são retratados nessas obras. Se eu não gostar de algum programa por qualquer motivo, eu não assisto. Mas o que eu vejo em espaços como esse é gente defendendo censura, querendo definir o que os outros podem assistir ou não. Aí, sinto dizer para todos vocês, podem enfiar as vossas pretensões nos vossos cus, ok?

Anônimo disse...

"Nem todo mundo gosta desse tipo de entretenimento e nem todo mundo acha um tédio ver relacionamentos saudáveis"

Hm, por quê você está repetindo o que eu já disse?

"até porque é possível mostrar conflitos entre pessoas no dia a dia de forma saudável e sem apelar para estereótipos, caricaturas e relacionamentos patológicos"

Claro que é, mas ninguém é obrigado a escrever assim ou a assistir coisas assim.

"e como vc mesmo disse, não são todas as pessoas que gostam desse tipo de entretenimento de baixa qualidade"

É, maldito entretenimento de baixa qualidade cheio de relacionamentos patológicos, como Game of Thrones, Lista de Schindler e até Shakespeare. O que é de boa qualidade é programação saudável, como Vila Sésamo. Embora eu confesse que os exemplos que dei eram obras ruins, eu as citei para mostrar que muitas mulheres (as supostas vítimas disso tudo) gostam desse tipo de coisa, e quem é você para dizer o que é aceitável ou não gostar.

"E de qualquer forma, nada impede de refletir sobre o assunto em vez de ser uma pessoa alienada que só diz 'não gosta, não assiste e desligue a tv'''

Eu estou dando minha opinião e conversando aqui. Qualquer pessoas sensata chamaria isso de "refletir sobre o assunto". Mas alguém que defenda uma posição que você não gosta, como a idéia absurda de que todo mundo assiste o que quer e ninguém é ferido porque outra pessoas gosta de assistir coisas diferentes, é alienado. Sei.

"Sendo que muita gente que vive relacionamentos doentios já se deixaram influenciar por esse tipo de entretenimento."

Esse tipo de pessoa tem problemas bem mais graves do que o que se passa na novela das oito...

Anônimo disse...

Resumindo, a realidade dos homens pode ser mostrada, a realidade das mulheres n. É tudo invenção do patriarcado. E ainda juram q n demonizam homens e santificam mulheres.

Anônimo disse...

Titia qual conselho você daria para mulheres que apesar de conhecerem está realidade que você expôs muito bem, ainda insistem no erro de gastarem energia em relações afetivas/sexuais com homens?

Anônimo disse...

Game of Thrones <333

titia disse...

15:39 não mulheres criminosas não é implausível demais. Mas é implausível que todas as vilãs sejam motivadas por homem e só por homem. Pode contar: quantas vilãs de novela estão atrás de poder político/dinheiro/posição social e quantas estão atrás de homem? Quantas são vilãs por invejar a mocinha mais jovem/mais bonita/querer o macho dela? Quantas vilã são motivadas por qualquer outra coisa que não arruinar a vida de outra mulher (porque roubou o macho) ou homem (porque ele disse não pra ela)? Vilãs de novela em sua esmagadora maioria tem como motivação um homem, a vida delas gira em torno de homem, tudo que elas fazem é por causa de homem, homem, homem, homem! Enquanto que na vida real o que menos motiva as criminosas são homens.

Ah, e reforçar estereótipos babacas que a séculos são usados pra prejudicar as mulheres não é "inofensivo". Quantos idiotas ainda acreditam em golpe da barriga? Quantos ainda acham que em briga de marido e mulher não se mete a colher? Quantos ainda saem por aí dizendo que se a mulher é ex/namorada/mulher/peguete do estuprador, se beijou, se dançou com ele, se usou batom vermelho ou saia curta, "estava pedindo"? Quantos ainda acham que mulher que não quer ter filhos é louca doente? Quantos ainda acham normal perseguir e assediar mulheres? Tudo isso vem dos estereótipos que as novelas e programas de TV perpetuam e as bestas engolem e os canalhas aproveitam? E sem contar que um monte desses estereótipos que jogam sobre as mulheres são na verdade falhas dos homens. A ex louca que destrói a vida do coitado? Quem faz isso é homem, inclusive literalmente. A louca que fica violenta porque foi rejeitada? 99% dos que não admitem levar "não" são homens, vide o infeliz que quebrou o braço da moça que não quis beijá-lo em plena balada. A louca que não aceita um "não" e força a barra, chegando até a estuprar? 99% de quem faz é homem, de novo. Perseguir o parceiro/parceira de quem disse "não"? De novo, quem mais faz isso é homem. Já que vocês homens são tão pica das galáxias assim, por que não assumem suas próprias fraquezas de caráter?

titia disse...

