sexta-feira, 10 de novembro de 2017

REAÇAS VÃO AO AEROPORTO AGREDIR JUDITH BUTLER... E ERRAM DE MULHER

Favor guardar o rosto de Butler, reaças, para poder reconhecê-la da próxima vez que ela vier ao Brasil

Judith (à esq) e Wendy (à dir)
Reaças estão completamente fora de si. 
Nesta sexta, a filósofa Judith Butler, de 61 anos, e sua esposa, a cientista política Wendy Brown, estavam no aeroporto de Congonhas quando foram agredidas por reaças, que as xingaram e bateram em suas costas com um cartaz de madeira e cartolina. Uma moça negra, Danieli Lima, que é atriz e MC, tentou ajudar Butler, no que foi agredida também (obviamente de forma racista). Este é o relato de Danieli:

RACISMO PELA MANHÃ
Reaça grita para Wendy Brown
Estou eu no aeroporto de congonhas esperando meus amigos do Núcleo Bartolomeu para poder embarcar para o Rio de Janeiro rumo a FLUPP (a Festa Literária das Periferias), quando passa a Judith Butler (indo para a área de embarque), seguida de uma mulher completamente fora de si com um cartaz onde tinha o rosto da Judith com um traço vermelho de proibido, gritando todas as ofensas possíveis (TODAS). Ela agredia a Judith verbalmente e fisicamente (batia o cartaz de madeira e cartolina nas costas dela). 
Celene e Danieli
Eu fui atrás, né. Falei que ela não podia fazer aquilo, que estava sendo violenta e homofóbica, além de muitas outras coisas. Ela olhou pra mim, abriu os braços e gritou: Quem é vc? Vc é feia! Olha esse seu cabelo, olha essa sua cor, vai arrumar o cabelo. Vc é feia... Ao mesmo tempo que dizia todas essas coisas pra mim, ela olhava para os seguranças que também eram negros e dizia: quem são vcs? ... Nisso, o aeroporto inteiro olhando pra gente. Enfim, o café da manhã foi um chazinho de cadeira na delegacia com boas doses de Racismo. PODEM ACREDITAR, RACISTAS, TERÁ VOLTA.
Coisa de Preto é isso aí tb. Enfrentar o racismo de cada dia!

Segundo a matéria do Estadão, o nome da agressora de Dani é Celene de Carvalho, que trabalha com hotelaria e participou do protesto contra Butler em frente ao Sesc Pompeia, na terça. Em entrevista, a reaça explicou: "Ela é personificação da ideologia de gênero, uma falsa acadêmica que defende uma falsa ideologia". 
O ataque foi gravado pelos próprios reaças, que estavam no aeroporto esperando por ela. 
"Pessoal, eu tô aqui disfarçado", diz um homem segurando o celular. "Não posso falar muito alto, mas a Judith Butler tá aqui, ela tá fazendo check-in, vcs estão vendo lá na frente, e daqui a pouco a gente vai fazer uma... uma... surpresa. [...] Tamo aqui pra pegar ela no aeroporto". 
Celene, uma profissional dos protestos (já havia agredido um jovem numa livraria em 2015), diz:
Celene em livraria em 2015, gritando:
"Aqui é a terra dos coxinhas!"
"Olha só, o que a gente tem que fazer, ela vai vir pra cá, despachar a bagagem, aí a gente começa a cercar. Vamos ficar aqui, a gente vai seguindo ela. O importante é que ela está aqui, e a gente vai cercando ela, pegando as plaquinhas e dizendo 'You're not welcome', you know? [...] Tem que fazer arruaça".
No vídeo, a reaça chama Butler e a esposa dela, Wendy Brown, de "evil" (vocês são o mal) e de pedófilas. "Caiam fora daqui. Vocês estão no meu país", grita a reaça. Uma outra senhora, que passa a seguir Wendy (e a câmera só acompanha as duas), grita "Assassina! Medíocre! Sua mulher porca! Destruidora de crianças!" Enquanto isso, outro reaça grita para Wendy: "Você apoia o aborto! Assassina!"
O sempre oportunista Alexandre Frota, que não estava presente, declarou: "Se alguém achou que iríamos deixar Judith Butler sair do Brasil sem ouvir a verdades (sic) se enganou". 
O mais legal é que Dani levou uma das racistas pra delegacia por racismo. 
Mas olha, reaças são tão, mas tão incompetentes, que quase o vídeo todo filma Wendy Brown. 
Vou apresentar:
Reaças, Butler. Butler, reaças
Não só os caras nunca leram Butler, como nem sabem quem ela é!
Não deixem de assistir ao lindo vídeo (curtinho, só 6 minutos) de Butler explicando por que nos odeiam: por que nós representamos a alegria e a liberdade. E os reaças sabem que estão perdendo de lavada. 

