sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

HOTÉIS NÃO TROCAM ROUPA DE CAMA

Fui dar uma palestra em João Pessoa alguns anos atrás e lá conheci uma moça que, quando viajava, levava seu próprio lençol e fronha para se hospedar num hotel (qualquer hotel, segundo ela, até os mais caros). 
Suas amigas, que já conheciam a sua paranoia -- justificada, pelo jeito --, brincaram: "Então em banheira de motel você não entra de jeito nenhum, né?" 
E ela: "Jamais!"

47 comentários:

Anônimo disse...

Ótimo, hotéis não trocam o lençol, está justificado o roubo na Petrobras

Anônimo disse...

Eca!

Anônimo disse...

Rede hoteleira opressora cria do patriarcado não passará!!!

Rodrigo Almeida disse...

A diferença eh q ninguém vai defender a picaretagem, mas vc e suas amigas feministas vão passar pano pra um velho esquerdista q cuspiu na cara de uma moça.

Anônimo disse...

E a polêmica que está entorno da jogadora(jogador, sei lá!!) de volei, chamada Tifanny? A mulherada, inclusive a ex jogadora Ana Paula, estão tudo reclamando porque existe uma questão de "fisiologia" e " testosterona"(variáveis sempre ignoradas pelas feministas, inclusive a lola), que diferenciam homens e mulheres e que favorecem a Tifanny, ou seja, nesta questão esportiva, a ideologia de gênero não vale. Ué!! A pessoa não é livre pra ser o que quiser? Deixem a "menina" competir com as outras mulheres gente! Agora querem impedi-la de se identificar como mulher? Estas jogadoras estão parecendo mascus, kkkkkkkkkkkkkkk.

Anônimo disse...

Até aqui esses caras enchem o saco? Que porre, parece que site de mascu é entediante por isso aparecem aqui p/ trollar.

Viviane disse...

(cópia de comentário meu em post anterior)

Sei que eu não deveria "dar corda" para esta pessoa que está tentando desviar o tema do post, mas me ocorreu uma solução para a questão apontada:
Anon de 14h17, você já assistiu às Paralimpíadas? Nelas, em quase todas as modalidades, os atletas são classificados por tipo e grau de deficiência, de modo que cada modalidade pode ter mais de dez classificações. Ex.: 100m rasos para cegos com guia, para amputados (de uma ou das duas pernas), cadeirantes etc.
Daí eu fiquei pensando: e se, nas Olimpíadas "normais" os atletas fossem classificados por níveis de testosterona (ou outros hormônios, aferidos em exames) em vez de por gênero? Assim, em vez de competições para homens ou mulheres, teríamos pessoas cis ou trans classificadas pelos níveis hormonais.
Dá muito trabalho? Dá. Mas ninguém até hoje reclamou desse "trabalho" para os atletas paralímpicos...

Anônimo disse...

Daqui a pouco vão querer olimpíada com categoria para os 75 gêneros

Anônimo disse...

Nossa, mas até isso vcs problematizam.

Pqp, é muito mimimi.

Anônimo disse...

Muito nojento mesmo. Isso é porque quem é responsável por trocar roupa de cama é a camareira, e camareira quase sempre é mulher, e mulher não serve pra trabalhar fora de casa.

A única profissão que deveria ser permitida pra mulheres é puta, para aquelas que não querem ou não conseguem tomar conta do marido/casa/filhos.

Anônimo disse...

Desculpem a ignorância mas quando a cirurgia para mudança de sexo, no caso do masculino para o feminino, é realizada, os testículos são removidos, não? Os níveis de testosterona cairiam para níveis mais baixos, próximos aos de mulheres (lembrando que nas mulheres esse hormônio também está presente, em níveis mais baixos)? Então a Tiffany não estaria mais em tanta vantagem? Vou dar uma googada, qualquer coisa volto aqui.

Anônimo disse...