17:12 que "Antes só que mal acompanhada" deve ser o lema de toda mulher pra qualquer tipo de relacionamento. Qualquer um.

17:01 isso quem faz são vocês, homens. Deixa eu repetir aqui: A ex louca que destrói a vida do coitado? Quem faz isso é homem, inclusive literalmente. A louca que fica violenta porque foi rejeitada? 99% dos que não admitem levar "não" são homens, vide o infeliz que quebrou o braço da moça que não quis beijá-lo em plena balada. A louca que não aceita um "não" e força a barra, chegando até a estuprar? 99% de quem faz é homem, de novo. Perseguir o parceiro/parceira de quem disse "não"? De novo, quem mais faz isso é homem. Já que vocês homens são tão pica das galáxias assim, por que não assumem suas próprias fraquezas de caráter?

Rodrigo Almeida disse...

"99% de quem faz é homem", direto do data fodace.

titia disse...

Na verdade, Rodrigo, por mais exagerada que minha estatística seja pra propósitos de mandar o mascu se danar, você pode conferir no mapa da violência que o fundamento está certo - a maioria esmagadora dos criminosos que fazem o que as "mulheres loucas" das novelas aprontam são homens. Botar um gelinho nas bolas e fazer algo útil da sua vida-tipo, estudar português-vai te ajudar a aceitar a realidade.

Anônimo disse...

Um post que eu não gostei.

É claro que existem um monte de coisas ruins nas novelas da Globo. Mas também tem muita coisa séria.

Eu me lembro que foi uma novela da Globo (se não me engano "Mulheres Apaixonadas") que discutiu de forma sério a violência doméstica contra a mulher,e a inexistência naquela época de leis que minimamente as protegessem.

Lembro de várias novelas que trataram da temática homossexual, tirando esse grupo da invisibilidade na TV brasileira.

E por aí vai.

Anônimo disse...

Sim Titia, por isto eu concordo com as pautas do Feminismo radical,O feminismo separatista,o fim da mito do amor romântico e a consciência dos males que a violência do falocentrismo e da penetração fazem ao físico e a psique feminina, o lesbianismo politico. Não entendo como pautas tão emancipadoras para todas as mulheres podem ainda ser tabu para as LibFem

Anônimo disse...

sbesteira e recópia ESMURRADOS

Anônimo disse...

"Mariane é o perfeito estereótipo de mulher louca obsessiva, construída de modo que fica praticamente impossível ter empatia por ela.".
E onde está o problema na personagem? Então quer dizer que esse tipo de mulher não realmente não existe? Então quer dizer que toda mulher é perfeita, infalível e sempre a vítima em todos os casos? Que coisa! A novela agora tem que ter só vítimas do machismo? Exagero seria colocar mulheres estuprando, espancando ou assediando homens, mas não há nenhum exagero em colocar mulheres que infernizam a vida do ex.
No mundo real também existem mulheres ruins, só mentirosos e mentirosas não conheceram nenhuma.

Anônimo disse...

Titia (18:45), ainda bem que o mapa da violência não computa a violência doméstica contra homens né! Assim é muito fácil afirmar que a violência contra o homem não existe. Quem faz estatísticas de violência doméstica são órgãos especializados em violência contra a mulher, já partem do pressuposto que esse tipo de violência é unilateral e sempre contra a mulher, portanto é a única que deve ser investigada.
Além do mais, não estamos falando de estupro, espancamento ou assédio, porque nesses casos é nítido que os agressores são homens mesmo, estamos falando de PERSEGUIÇÃO, de infernizar a vida, e isso as mulheres fazem muito sim, embora não seja caracterizado com violência doméstica (principalmente se for contra o homem) e nem apareça nas estatísticas. Só no seu instituto "as vozes me disseram" é que toda mulher é perfeita e sempre é a vítima de tudo.

Anônimo disse...

Um post que eu não gostei.

É claro que existem um monte de coisas ruins nas novelas da Globo. Mas também tem muita coisa séria.