35 comentários:

Anônimo disse...

Essa Judith Butler é um tédio... fala fala fala e não diz nada. Dá muito sono.

Tem feministas muito melhores que ela, mais honestas, diretas e efetivas, só que não recebem metade da publicidade e holofotes dessa senhora pedante e entediante.

Anônimo disse...

Eu vi o vídeo e fiquei feliz porque a humanidade ainda tem esperança de ser melhor

Viviane disse...

Particularmente, eu não tenho como avaliar, pois nunca li uma obra dela, embora soubesse quem é por já ter sido citada aqui no blog.
Mas você há de convir que, boa ou ruim, ela ganhou holofotes aqui no Brasil graças à extrema-direita...

Ezco Musaos disse...

Mas não é a direita equilibrada, sensata e ordeira? Cada vez mais que convenço que conservadorismo é doença mental.

Anônimo disse...

Além dos pensamentos bárbaros, da total falta de argumentos ("vc é feia", "cabelo feio" - até no pré há crianças com mais capacidade de argumentação), D. Celene não tem espelho em casa... Ela se acha o quê, modelo hitlerista de ariana? Faça-me o favor!

Naná Moods

Anônimo disse...

Acho que essa Celene tem sérios problemas mentais. Eu vi o vídeo onde ela grita "aqui é terra de coxinha". O que ela estava fazendo não era protesto. Aquilo é um surto psicótico, para ser otimista. Que coisa, meu Deus

Anônimo disse...

Kkkkkkk Ah tah, agora eu entendi. Então a tal Celene e a mesma que grita pro rapaz que "aqui é terra de coxinha"? Morri de rir quando vi esse vídeo. Que mulher louca, surtada mesmo! Ela faria uma ótima dupla com aquela senhora que confundiu a bandeira do Japão com a bandeira de um suposto Brasil comunista. Imaginem que visão do inferno as duas juntas protestando pela família, moral e bons costumes contra os comunistas, satanistas, abortistas, comedores de criancinhas? Sério, gente... Isso é caso para psiquiatra. Esse povo não cansa de passar vergonha não.

Anônimo disse...

Eu li o comentário e fiquei infeliz porque além da "louca dos protestos" ainda tem gente mais ridícula que ela conseguindo se sentir feliz com a vergonhosa estupidez alheia.

Anônimo disse...

Não acho a Judith entediante e se você ler pelo menos uma obra feminista dela vai notar que ela diz muita muita coisa mesmo. No entanto é normal que ela seja entediante para algumas pessoas.
Já pedante eu não acho que ela seja. Nem um pouquinho.
Não sei de que feministas você tá falando mas eu gosto mesmo é das feministas mais modernas como a Chimamanda.

Anônimo disse...

Tenho quase certeza que Butler jamais assistiu ou, principalmente, sofreu algo parecido com o que testemunhou no Brasil. Que vergonha pra todos nós, por culpa dessa cambada de imbecis analfabetos que louvam a ignorância!

Charlie.

Anônimo disse...

Butler é conhecida internacionalmente e a outra vem me dizer que ela ganhou holofotes graças a essa demonstração vergonhosa de falta de humanidade da extrema direita... que triste nosso país

Anônimo disse...

Eu diria que tenho vergonha alheia por esses reaças se não soubesse que esses métodos deles: Berrar, chamar a esquerda de autoritária e mentir sobre o que a esquerda faz. Eles deviam crescer, mas enfim, é esperar demais deles. Essa Celene é o típico exemplo: já tinha ido protestar no dia da palestra, porque foi no aeroporto? Ainda bem que não houve linchamento. Parabéns à Danieli pela postura. Realmente racismo não dá mais- tomara que a reaça se arrependa de ter sido assim. Ótimo final de semana querida Lola!

Anônimo disse...

Particularmente eu tenho uma certeza: VOCÉ NUNCA LEU NEM MESMO UM ARTIGO DE JORNAL ESCRITO POR BUTLER. Não conhece nada sobre o trabalho dela - wikipédia não vale, ok? (Risos).

Toda crítica é bem-vinda, mas quem critica com "ela é um tédio e dá sono" é tão ignorante quanto as estúpidas do aeroporto, que gritam "bruxa, pedófila" - você e elas não têm a menor ideia do que estão falando.

