quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

A VIOLÊNCIA VEM DOS DOIS LADOS

Este cartum é dedicado a quem fala "Machista e feminista, é tudo a mesma coisa" ou "a violência vem dos dois lados", ou mesmo "Ah, os mascus atacam a Lola porque ela ataca eles". 

64 comentários:

Anônimo disse...

A história de Jason Voorhees é de um garoto que morre afogado por descuido dos monitores. Além disso sua mãe fora decapitada e ele volta dos mortos para vingar sua mãe. A charge não leva em consideração o trauma vivenciado. Não se deve comparar estas tragédias pessoais com as várias derrocadas do movimento feminista numa tentativa de dizer que este se mostra inferiorizado nas lidas diárias.

Anônimo disse...

No caso da garota e o urso, eu diria que a culpada é a garota, pois encontra-se no habitat do mamífero. Ela deveria se precaver e não andar sozinha em locais perigosos, pois o urso não é simpatizante de movimento feminista.

Anônimo disse...

O planeta Terra e os asteroides são ambos produtos da formação caótica do nosso universo. Os asteroides são restos da formação do universo e após algum tipo de perturbação no cinturão de asteroides, localizado entre as orbitas de Marte e Júpiter, acabam entretanto em rota de colisão com nosso planeta, ou seja, não há certo ou errado neste evento.

Anônimo disse...

*Entrando em rota de colisão

Anônimo disse...

Na comparação com o Nazismo, por que não supor que o feminismo, no futuro, se assemelhe com este. É sempre bom lembrar que o Nazismo surgiu em 1930, aproveitando-se especialmente e fortemente do descontentamento popular gerado pela crise econômica e política decorrente da Grande Depressão de 1929 e pela revolta e humilhação que o Tratado de Versalhes havia provocado nos alemães. Também se procurava a vingança. A vingança e a recuperação da Alemanha, “a qualquer preço”. Muitas feministas possuem este viés revanchista.

Anônimo disse...

Pessoal, pq em vez de ficarem se agredindo mutuamente, pq simplesmente não estudam.
Foquem na ciência. Ela explica tudo.
Antes que deturpem o que estou escrevendo, não estou dando razão a ninguém. Só acho que toda essa confusão não leva a nada.

Anônimo disse...

Sim porque lutar pelos seus direitos e o mesmo que invadir a Polônia e fazer campus de concentração. Mas na mente dominada pela esquizofrenia desses mascus pode até ser verdade.

titia disse...

"Ai, é violência de ambos os lados". Ok, parça, agora queira por favor nos enviar os números de:

- Homens brancos, héteros e cristãos que foram aprisionados, torturados e mortos em campos de concentração por judeus, negros e homossexuais.

- Homens brancos que foram seguidos ostensivamente em lojas porque 'branco é tudo ladrão'.

- Homens que foram traficados, torturados e obrigados a se prostituir.

- Mulheres que sequestraram, venderam, torturaram, estupraram e obrigaram homens a se prostituir.

- Homens que foram assassinados pelas companheiras por terminarem o relacionamento.

- Homens que foram sequestrados, mantidos em porões e estuprados repetidamente por mulheres.

- Mulheres que sequestraram homens/meninos pra manter acorrentados no porão e estuprar sempre que tivessem vontade.

- Mascus que receberam ameaças de estupro e morte de "feminazis feias, bobas e caras de mamão odiadoras de macho".

A violência como fator social é sempre desigual, e os homens sempre são os piores agressores. A macharada tosca apenas acha que se fechar os olhos e bater os calcanhares três vezes eles não serão os grandes bostas da história (foram, são e continuarão sendo). Me dá até pena o nível de alienação e delírio deles...

Anônimo disse...

Realmente, hoje em dia a violência não é de ambos os lados. É só da esquerda, que chama todo mundo que não é comunista de nazista.

https://www.theatlantic.com/magazine/archive/2017/09/the-rise-of-the-violent-left/534192/

Manoela disse...

E você estupido não se cansa de escrever a mesma asneira todo o dia? Se você não tem nada para acrescentar faça um favor a humanidade: Fique em casa nas barras da saia da mãe

Anônimo disse...

Concordo com anon 22:31.

Julia disse...

Sou sua fã, Titia. Continua colocando esses bostas no lugar deles.

Anônimo disse...