Tipica Bostileira Padrão, assistindo novela, sonhando com principe rico encantado, apoiando Casamento gays e por ai vai

Rafael Cherem disse...

As letras do Vitor não se enquadra nessa categoria

titia disse...

20:19 contra o mito do amor romântico 100% e chega desse falocentrismo imbecil que só atrapalha a vida sexual de todo mundo. Mas acho um imenso desrespeito com as lésbicas esse tal de "lesbianismo político". Ser lésbica não é escolha, é orientação. Ninguém hétero pode virar lésbica, assim como nenhuma lésbica vira hétero. Dizer que as feministas devem todas "virar lésbicas" não é diferente dos crentes mandando as lésbicas "virar mulher". É desrespeito e agressão.

00:35 leia o texto novamente, por favor, e quando você entender exatamente do que a autora está reclamando volte a tentar debater.

02:07 "mimimi suas feminazis malvadas que não ligam pros homens mimimi que não param de falar dos problemas das mulheres pra irem resolver os dos homens enquanto nós ficamos com a bunda colada no sofá xingando os homens vitimados pela violência doméstica de viadinho mangina e dizendo que ele merece apanhar mimimi suas feias, bobas e caras de mamão". NEXT!

02:37 os anencéfalos estão aprendendo a digitar!

08:07 comentário tão imbecil e desnecessário quanto o mascu e sua confraria de losers que ainda não se mataram...

Anônimo disse...

02:07 "mimimi suas feminazis malvadas que não ligam pros homens mimimi que não param de falar dos problemas das mulheres pra irem resolver os dos homens enquanto nós ficamos com a bunda colada no sofá xingando os homens vitimados pela violência doméstica de viadinho mangina e dizendo que ele merece apanhar mimimi suas feias, bobas e caras de mamão". NEXT!


Nítido a falta de argumentos.

Anônimo disse...

02:07, apresente pesquisas, provas, dados, seu babaca

o q eu eu li foi puro vitimismo e mimimi

titia disse...

Sim, 09:42, sua falta de argumento é óbvia e notória.

Caso você seja muito burro pra entender indiretas: todo mascu aparece com esse mimimi de que as feminazis feias, bobas e caras de mamão se recusam a abandonar suas pautas e ir tratar dos problemas dos homens quando não tem nenhum argumento. Sempre. Toda vez que um mascu vem com essa de "Ai, os homens vítimas de violência doméstica" é porque não tem mais nenhuma base pra argumentar. Vá lavar a louça que você ganha mais.

Anônimo disse...

90% dos homicidas são homens
95% dos criminosos, bandidos e presidiários são omens
98% dos pedófilos e estupradores são homens
99% dos homens assassinados foram mortos pelos próprios homens

Vcs são os maiores agressores e violentadores do planeta, mas fazem de tudo pra chamar atenção pra dados falsos de q "mulheres atingem os omens", vão a merda, vcs não enganam ninguém

Anônimo disse...

Eu não vejo a Globo, eu não vejo record, eu não vejo SBT e quase não vejo televisão, infelizmente se tornou um meio de entretenimento chato e como meio de comunicação e jornalismo deixa muito a desejar, a internet tem 1.000.000 de coisas ruins mas pelo tem mais opções.
Até para minhas antigas amadas séries eu ando sem paciência kkkkkkkkk
Sem querer ser a famosa culta chata mas já sendo, gente vão ler, sério você só lê o que gosta e ainda faz uma análise crítica.

Porém apenas de tudo que disse acima eu tenho consciência que não sou a régua do mundo portanto sei que a discussão é necessária.

Sandra

Anônimo disse...

Titia

A questão n tem nada a ver com feministas tendo q resolver problemas de homem e sim a desonestidade de vocês de sempre afirmar que homens cometem mais crimes que mulheres e que mulheres raramente agridem homens, quando vocês sabem muito bem que n tem dados sobre a violência de mulheres contra homens, nada pra comparar.

E vocês que adoram afirmar isso é que tem q provar. Eu n tenho ideia, justamente pela falta de dados.

Anônimo disse...

12:34, eu não vou "provar" nada q não exista, seu babaca

Anônimo disse...

"90% dos homicidas são homens
95% dos criminosos, bandidos e presidiários são omens
98% dos pedófilos e estupradores são homens
99% dos homens assassinados foram mortos pelos próprios homens

Vcs são os maiores agressores e violentadores do planeta, mas fazem de tudo pra chamar atenção pra dados falsos de q "mulheres atingem os omens", vão a merda, vcs não enganam ninguém" (2)

Anônimo disse...

