sexta-feira, 14 de julho de 2017

POR QUE MULHERES DIZEM QUE HOMENS NÃO PRESTAM

Ontem a querida Zzacchi me enviou este tópico escrito por Zion, uma garota negra no Twitter (um tópico espetacular que já passou dos 91 likes) e eu pedi pra ela traduzir. Super obrigada, Zzacchi!

Se você é um dos bonzinhos, segue teu rumo, isso não é sobre você.
1 - Vcs chamam mulheres de puta pra tudo. Somos putas por filtros no SnapChat, por termos um monte de seguidores/curtidas, por ir a festas, basicamente por estarmos vivas.
2 - Vcs fazem slut shaming conosco por usar roupas reveladoras e argumentam que a gente devia "deixar um pouco pra imaginação". Então é errado a gente optar por mostrar nossos corpos mas perfeitamente ok vocês imaginarem como somos por baixo das nossas roupas? Tchau.
3 - Falando de slut shaming, vcs querem uma mina selvagem mas esculacham quando ela é sexualmente ativa e abraça sua própria sexualidade, 3+4 = peixe?
4 - Vcs acham que mulheres precisam da sua permissão pra usar algo revelador. Que tipo de doideira insegura e controladora é essa?
5 - Sempre que vcs veem uma mulher livre aqui vocês ficam pensando na vida sexual da futura filha de vocês. Isso é nojento e bizarro pra ca*alho. A vida sexual das suas filhas não é assunto seu, seus escrotos.
6 - Vcs acham que tudo é gay, desde mostrar emoções a ter higiene básica ou fazer contato visual com outros homens. Quando vcs vão entender que um cara só é gay se ele se sentir atraído por homens?
7 - Vcs não querem que as mulheres abortem mas querem fazer sexo sem camisinha porque "é mais gostoso" e se a mina engravida vcs fogem.
8 - Vcs sabem muito bem que vcs não prestam, é por isso que são superprotetores com suas filhas. PORÉM não querem fazer nada a respeito pra mudar isso e criam seus filhos pra serem imprestáveis que nem vocês.
9 - Se eu ouvir "Tu escolhe os cara errado" mais uma vez... Como se nenhum cara nos manipulasse a achar que é o príncipe encantado e depois muda e vira um psicopata.
10 - Vcs reclamam que minas dançam umas com as outras nas festas. Nem toda mulher quer ser roçada por um cara, deixa as mina em paz.
11- Vcs criaram a "friendzone" por que acham que têm direito a ficar com uma mulher só porque são "legais" com ela.
12 - Vcs infernizam a mulher que decide postar o próprio nude mas aplaudem e comemoram quando um nude vaza e a mulher se sente violada.
13 - Vcs acham bizarro mulher ter pelo em qualquer lugar que não seja na cabeça e sobrancelha mas o corpo de vocês é a Floresta Amazônica.
14 - Vcs acham que pinto alarga vagina e usam isso pra envergonhar as mulheres quando na real vaginas voltam ao tamanho original depois de dar a luz.
15 - Vcs querem minas com bundão, peitão e pernão mas celulite, pele solta e estrias incomodam vocês.
16 - Vcs infernizam a mina por ter peito/ bunda pequenos mas se ela faz plástica vcs reclamam que é "falso", não natural.
17 - Vcs defenderam Rob Kadarshian por ter feito pornografia da vingança na Blac Chyna porque ela foi stripper e vcs acham que ela é incapaz de dar consentimento por causa disso.
18 - Vcs só falam nos problemas dos homens quando os problemas das mulheres estão sendo discutidos.
19 - Vcs não entendem o que é respeitar mulher até a gente dizer "E se fosse sua mãe, avó, irmã, etc".
20 - Vcs chamaram a Sza de puta mas a maioria dos artistas homens que vcs adoram são putos, vcs nem querem falar nisso, né.
21 - Vcs. Acham. Que. Qualquer. Coisa. Que. A. Mulher. Faz. Com. A. Aparência. Dela. É. Pra. Impressionar. Vocês.
22 - Vcs acham que podem determinar o respeito duma mulher pelo quanto de roupa ela veste.
23 - Vcs acham que o valor da mulher tá na vagina e em quantos parceiros sexuais ela teve. Mas vcs podem transar com quantas pessoas quiserem.
24 - Vcs acham fofo gritar perversidades em forma de "elogio" pras mulheres em público.
25 - Vcs acham que a mulher "pede" pra ser estuprada por usar roupas reveladoras, por ficar bêbada, drogada, etc.
26 - Vcs insultam mulheres porque elas não correspondem os sentimentos de vocês e vcs não conseguem lidar com rejeição.
27 - Vcs literalmente enchem o saco das mulheres pra pegar o contato delas até elas avisarem que tem namorado, porque vcs respeitam outros homens mais do que mulheres.
28 - Mulheres têm medo de andar sozinhas na rua à noite por causa de vocês.
29 - Mulheres têm medo de passar por um grupo de garotos porque vai que vocês fazem algo babaca.
30 - Vcs acham que mulheres tentam "enganar" vocês com maquiagem. A gente não gasta tempo aperfeiçoando aquele delineador gatinho e iluminador para a sua aprovação.
31 - Vcs tão de boa com mulheres sendo sexuais quando é pro entretenimento de vocês.
32 - Vcs ficam postando fotos de mulheres trans pra encorajar pessoas a fazerem "piadas" e ameaças transfóbicas.
33 - Vcs só entendem que estão fazendo algo errado quando outro homem diz a vocês que vocês estão fazendo algo errado.
34 - Vcs tratam mulheres como propriedade em vez de seres humanos.
35 - Mulheres aprendem desde cedo que se o menino é malvado com ela é porque ele "gosta" da gente.
36 - Mulheres sempre são as culpadas e homens nunca são responsabilizados pelas suas ações, sempre com a desculpa de que "é coisa de menino".
37 - Por causa da misoginia que vcs ensinam pra muitas mulheres, mulheres se odeiam e se destroem entre si. Tá cheio de mina com placa "me escolhe" por aí.
Okay com tudo que eu disse (e muito mais poderia ser dito, sendo sincera), mulheres não vão parar de dizer que homens não presta até eles deixarem de ser imprestáveis.