Titia, o q vc propõe para “zerar” essa dívida histórica? Vc acha, já no íntimo, que é possível um mundo diferente? Para isso vc imagina um “tribunal de Nuremberg” a fim de julgar todos os homens? Ou seu ódio, travestido de busca de igualdade, é uma rosca sem fim, que no final não vai dar frutos ou benefícios para ninguém?

Ezco Musaos disse...

A mascuzada esperneando aqui não tem preço!
Esperneia, mascu! :DDD

Anônimo disse...

MALE TEARS.Chola mais seus projetos de homem das cavernas, o tempo passou, o mundo mudou,as mulheres lutaram e ganharam direitos e vocês continuam ai vivendo no tempo medieval.

Anônimo disse...

Credo, anon das 17:10, nada a ver essa comparação. Não viaja...

Anônimo disse...

Esse (ou essa) daí de cima todo dia escreve esse comentário, parece um LP arranhado...

Anônimo disse...

Mimimimimi bubububu esperneia mais, mascu, chola mais, o choro é livre...

Cão do Mato disse...

Gente, vamos pegar leve com a titia. Ela sofreu bulliyng na escola. A revolta dela com as injustiças do mundo é mais do que compreensível.

Anônimo disse...

Na verdade o assassino não era o Jason e sim a mãe dele.

Anônimo disse...

"estranho e feminista que passa o dia falando mau de homem na net, dai vai ver na vida real ta la agarrada com um."

melhor que molequinho impotente que cria fórum pra ficar falando mal de mulher e na vida real só convive com a mãe porque a infeliz acha que ainda tem a obrigação

titia disse...

Não, 23:33, o que eu proponho é que as pessoas comecem já a parar de educar os meninos pra se acharem superiores e que o mundo lhes deve alguma coisa. Pra que parem de ensinar os filhos a verem mulheres como escravas, bonecas infláveis vivas e incubadoras ambulantes. Pra que eles não achem que o mundo gira ao redor do umbigo e do pinto deles. E que os homens que não tem a cabeça enfiada tão fundo no rabo nem estão ocupados demais chupando o próprio pau comecem a refletir sobre seus privilégios e o mal que eles causam no mundo. E a mascuzada lixo hospitalar, aquela que é impossível de reciclar ou de aproveitar pra qualquer coisa, defendo que sejam isolados num porão com o PC e bonecas infláveis, assim deixam a gente em paz.

É, mascu do mato, porque se revoltar contra as injustiças do mundo é tão, tão... demodê, né? Ai, que coisa chata esse povo querendo melhorar o mundo, desencana gente, isso já saiu de moda faz tempo. A onda agora é causar nas internetes, fazer escândalo, defender que o mundo continue a mesma bosta que sempre foi - ou então que piore ainda mais - e depois que a bomba explode chorar e me fazer de coitado, onde estavam esses vagabundos imbecis que queriam mudar o mundo, por que não fizeram nada por mim, por que não vem aqui limpar a merda que eu fiz?

Anônimo disse...

Sobrou até para os ursos que não podem nem mais terem paz em seu próprio habitat.

Cão do Mato disse...

Não, titia tan tan...O problema não é se revoltar contra as injustiças do mundo. Isso é bastante saudável e necessário. O problema é o seu vocabulário recheado de palavrões e a sua agressividade. O como se fala é mais importante do que o que se fala. Se você quer mesmo mudar o mundo para melhor, vai ter que trazer as pessoas para o seu lado e, definitivamente, sair xingando todo mundo não é o melhor caminho. Só mostra que você é tão ou mais escrota do que aqueles que você xinga.

titia disse...

Obrigada, Julia. :)

Ah, mascuzin do mato, quer dizer que o seu problema comigo é que eu não tomo muuuuito cuidado com o meu vocabulário e minhas atitudes? Que eu não uso expressões finas? Que eu não finjo ser uma dama? Que eu não engulo a babaquice dos machos e continuo bancando a professora de jardim de infância? Que eu não respondo escrotice com paciência e carinho? Que eu não acaricio quem me bate? Que eu não correspondo às SUAS expectativas de como alguém que quer melhorar o mundo deve se comportar e falar?

Bom, nesse caso, aqui está a resposta que você merece:

https://www.youtube.com/watch?v=BMhj2wffngU

Anônimo disse...

Oi, Lola, sei que você está em (merecidas) férias, mas quando tiver tempo será que poderia comentar o documentário The Red Pill (há no youtube versão legendada)?
Me fez pensar muito ao mostrar que igualdade de gênero tem que ser trabalhada também dando o necessário lugar de fala para o outro lado.
Há também uma pequena exposição da diretora/produtora em um TED talk.
Gostaria de saber a sua opinião e também a opinião das comentaristas aqui do blog.

