quinta-feira, 28 de setembro de 2017

"A ESCOLA PRECISA DE PARCEIROS E NÃO DE PATRULHEIROS"

Apresentação de alunas sobre diversidade na Escola Jovem, em Tubarão, SC

Publico nota do Coletivo Pró-Educação de Tubarão sobre o caso do assessor de vereador de Tubarão que foi importunar alunas do ensino médio que apresentavam trabalho sobre diversidade numa feira de ciências:

Na terça-feira, 19/09, aconteceu a Feira de Ciências da Escola Jovem com o tema “Ciência, ética e cidadania”. Trata-se de uma iniciativa importantíssima e de temas muito caros à realidade do País. 
Como o Escola sem Partido vê
falar sobre gênero nas escolas
Todavia, para nossa surpresa e grande preocupação, chegou até nós a informação que uma das equipes, que apresentou trabalho sobre diversidade de gênero e respeito às diferenças, foi abordada por dois homens que não eram da escola e que se manifestaram publicamente, depreciando a apresentação, constrangendo e humilhando os alunos e os professores que ali estavam, com o argumento de que o tema sobre a questão de gênero é proibido por lei no município de Tubarão. À noite, estes senhores voltaram à feira e a confusão foi ainda maior.
O que houve é muito grave e precisa ser apurado, pois as escolas têm total responsabilidade e seriedade nas atividades que realizam com seus alunos. Voltamos a reafirmar o que defendemos na luta contra o Projeto Escola Sem Partido: as escolas precisam de parceiros e não de patrulheiros; a escola é espaço para pensar criticamente a sociedade em que está inserida, não vive numa bolha.
Apresentação sobre
diversidade na escola
em Tubarão: "Conside-
ramos justa toda
forma de amor"
Importante lembrar que a Procuradoria-Geral da República já entrou com ação agora em 2017 contra os sete municípios brasileiros (incluindo Tubarão) que proibiram a discussão de gênero em seu Plano de Educação, com a finalidade de suspender os efeitos dos dispositivos jurídicos dos planos municipais que impedem a discussão sobre gênero nas escolas. No entendimento do órgão, as sete cidades violam os dispositivos constitucionais relativos ao direito à igualdade, à proibição de censura em atividades culturais, ao devido processo legal, à laicidade do Estado, à exclusividade da União de legislar sobre diretrizes e bases da educação, ao pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas, e ao direito à liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber.
Está de parabéns a Escola Jovem, que, em tempos tão difíceis, discute temas extremamente necessários à formação de seus alunos. E, sabedores do compromisso desta escola, destes professores e destes alunos com a educação, nós nos solidarizamos com o ocorrido e nos colocamos juntos para mais esta luta contra aqueles que trabalham para o desmerecimento da escola pública e de todo pensamento crítico que ela possa estimular para ajudar a construir uma sociedade menos desigual e mais justa.

38 comentários:

Anônimo disse...

enquanto o povo "pensante" (entre aspas MESMO) discute a cor do cavalo branco do Napoleão ou, quantos sub/pesudo/neo gêneros existem, os tiozinhos engravatados estão roubando bilhões em Brasília.
Essas discussões não passam de CORTINA DE FUMAÇA, vejam que na hora de LEGISLAR e tomar atitudes os polítcos só ENROLAM.
Fingem propor projetos de esquerda, de direita, de igualdade, de desiguldade, e no final fica tudo como está.
Tanto é que no Brasil não existe direita ou esquerda, apenas o povo otário e os políticos marajás (e os sanguessugas que os cercam).

Anônimo disse...

Querida Lola, foi maravilhoso vê-la hoje na Câmera dos Deputados. Excelente bota! Lamento que hajam tantos reaças com tempo para importunar as salas de aula. Força para a escola e as alunas! Seguimos na luta! Abraços

Anônimo disse...

É goela abaixo porque todas as atividades nas escolas são obrigatórias. E várias vezes a escola nem se dá só trabalho de comunicar os pais. Meu filho, minhas regras.

Anônimo disse...

Sou adulta e apoio meu filho aprender que racismo machismo e homofobia sao erros

Anônimo disse...

Um professor afirmar que um homem mutilado e uma mulher e o mesmo que outro professor afirmar que dois mais dois dá cinco.

Anônimo disse...