47 comentários:

Anônimo disse...

Porque eles não prestam! - pode passar pro próximo post!

Anônimo disse...

Pq são uns cuzões

Eliane Só disse...

Porque não param para raciocinar. Ficam passando burrices de geraç
ão em geração

Anônimo disse...

"Por causa da misoginia que vcs ensinam pra muitas mulheres, mulheres se odeiam e se destroem entre si. Tá cheio de mina com placa "me escolhe" por aí."

Ninguém ensina mulheres a se odiarem e disputarem entre si. Até nisso a culpa é dos homens?

Anônimo disse...

Forcei

Anônimo disse...

Sim homens não prestam, a logica manda ficar bem longe deles.
O foda e ver as minas com este discurso emponderado e logo após estar se agarrando com um deles, e de fazer o koo cair da bunda.

Anônimo disse...

Eu acredito que com o avanço social e civilizacional a tendencia e homens e mulheres pararem de se relacionarem, não há como dar certo e primitiva a relação homem e mulher, puramente baseada em biologia reprodutiva instintiva de preservação da especie e não na razão logica (O chamado apaixonamento) Homens e mulheres são muito diferentes em tudo não tem como entrarem em equilíbrio, cada vez mais as mulheres se emancipam e precisam menos de homens, e a presença masculina e insuportável para mulheres, homens desprezam e inferiorizam as mulheres como seres humanos, mulheres detestam homens esta e a verdade,com a mulher cada vez mais livre se conhecendo sem tabus de gerações passadas fica evidente o prazer que elas encontram entre elas ou sozinha que e muito superior ao pouco ou quase nada que homens oferecem neste sentido, inclusive e fato comprovado que a grande maioria dos divórcios e pedido por mulheres, e uma das maiores felicidades na vida de uma mulher e o divorcio ou a viuvez .
E sociedade mais avanças como no Reino Unido e principalmente no Japão por exemplo , cada vez mais as mulheres querem distância de homens em sua vidas pessoais, inclusive no Japão os homens já detectaram isto e casos de homens solitários que compram bonecas eróticas extremamente realistas, vejam a reportagem.
http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/mundo/noticia/2017/06/japoneses-encontram-o-amor-em-bonecas-de-silicone-9829895.html

Rogério Souza disse...

Não tinha lido o tweet, não conhecia o teu texto, mas já havia discutido o tema em sala de aula com alunos. Complicadíssima essa questão e merece que gastemos tempo pensando nas diversas implicações que as escolhas de ambos os lados fazem.

Anônimo disse...

Agora imagine uma lista com os motivos que homens dessem para dizer que as mulheres não prestam.... seria a mesma coleção de estereótipos....

BLH

Anônimo disse...

"18 - Vcs só falam nos problemas dos homens quando os problemas das mulheres estão sendo discutidos."

