quinta-feira, 5 de outubro de 2017

A MELHOR DO DIA: JE SUIS GAY

O apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, recebeu uma ameaça de morte. Eu fico passada como a mídia não consegue contextualizar essas ameaças e as trata como casos isolados, não como ações de uma quadrilha mascu misógina, homofóbica e racista que vem atacando dezenas de pessoas há tempos. 
Mas eu nem estaria fazendo este post se não fosse o que o tal de Paulo escreveu ("o cara usa uma camiseta 'Jesus gay' profanando o nome de Deus e quer ser respeitado??"). Rendeu ótimas risadas e a eterna pergunta: por que reaças são tão ignorantes?

26 comentários:

titia disse...

Oh céus.

Dividida entre chorar pela estupidez que grassa nesse país e rir alto da ignorância atroz dessa mascuzada. Na dúvida, vou rir até não dar mais e meus olhos vazarem, assim posso rir e chorar ao mesmo tempo.

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAH!! QUE BURRO, DÁ ZERO PRA ELE! HAHAHAHAHAHAHAHAAAHAHAAAHAHAHAHHAHAHAAHAHHAAAHAHAAAAHAAAHAHAH!!

Ai, ai, respira, respira... seca as lágrimas e pronto.

Depois essas amebas com morte cerebral choram por serem chamados de burros... a verdade dói né, reacionários e reacionárias (a coisa mais triste)? Mas seguinte: esbravejar e ameaçar de morte não muda o fato de que vocês são burros. Burros mesmos. Mais do que burros. Estúpidos. Idiotas. Imbecis. Cabeças ocas. O único jeito de deixar de ser burro é sentar a bundinha murcha na cadeira e aprender. O blog da Lola é ótimo pra começar.

Viviane disse...

Perca as esperanças, titia... Essa turma não quer aprender, porque isso acabaria com as crenças deles...

Anônimo disse...

Conservadores são um bando de vermes retrógrados idiotas bitolados presunçosos completamente dementes e sem a menor capacidade de interpretação da realidade, estão condenados a não apenas atolar na lama, mas afundar cada vez mais na própria merda.

Anônimo disse...

É para rir de uma ignorância dessas... E tem quem diga que não existe homofobia... Abraços querida Lola!

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkk #morri!!!!!
Alguém tá precisando de umas aulinhas de francês.

Anônimo disse...

Quero acreditar que ele tentou fazer uma piadinha sem graça e não deu certo....

Anônimo disse...

Ou ao menos sair da própria bolha e aprender a ler jornal...
Até eu, que não sei nada de francês, sei que "Je suis" significa "eu sou", tudo graças às manchetes relativas ao incidente com o Charlie Hebdo.

Viviane disse...

Nem de francês, é de português mesmo. Desde quando "Jesus" tem um "i" no meio?

Anônimo disse...

Ontem esbarrei por acaso com uma ex-colega de igreja. Ela me olhou da cabeça aos pés e, apesar de não termos conversado, tenho certeza que deve estar fofocando até agora.
E eu, por minha vez, acordei sabendo que sair da igreja evangélica foi a melhor coisa que eu já fiz na vida. Não adianta dizer que "tem que estar lá por Deus" ou "procure uma igreja diferente": a própria Bíblia diz que uma árvore é conhecida pelos seus frutos. A partir do momento em que TODAS as pessoas dentro dessas congregações não sabem amar ao próximo de jeito nenhum, mas no máximo agir com algumas palavras doces que só mascaram toda a raiva interna, já era para ser perceptível que são árvores malditas. Sim, existe gente mesquinha e mal resolvida fora da igreja também, mas existem várias bem resolvidas que estão fora de lá, e dentro não há nenhuma. Não é arrogância, é a verdade.

Anônimo disse...

Todo relacionamento "ovelha" - igreja é um relacionamento abusivo.
Se a congregação faz você se sentir mal por coisas mínimas que você pensa, sente ou veste, coisas estar que muitas vezes nem estão Bíblia e são justificáveis apenas por contorcionismos argumentativos utilizando-a... isso é abusivo;
Se os ditos "irmãos" e o pastor apontam todos os seus "erros" do passado em qualquer ocasião em que você tenta pensar e ir contra a vontade deles, isso é abusivo;
Se a igreja não se importa com as suas necessidades e só fica direto consumindo seu tempo e dinheiro nos cultos, isso é abusivo;
Se eles mandam você se afastar de qualquer um que critique a doutrina deles, isso é abusivo;
Se, quando você reclama, você é chamada de "pecadora", "dramática" ou mandam você só orar, isso é abusivo;
Se eles justificam seus próprios erros com um "eu sou humano e erro também", mas na hora de falar mal de você eles não tem piedade, isso é abusivo.

Não, amigas, não existe diferença entre um relacionamento abusivo entre um esposo abusivo, um amigo manipulador ou um golpista manipulador qualquer e uma igreja. Simplesmente não há.
Não adianta dizer que são só "um ou dois gatos pingados lá dentro", você sabe que é a congregação quase toda - e, provavelmente, aquelas duas ou três pessoas que pensam fora da caixinha não se tornaram bondosas graças à igreja, mas já o eram graças à educação dos pais e da escola.
Todo mundo sabe que, quando pessoas saem dessas igrejas, elas não são possessas por uma legião de demônios imediatamente depois, não ficam em cima dos móveis das casas dos outros com os olhos negros e falando latim em uma voz estranhamente grossa. Não, pessoas que saem das igrejas apenas falam o que passaram por lá e reprimiram, não é o Diabo.
Você quer sair de lá porque sabe, no fundo, que está tudo errado, e não por causa de demônio. Então, faça isso antes que você propague mais homofobia, machismo, racismo e retrocesso para sustentar sua vida de mentiras.