Enquanto uma minoria de professores incentiva alunos a terem comportamentos revolucionários e transgressores, saiu ontem uma pesquisa onde quase 80% dos professores disseram ter medo dos alunos e de uma onda de violência endêmica contra professores na ultima geração que se mostra sem limites. Metade estão considerando abandonar a profissão.

Anônimo disse...

Muito bem, já procuraram advogado para tomar as providências judiciais contra essas pessoas ou estão esperando alguém levantar da cadeira e fazer algo?

Anônimo disse...

Eu sei q isso não tem a ver com o assunto do post,mais é q eu comecei a ler o blog a pouco tempo,e li um post aqui que uma atriz reclamava q o cinema não mostrava cenas do homem fazendo sexo oral na mulher.so que eu lembrei de vários filmes em que isso acontece,e alguns são bem famosos.

Ninfomaníaca
American pie 1,7 e 8
O garoto da casa ao lado
Círculo de paixões
Ken park
Deadpool
Como não perder essa mulher
Amizade colorida
Love
Lovelace
Segundas intenções 1
Instinto selvagem 1
Pulp fiction
Compulsão assassina
Todo mundo em pânico 1
A última ceia
Envolvidos com o perigo
Namorados para sempre
Marcas da violência
Garota exemplar
Primo Basílio
Cidade baixa
Cão sem dono
Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios
Cama de gato
Falsa loura
Jamon jamon
9 1/2 semanas de amor
Lagoa azul
Jogando com prazer
Sedutora e diabólica
9 canções
Hotel Desire
Como sobreviver a um ataque zumbi
Uma linda mulher
Um copo de colera
Q Desire
A gangue
E se nao me engano,em 50 tons e em Bruna Surfistinha também tem.

Joana disse...

Pura inveja do útero que sangra mas não fica flácido nem broxa e que em vez de duas bolas penduradas para baixo tem dois ovários poderosos e por cima. Agora a mascuzada já pode chorar. Ou dormir.

Joana disse...

Ah, é, pessoa, você comprou a escola? A escola é SÓ sua? Só do seu filho, pelo seu filho e para o seu filho? Não? Pois é, é bem fácil constatar que na escola, NÃO, as regras NÃO são suas. Escola é para TODOS, quer você goste de todos ou não. Faça-se um favor: não tenha (mais) filhos antes de amadurecer, ok?

Anônimo disse...

Como a escola depende do meu pagamento, eu tenho direito a opinar sim. E se conformem q vcs n poddm fazer o q bem entenderem com o filho dos outros. A prova de que querem enfiar goela abaixo é a obrigatoriedade desses eventos, se o aluno se recusar vai ficar sem nota.

Anônimo disse...

Anon das 18:51
"Eu sei q isso não tem a ver com o assunto do post,mais é q eu comecei a ler o blog a pouco tempo,e li um post aqui que uma atriz reclamava q o cinema não mostrava cenas do homem fazendo sexo oral na mulher.so que eu lembrei de vários filmes em que isso acontece,e alguns são bem famosos."

Foda-se! grande coisa ter ou não cena de sexo oral em mulher. Não dou a mínima pra isso.
O assunto do post é outro, se liga!

Anônimo disse...

Eu proibi meus filhos de participar da festa junina deste ano na escola porque inacreditavelmente na "quadrilha" do ano passado houve música funk da pior qualidade. Pagar escola pra ter esse lixo de educação é um tapa na cara dos pais e é culpa de professores esquerdistas malditos.

Anônimo disse...

"O que te define não é o seu corpo, e sim a sua Mente" ?????!?!?

Que absurdo! Essa falsa dicotomia religiosa mente vs. corpo, alma-espírito vs. físico, está completamente errada e é a causa de muitos problemas sérios (incluindo transtornos psicológicos e emocionais, desprezo pelo próprio corpo, "viver apenas na própria mente" de maneira obsessiva e compulsiva, dissonância cognitiva, despersonalização, esquizofrenia, duplipensamento, pensamento cindido e delirante, incapacidade de enxergar a realidade, falsas polarizações, etc; etc. etc.). Isso precisa ser urgentemente abandonado do ensino, porque não possui nenhuma base científica, não corresponde a nada que experimentamos realmente. Só existem pessoas que acreditam nessa separação dicotômica dos indivíduos por motivos místicos-religiosos. As pessoas são organismos que compõem um todo biopsícossocial, são seres integrais, não um fantasma ou uma mente nebulosa, imaginária e inalcançável que habita uma "casca" temporária, não um ser dividido e imperfeito "criado à sua própria imagem" por um ou mais entes imaginários que supostamente são completos e perfeitos.