Cão do Mato disse...

Titia tan tan, o problema não é se comportar (ou não) como uma "dama". O problema é não ter a capacidade mental de argumentar sem agredir. Detonar um argumento (ou uma ofensa) sem se rebaixar ao nível do outro é para poucos. Mas tudo bem. A gente entende. Teve o lance do bulliyng, né? Mas ainda dá tempo para procurar um psicólogo. A gente te dá a maior força.

Cão do Mato disse...

"Que eu não acaricio quem me bate?"

Ei, você aí, que está batendo na titia! Pare com isso! É muito feio!

titia disse...

Está dizendo que eu não argumento, mascu do mato? Ah, é mesmo, pedir que o sujeito que afirma que a violência é igual de ambos os lados mostre números, estudos ou estatísticas que provem isso não é argumentar. Ressaltar que as piores e mais escabrosas violências são cometidas por homens brancos héteros e cristãos contra minorias políticas - algo que uma breve consulta ao Google prova, aliás - não é nem de longe argumentar. Argumentar é fazer aliterações imbecis, chamar o outro de tantan (que, aliás, tá escrito errado, viu?) e fazer pouco das consequências do bullying - mais ainda, insinuar que o interlocutor é problemático porque sofreu bullying, ao invés de ser simplesmente alguém que reconhece um machista escroto quando vê um e não passa a mão na cabecinha perturbada dele. É, realmente, eu sou uma péssima argumentadora. Mas a pré-escola já tá largando e se quiser eu alguém pra debater no seu nível, colega, quer?

Cão do Mato disse...

Tia tantan (obrigado pela correção!) eu não disse que você não argumenta. Só disse que você argumenta ofendendo. Mas tudo bem. Se você acha que esse é o caminho, vai fundo.

titia disse...

Ah, eu trago alguém pra debater no seú nível. Quer?

titia disse...

P.S. Sério, cara? Sério que "me manda uns números aí que provem a sua teoria" é ofensa pra você? Isso nem síndrome do reizinho é mais, colega, não admitir ser questionado de absolutamente nenhuma forma (por que desde quando "manda uns números que provem seu argumento" é ofensa?) isso é um delírio egocêntrico e psicopata pra deixar o Coringa no chinelo.

Ah, e o português continua péssimo, viu?

Anônimo disse...

Titia tantan, devo concordar com o cão do mato neste caso.
Gente, xingamentos não levam a nada, vamos usar mais argumentos e menos xingamentos, para termos discussões saudáveis, pode ser?

Anônimo disse...

Tudo que o mascu do mato fala é certo, só que ao contrário.

Anônimo disse...

Já que são as feministas que, adoram dizer que mulheres raramente são violentas, são vocês que devem provar isso.
Uma vez falei com a titia mesmo, sobre a mentirada de mulheres não cometerem violência domestica contra homens, sendo que não tem um dado sequer provando isso. Você ficou bem nervosinha e provavelmente com cara de cu para realidade.
Parece que pedir dados ofende. E são dados mesmo, tipo 1 % das mulheres agridem homens e não matérias falando que isso acontecia.

Acho que vocês sabem muito bem, que nesse meio de trafico e prostituição, tb existem mulheres traficando e prostituindo outras mulheres.
Basta ir no google que vocês vão ver matérias de homens do Brasil que foram enganados e são obrigados a se prostituir lá fora.

google novamente, mulheres que n aceitaram levar um fora e mataram o namorado/marido? imagina... claro q n existe...kkkkkkkk

Mulheres são tão puras, q já vi um caso, em q a mulher matou o marido pq n quis dar uma casa na praia para dondoca.


É incrível como deturpam a realidade... Tem um programa da tv a cabo de casos de pessoas que mataram namorado/marido/família e isso inclui várias mulheres. E tem um que é especifico de mulheres assassinas.

Os motivos dos assassinatos são nobres, sempre. Pegar dinheiro do seguro de vida do marido trouxa, levou chifre, n aceitou levar um fora...
Uma parecia bastante com um psicopata, era agressiva e se revoltava por q o namorado tinha amigos, ele deveria ficar 24h olhando para cara dela e mais ninguém, daí levou um fora e matou o cara.