Super adianta desligar a televisão e não dar audiência a nada que concordamos.

É preciso que se entenda uma coisa de forma bem clara: tudo o que passa nas telas entra na categoria de Produto. Uma novela não é só uma novela, é, antes de tudo, uma grande vitrine dos mais variados produtos, desde o esmalte que a mocinha está usando até mesmo uma ideia que o autor quer reforçar. Absolutamente tudo o que vemos, atores e atrizes incluídos, está ali para ser vendido e consumido das mais variadas formas. E toda essa cadeia depende de você estar sintonizado ali, absorvendo o que vê e repercutindo na sua vida.

A novela X faz alusão à pedofilia em uma luz favorável. Você, pessoa normal, não concorda com isso. Entao bora escrever textão, bora fazer vídeo no Youtube, bora comentar em sites de notícias, bora contar pros amigos, tudo de muito boa intenção afinal você está lutando contra a pedofilia! Você só está esquecendo de duas coisinhas: 1. nem todo mundo gosta de você, 2. nem todo mundo concorda com você. E nessa exaltação à sua própria inconformidade com o que foi exibido na tela, você trabalha feito uma formiguinha divulgando, dando visibilidade, espaço, voz para o que condena e ainda atingindo pessoas que têm afinidade com esse produto e por isso passarão a consumí-lo graças ao SEU trabalho em propagandear.

Teve uma época que Game of Thrones estava pesando muito a mão na questão do estupro. Alguns veículos jornalísticos tomaram a decisão editorial de não promover a série, não comentar episódios, atores, atrizes etc. e, ora ora ora, na temporada seguinte as coisas foram bem diferentes.

Entendo 100% das razões de quem critica as coisas mas é preciso que cada um tenha consciência plena do seu papel nessa cadeia. A série tá lá, você pode parar de ler sobre, parar de consumir sobre, parar de clicar em links que falam sobre (tirando dinheiro de anunciantes), parar de divulgá-la gratuitamente, enfim removendo a si mesmo dessa cadeia de continuidade e propagação ouuuuu pode consumir, divulgar, falar, escrever, fazer vídeo, fazer críticas que possivelmente não são apenas suas e esperar que daí saia um resultado positivo, um debate, uma mudança de fato que, às vezes, até acontece mesmo. Mas não graças a você, que tá fazendo parte ativa da cadeia. A cadeia conta com a sua presença sempre.

Anônimo disse...

Não estou dizendo que são todas as mulheres, ou que as mulheres que gostam dessas obras iriam querer passar por algo como isso na vida real. Mas isso não é a vida real. Isso é entretenimento. Relacionamentos saudáveis são ótimos de se ter, mas um tédio de se assistir

Fora que nem tudo no mundo precisa ser Telecurso 2000 ou livro da Zíbia, cheio de lição de moral. É legal? Pode ser. Mas às vezes eu gosto de ver uma peituda de biquini em cima de um lobo gigante, matando velociraptors que soltam laser pelos olhos, conversando em inglês com um policial mestre de kung-Fu e viajante no tempo que está tentando matar Hitler, o Kung Fuhrer.

Anônimo disse...

13:47

kkkkkkkkkk Você n vai provar pq n tem como, simples. Se alguem fizer essa pesquisa e comprovar que quase mulher nenhuma agride homem, ok.
Até lá, afirmar isso é desonestidade pura.

Anônimo disse...

17:10, mas é claro q não tem como, babaca, e tá rindo pq? palhaço

mulher agredir homem não existe, é por isso q nem vc é capaz de provar, e ué, eu achei q o masculinismo servia pra isso, pra fazer essas pesquisas, mas não, vcs são completamente inúteis

-kkkkkkkkkk Você n vai provar pq n tem como, simples. Se alguem fizer essa pesquisa e comprovar que mulher agride homem, ok.
Até lá, afirmar isso é desonestidade pura-

Anônimo disse...

Mulher n agride homem? Nenhuma? Poha, extrapolou na desonestidade. Em q dimensão vc vive? Pq nessa tem vários casos por aí de mulher matando ou agredindo homem.

Anônimo disse...

http://noticias.band.uol.com.br/jornaldorio/videos/15792295/mulher-mata-marido-por-ciume.html?mobile=true

Só um caso, seu argumento já vai pro lixo. Matou por ciúme.