Dica: quando for criticar qualquer pessoa cuja obra vc sequer folheou, se esforce para não deixar tão evidente a verve ignorante.

Viviane disse...

Já que você não teve a decência de citar meu nome para dizer quem estava criticando, por favor: ctrl+c/ctrl+v de onde, no meu primeiro comentário, eu escrevi que Butler não era conhecida ou que ela só se tornou conhecida devido aos atos de selvageria ora em pauta.
Grata.

Anônimo disse...

"por que nós representamos a alegria e a liberdade. E os reaças sabem que estão perdendo de lavada"

1. Congresso mais conservador de todos os tempos
2. Golpe na Dilma - golpistas passaram
3. Temer presidente - machistas passaram
4. PEC de Tróia + compromisso de Rodrigo Maia em tocar adiante o Estatuto do Nascituro
5. Reforma Trabalhista - pagando a conta do golpe
6. Reforma Previdenciária
7. Trump presidente
8. Censura nas artes
9. Bolsonaro, Huck, Dória
10. Representatividade mininsterial feminina nula
11. Escola Sem Partido - caçada contra professores
12. Jardim das Aflições - o astrólogo em mais evidência do que nunca
13. MBL
14. Estuprador processando vítima
15. A direita ganhando processos e indenizações na casa de muitos milhares de reais por terem sido chamados de, nossa, fascistas
16. Fragmentação dos movimentos sociais, feminismos vs feminismos

Talvez no país de residência de Judith mas aqui não to vendo reaça perdendo de lavada, não.

Joana disse...

Todos os itens citados são TRANSITÓRIOS. Se a reaçada coloca como símbolo de sua vitória aquilo que passa ou muda, só lamento. Perdem e vão continuar perdendo. De lavada!

Anônimo disse...

Gente,vou falar pra vocês. Tá dando vergonha ser de brasileiro (a) ou ser humano? To perdida.li essa frase outro dia: "essa vergonha ela passou no crédito ou no débito"?.Só rindo de tamanho ignorância e estupidez.

Anônimo disse...

também não acho que a reaçada tá perdendo alguma coisa kkkkk na vdd é bem o contrário
pra cada mini avanço que conseguimos, vem uma paulada e joga a gente 30 casas atrás
em se tratando de mulheres, negros, pessoas trans, os excluídos da sociedade em geral, lei mesmo não garante p. nenhuma porque dão um direito hoje e tiram 10 amanhã
a mídia tá sem crédito nenhum pra nada, não adianta falar, denunciar, ta todo mundo cada vez mais preso na sua bolhinha de opinião dos nandos mouras da vida
isso do aborto é só passo para um plano maior, que é o do estatuto do nascituro e o pior é que o brasileiro apoia esse tipo de coisa sim, são poucas as mulheres que concorrem, poucas as que se elegem e o grosso é de evangélicas
a bacanda feminina do congresso não é nem de longe bancada feminista
só que diferente do feminismo e outras vertentes sociais que basicamente brigam entre si, a reaçada é unida por princípio, uns que eles nem sabem muito bem quais são mas na hora que o bicho pega não tem católico, não tem cristão, não tem igreja A ou B, é todo mundo pela vida e contra o aborto e fim, votam em bloco e fazem manobras em bloco também, que é basicamente o que falta para "nós", esse bloco que joga todas as diferenças de lado na hora de agir em grupo
um dia a gente chega lá mas por enquanto, não chegamos não

Anônimo disse...

Concordo com a Joana. Toda Vitória seja de quem for é transitória. E outra a fragmentação dos movimentos sociais, principalmente feminismoxfeminismos não representa derrota nenhuma. Feminismo não tem pensamento único. Talvez essa seja uma de suas maiores vitórias.

Anônimo disse...

Agora o que me enche o saco nessa reforma trabalhista é ver trabalhadores pobres optando por votar em candidatos que aprovam essa porra de reforma escravocrata. As vezes me dá vontade de mandar até os trabalhadores irem se foder. Eu não fui contra a terceirização, mas agora foram longe demais e o povo continua aceitando isso. O problema não é a esquerda estar perdendo é o povo que está cada vez mais burro.

Sérgio Carneiro disse...

" O mundo que os conservadores querem destruir; o mundo gay e lésbico, o mundo trans, o mundo feminista já é muito poderoso." Assim como as afirmações da Judith Butler no vídeo do YouTube.

De um certo lado ela esta correta ao afirmar que o "mundos" (gay, lésbicos, trans e feministas) já são muitos poderosos. Acredito que chegam até a oprimir os mais despreparados.