Outra mais doce ainda, agredia e humilhava o marido direto, o cara n ia embora por causa dos filhos, a doce mulher levou um amante para viverem juntos e as humilhações aumentaram e um belo dia, os dois mataram o marido dela.
O amante espancou o cara, amarraram ele e deixaram no sofá, dai a doce mulher começou a pular nas costas do cara e explodiu seus pulmões.
Lindo demais, ela é muito bondosa...

Ou a doce velhinha que sabe lá pq, odiava o próprio neto e o matou a tiros.

Um casal de adolescentes lésbicas, ficam putinhas com as regras q a avo de uma delas colocava e as duas com todo amor do mundo mataram a mulher.

titia disse...

14:14 diz pras pessoas argumentarem sem ofender... e já começa seu comentário tentando (porque, sabe, só criancinha da pré-escola ainda se ofende de ser chamado de (sic) tantan - que continua escrito errado) me ofender. Tá vendo, mascuzada? É por isso que ninguém leva vocês a sério.

Pelo contrário, mascu mal intenciondo das 15:41. Eu nunca neguei que mulheres cometem violência doméstica - apenas disse que elas cometem em menor número do que os homens, o que não deixa de ser verdade. Duvida? Vá no IML e conte os cadáveres de mulheres mortas por violência doméstica, depois conte os de homens e compare os números.

Estranhamente, quando eu ou qualquer outra feminista critica o machismo e a masculinidade tóxica, que são as maiores causas de silenciamento das vítimas masculinas, vocês ficam putinhos e nos mandam lavar a louça. A verdade é que as vítimas masculinas só importam pra vocês quando é pra tentar calar as mulheres que lutam pelas próprias vidas e direitos. Vocês mesmos desprezam os homens vitimados pela violência feminina; usam-nos como bucha de canhão nos blogs feministas e nos fóruns misóginos e depois vão chamá-los de viadinhos manginas e dizer que merecem morrer por serem 'fracos' e apanharem de mulher.

Continua abaixo

titia disse...

Resumindo: mascus ouvem ofensas e xingamentos porque são lixos perversos, hipócritas e altamente psicopáticos que enxergam as outras pessoas como objetos pra uso e descarte quando for conveniente. Outros homens, mulheres, crianças, idosos, mascus não se importam com nem respeitam ninguém. Então quando chegam aqui e são obrigados a engolir o veneno que cospem nos outros, ficam com dor nas bolinhas e nos eguinhos e tentam fazer com que as 'feminazis malvadas', euzinha aqui em particular, tenha peninha deles e os tratem como gente.

Começam dizendo que não 'aprovam' o jeito de falar; quando o comentarista caga pra opinião dele, passam para falar em educação; ah, você não deve xingar, é feio. Segunda cagada e andada, eles passam a apelar pra ética; ai, você quer mudar o mundo xingando? Não, não, você tem que trazer as outras pessoas pra você, não pode xingar senão eles ficam revoltadinhos e vão embora. Eles simplesmente não consideram que:

1) Essas 'pessoas' de quem eles falam são eles mesmos, que frequentam o blog há décadas e já sabem exatamente o que o feminismo defende, que ficam de mimimi só pra tentar calar as mulheres que lutam por seus direitos sem ter qualquer intenção de tentar melhorar a vida dos homens.

2) E nós já sabemos disso.

Daí, vem os "Ai, os homens sofrem isso e aquilo", "Ai, nós homens temos que nos alistar, temos que ser os comedores pega geral, temos que ser malhados, ter camaros, ter mulheres troféus, temos que estar sempre dispostos pra transar, temos que ter um pênis enorme e não falhar nunca, temos que pagar pensão". E eles fazem alguma coisa pra mudar isso? Não. Querem que continue exatamente como está. Em vez de se organizar, sentam e fazem birra exigindo que as mulheres resolvam os problemas dele. Ah, e sem essa de igualdade de gênero, viu, suas vadias? Resolvam aí, tirem dos nossos ombros os ônus do machismo mas não se atrevam a mexer em nossos privilégios. Pedido modesto, né?

No fim, é isso: lixos humanos cagando pela boca e pelos dedos, querendo calar e escravizar as mulheres e ficando putinhos porque elas não aceitam. Um monte de machos merdas se revoltando porque quer que as mulheres se joguem no chão e sirvam de capacho pra eles passarem, e elas mandam irem se foder-e pior ainda, negando a eles o acesso às suas bucetas. Terrível, né?

Anônimo disse...