Anônimo disse...

Foda-se! grande coisa ter ou não cena de sexo oral em mulher. Não dou a mínima pra isso.
O assunto do post é outro, se liga!

Pois é, irrita ver mais uma mentira indo pro ralo...

Anônimo disse...

Aplicativo facilita socorro a vítimas de violência doméstica

titia disse...

Como eu já comentei em outro post, assumir a responsabilidade sobre as merdas que faz a reaçada não quer. Ao invés de botar o rabo entre as pernas e dizer "Fiz merda, desculpa", vão chorar e se fazer de vítimas. Só mais um bebêzão barbado apoiado por outros bebêzões barbados incapazes de agir como adultos e assumir a cagada que fez. Somos governados por bebês barbados, é surpresa que estejamos indo pro buraco?

Off-topic a partir daqui: a reclamação da atriz não foi só sobre a falta de cenas (que SÃO bem menos do que sexo oral em homens), mas sobre a censura em outras mídias e nas classificações etárias. No post "Em Hollywood Não se Mete a Boca", a atriz esclarece que cenas de sexo em que a mulher tem prazer levam o filme a ter classificação 18+, enquanto cenas de sexo oral em homens ou de estupro são consideradas próprias para 16 ou 14 anos. E quando os filmes saem dos cinemas, as cenas de sexo com prazer feminino são censuradas. No filme em que a atriz trabalhou, Charlie Countryman (Conquistas Perigosas) o Telecine simplesmente cortou a cena de sexo oral na mulher. Resumindo, a reclamação foi sobre o problema que Hollywood e pelo menos 85% da sociedade tem com o fato de que - oh, horror! - mulheres gozam.

Anônimo disse...

Que horror, que desgraça, esse blog é infestado de trolls abusadores repulsivos, vide os dois comentários anteriores (9:45 e 10:32) e muitos outros comentários escrotos.

Rafael Cherem disse...

Olha a religião fazendo das suas. E vai ficar pior, seremos no futuro um Irã pentecostal.

donadio disse...

"Lola nem tem filhos e quer falar sobre isso.

Nao tome nosso lugar de fala
"

Qual lugar de fala, rapaz? O dos pais virgens?

Você devia era fundar uma religião. Já temos uma em que a mãe de deus era virgem, está faltando uma em que o pai de deus era virgem.

Por que, pelo seu "lugar de fala" dá perfeitamente pra perceber que você nunca transou, que dirá ter filhos...

titia disse...

O mais engraçado aqui é ver esse povo que nunca teve filho, sobrinho, primo nem nunca chegou perto de um bebê que não fosse aqueles nas fotos de embalagem de papel higiênico querendo se passar por pais. Eles não enganam a gente que não tem filhos, acham que realmente vão enganar os pais e mães desse blog?

13:01 aqui toma seu toddyinho e vai brincar, os adultos estão discutindo assunto sério aqui.

Anônimo disse...

Queria saber a opinião da Lola e demais feministas sobre essa exposição artística que teve recentemente em Salvador, em que induzem uma garotinha a ficar tocando um homem nu.

Anônimo disse...

A exposição estava devidamente sinalizada com aviso sobre o conteúdo de nudez.
A criança visitou a exposição junto de sua mãe.
Ela tocou na mão do homem, como pode ser visto em vídeo.
A nudez não tinha nenhuma intenção/contextualização erótica, sexual, abusiva ou pedofílica.
Há pessoas que lidam muito mais naturalmente com nudez do que outras.

PAS

Anônimo disse...

mais engraçado aqui é ver esse povo que nunca teve filho, sobrinho, primo nem nunca chegou perto de um bebê que não fosse aqueles nas fotos de embalagem de papel higiênico querendo se passar por pais. Eles não enganam a gente que não tem filhos, acham que realmente vão enganar os pais e mães desse blog?

Falou a solitária que passa o dia no blog.

Viviane disse...