Pessoas despreparadas ficam com receio de chamar um gay de gay e serem classificados como homofóbico.
Pessoas despreparadas incomodam-se com os que os outros vão pensar dela e querem serem aceitas por todos, se não receberem um like de sua postagem frustam-se.
Pessoas despreparadas temem opinarem sobre assuntos polemico e quando os fazem são anônimos.

Os mais preparados sabem que esses "mundos" são apenas idealizações, uma utopia que nunca existirá, que só existe um mundo que vivemos: Real, duro, apequenador, frustrador de sonho e mesquinho.

Que fiquem com os seus "mundos" de fantasias.

Anônimo disse...

Se gay, trans, feminista e lésbicas são entes do mundo da fantasia então tua cabeça tá cheia de delírio esquizofrênico, hein Serjão. É necessário que você acredite que isto não é real para conseguir sobreviver nesse mundo? Aprenda a conviver com o diferente, homem. Ou você vai continuar se sentindo mal e acreditando que tudo no mundo é duro, apequenador, frustrados de sonho e mesquinho.
Frustrador de sonho = o mundo é frustrador de sonhos só para os que não tem o mínimo pezinho na realidade, viajam demais na maionese e só querem o que não está ao alcance.
Vocês tanto de direita quanto de esquerda, principalmente esquerda, estão pessimistas demais.

Anônimo disse...

Mini avanços? No já conseguimos muita coisa. Quanto a essa história da união eu prefiro uma esquerda com pluralidade de ideias do que uma direita "vencedora" de pensamento bovino único. Agora é verdade que é preciso união num sentido político quando se trata de resolver questões lá no congresso. Falta representatividade também. Além disso, a esquerda precisa se aproximar do povo. Questões de segurança preocupam o povão e a esquerda ficou com uma imagem de defensora de bandido muito desagradável até para os que voltaram na esquerda no passado. Falar dos direitos de minorias é importante, mas é preciso falar de segurança, de oportunidades econômicas. Esses temas são importantes para as pessoas. Eu duvido muito que que o eleitorado de Bolsonaro seja todo formado de gente contra gay e feminista. Conheço muita gente que vai votar nele, apesar de achar ele muito preconceituoso porque acham que ele é honesto e vai colocar bandido na cadeia. A esquerda esqueceu que a maior parte dos pobres não é criminosa e se sente ameaçada por criminosos e pela pobreza.

Anônimo disse...

Mais um troll. Mas com esse nem dá pra rir, é chato pacas. O mundo "real" é só o seu, né querido. Um mundo preto e branco, sem nuances, sem diversidade, cruel e, como vc mesmo disse, mesquinho. Quem vive numa bolha ilusória é vc que acha que tem que ser padronizado como vc é. Isso não está te fazendo bem, veja que vc vê o mundo como destruir de sonhos... O seu foi destruído e vc perpetua isso?

Alexandros HoMegas disse...

A razão real por terem atacado ela é por ele ser anti-sionista, o lobby israelense e o mais forte nos EUA.

Anônimo disse...

Lendo Judith Butler e a sua tese da heterossexualidade como uma instituição social de manutenção do poder masculino, você chega a conclusão, por lógica, que a homossexualidade é uma criação cultural de resistência. Sendo assim ela apoia a cura gay, como apoia a cura hétero. A filosofia de ideologia de gênero é uma das maiores atrocidades filosóficas desse século...

Liz.

Anônimo disse...

Mudando de assunto, viram que linda a reação da Gal Gadotti:

Isso diria muito para um filme sobre o empoderamento das mulheres, dirigido por uma mulher, estrelado por uma mulher, para ganhar muito dinheiro para um homem que presumiu assediar mulheres.

http://comicbook.com/dc/2017/11/11/wonder-woman-2-gal-gadot-brett-ratner-fired/

Rafael Cherem disse...

Onde estamos ganhando?A esquerda perdeu e já passou da hora de buscar revanche.

titia disse...

Até tentei sentir vergonha alheia, mas não deu não. Só morri de pena (e de rir também); os únicos momentos em que a reaçada tenta se organizar é pra fracassar de forma espetacular na frente de todo mundo. Xingaram a mulher errada, chamaram a atenção para Judith Butler, deram mais holofote a ela, reafirmaram que o Brasil é um país de criminosos, tapados e primatas não evoluídos (lá se vai a grana do turismo, reaçada, vão ficar sem dólares nem euros) e mostraram a todo mundo o quanto são estúpidos. Ah, e espero que essa tal Celene leve um belo processo por racismo no lombo; talvez no meio do processo judicial alguém obrigue essa pessoa visivelmente perturbada e burra a ir no psiquiatra.