Éssa é a mentira titia. Se n existe estatísticas mostrando o nível da violência feminina contra homens, com o q vcs comparam os dados de violência de homens contra mulheres, para afirmar q mulheres agridem menos?

o resto eu nem li, é o seu blá blá de sempre, invenção e projeção.

Anônimo disse...

O chorume de vocês é tão ridículo. A realidade é que pessoas são violentas, não somente os homens. Então, é extremamente óbvio que a violência vem dos 2 lados.

Anônimo disse...

Titia tantan, procure digitar comentários mais curtos, facilita a leitura das pessoas, são muitos comentários e alguns são desnecessários.

Enfim, na minha opinião nem sempre a violência vem dos dois lados.

titia disse...

Cara, a mascuzada é pior que papagaio, basta alguém falar alguma coisa nova que eles pegam e usam em todos os comentários como criancinha aprendendo a falar fascinada por novas palavras. A palavra da vez é "projeção": eles nem sabem o que significa, nem mesmo jogaram no Google ou deram uma olhadinha na Wikipédia, mas usam essa palavra a torto e a direito como se fosse fazer mágica. Dá dó.

Mascu jardim de infância, 1) só criancinha da sua idade se ofende de ser chamado de tantan e 2) você continua escrevendo errado. Que tal aproveitar que você não faz porra nenhuma da vida pra aprender a escrever? Vá para um EJA, meu filho, quem sabe lá eles fazem milagre e curam a sua imbecilidade galopante.

Anônimo disse...

@Anônimo das 15:41,
Aiai. É claro que existem crimes cometidos por mulheres, ninguém disse que elas NUNCA cometem crimes, mesmo crimes violentos. Mas é uma pequena fração dos cometidos por homens. É fato: mulheres são muito mais vítimas que perpetradora de violência. E, investigando os casos em que mulheres em que mulheres mataram os parceiros, grande parte envolve uma retribuição à agressões sofridas anteriormente.

Inclusive, casos de mulheres cometendo crimes notáveis são uma categoria à parte, "mulheres criminosas", espetacularizados em programas baratos como aberrantes, já que via de regra a maior parte dos crimes são cometidos por homens.

E use o google você, seu repugnante. Mas preste atenção às estatísticas, e não a casos isolados descritos para agradar sádicos ignorantes feito você.

Ezco Musaos disse...

"Titia tantan, procure digitar comentários mais curtos, facilita a leitura das pessoas, são muitos comentários e alguns são desnecessários."

---> Traduzindo: a merda que eu disse foi sumariamente detonada pela titia e como eu tô espumando de raiva aqui (e esperneando, claro) vou dizer que o comentário dela é longo demais e eu não consegui ler.

Essa mascuzada não cansa de apanhar por aqui. Continuem! :DDD

Anônimo disse...

ahahahah sim, existem crimes cometidos por mulheres sim, anonima... eu até acho que são poucos, mas são tudo por motivos bestas... "ainnn, ele me traiu com outra"... A titia tantan também há de convir comigo que, embora sejam menos crimes que elas cometem, elas na verdade os cometem pelos motivos mais fúteis do mundo!!! vejam os noticiários...

Anônimo disse...

22:50 disse: "casos em que mulheres mataram os parceiros, grande parte envolve uma retribuição à agressões sofridas anteriormente".
Essa culpabilização da vítima quando a agressão vem da mulher sempre me deixa enojado. Toda vez que homem é castrado, mutilado, morto, sempre aparece uma turma de mulheres dizendo que "ele deve ter feito algo de ruim primeiro e mereceu", e elas falam isso sem nem saber detalhes da história, já condenam o homem (vítima) sem nem saber de nada. Mulheres falam em machismo, mas a empatia das mulheres com os homens também é quase nula.
O fato é que basta ver as notícias para ver que as mulheres também matam homens pelos motivos mais fúteis possíveis. Outro dia eu li uma notícia em que a mulher matou o companheiro só porque ele terminou o namoro com ela, mas neste caso não temos um "masculinicídio", temos só um crime sem importância.
De fato, aparentemente na maioria das vezes a violência é do homem contra a mulher e não o contrário, mas eu discordo que, sem nenhuma estatística, as leis e a sociedade desprezem os homens vítimas de violência doméstica como se eles nem existissem. O termo "violência doméstica" já é usado como algo que vitimiza somente as mulheres, inclusive na hora de fazer estatísticas para gerar o "Mapa da Violência". Criam um tabela colocando negros e brancos, onde claramente é possível por comparação ver que negros sofrem mais violência, mas não criam uma tabela colocando mulheres e homens vítimas de violência doméstica para estabelecer comparação. Já que é para desprezar a violência doméstica contra homens como se ela nem existisse, deveriam pelo menos medi-la e coloca-la nas estatísticas. Eu não acredito que a violência doméstica contra homens (inclusive a psicológica) seja rara como dizem.

titia disse...