Na mosca.

Anônimo disse...

Lola,

pelo número de comentários dá pra notar que esse tipo de post é irrelevante.

Nego quer saber de política, de furdunço, de treta!

Por um blog mais animado, menos mimimi e mais tretas!

donadio disse...

"Se você é um dos bonzinhos, segue teu rumo, isso não é sobre você."

Eu parei de ler aqui, e não foi por que eu sou "um dos bonzinhos".

É por que o liberalismo da ideia - homens são meramente indivíduos, alguns são "bonzinhos", outros não - é ridículo. A gente vive numa sociedade estruturada, e o patriarcado é uma das variáveis estruturantes dessa sociedade. É um dos principais elementos da ideologia vigente, e é inescapável; todos nós, homens ou mulheres, "bonzinhos" ou "mauzinhos", estamos submersos nessa ideologia. Não é uma escolha, muito menos uma escolha que se enraíze na índole individual de cada um. É algo do qual não se "sai" individualmente, é algo que precisa ser combatido todo dia, toda hora, sempre com referência na ação coletiva, organizada.

Quem se acha "bonzinho" já está capitulando, por que se coloca fora desse combate, como alguém que já foi "salvo". E se torna insuportável como esses crentes que "escolheram Jesus" e agora pode fazer qualquer canalhice, por que sua alma imortal já está garantida.

E aí a caixa de comentários vira uma mixórdia de NAMALT e naturalizações absurdas das pseudo-radfems que acham que ideologia vem inscrita no código genético. Os trolls fazem a festa, mas é uma festa inútil, por que nem mesmo estão atrapalhando a discussão a que o texto convida.

Anônimo disse...

Dizer que homens são socialmente ultrapassados e que a relação homem mulher é totalmente falida e chover no molhado.

Anônimo disse...

Donadio, você é d+!!!! Que comentário inteligente! Fico imaginando se o mundo fosse composto por milhões de donadios, de lolas, de titias e jms!!! Não iria ter pra ninguém!!!!!!

Anônimo disse...

1 - Vcs mulheres são loucas por histórias românticas de cinema em que a menina rica se casa com o homem pobre de sua vida. Mas na realidade a maioria só dá bola para homens de bens.
2 - Vcs mulheres sempre falam que tamanho não importa, mas são as primeiras a falarem que o pinto do ex é pequeno quando acaba o relacionamento.
3 - Vcs mulheres dizem que o homem que trai é o homem mais machista do mundo, mas se calam quando a mulher trai da mesma forma.
4 - Vcs mulheres dizem que sempre o homem ganha mais que a mulher, mas quando a modelo internacional ganha 32 vezes mais que o homem modelo ficam sempre caladas.
5 - Vcs mulheres reclamam que o homem não paga a pensão, mas se esquecem que são as mais recorrentes em casos de alienação parental.
6 - Vcs mulheres sempre lutam por igualdade, mas se esquecem de lutar por esta igualdade na aposentadoria, serviço militar obrigatório, divisão de contas em casa etc etc.
7 - Vcs mulheres sempre falam que a mulheres são livres na sua vida sexual, mas são as primeiras a falarem que suas adversárias são galinhas.
8 - Vcs mulheres se julgam superiores por acharam que cuidam das crianças em casa, mas se esquecem do trabalho extenuante do marido em busca de sobrevivência.

Anônimo disse...

Hey anônimo das 14:31... Você por acaso leu o item 18 ? Pois é.

Anônimo disse...

Hey anônimo das 16:41... Por acaso eu iria falar sobre os problemas dos homens em posts sobre lula? sobre economia? ou quando a lola fala sobre cinema? Pois é.

Anônimo disse...

Colega, além de você se encaixar no item 18 você não consegue nem ser original. De novo essas perguntas do item 6? Qualquer página feminista responde isso. E as coisas que você apontou nos outros itens são tão novinhas. Por isso não vou responder nadinha. Há coisas melhores pra fazer. Beijinho no ombro!

titia disse...

Ótimo. Excelente. Ela praticamente desenhou o assunto, só não vai entender quem não quiser mesmo - o anon das 14:31 que o diga. Chororô de macho privilegiado e mimado há tempos não comove ninguém, e se eles quiserem continuar se relacionando com mulheres, vão ter que evoluir.

Agora, BHL, 14:31 e os demais mascus que virão aqui chorar sobre como é triste vocês não poderem acorrentar panicats no porão, soltando-as só pra ir trabalhar pra sustenta-los e lhes comprar camaros enquanto vocês ficam o dia inteiro coçando o saco na frente do computador: vão até o freezer, abram a porta, peguem as formas de gelo, tirem o gelo delas, enrolem num paninho úmido e apliquem em suas bolas murchas.