Outros :

http://www.portaldoholanda.com.br/brasil/mulher-agride-namorado-porque-ele-nao-quis-fazer-sexo

O cara n quis transar e é agredido pela namorada


http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/mulher-suspeita-de-atropelar-e-matar-namorado-na-abc-sera-transferida-para-centro-de-detencao.ghtml

Mulher atropela e mata namorado.

Anônimo disse...

Eu sou o 02:07. Titia me respondeu: "enquanto nós ficamos com a bunda colada no sofá xingando os homens vitimados pela violência doméstica de viadinho mangina e dizendo que ele merece apanhar". PQP. Seu comentário é puro esteriótipo e falta de argumentação. Então quer dizer que todo homem que acredita que a violência doméstica contra o homem existe é homofóbico (chama de viado) e ri dos homens que sofrem essa violência? Você está me imputando um rótulo na mais pura arbitrariedade, sem nem me conhecer. Ao invés de você responder baseando no que eu escrevo, você quer debater baseando no que você pensa que eu sou. Além do mais, eu frisei que certos tipos de violência como estupro, assédio sexual e espancamento são perpetrados por homens mesmo, mas isso não exclui das mulheres a autoria de boa parcela da violência psicológica ou social. Eu critiquei foi quererem tratar as mulheres como santas, só isso, como se fosse um ABSURDO ter uma vilã em uma novela, como se mulheres ruins não existissem na vida real. Uma parcela da população é psicopata, e isso inclui as mulheres, a maldade não é monopólio do machismo. Mas eu já sei o que você vai dizer, vai dizer que agressões de qualquer natureza são exclusivamente perpetradas por homens, e vai vir com seus esteriótipos e ironias de novo, então não há como ou porque discutir com você, passe bem.
Só para finalizar, conheço PESSOALMENTE (não pela internet) mulheres que são a favor de estender a Lei Maria da Penha para proteger os homens e ironicamente elas não são feministas, nem insinuam que quem acredita na violência contra o homem é homofóbico e ri dessa violência. Para certas usuárias daqui não tem meio termo, ou você segue a "cartilha" concordando com tudo e é feminista ou discorda de algo e é preconceituoso ou misógino.

Anônimo disse...



a) Lola sou sua fã e gostei do texto.

b) Lola acredito que a culpa não seja somente da globo não podemos esquecer que quando a novela Babilônia inovou com um casal lésbico idoso houve até boicote.

c) Mas não podemos esquecer que a novela Mulheres apaixonadas falou de violência doméstica e a novela A próxima vitima mostrou uma novela de classe média negra.

Anônimo disse...

17:53 se agride, são muito poucas, não chega nem a 1%

18:37 Você não vai provar nunca pq não tem como, simples. Se alguem fizer uma pesquisa e comprovar que mulher agride homem, ok.
Até lá, afirmar isso é desonestidade pura

titia disse...

18:37:

Quem lhe disse que feministas não aprovam que a Maria da Penha se estenda a homens? Não vai ver nenhuma comentarista aqui se opondo a que violência doméstica contra o homem seja punida. Não vai ver nenhuma chamando os homens vitimados de viadinho mangina também-que sim, é o que vocês fazem. Não vai ver nenhuma negando que mulheres podem ser violentas, ou que existem homens vítimas. Da mesma forma não vai ver nenhuma duvidando dos relatos que eles mandam pra cá, ou negando-lhes apoio.

Mas você também não vai ver comentaristas permitindo que um chorão hipócrita que não faz nada pra combater a violência doméstica contra os homens as cale.

Não vai ver ninguém abandonar as pautas femininas pra tratar dos problemas dos homens.

Não vai ver otária passando a mão na cabeça de babaca que apoia essa masculinidade tóxica e violenta que causa mortes e depois reclama por ter que sofrer as consequências dela.

Não vai ver trouxa massageando seu ego porque ficou com dor nas bolinhas quando a verdade-que a maior parte dos comportamentos das "loucas" de novela são na verdade típicos de homens.

Traduzindo, pode dar show à vontade porque sua birra não vai funcionar. Ninguém liga pra dor nas suas bolas, nem pra feridinha no seu ego.

Anônimo disse...

Novela brasileira é uma merda, se achou ruim é porque deve assistir kkkk

Anônimo disse...