Não, otario! As camareiras seguem normas determinadas por seus chefes, geralmente homens, que geralmente não são muito higiênicos. Muitas vezes são esses chefes homens que acham que não precisa trocar o lençol. Mas poxa vida, homem é tão ruim que nem para profissão de puto serve.

Kasturba disse...

Para se inscreverem como mulheres, os níveis de testosterona devem estar dentro de um limite sim.
Mas mesmo assim essa pessoa teria vantagem, pois durante anos seu corpo de desenvolveu com testosterona, e isso não se perde...

Minha opinião: Eu não acredito em identidade de gênero. Pelo que eu acredito, não existe gênero, e o que determina sexo da fatores biológicos.
Maaaas (embora possa parecer contraditório), sou a favor do direito da pessoa se apresentar e ser reconhecida da forma que se sinta mais confortável (homem ou mulher). E, sendo uma vez reconhecida como mulher, deve ter todos os direitos, inclusive participar de competições desportivas. Essa "vantagem genética" que ela tem por ser "biologicamente XY" apesar de ser mulher, outras pessoas também têm, não em função dos cromossomos sexuais, mas por outros cromossomos, como os que determinam altura, força, velocidade...
Se for para haver categorias separadas para cis e trans, então também acredito que deva haver categorias separadas para pessoas de diferentes alturas, diferentes etnias, diferentes genéticas de maneira geral...

Anônimo disse...

Q absurdo, mulheres trans competindo com as cis. Desonestidade.

Anônimo disse...

Os mascus espumando kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
ô lola, mas você vai me dar atenção né???

Joana disse...

Mascutroll das 17:09, se você ainda tem esperança em que todas as mulheres que lerem seu comentário se sintam ofendidas, saiba que não apenas seu objetivo não é atingido como a única coisa que você consegue é ser babaca.

Viviane disse...

Então, Kasturba, por isso eu citei o exemplo das Paralimpíadas.

Anônimo disse...

Delirantes

Anônimo disse...

Os forums de mascus devem ser muito entediantes p/ viverem aqui trollando, trollando...

Anônimo disse...

Ue. Mas se a roupa de cama é lavada, qual o problema de manter a mesma? Na casa de vocês, as roupas de cama são descartáveis?!?

Anônimo disse...

Quando vai ter sorteio de livro de novo? Estou na espera.

Kasturba disse...

Na verdade eu me expressei mal... O que eu quis dizer é que na minha opinião NÃO deveria haver diferenciação entre pessoas trans e cis (desde que ambas estejam atendendo aos limites hormonais estipulados), assim como acredito que não deva haver diferenciação entre etnias e outros aspectos genéticos em geral...
Porque, na realidade, todos temos genéticas diferentes, então se formos buscar esse tipo de competição "geneticamente justa", só poderíamos ter competidores que fossem gêmeos idênticos disputando a mesma prova... Porque todas as outras pessoas são diferentes, e sempre alguém vai ser "geneticamente superior" ao outro, para aquela atividade específica...

Uma mulher trans média tem uma vantagem genética em relação a uma mulher cis média... Mas também não quer dizer que necessariamente isso seja uma regra. Uma mulher cis queniana pode ser "geneticamente superior" que uma mulher trans chinesa se ambas forem competir uma maratona, por exemplo... Mas nem por isso devemos ter duas competições diferentes: Maratona para quenianas e maratona para chinesas

Anônimo disse...

Nunca vai ser geneticamente justa, mulher trans é homem, sua genética n vai mudar pq o cara se sente mulher.
Totalmente injusto.

É tanta alienação da realidade q ja esta bizarro .

Anônimo disse...

Alienação em um blog feminista? Iczto non ecxiste!

titia disse...

22:47 a reclamação da moça é porque os hotéis não trocam a roupa de cama USADA, filho. Ou seja, quando um hóspede deixa o quarto eles não recolhem a roupa de cama suja pra lavar e depois recolocar no quarto, eles deixam a roupa de cama suja lá mesmo, sem lavar, pra que o próximo hóspede use, entendeu?

Joana disse...

E desde quando puta é ofensa, pessoa das 4:12? Difícil, mesmo, é ser babaca.

donadio disse...