Mas claro que você tem direito a opinar. Você e os outros milhões de cidadãos pagadores de impostos. Daí, como é muita gente para ser ouvida ao mesmo tempo, existe uma instituição chamada "Congresso Nacional", para a qual são eleitos representantes dos cidadãos, e esses representantes fazem coisas chamadas "leis", que valem para todos, independente de concordarem ou não, pois se entende ser vontade da maioria.
No caso da Educação, existe a LDB (Lei 9.394/1996), os PCN e outras. Vale a pena pesquisar antes de falar bobagem...

Viviane disse...

Ela pode ser até solitária (achismo seu), mas pelo menos não tenta mentir (tão mal que até uma criança percebe) dizendo que tem filhos.

Anônimo disse...

Não há nenhuma diferença entre religiosos que querem impor suas crenças em escolas públicas, feministas que querem impor suas crenças em escolas públicas e aos filhos dos outros e socialistas que fazem a mesma coisa.

É tudo farinha do mesmo saco. Gente autoritária e intolerante querendo ditar uma visão/estilo de vida/ ideologia.

Por isso é necessária a completa privatização da educação. Assim, havera diversidade na educação. Se um religioso quer ensino religioso, ele pode matricular seu filho em uma escola privada que ensina religião. Se uma feminista quer ensino feminista, matricula seus filhos em uma escola privada feminista, e assim por diante.

Os atuais conflitos sobre a educação só demonstram que escola estatal e escola regulada pelo governo/mec não funciona.

Capitalismo é liberdade.

Anônimo disse...

E aí,como vai ser a defesa da última mostra de arte com um homem nu rodeado de crianças?

Anônimo disse...

Estudante brasileiro chega à faculdade sem saber conta, sem saber escrever, sem saber ler, sem saber interpretar texto mas a grande preocupação dos educadores é falar de sexo.

Cada país com as suas prioridades.

donadio disse...

"Estudante brasileiro chega à faculdade sem saber conta, sem saber escrever, sem saber ler, sem saber interpretar texto mas a grande preocupação dos educadores é falar de sexo.

Cada país com as suas prioridades.
"

Um país em que a gravidez de adolescentes é um problema sério deve, sim, ter a educação sexual como uma de suas prioridades. Infelizmente aqui não é nem nunca foi, mas essa é outra questão, incompreensível talvez para quem pensa que existiu uma "ditadura bolivariana" no Brasil.

Viviane disse...

Além da gravidez de adolescentes, temos os gravíssimos problemas do abuso sexual infantil e dos casamentos de adolescentes com homens mais velhos.
Não, imagina, não precisamos orientar as crianças...

Viviane disse...

É mesmo, como não pensamos nisso antes? Deve ser por isso que a Finlândia, onde escolas privadas são proibidas, tem índices baixíssimos nas avaliações educacionais... Não, pera...

Anônimo disse...

17:10

Guerra é Paz
Escravidão é Liberdade
Ignorância é Força
Estupidez é Sabedoria

Anônimo disse...

"Não existe preconceito contra ateus"