01:50 deu uma consultada na Wikipédia? Ótimo, já viu que tentar consultar fontes antes de dizer qualquer coisa não dói, né? Não dói, não derrete o cérebro, não faz cair os dedos. Ou você está nesse momento amarrado numa cama de hospital, ligado a vários aparelhos, com o cérebro num pote ao lado da cama e digitando com os pés?

De novo, o chorão da violência contra os homens. Dá até pra enganar alguém que ele realmente se importa, né?

E sim, eu pesquisei. É só jogar num site de busca. Tem mulher matando marido por dinheiro, por infidelidade, por ciúme. Mas tem vários casos parecidos com estes, ó:

Mulher mata marido que arrancou genitália do filho - tvjornal.ne10.uol.com.br/noticia/ultimas/2017/04/27/

Mulher mata marido a tiros, deixa carta para a filha e desaparece em Contagem - bhaz.com.br › Notícias › BH - De acordo com a Polícia Militar, a filha do casal contou que a mãe teria matado o pai por ter se cansado de sofrer agressões.

RJ: mulher mata marido a marteladas por abusar da filha - https://www.terra.com.br/noticias/brasil/policia/rj-mulher-mata...

Mulher mata o marido e enterra o corpo no quintal de casa - https://diario24h.com/policial/mulher-mata-o-marido-e-enterra... - Homem estava desaparecido desde o dia 25 de outubro. Mulher confessou o crime e disse que ela e sua filha de 4 anos apanhavam da vítima e que fez isso para se defender.

Mulher mata o marido a facadas após sobreviver a dois tiros dados por ele - www.correio24horas.com.br/noticia/nid/mulher-mata-o-marido-a... - Segundo a polícia, o marido, alcoolizado, agrediu a companheira com socos, chutes, pontapés, coronhadas antes de atirar contra ela.

E quando se procura o contrário, olha só o que aparece:

Marido mata mulher por causa de mudança no corte de cabelo - https://www.youtube.com/watch?v=mevNz4fxQ60 - Divorciada, a mulher estava solteira e resolveu repaginar o visual para aumentar a autoestima. Porém, seu ex-marido não gostou do novo corte de cabelo e ...

E foi o ex-marido que matou, como se precisasse de qualquer coisa pra piorar a situação. Motivo mais fútil pra matar que isso não existe, né? Ah, e vejam essa lindeza aqui também:

Marido mata mulher diante do filho de dois anos | baruerinarede.com.br › Cidade

É como eu já disse antes: machos canalhas adoram jogar pra cima das mulheres as falhas de caráter deles. E outro tipo de macho canalha adora usar os homens que realmente são vítimas pra tentar calar as mulheres enquanto na vida real vive humilhando e tripudiando sobre a dor deles. Por que essa corja ainda não foi pra vala e deixou os outros em paz?

donadio disse...

"Outro dia eu li uma notícia em que a mulher matou o companheiro só porque ele terminou o namoro com ela, mas neste caso não temos um "masculinicídio", temos só um crime sem importância."

Por "crime sem importância", você quer dizer "homicídio qualificado"? Por que se a estória é como você conta, isso é homicídio qualificado, e dá no mínimo doze anos de cadeia.

Essa maluquice maniqueísta, em que tudo tem de ser 8 ou 80, e se o sujeito não é condenado a 200 anos de cadeia por genocídio triplamente qualificado por motivo torpe, emboscada, e meio insidioso ou cruel, mas só a 150 anos por genocído duplamente qualificado, então se cometeu uma grande injustiça e o sujeito escapou de boa parece hoje em dia generalizada, inclusive com a invenção de fatos para provar o ponto.

Anônimo disse...

Kkkkkk vcs realmente odeiam a realidade, pus vários casos pra vc titia, de mulheres matando ou agredindo filhos por raiva do ex ou pra forcar o marido voltar pra casa e de mulheres matando homens por motivos toscos, como o cara n querer ir na pizzaria com ela e foi tudo apagado. Matando por levar fora, por dinheiro. ..