Olha, Lola, me desculpa, mas corrupção na iniciativa privada não é hotel que não lava a roupa de cama.

Corrupção na iniciativa privada é a mesmíssima que é noticiada pela imprensa privada como "corrupção no serviço público": quem roubou da Petrobrás não foram Paulo Roberto Costa, etc., mas Odebrecht, OAS, Mendes Júnior, Camargo Correa, Engevix, e outras menos votadas. Foram essas empresas privadas que montaram um cartel para fraudar licitações na Petrobrás; foram essas empresas privadas que obtiveram super lucros privados com os preços adulterados pelo cartel. Para os funcionários públicos envolvidos, foram pagas propinas e comissões - pequenas deduções dos lucros ilegais auferidos pelas empreiteiras.

Anônimo disse...

"Odebrecht, OAS, Mendes Júnior, Camargo Correa, Engevix"

E tinha um bêbado ai que foi eleito se dizendo pai dos pobres, mas na verdade era puta dos ricos.

Viviane disse...

E por falar em bêbado, fica a dica: se beber, não comente.

Viviane disse...

Donadio, embora eu concorde com você, entendi que a intenção da Lola foi dar um exemplo das "pequenas corrupções", as quais demonstram que os empresários não são os "santinhos" alardeados pela direita.

Anônimo disse...

O bom da iniciativa privada é a concorrência , agora esses hotéis vão ter menos clientes, agora em algo estatal aceita oque tem e pronto!!!

Anônimo disse...

Desde sempre sua trouxa. E vai continuar sendo, só as feministas putas que ficam querendo dizer que não é ofensa pra pararem de serem xingadas.

Não sei o que tem de tão glorioso em vender sua intimidade, que deveria ser resguardada para a pessoa que você ama.

Anônimo disse...

Errou, otario!! A intimidade da mulher pertence só a ela e ninguém mais. Daí cabe somente a mulher decidir como e com quem compartilhar a intimidade.Vlw!

Joana disse...

Anon das 10:47, trouxa também não é ofensa. Perdeu seu tempo.

Anônimo disse...

Lembrei da Bruna surfistinha que sujava lençol do puteiro chique que ela trabalhava de propósito jogando gel lubrificantes para que trocassem o lençol entre um programa e outro. Deixando os donos do puteiro putos(rs) da vida!
Eles diziam pra não trocar, só se sujasse muito. Aí ela tinha nojinho de deitar no lençol usado e dava um jeito de sujar colocando a culpa no cliente.
Risos

titia disse...

Quer apostar quanto que o 10:47 não considera a própria intimidade nada preciosa, e não a resguarda por nada nem pra ninguém?

Essa corja tem um orgulho de ser hipócrita que dá até um entojo.

Anônimo disse...

O que eu vou falar não tem nada a ver com a matéria. Venho aqui dizer que a pedofilia corre solta no chan do Marcelo Valle Silveira Mello:

https://dogolachan.org/b/res/104986.html

Vocês sabem uma forma de denunciar para que eles levem um "chute" do servidor e site sair do ar? Acho que denunciar na safernet não adianta muito porque até eles averiguarem a postagem já foi removida. No entanto, deve ter uma forma de denunciar para o site deles cair.

titia disse...

01:53 todo mundo sabe que os mascus estão afundados em pedofilia. Ele postam pornografia infantil e defendem abertamente a legalização pedofilia desde o primeiro reduto na internet. Mas aqui no brasil isso só dá cadeia se o caso sair no jornal nacional ou se o pedófilo for denunciado ao público ao invés da justiça. Imagino que o que se precisa fazer pra esses estupradores de crianças serem presos é mostrar a cara deles pro povão ao invés de pro delegado.

Anônimo disse...

Vc sabe ler? A questão é justamente o fato de que as roupas de cama NÃO estão sendo lavadas. Entendeu agora?

Anônimo disse...

Porra Viviane. hahahahaha

Anônimo disse...