Anônimo disse...

20:21 Percebe-se que vc não entende o tom da ironia. Fazer o quê? Um dia vc aprende.

Anônimo disse...

Hahahahaha titia, vc é muito destemida!!

Chupem, mascus!!

Anônimo disse...

Anônimo da 14:31

1 - Se mulher só se importasse com "homens de bens", todos os pobres estariam solteiros. Não é o caso, tem muito cara escroto que só tem uma bicicleta e tem duas, três mulheres de uma vez. Essa história de que "mulher só gosta de homem endinheirado" é desculpa de macho que não pega ninguém
2 - NO MÁXIMO mulher fala que o pinto é pequeno, enquanto que homem descreve toda a vida sexual que teve com ela enquanto está bêbado com os amigos. É totalmente desproporcional.
3 - Quem disse que homem que trai é o mais machista do mundo? Nunca ouvi falar disso. Aliás, muitas feministas são a favor do relacionamento aberto PARA AMBOS. Salvo me engano, isso já foi até tratado no blog.
4 - Quantas modelos internacionais existem, e quantas pessoas das demais profissões (a maioria na qual o homem ganha mais)?
5 - Aham, mulheres são mais recorrentes... Homem nunca fala que "a tua mãe é uma vagabunda", "fiz isso e aquilo por aquela cachorra" etc.
6 - As feministas são unânimes quanto ao serviço militar OPCIONAL para ambos os sexos. Divisão das contas igualmente é uma realidade quando O CASAL GANHA O MESMO TANTO, mas infelizmente a mulher ganha menos como um todo pelo sexismo e pelo fato de ter que cuidar da casa tb, o que diminui seu rendimento. Quanto à aposentadoria, minha nossa... Mulher tem dupla jornada, ganha menos, tem uma série de desvantagens. Joga no Google e você verá tudo detalhado.
7 - Ué, mas logo acima você não falou que mulheres "não se importam quando as outras traem", e agora você diz que chamamos umas às outras de galinhas? Oi?
8 - Homem: precisa de um emprego que o sustente. Mulher: precisa de emprego, cuidar da casa, sobreviver à violência etc...

Anônimo disse...

"2 - NO MÁXIMO mulher fala que o pinto é pequeno, enquanto que homem descreve toda a vida sexual que teve com ela enquanto está bêbado com os amigos. É totalmente desproporcional.


Exato. E muitas vezes as coisas que ele fala que fez ou deixou de fazer com a mina nem são verdades..

Anônimo disse...

"NO MÁXIMO mulher fala que o pinto é pequeno, enquanto que homem descreve toda a vida sexual que teve com ela enquanto está bêbado com os amigos. É totalmente desproporcional".

Isso quando não faz pornografia de vingança.
Me permitam poupar a choradeira - "Ainnnnn mas azputa também publica foto do pobri duzomi" - volte ao item 18.

E como se ambos tivessem o mesmo impacto - No momento que você comenta sobre a sexualidade de uma mulher numa sociedade altamente misógina, o estrago na vida dela é imenso. Mulheres perdem emprego, são espancadas, são expulsas de casa, são mortas! E nem precisa ser verdade. Eu mesmo já apanhei na cara da minha mãe por que algum(a) desocupado(a) inventou que ME VIU num beco fazendo sexo com um homem casado!!!! o.O
Eu tinha 11 anos e ainda brincava com bichinhos de pelúcia. E com a mãe mais machista da face da terra, a única coisa que me era permitido fazer fora do portão de casa era ir e voltar imediatamente da escola! Era impossível, ela sabia disso e mesmo assim me agrediu.

Então parem com essa merda mascuzada. Parem de espernear para as feministas resolverem os problemas QUE VOCÊS CRIARAM!!!!

Jane Doe

Anônimo disse...

Vejo um pouco de post nesse mimimi

Anônimo disse...

É claro que mulheres que têm sua vida sexual exposta sofre consequências terríveis! Circulou um vídeo aqui em Belo Horizonte no qual a mulher foi filmada com o amigo do marido (que também era casado) no motel. Essa mulher foi julgada, difamada e "apedrejada" pela sociedade. Resultado: teve que se mudar de cidade, foi demitida, ficou longe dos filhos. E o homem com quem ela estava que também era casado, o que houve com ele? Nada. Nem o nome dele foi divulgado.Minha prima teve um vídeo íntiml dela divulgado. Foi humilhada em público, assediada, violentada (uma vez estávamos num barzinho e um cara que tinha visto o vídeo passou a não na bunda dela e disse coisas horríveis). E o cara que estava com ela na gravação? Foi elogiado como "pegador", "comedor" e teve uma rede de pilantras o protegendo. Inclusive ameaçou minha prima caso ela o denunciasse. Até eu apanhei da minha mãe porque estava andando com uma "vagabunda" que teve vídeo divulgado.