Anônimo disse...

Ah tá!
Jura q a intençao dele nao foi justamente essa??? Jesus Gay

Claro q foi. Comprou essa blusa pensando justamente isso.

Puramente discurso de odio para com os cristãos!

Anônimo disse...

Cada vez mais me convenço que o Diabo cagou os crentelhos no mundo.

titia disse...

Pois é, Viviane, olha o imbecil das 07:53 aqui provando que essa gente é burra porque quer...

06:51 fazendo eco a tudo que você disse. A família do meu pai é quase toda religiosa e juro, são um bando de doentes que entraram na igreja pra fugir da vida. Gente que levou fora, rompeu relacionamento, tem traumas por causa de doenças ou relacionamentos conturbados que ao invés de dar uma choradinha e superar, ou procurar tratamento psicológico e lutar pra seguir em frente, se enfiou dentro de uma igreja pra fingir que está tudo bem, pra não precisarem encarar seus traumas e trata-los, pra não precisar admitir que aquela relação simplesmente não era pra ser, enfim, pra não precisar viver de novo. Pra se fecharem para o mundo lá fora e continuarem piorando cada vez mais enquanto fingem que não tem nada errado com eles. É mais fácil cagar uma barra de ouro puro 24k do que achar gente normal e saudável ali.

titia disse...

Ah, e pra você 07:53

BURRO!

Cinthia Novaes disse...

Na primeira vez que li esse comentário fiquei muito confusa até achei que fosse alguma situação anterior e só usaram essa imagem pra contextualizar. Depois que entendi a total falta de senso da pessoa que está pistola com algo que não aconteceu.

donadio disse...

"Desde quando "Jesus" tem um "i" no meio?"

Desde quando inventaram a piada de português, ora pois pois, ai Jesuis.

"Jura q a intençao dele nao foi justamente essa??? Jesus Gay"

E depois falam de political correctness gone mad...

Se a intenção foi essa, qual exatamente o problema?

Convém ler a Bíblia, ó cristão marca-diabo. Lá está escrito:

Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;
Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.

Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?
E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?

E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;

Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;

Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes.
(Mateus 25:35-43)

Já deste de comer a quem tem fome hoje? Já amparaste um estrangeiro, já visitaste um doente ou um preso? Ou ainda estás por aí a exigir a deportação de bolivianos, a culpar os doentes pela doença, a dizer que bandido bom é bandido morto? Por que se este é o caso, o que o teu Deus te prometeu foi o fogo eterno, e não a salvação...

Anônimo disse...

Da-lhe donadio! Fode esses mascus!!!!

Anônimo disse...

Citar a Bíblia corretamente, dentro do contexto, é sabedoria da mais alta qualidade...

Anônimo disse...

Sai daí, Daniel!!

Anônimo disse...

Evanjegues sendo evanjegues. Nenhuma novidade.

Samira B disse...

Na verdade eles são reaças justamente por serem tão ignorantes, eu acho. Não todos, mas uma boa parte.

Joana disse...

Fiquei pensando no que aconteceria se eu saísse usando uma camiseta onde se lê "Je suis sapatão". Além de chamar Jesus de gay, sugeriu que Jesus é mulher? Morte à sapatona cretina! Nessas horas, pessoas convenientemente fingem que não sabem que Deus não é homem nem mulher, é espírito, não é um gênero, é todos, é ilimitado.

Anônimo disse...

Deus? Qual deles, Joana?

Anônimo disse...

Deus é uma invenção dos homens para dar sua explicação fantasiosa e simplista sobre tudo no universo, também para dar a si mesmos uma importância e uma aparência de valor projetando-se em um personagem divinizado criado por eles mesmos à sua própria imagem e para facilitar sua dominação sobre todo o mundo.

Joana disse...

Veja, a resposta que eu vou dar aqui é só a minha opinião, tá? Quem nem acredita em Deus eu respeito, é um direito que a pessoa tem. Para mim, quando se fala em Jesus, você está falando de Deus. Quando se fala de Deus, também e quando se fala do Espírito Santo, também. Acredito que as três pessoas são três manifestações do mesmo Deus e que esse Deus é espírito. Não acho nem um pouco difícil entender a idéia de Jesus encarnado porque se Deus é um espírito ilimitado, não há nada que não possa fazer. E por fim, o Deus que eu acredito não mora dentro das igrejas mas dentro do coração de quem não faz acepção se pessoas, assim como Deus não faz. Não sei se respondi sua pergunta mas tentei. Sou uma pessoa leiga, livre de religião institucionalizada e é assim que eu vejo Deus, não longe e cheio de culpas para imputar mas perto e cheio de amor para doar, nem homem nem mulher, espiritual. Ah, e eu acho ótimo que Jesus tenha vindo como homem, afinal, ele valorizou mulheres e crianças. Os homens da época precisavam aprender, precisavam ser impactados por um homem que andava na contramão do sistema. Na verdade, continuam precisando. Como não sou fatalista, torço para que repensem e aprendam.

Mordred disse...

Eu não sei se rio ou se choro quando vejo a direita sendo ignorante neste nível... Je suis chocada.