(Não tenho a menor intenção de humilhar meu filho que fique claro) E outra coisa, independente de religião, o respeito tem que prevalecer, meu filho perdeu o direito a dignidade!... Esse é o resultado semanal da intolerância de uma professora que insiste em humilhar o filho de um ateu, ele tem apenas 6 anos e não consegue segurar tanto tempo a vontade de urinar, insiste pra que ela o deixe sair para ir ao banheiro, mas ela diz a ele que faça nas calças que ela não liga. Por que falo com tanta certeza, porque essa merda toda começou depois que mandei um bilhete pedindo educadamente a ela que não o doutrinasse, mandando que ele escreva "deus é amor" no caderno e o obrigando a rezar todos os dias, enfatizando que a escola era pública e o estado laico não permitia esse tipo de prática já que ia contra tudo o que eu ensino a meu filho. Não é a primeira vez que busco meu filho todo mijado na escola, ele anda revoltado e todo aquele amor puro que ele tinha pela professora virou revolta, ele tem feito na cama também, as vezes duas vezes na mesma noite, tem relatado ver sombras pelo quarto e na janela depois que a outra professora disse que o demônio puxaria seus pés a noite e ficou muito mais sensível e abatido depois que a professora pegou no queixo dele dizendo grosseiramente que ele precisava ter deus no coração... Isso é pra vcs entenderem o motivo dessa insistência que nós ateus temos em mostrar o nosso lado, somos adeptos a verdade, servimos a responsabilidade de nossos atos e passamos isso aos nossos filhos, sabemos ser pais amorosos, respeitosos e dar bons exemplos... Acreditamos que ameaçar crianças com danação infernal não seja uma boa maneira de se criar uma criança! Meu filho era doce e extremamente educado antes desses ocorridos, quem o conhece sabe, ele agradece até a tia da merenda com abraços, hoje ele está mais frio e desconfiado, enquanto tem alunos na sala dele que até batem na professora, e roubam tanto ele quanto outros alunos constantemente sem punição, ele vive esse drama dia após dia... Sim, já falei com minha advogada, mas a primeira coisa que ela me mandou fazer é tirar meu filho da escola, mas pera aí, ele vai ser ainda mais prejudicado? O que mais ele precisa passar... Tudo isso por que eu não enfio ele semanalmente dentro de uma igreja cheia de gente gritando e pulando feito louca, não tenho preconceito com pessoas, tenho preconceito com essas doutrinas que fazem pessoas agirem assim, que fique claro... Continuarei expondo meus pensamentos e convicções aqui e onde eu bem entender até que seja necessário, da mesma forma que quem é religioso o faz, também porque o direito é o mesmo para todos, não é mesmo!? Terei uma reunião definitiva hoje com a direção da escola e ver se consigo proporcionar um final de ano letivo digno ao meu filho que aliás é um ótimo aluno. (desculpem pelo desabafo) ... É triste viver num país preconceituoso onde nos obrigam a ter rótulos, como se fossem atestados de boa conduta, quando os tais rotulados não são exemplos pra ninguém.

(Quero deixar bem claro que a direção da escola se prontificou a resolver o problema da melhor forma possível e ficou estarrecida com o ocorrido, meu problema é mesmo com a professora de sala e a de inglês que foi quem ameaçou meu filho dizendo que o demônio puxaria o pé dele a noite) Grata a todos que compartilharam.

Faby Diniz, 6 de novembro de 2015.

Anônimo disse...

"Estudante brasileiro chega à faculdade sem saber conta, sem saber escrever, sem saber ler, sem saber interpretar texto mas a grande preocupação dos educadores é falar de sexo.

Cada país com as suas prioridades."

E nem é só falar de sexo, ainda se fosse, mas de defender que garotos usem saia e que partidos políticos ocupem diretórios em escola de nível médio.

E a garotada sem saber ler e escrever. Tá certinho.

Anônimo disse...

"E aí,como vai ser a defesa da última mostra de arte com um homem nu rodeado de crianças?"

É simples: se a direita é contra, a esquerda é a favor.

Se a direita quer endurecimento de pena para estuprador, não devemos radicalizar, não devemos ficar com sanha punitivista.

Se a direita quer pedófilo na cadeia, não devemos censurar a arte, é absurdo, é fascismo.

Felizmente tem gente se organizando, inclusive judicialmente, pra impedir essas aberrações. E o choro é livre. Quem não quer ser "censurado", é muito simples, pare de fazer merda. Isso vale tanto para Rafinha Bastos quanto pra artista que mostra o pinto pra menina de 5 anos.

Viviane disse...

Ah, mas vocês só criticam Rafinha Bastos quando convém, né? Porque na época, eu me lembro muito bem, choveu reaça indignado dizendo que "não podiam censurar a liberdade de expressão do coitadinho"...

Anônimo disse...

"O que te define não é o seu corpo, e sim a sua Mente" ?!

Quanta esquizofrenia, é muito delírio coletivo. Agora a realidade material não importa, não quer dizer nada. Você não é o que realmente é, você é o que imagina que é. Sendo assim então eu sou DEUS, não me contrariem nem desobedeçam, pois também sou um lança mísseis teleguiados de precisão máxima e alcance interplanetário, além de ser a primeira pessoa multitrilionária do mundo, então depositem todo o dinheiro de vocês na minha conta, pois preciso completar minha transição e acabar com a minha disforia de classe/riqueza (lembrem-se, vocês não podem me contrariar nem desobedecer, sou DEUS e ao mesmo um lança míssil ultra potente).