Anônimo disse...

Simples. É só julgarem, divulgarem, demitirem, apedrejarem os homens que aparecem nos vídeos também.

Aí fica tudo. Igualdade atingida.


Ain, mas mulheres não fazem isso...


Bom, aí já não é problema nosso.

Anônimo disse...

Moderação de comentários travando de novo.

Quando isso acontece, a audiência do blog despenca.

Anônimo disse...

Anônimo idiota das 13h37, não defendemos a violência. Defendemos o direito das mulheres de não serem humilhadas, exploradas, violentadas, prejudicadas por bostas como você. Nós não queremos agredir como vocês agridem. Entendeu?

Unknown disse...

É por que ao contrário de você, não queremos ser imprestaveis. E você ainda não entendeu: o problema não é seu, você é o problema.

Anônimo disse...

Claro, por que querer viver livre de violência é exatamente a mesma coisa que implantar a lei de Talião.

Gurias, como não pensamos nisso antes????

O que seria do feminismo sem uzomi pra nós mostrar o caminho da iluminação??

Jane Doe

donadio disse...

"Vcs mulheres se julgam superiores por acharam que cuidam das crianças em casa, mas se esquecem do trabalho extenuante do marido em busca de sobrevivência."

É bem evidente que o trabalho extenuante do marido é, pelo menos na esmagadora maioria dos casos, remunerado. Mal-remunerado, é claro, senão de onde iria sair o lucro do patrão - mas remunerado. Enquanto o trabalho doméstico é basicamente não-remunerado. Esta parece ser a questão-chave. Uma parte do trabalho socialmente necessário é remunerada, e essa parte é a que estereotipicamente cabe aos homens. Outra parte não é remunerada, e essa parte é a que recai, quase sempre, sobre os ombros das mulheres (mesmo quando elas, além de exercer essas funções não-remuneradas, também são responsáveis por uma parte do trabalho remunerado.

Anônimo disse...

Parece que foi você quem não entendeu a minha. Beijinho no ombro pra você. Para de alugar as feministas é vai lavar a louça!

Anônimo disse...

Nossa gente! Esse cara só queria chamar atenção como uma criança chorona. Nem perdi tempo respondendo esse idiota

Anônimo disse...

Tá cheio de homem lixo por aí. E mulher também.

Só entre nós aqui, o que não falta é mulher que não presta. Que derruba, que chama as coleguinha de puta pelas costas, que te sabota no serviço, que faz sua caveira, que fala da sua roupa de piranha, da amiga transona, que vê maldade em tudo o que é sexual de alguém (nela não, vagabundas são só as outras), que denuncia pra polícia quando sabe que a colega fez aborto, que super hiper mega protege as filhas (a dos outros também) e vigia o hímem pra coitada "não ficar falada" (por outras mulheres), que esculhamba e chama um cara de viado pra baixo se por um acaso ele ousar não querer nada com ela, que conta pra deus e o mundo quando ele broxa, tem pau pequeno ou alguma outra coisa que na teoria era pra ficar só na intimidade dos dois... e olha, to falando aqui da minha mãe, tias, de algumas colegas de serviço, de escola, de namoradas e até de algumas pessoas que se diziam minhas amigas. Sendo lésbica então vi cada coisa de arrepiar os cabelim da xana. Não é difícil achar homem imprestável e o mesmo vale para mulher imprestável. Mulher que agride a companheira, os filhos, mulher que fala que vai matar por ciúme, que fuça nas suas coisas, tenta descobrir suas senhas, todo esse terrorismo doméstico não tem gênero não gente, tem agressor e agredido SÓ.