E digo de novo, vocês só procuram casos q interessem a vcs, pra validar a ladainha de q so homem mata por motivos fúteis e mulheres só matam pq foram agredidas.

Até q é engracadinho sua arrogância de achar q só você possui inteligência. Wikipédia... me poupe.

titia disse...

Onde você deu casos, 17:59? Você só ficou chorando 'ai mulheres matam homens por isso e aquilo suas vadias misândricas feminazis malditas que se recusam a ser nossos capachos' e nem ao menos jogou sua pergunta tããããão importante no Google (coisa que eu fiz, aliás). Você, que se diz tão preocupado coma violência que os homens sofrem nas mãos das mulheres, nem ao menos pesquisou 'mulher agride marido' ou 'mulher mata marido' num site de busca qualquer; eu, a feminazi do mal o fiz, e admiti que sim, achei vários resultados de mulheres matando homens por ciúme, por traição, por dinheiro. Mas joguei na sua cara os casos de mulheres que mataram homens pra se defender ou defender os filhos porque você disse que isso não existe. E existe, sim. Tomou, papudo?

Enfim: saia do seu mundinho da fantasia mascu. Não adianta espernear, chorar, fazer escândalo nem nada. As mulheres não vão se calar, não vão parar de lutar por seus direitos. Se mudar alguma coisa é importante pros homens, eles que levantem as bundas do sofá e tratem de ir à luta. E você e sua corja podem ir pra vala logo que ninguém liga pra vocês, um bando de estorvos tóxicos e inúteis que não servem nem mesmo pra fazer a gente rir.

Ezco Musaos disse...

Ué, mas cadê o movimento mascu lutando pelos homens vítimas de violência doméstica? Estão muito ocupados rindo dessas vítimas e chamando-as de manginas.
Vão criar vergonha na fuça, seus vermes podres. Vocês não se importam com nenhuma vítima de violência.

Anônimo disse...

18:51 disse: "Ué, mas cadê o movimento mascu lutando pelos homens vítimas de violência doméstica? Estão muito ocupados rindo dessas vítimas e chamando-as de manginas".
Vocês têm mania de pensar ou falar que todo homem que discute violência doméstica contra homens pertence a um mesmo grupo homogêneo que ri das vítimas e chama os homens de "manginas". Já houveram alguns juízes que discutiram o tema "violência doméstica contra homens", já houve até uma psicóloga (uma mulher) que escreveu uma dissertação de mestrado sobre o tema. Todos eles foram hostilizados ou rechaçados, ninguém quer ouvi-los. Quem discute a violência doméstica contra homens sempre é hostilizado e tratado como inimigo do feminismo. Nem todo mundo que discute violência doméstica contra homens pertence a esse grupo supostamente homogêneo de "mascus" que vocês imaginam ser iguaizinhos uns aos outros não. Eu nunca desmereci ou quis diminuir a violência doméstica contra a mulher, eu só disse que a contra o homem é tratada como "inexistente" mesmo sem estudos ou dados concretos para que se faça isso.
Sou o 05:53, os outros comentários discutindo violência contra homens não são meus, então não sou o único discutindo isso aqui.
Assistam o vídeo e vejam o que acontece com quem discute violência doméstica contra homens no Brasil:

https://goulartmilena.jusbrasil.com.br/artigos/135519677/violencia-domestica-da-mulher-contra-o-homem?ref=topic_feed

Anônimo disse...

A pessoa que fez os 5 primeiros comentários merece um prêmio de cinismo. Já conheci gente cara de pau mas esse tá de parabéns.

Dan

Anônimo disse...

Eu ai comentar, mas a Titia como de costume foi excelente e já demonstrou, mais uma vez, a falta de lógica, inteligência e empatia dos mascu que frequentam o site.

Aliás, se o feminismo é tão inútil assim, o que vocês fazem aqui? Vocês sabem que essa necessidade de serem expostos ao ridículo é patológica, né? Borra procurar apoio psicológico?

titia disse...

Mascu da violência doméstica contra homens, o blog está sem moderação. Ninguém está apagando nada, então como assim você mostrou os casos e seu comentário foi apagado? Além de mentiroso você é burro como uma porta com morte cerebral.

Obrigada, 13:17. Eles realmente acham que enganam a gente...

Yuri Santiago disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
donadio disse...