E ao mesmo tempo, livros como jogos vorazes e a garota no trem, que um apresenta uma protagonista forte e o outro denuncias sobre relacionamentos abusivos também viraram best seller, enquanto que crepúsculo e 50 tons viraram temas de zoação total no qual ninguém leva a sério.

Anônimo disse...

Titia: "Não vai ver nenhuma chamando os homens vitimados de viadinho mangina também-que sim, é o que VOCÊS fazem". Olha a loucura da titia! Quem chama homens vitimados de viados? Você quer me acusar de algo que eu não faço nem nunca disse fazer. Continua com suas acusações sem fundamento, ad hominem puro.

"Não vai ver nenhuma comentarista aqui se opondo a que violência doméstica contra o homem seja punida.". Não, só vão afirmar que a violência doméstica contra o homem nem existe minimizando o problema como vocês estão fazendo o tempo inteiro aqui, só isso. E isso não sou eu quem está inventando, está nos comentários daqui.

"Ninguém liga pra dor nas suas bolas, nem pra feridinha no seu ego.". Então quer dizer que o problema agora é ego ferido? Nada do que você diz faz o menor sentido mesmo.

Anônimo disse...

Segundo a onu, 90% dos assasssinatos partem de homens e 98% dos estupros é feito por homens.

Anônimo disse...

21:56, estupros e assassinatos não são os únicos crimes que existem no mundo. Além do mais, desses 90% de assassinatos cometidos por homens, apenas aproximadamente 10% são violência doméstica. Estamos falando de violência doméstica, não de crimes em geral. É claro que nenhum homem vai sair na rua e ser agarrado e estuprado por uma mulher, mas o que dissemos foi que a violência DOMÉSTICA contra o homem não é cerquer computada, apenas afirmam no mais puxo "achismo" que ela é quase inexistente e pronto.

Anônimo disse...

Acabei de assistir uma série sul-coreana no netflix que mostra uma personagem muito independente e feminista, que decidiu ser mãe solteira mesmo com toda a sociedade sendo contra.

Anônimo disse...

A lei maria da penha já protege homens. Mas acontece que eles estão mais ocupados espancando esposas e quando levam surra é porque a coitada já não aguentava mais ou estava tentando se defender.

Anônimo disse...

Porque ela é pequena demais para ser levado a sério por pesquisas estatísticas e porque o mundo continua misógino com todas as mulheres do mundo, que precisam ficar o mais distante possível dos homens no ponto de vista íntimo para sobreviverem. Uma mulher casada ou com namorado tem mai chance de morrer do que uma solteira ou lésbica, visto que a maior parte de morte de mulheres se dá pelo ex-companheiro.

Anônimo disse...

mulher agredir homem é fanfic de mascu, dos casos q acontecem não passam de 0,5%

Anônimo disse...

22:16 disse: "A lei maria da penha já protege homens.". Você é completamente ignorante com relação à Lei Maria da Penha, ela só protege a VÍTIMA MULHER. O sexo do agressor não importa, o que importa é sexo da vítima. A Lei Maria da Penha é aplicada em relações afetivas entre lésbicas por exemplo, porque a vítima da violência é MULHER, mas se a vítima for homem a lei não se aplica.

"Mas acontece que eles estão mais ocupados espancando esposas e quando levam surra é porque a coitada já não aguentava mais ou estava tentando se defender.". Isso é clássico! Toda vez que um homem é vítima de violência aparecem mulheres dizendo que ele fez algo para merecer, homem quando é vítima de violência é porque ele merece! Nesse caso, a experiência me mostra que a culpabilização da vítima ocorre deliberadamente quando ela é homem.

22:39: "mulher agredir homem é fanfic de mascu". É esse tipo de mentalidade que estamos criticando aqui, afirmam algo tão grave sem embasamento concreto.

Anônimo disse...

22:50 quem não tem embasamento concreto é vc, seu trouxa, prove q estou errada

"mulher agredir homem é fanfic de mascu, dos casos q acontecem não passam de 0,5%" - isso é FATO

Anônimo disse...

e mesmo q fosse mais q 0,5%, eu continuaria não dando a mínima

Anônimo disse...

Só maluco pra gostar desse tipo de mulher! Problema que tão ficando tudo assim. Tá difícil encontrar mulher decente, tem de procurar muito para encontrar.

Anônimo disse...

Novela da globo é puro esquerdismo. Quem gosta é mesmo padrão daquilo

Anônimo disse...