Da mãe eu não tive como me livrar, além de não querer ir pra cadeia, não quero deixar meu pai triste (o único homem que eu vou amar na vida). Parente, a gente dá uns perdidos e logo te esquecem. Com emprego tive um problema muito sério com uma chefe, foi parar na justiça e ainda tá rolando mas no fim acabei saindo daquele lugar tóxico e tô beeem de boa no ambiente atual. Já tive namorada super bacana de quem sou amiga ainda e já tive namorada machistíssima, do tipo de implicar com roupa e quando mandei ela se fuder a garota começou a me perseguir. Minhas amigas lésbicas também relatam relacionamentos abusivos, alguns fisicamente abusivos e fica o detalhe pra quem não sabe, a polícia tá se lixando e você tem que brigar pra aplicarem a Lei Maria da Penha e meter uma ordem de restrição. Nesse sentido é pior quando você é agredida por uma mulher e não por um homem. E na única vez que fui roubada na vida, foi uma mulher que enfiou uma coisa na minha barriga e me mandou entregar a bolsa (parei de usar bolsa depois disso). Pior que nem tinha nada de valor mas nesse dia fiquei sem marmita.

Mas foi só esse tipo de mulher que encontrei na vida? Não, até porque não sou nenhuma mocinha mais. O ruim impacta mais, é verdade, mas colocando as situações, as pessoas boas e ruins em cima de uma mesa e contando como grãos de feijão, os homens e mulheres bons (ou que não me prejudicaram, que já é bom) superam em muito esses atrasos de vida que trombei por aí. Já teve homem falando que meu mal era falta de rola (ewwwww!) assim como encontrei amigos maravilhosos, professores, colegas, livros que li, arte que consumi, exemplos positivos. Já fui assediada na rua mas já fui defendida também (um TARADO ficou fixado em mim em um evento e quem afastou o sujeito foram dois caras que nunca vi na vida e nunca mais vi depois). Já sofri com machismo mas sem a menor dúvida esse machismo não veio apenas de homens, provavelmente a maior parte veio de outras mulheres - e de mulheres que diziam gostar muito de mim, querer meu bem, amor sanguíneo.

Aí fica da escolha do freguês. Ou você divide as pessoas em grupos, coloca esses grupos em sacos e rotula lá: homem não presta, mulher não presta ou reconhece que o não prestar é uma coisa altamente democrática que não depende do que você tem entre as coxas.

O problema desse discurso aí, de homem não presta, mulher não presta, é que você foca 100% nessas pessoas e deixa de enxergar os que prestam e nessa aí a sua vida vira um tormento apenas do fuzuê que você faz na sua cabeça. Simplesmente porque não é real. Esse discurso rouba a lucidez das pessoas e isso nunca, nunca mesmo, é bom e jamais deveria ser protegido, que dirá então aplaudido e repercutido por qualquer um que se diz sensato.

Anônimo disse...

Essa demonização do masculino faz mais mal às mulheres, não serve de nada.Hoje em dia qualquer pilantra faz o que quer com as moças, pois sabe que nada vai lhes acontecer, que os homens da familia da menina nada farão. Os filhos todos jogados nas creches, sem a presença masculina dando suporte à mãe que criam os filhos sozinha, e pelo sistema que vivemos é um caminho para a perdição.

De que adianta a liberdade ? Para serem melhor exploradas pelo sistema?

titia disse...

15:59

Esse masculino que agride e explora nunca fez falta em momento nenhum, na verdade.

Mulheres também gostam de sexo. Se nenhum dos dois mentiu nem enganou e houve pleno consentimento entre adultos responsáveis, não há nenhuma pilantragem. Pelo contrário, pilantragem é chegar na moça se fazendo de bonzinho e depois que firmar compromisso, mostrar que é um psicopata que explora, ofende, agride, humilha e até mesmo estupra.

Mulheres gostam de sexo. Elas não precisam ser "defendidas" de sexo consentido entre adultos.

Os homens da família da mocinha fazem, sim. Humilham, abusam, reprimem, castram psicologicamente - e, não raro, estupram.

Os filhos estão melhores na creche do que com um pai que os coloca na frente da TV ou do computador enquanto bebem cerveja e assistem futebol com o rabo pro alto sem nem mesmo dirigir a palavra à criança.

55 milhões de crianças brasileiras sequer tem o nome do pai na certidão de nascimento.

Muitos pais tem que ser acionados na justiça pra botar o nome na certidão de nascimento e/ou dar um terço do salário a fim de que o próprio filho não morra de fome.

As mães sempre criaram os filhos sozinhas. O fato delas terem se livrado do encosto violento e inútil que se chamava de "o provedor" só fez bem aos filhos.

A exploração da mulher só passou a ser importante depois que o trabalho feminino se tornou uma ferramenta pra elas se livrarem/serem independentes dos homens.

A liberdade serve justamente pra não termos que aturar nem carregar nas costas lixos humanos que se acham o máximo e que tem direito de explorar só porque tem pau.