"pus vários casos"

Cara, há cerca de 50 mil homicídios por ano no Brasil. Apontar 15 assassinatos cometidos por lésbicas, ou 35 cometidos por homossexuais do sexo masculino, ou 41 cometidos por mulheres, significa falar a respeito de 0,1% dos casos. É por isso que "vários casos" são irrelevantes. Ponha aqui estatísticas, que mostrem que os casos de crimes passionais cometidos por mulheres são tão ou mais relevantes que os cometidos por homens. Ponha aqui uma estatística que mostre algo como "50% dos crimes passionais são cometidos por mulheres", ou "5% dos crimes passionais são cometidos por homossexuais", e vc terá demonstrado alguma coisa. Links para notícia de jornal sobre a sapatona que matou a namoradinha não servem para isso.

Anônimo disse...

donadio, se você acompanhar o debate verá que uma das críticas é justamente vocês considerarem que a violência doméstica cometida por mulheres é quase nula mesmo sem haver dados para comprovar isso.

donadio disse...

"donadio, se você acompanhar o debate verá que uma das críticas é justamente vocês considerarem que a violência doméstica cometida por mulheres é quase nula mesmo sem haver dados para comprovar isso."

Qual o número de pessoas que morrem de picada de formiga? Não há dados. Pelo seu raciocínio, isso significa que picada de formiga deveria merecer tanta atenção do sistema de saúde pública quanto câncer ou desinteria. Mas não há dados por um motivo muito simples: é um problema tão sem importância que ninguém se dá ao trabalho de coletar dados sobre isso. Então o problema é o contrário: "vocês" considerarem que a violência doméstica cometida por mulheres é um problema muito sério - e na verdade quererem desqualificar o problema, bem mais sério, da violência doméstica cometida por homens - por que não há dados sobre o problema.

Anônimo disse...

Vocês acham que a violência doméstica contra homens é irrelevante? Leiam essa reportagem da BBC:

http://www.bbc.com/portuguese/geral-36884804

Querem estatística? Tem estudo mostrando isso sim:

http://libernews.com.br/2017/03/31/estudo-diz-que-homens-sao-as-maiores-vitimas-de-violencia-domestica/

https://amenteemaravilhosa.com.br/homens-vitimas-violencia-domestica/

Anônimo disse...

E donadio, há sim estatística de mortes por picadas de formiga. Afinal, qualquer caso de morte ou violência sofrida deve ser motivo de interesse público.

https://www.uai.com.br/app/noticia/saude/2013/10/29/noticias-saude,193586/formigas-sao-mais-perigosas-para-a-saude-que-as-baratas.shtml

donadio disse...

Rapaz, um site chamado libernews poderia se chamar euachoque.

É uma mentira completa, que deliberadamente confunde violência ocorrida dentro de uma residência com violência doméstica. Quando o ladrão mata o dono da casa, ou o traficante vai lá executar uma dívida vencida, isso não é violência doméstica.

E o outro site mostra exatamente que... a imensa maioria dos casos de violência doméstica tem mulheres como vítimas, e homens como agressores.

Entenda o seguinte: não há necessidade de uma legislação especial que defenda homens agredidos pela companheira. Tudo que é preciso é o Código Penal, que diz, bem explicitamente, que é crime "ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem". É diferente a situação das mulheres, por que socialmente ainda há alguma dúvida de que mulheres sejam seres humanos, e portanto se qualifiquem como "outrem". Muita gente ainda acha que elas são propriedade, e as trata como tal.

donadio disse...

E quanto às formigas... você sabe interpretar texto? Não tem uma única linha sobre mortes causadas por picada de formiga aí. É um texto que visa alertar para o fato de que formigas podem transmitir doenças. Ou, em outras palavras, sobre como é perigoso você morder uma formiga... e não o contrário.

Anônimo disse...

Você não acredita no libernews? É uma falácia do poço envenenado, mas ok. E a reportagem da BBC, é mentirosa tb? E as outras fontes?

E sobre as formigas, nem fui eu que postei.

donadio disse...

Não é uma falácia do poço envenenado. Eu li o texto, é mentiroso e desonesto, misturando as categorias para iludir o leitor.

A reportagem da BBC não diz o que você quer que ela diga. Ao contrário, salienta diversas vezes que as mulheres sofrem muito mais violência doméstica do que os homens, e que o grande problema dos homens que sofrem violência doméstica é... o machismo.

E eu não disse que foi você quem postou sobre as formigas; só que o texto não tem estatística nenhuma, nem na verdade fala sobre picadas de formiga.