Tudo é esquerda no Brasil sim. Porque acha que o Brasil está nesse estado?

Anônimo disse...

23:57, 00:00 - kkkkkkkkk f&dam-se, fiquem sem

e aliás, é impossível uma mulher ser pior q um homem, impossível

00:03, 00:05 - sim, um sequelado feito vc pensa assim mesmo, mas só sendo sequelado

Anônimo disse...

Não são de esquerda mas fazem televisao para ela.A esquerda precisa das massas no lixo para poder manipula-las

Anônimo disse...

Assiste a tvt a televisão do pt criada com o dinheiro de quem?Inaugurada pelo Lula.

titia disse...

Anon com fibromialgia testicular: se você realmente estivesse preocupado com a violência doméstica contra homens, estaria ocupado demais fazendo algo a respeito pra ficar floodando o blog alheio com mimimi. É assim que funciona, sabe: quem luta não tem tempo livre pra ficar esperneando feito criança mimada. Au revoir e cuidado pra porta não bater no seu rabo quando sair.

Anônimo disse...

Tanta mulher sambada aqui e vocês continuam caindo na trolagem do "A Maria da Penha não defende homens!". Não só defende como já tem uma jurisprudência considerável nesse sentido eis que o cerne da lei é "violência em ambiente familiar". Mandem o vagabundo estudar, minhas lindas, e nao alimentem o troll.

dvvr disse...

Lola, você que manja de cinema, faz uma crítica do documentário "O Jardim das Aflições".

Anônimo disse...

Como uma boa brasileira, fui criada com novela sendo programa familiar, aquela hora que todo mundo ficava reunido na sala acompanhando as tramas e comentando as coisas depois. Eu lembro sim na época que novela era uma coisa colossal, que o Brasil parava, que a coisa virava manchete de jornal da grande mídia.

Só que nessa época a gente não tinha parâmetro. Hoje temos, em vista da infinidade de séries existentes, presentes e pretéritas, do preço baixíssimo do netflix, dos torrents, da internet, do fato de muita gente ter tv paga.

Conclusão: ficou fácil notar quão ruins são nossos atores da teledramartugia, quão ruins são os autores e como as produções são cafonas. Maquiagem cafona, roupa cafona, cabelo cafona, iluminação cafona, é tudo de muito mau gosto mas feito e pensado e "formatado" para o mercado latino, que também é cafona.

E como se compensa essa cafonice toda? Com mais cafonice, obviamente. Façam um teste: em um dia qualquer, em uma novela qualquer, ligue a TV aleatoriamente em uma delas. Pode escrever: alguém vai estar falando em sexo, ou pensando em sexo, ou descrevendo alguma situação sexual presente ou passada, ou já engajado em alguma atividade sexual (beijo ou qualquer outra pré-coito). Independente da história, tudo na tela gira em torno disso e o estímulo sexual é repetido com bastante constância, em ciclos de 2 a 3 minutos. Se não acreditam em mim, peguem um relógio e façam o teste, não vai falhar porque essa é a mesma fórmula usada há anos na Globo. Esse é o pellet que faz a a pessoa voltar pra novela.

Além disso, tirando uns pouquíssimos atores, como o Santoro p.ex., a maioria dos globais (principalmente os medalhões) é tecnicamente muito inferior e jamais conseguiria se destacar em produções além-mar. Um estilo muito datado de atuação que é bem predominante no Brasil até porque o ensino de atores aqui parou no tempo há muito, séculos de atraso.

Realmente não é so desligar a TV, seria importante que as pessoas começassem a reconhecer em si o motivo de continuarem dando audiência direta (assistindo) ou indiretamente (comentando, comprando coisas, consumindo produtos de patrocinadores, expondo a si próprias a anúncios da internet ao procurar páginas que falem sobre a novela etc) para um tipo de entretenimento de qualidade tão duvidosa quando as opções são vastas e, não raro, gratuitas também.

Rafael Cherem disse...

As vezes a baixa qualidade é justamente a graça da coisa.

Rafael Cherem disse...

Curioso que o posicionamento da extrema direita sobre as produções da Globo é o mesmo,só que com sinais invertidos.

Anônimo disse...

"Lola, você que manja de cinema, faz uma crítica do documentário "O Jardim das Aflições"."