Se vocês não conseguem viver com isso, bom, a porta do cemitério é serventia da casa.

Anônimo disse...

Não falei do masculino que agride e explora, esse nunca contou. Mas a violência contra a mulher tem o componente óbvio que o agressor sabe que não vai ter que enfrentar outro homem,mas o pensamento tacanho e sectário de vocês não vê isso, o homem não é por essencia um agressor "titia", o ser humano é, a liberdade de vocês de nada serve a não ser aos verdadeiros exploradores.

Presta atenção, tratar o outro gênero como inimigo e demonizá-lo é um erro.

Anônimo disse...

"Os verdadeiros exploradores"; "ELES, APENAS ELES, OS OUTROS, NÃO EU, JAMAIS!"; "SOMENTE UNS POUCOS HOMENS MALVADOS SÃO OS EXPLORADORES DAS MULHERES, NUNCA O SEXO MASCULINO COMO UM TODO! NADA DISSO! NEM TODO HOMEM!"

Sei...

Já ouvi o bastante dessas zzzzzzzzzz

Anônimo disse...

Não se pode "demonizar" algo que é demoníaco, parasitário, predatório e perverso por sua própria natureza.

O verdadeiro erro e uma das coisas mais feitas, repetidas, nessa "sociedade" escrota é o endeusamento de homens - homens sendo colocados como heróis, salvadores, aqueles que estão acima de tudo, como indispensáveis para as mulheres, como bens de necessidade extrema e básica que todas devem diligentemente obter e manter - e esse erro é mortal, pode custar toda a vida das mulheres.

Anônimo disse...

"É bem evidente que o trabalho extenuante do marido é, pelo menos na esmagadora maioria dos casos, remunerado. Mal-remunerado, é claro, senão de onde iria sair o lucro do patrão - mas remunerado. Enquanto o trabalho doméstico é basicamente não-remunerado."

Trabalho doméstico não é remunerado e ainda é NÃO RECONHECIDO PELA SOCIEDADE. Já vi muita gente dizendo que ser dona de casa é só deixar as panelas da casa no fogão e ir assistir novela (até pq o chão se varre só, os móveis nunca ficam empoeirados, o ato da escovinha se esfregar na privada faz parte natural do ritual de acasalamento delas etc)

Anônimo disse...

"Tratar o outro gênero como inimigo e demonizá-lo é um erro".

Não tem como se vencer uma batalha com flores. É triste dizer isso, mas o que estamos vivendo é uma batalha sim, uma batalha por direitos iguais, por dignidade. Imagina chegar em um homem ultraconservador, daqueles cujas únicas coisas que ele ouviu na vida sobre as mulheres foram que "a mulher foi responsável pela Queda do homem no Paraíso", que mulheres seriam "tudo puta", "foi estuprada porque tava provocando", "marmita de bandido" etc. Um homem que não faz a menor ideia de que existe co-depedência emocional, depressão, de que mulheres tem sentimentos, e que nunca passou por NADA do que uma mulher passou, pois foi "protegido" pela sociedade. Sim, existem MUITOS homens assim, muitos mesmo, em pleno século XXI. Adianta falar educadamente que "mulheres sofrem"? Ele não vai ouvir, pois ele está profundamente identificado com a imagem de "macho alfa". Capaz até de ele rir da sua cara. É por isso que muitas vezes, dentro do Feminismo e de vários outros movimentos sociais, o jeito é bater várias vezes na mesma tecla sobre a violência masculina, sobre a repressão às mulheres etc, para ver se algumas pessoas acordam. Essa agitação toda pode parecer radicalismo ou "ódio aos homens", mas foi o jeito que o movimento encontrou de ser ouvido.

E outra: não adianta tentar tratar homens e mulheres de forma "igual" já que, como eles estão em situação de desigualdade, o homem vai ter vantagem. É como você dar uma Ferrari a uma pessoa e um Fusca e pedisse a elas que disputas sem uma corrida. É insano.
Sim, mulheres também são violentas, mas batemos aqui na tecla mais da violência dos homens por que ela é mais "naturalizada" perante a sociedade - vão dizer que virilidade, é a testosterona, vão tratar como algo de se esperar de um homem, ao passo que a mulher, só de levantar a voz, mesmo quando ela sofre a injustiça, é tratada como "louca", é falado pejorativamente de sua TPM e de todo o seu ciclo menstrual, que mulheres são histéricas e que até mesmo merecem ser vítimas de violências. Todos já escutaram algo como "mulher gosta de apanhar", mas nada análogo a isso no universo masculino, como "macho gosta de apanhar". Isso é insano.