Quanto à onda de conservadorismo imbecil: qualquer estudante de História sabe que, infelizmente, retrocessos sempre ocorrem depois que grandes conquistas progressistas são feitas. Os bostas ficam com medo de perder seus privilégios, das minorias entenderem que não, o fato de seus opressores terem pau, pouca melanina ou carteirinha de sócio de igreja não os faz superior a eles, e se cagam de medo de ter que aprender a agir como gente para serem respeitados como tal. Aí eles tentam arrastar o mundo de volta pro século passado. Aconteceu no pós II guerra mundial; as mulheres descobriram que podiam trabalhar, se sustentar, e decidiram que os homens podiam fazer o próprio jantar. Trocaram o lar pelo mercado de trabalho, e toda a década de 50 foi um esforço das múmias pra fazer com que elas voltassem a serem apenas donas de casa; filmes, livros, propagandas, toda a mídia se juntou nessa campanha. Adiantou? Não. Anos 60 veio a revolução sexual, a minissaia, e as múmias tiveram que cair mortas e se trancar nos seus sarcófagos. Estamos vivendo o retrocesso mas, como qualquer retrocesso motivado por bostinhas covardes e fracassados emocional e sexualmente, não vai durar. Nunca dura. No fim, eles terão que voltar chorando pros sarcófagos e morrer sabendo que seus filhos e netos viverão num mundo mais igualitário. Chupem antecipadamente, reaçada. Vocês nunca vão vencer no final, pq nesse mundo só se anda pra frente.

Anônimo disse...

A única conclusão lógica a que cheguei lendo Judith Butler foi a de que além aspectos biológicos envolvidos há aspectos sociais que influenciam os gêneros. A sua "conclusão lógica" não passa de paranóia de gente quadrada que nem sequer sabe interpretar textos. A sua conclusão "lógica" não tem lógica nenhuma. E para de criar espantalhos, sua louca de pedra! Tantos problemas no mundo que são verdadeiras atrocidades e vc vem falar da "atrocidade" que é a "ideologia" de gênero. Do que você tem medo nas ideias de Butler? Por acaso você está insegura quanto a sua orientação sexual. Se você realmente estivesse segura de sua orientação sexual você não temeria as ideias de Judith. A heterossexualidade pode mesmo ser usada como instituição de manutenção do poder masculino, mas daí você concluir que Butler considera a homossexualidade ou heterossexualidade como doenças a serem curadas é de uma desonestidade ou burrice horrendas. Para de passar vergonha, troll.

Anônimo disse...

Além disso, se uma pessoa é hétero por imposição social ela precisa assumir sua verdadeira sexualidade e se "curar" dos efeitos da pressão social que diz para ela se padronizar. Só isso. Nesse caso a homossexualidade assumida é sim uma forma de resistência às pressões sociais. Butler é fantástica.
Ah eu sou hétero, e feminista liberal.

Anônimo disse...

Sim ela foi perfeita. Não tem mesmo que trabalhar com um abusador nojento.

Anônimo disse...

Não se vence sempre. Nenhum lado vence para sempre. Chega de drama!

Anônimo disse...

a bacanda feminina do congresso não é nem de longe bancada feminista

Bem observado.

politica.estadao.com.br/noticias/geral,desuniao-em-bancada-de-mulheres-paralisa-pauta-da-causa-feminista,70002056973

"Desunião em bancada de mulheres paralisa pauta da causa feminista
Além da dificuldade de emplacar projetos, parlamentares não chegam a consenso sobre temas como aborto"


só que diferente do feminismo e outras vertentes sociais que basicamente brigam entre si, a reaçada é unida por princípio, uns que eles nem sabem muito bem quais são mas na hora que o bicho pega não tem católico, não tem cristão, não tem igreja A ou B, é todo mundo pela vida e contra o aborto e fim, votam em bloco e fazem manobras em bloco também, que é basicamente o que falta para "nós", esse bloco que joga todas as diferenças de lado na hora de agir em grupo


É isso aí. Até porque as tais causas conservadoras são estandartes para os verdadeiros interesses dessas pessoas. Você vota contra o aborto mas vota a favor de seus patrocinadores, chamam isso de política aqui no Brasil. Funciona e fica bonito na urna.

Anônimo disse...

Alexandros, leia as notícias. O motivo da agressão é que os reaças acham que Butler é a criadora da "ideologia" de gênero. É contra isso que eles fizeram boicote virtual. é contra isso que eles escrevem seus cartazes. Preste atenção