Vai ser o famoso "não assisti e já odiei" kkkkkkkkkkkkkkk

O documentário é muito bom, aliás. Bem produzido, bem dirigido e mais um case de sucesso de como o haterismo acaba promovendo as coisas. No caso, dando visibilidade a uma boa obra mas como já aludido aqui mesmo nos comentários, nem sempre é assim.

Anônimo disse...

"Conclusão: ficou fácil notar quão ruins são nossos atores da teledramartugia, quão ruins são os autores e como as produções são cafonas. Maquiagem cafona, roupa cafona, cabelo cafona, iluminação cafona, é tudo de muito mau gosto mas feito e pensado e "formatado" para o mercado latino, que também é cafona."

E fora os plágios né? Depois que apareceu uma coisa chamada YouTube ficou bem aparente a """"genialidade""""" de certas pessoas """""""criadoras"""""" de aberturas e identidades visuais completamente chupadas de propagandas vencedoras em Cannes, por exemplo. Tanto que a pessoa em questão aí acabou sumindo.

Maria Caladora disse...

Eu tenho uma antipatia total com essa emissora golpista e leviana,só pela maneira que trataram a Xuxa na transferência dela para a outra emissora vagabunda,já dá pra perceber que eles não tem o mínimo de compromisso com a ética e o respeito a seus funcionários,mesmo tendo toda a visibilidade que têm,isso me faz me perguntar como não são todas as outras milhares e milhares de empresas que existem por aí de norte a sul.


Eu concordo com a autora que a globo têm acertado um pouco e evoluído em trazer pra dentro dos lares certas questões e ao tentar um pouquinho fazer o povo sair do lugar comum;mas não adianta,a Globo não pode e nem desafiaria por completo o patriarcado,pois é em partes,refém do povo, um povo que não quer em sua maioria de jeito algum enxergar o mundo através de uma ótica mais justa e feminista, e que não quer refletir sobre certas discussões,querem ver apenas o senso comum reforçado.

A globo pode ensaiar um pequeno progressismo,mas não simpatizo,pois me lembro bem que essa é a emissora que insiste na ideia de que homens são o centro da vida das mulheres,que mulheres odeiam outras mulheres,que mulheres tem que ser magras,em que conta-se nos dedos (de uma mão só) a quantidade de protagonistas negros em suas tramas,que nunca teve protagonistas homossexuais ou travestis em suas tramas, que transforma milagrosamente personagens gays em héteros, que é etarista, gordofobica,que ensconde seus galãs e mocinhas no armário,que obriga atrizes negras a passarem por alisamentos e por aí vai... ou seja,A GLOBO IRRITA e é
muito cínica.

eufemika disse...

Anon das 8 e 20

Vc naum pode afirmar isso. A Lola eh muito ponderada olha as várias resenhas de filmes e séries que ela faz aqui e as vezes elogia asvezes critica, ou os dois dando o benefício da dúvida. Oq estou vendo eh uma tonelada de artigos elogiosos ao documentario, coisa de fans do olavo que apoiam de qualquer forma, contra apenas uma crítica publicada na folha, bem mirradinha. A esquerda naum pode ser soh a doida cartazeira das ruas

bjjs

Anônimo disse...

07:16 é completamente ignorante, A LEI MARIA DA PENHA NÃO PROTEGE OS HOMENS. Não concorda com nossas opiniões tudo bem, mas não precisa mentir porque é feio. Vai estudar você.

Anônimo disse...

Boa noite .. na verdade estou comentando aqui pq não sei como enviar mensagem por privado, perdoe. Lola leio seu blog não com muita frequência, mas aqui e ali dou uma passada por aqui e sendo assim não posso acompanhar tds os posts .. então gostaria de saber se vc tem algum post, livro, entidade, fórum que trate sobre família tóxica. . Pq isso talvez esteja diretamente ligado ao machismo. Há pouco tempo sofri agressão física do meu irmão (filho de Ouro da minha mãe ) .. e não foi a primeira vez, mas com certeza a mais grave .. ele me empurrou..queria tirar o sinto para me bater .. e terminou me dando um soco no braço. . Chorei Lola. .como chorei .. enquanto ouvia : isso é para vc aprender a nunca desafiar a um homem. . Minha dignidade foi ao lixo .. me senti humilhada e cansada .. resumindo, estou fazendo terapia para superar todos os abusos sofridos em família. . Obrigada e desculpe se o comentário foi meio nada a ver .