"Já sofri com machismo mas sem a menor dúvida esse machismo não veio apenas de homens, provavelmente a maior parte veio de outras mulheres - e de mulheres que diziam gostar muito de mim, querer meu bem, amor sanguíneo"

Exatamente. Mas isso que você falou justamente reforça a importância do Feminismo. Muitas mães de família criariam melhor seus filhos e filhas se soubessem formas de se expressar, se aprendessem a se aceitar como mulheres e mães, se aprendessem a lidar com os próprios sentimentos, e não a reprimi-los e a se contentar em ouvir que "mulher é bicho doido", entre outras atrocidades.

Anônimo disse...

"55 milhões de crianças brasileiras sequer tem o nome do pai na certidão"

São 5,5 milhões.

exame.abril.com.br/brasil/brasil-tem-5-5-milhoes-de-criancas-sem-pai-no-registro/

É verdade que só faltou uma vírgula, mas... Faz uma bela, muito bela, diferença.

A propósito, 2 em 3 menores infratores não têm pai dentro de casa.

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2016/06/1786011-2-em-3-menores-infratores-nao-tem-pai-dentro-de-casa.shtml

Anônimo disse...

"Se você é um dos bonzinhos, segue teu rumo, isso não é sobre você."

Sou um bonzinho de verdade, que ama as mulheres, mas não consigo "seguir meu rumo" sem parar para ler.

Pelo que eu lí, fico pensando que algumas estão tão fragilizadas que seria melhor procurarem uma analista, terapeuta, sei lá, é incrível a mágoa que tem armazenado!

Claro que um movimento com a grandeza do feminismo não seria simplesmente um chá das cinco com biscoitos e sorrisos, teria muita gritaria, guerra, etc. mas acredito que no final as mulheres vão vencer e, pode ter certeza, essa vitória virá com a ajuda importante de nós, os "bonzinhos"! Pera ai, manera, não tenho pretensão nenhuma de pegar as glorias das feministas, de me apropriar do que não é meu. Como disse, simplesmente amamos vocês! Não seja apressada e já venha me colocando o rótulo: "Machista".
E outra coisa: mesmo sendo "bonzinho", eu sou homem, por mais incrível que isso possa parecer! e não importa onde eu esteja, não há como saber que eu sou um bonzinho inofensivo.

titia disse...

06:40 é faltou uma vírgula. Mas o fato é que: o homem que nem mesmo registra não se importa com os filhos. Quem não se importa não é um bom pai, e um mau pai não faz falta nenhuma. Fato. Ser criada por uma boa mãe sozinha é SEMPRE melhor pra criança do que ter em casa um bosta inútil que só é pai na hora de tirar selfie com o filho e postar no facebook pra ganhar like e troféu de pai do ano atrapalhando a vida dela e da mãe.

E obrigada pela reportagem, ela provou o que eu já sabia: estar em casa não significa nada, o pai só é importante se for um BOM pai.

Aliás, você leu a matéria antes de me recomendar? O entrevistado MC Cafuzo deixou bem claro que sofreu com a ausência do pai porque isso tirava a mãe dele de casa. Ela saía às 6h e voltava às 23h porque era o único arrimo da família, tinha que trabalhar e depois estudar pra tentar dar uma vida melhor pra si mesma e pros filhos, enquanto o vagabundo do pai sequer pagava pensão e gastava o dinheiro todo provavelmente com droga, cerveja e prostituta, cagava se os próprios filhos tinham o que comer ou se estavam estudando direito.

Entenda, amore: vocês não são importantes só por existirem. Vocês não são importantes só por terem pau. Vocês só são importantes se forem bons. Bons homens, bons pais, bons maridos. E se não forem, bom, vocês são completamente dispensáveis. Tóxicos, até. Se quer ser realmente importante, seja bom. Se não, bem, pode se jogar fora no lixo que você não serve pra nada mesmo.

Anônimo disse...

Lutar pelo servico militar obrigatorio? Onde foi que voce viu alguém lutar pra ser obrigad@ a fazer alguma coisa?
Discorra sobre a SUA luta pelo servico militar voluntario. Diz o que voce está fazendo nesse sentido, que a gente te apoia!

Anônimo disse...

Homens especulam a vida sexual da mulher, com quem saiu, com quem nao saiu... pra depois aborda-la com aquele papinho de "se você saiu com ele, porque nao sair comigo"?
E depois nao gostam de ouvir que "homem é tudo igual".