Na boa eu acredito mais que a camareira fica com preguiça de trocar do que ela receber ORDEM pra não trocar

Anônimo disse...

Titia, eu não falei em prende-los porque é muito difícil quebrar o anonimato deles, falei em denunciar o site por pedofilia para tentar derrubar a hospedagem deles. E claro que isso não pode ser feito a partir de nenhum órgão brasileiro, tem que partir de algum órgão internacional. Misoginia não é crime, mas pedofilia é condenada internacionalmente, inclusive pela ONU.

Anônimo disse...

Putz, a segunda opção é mais realista, meu hahahahah!!!

Anônimo disse...

O que eu faço é 1. não ficar em hotel de quinta, 2. sempre peço um jogo novo de lençóis, falo que sou alérgica e problema resolvido, melhor que ficar carregando tralha.

O que as pessoas REALMENTE deveriam ficar preocupadas em hotéis é com o ar condicionado mas se nem o de casa a gente lembra de limpar regularmente...

Anônimo disse...

Realmente, as empresas são muito malvadas, inclusive elas forçaram todo mundo a aceitar aquelas propinas merrequinhas, adoro esse papo de gente que finge não saber que para inúmeros setores deste país ou você paga pro (agente do) governo (e toda a cadeia de corrupção) ou não trabalha pra ele e a-ca-bou.

Anônimo disse...

"Anônimo disse...
Ótimo, hotéis não trocam o lençol, está justificado o roubo na Petrobras

22 DE DEZEMBRO DE 2017 12:09"

Tem gente que possui um talento natural para relativizar. Meu caro, a crítica é justamente a pessoas como você, que não consegue enxergar que a corrupção não é um privilégio das instituições públicas. Afirmar isso não é justificar a corrupção da Petrobras, que acontece, é bom lembrar,bem antes dos governos do PT.

donadio disse...

"Realmente, as empresas são muito malvadas"

Não, as empresas não são "malvadas", e nós não estamos na Disneylândia, que é onde todos os "malvados" estão. As empresas buscam lucro, competem entre si pelo lucro, e podem ser levadas a infringir a lei para obter maiores lucros, se seus dirigentes acreditarem que o risco é baixo.

"inclusive elas forçaram todo mundo a aceitar aquelas propinas merrequinhas"

Olha, a propina é um "contrato", e como todo contrato, é bilateral. Um lado paga para obter determinado favor ilegal, o outro lado provê um favor ilegal em troca de dinheiro. Se um dos lados estiver sendo forçado a participar, o esquema está muito próximo de ser denunciado ou de se romper por algum outro motivo.

"adoro esse papo de gente que finge não saber que para inúmeros setores deste país ou você paga pro (agente do) governo (e toda a cadeia de corrupção) ou não trabalha pra ele e a-ca-bou."

Tem tanto buraco nesse raciocínio que é difícil decidir por onde começar.

Ninguém é obrigado a trabalhar "para o governo". E ninguém trabalhará para ele sem perspectiva de lucro. Lucro pelo menos igual ao que teria trabalhando para a iniciativa privada. Se as empreiteiras estavam trabalhando para o governo, é por que estavam tendo lucro, ou pelo menos tinham uma expectativa racional de lucro no curto ou médio prazo.

A Petrobrás não é "o governo"; a Petrobrás é uma empresa, que compra, vende, e obtém lucros. Aliás grandes. Como qualquer empresa, ela precisa investir. E não pode deixar a decisão de investir ou não ao sabor da existência de empreiteiros dispostos a pagar propina. Por isso, se a Petrobrás decidir construir uma refinaria, é por que essa refinaria parece fazer sentido dentro dos planos de investimento da Petrobrás. A oportunidade de sobrepreço - e portanto de propina - é um subproduto das necessidades de investimento da Petrobrás, e não o contrário.

A Petrobrás, quando precisa comprar, faz licitações. Licitações podem ser fraudadas, é evidente. Mas a fraude licitatória interessa fundamentalmente a quem vende à Petrobrás. E é quem faz essa venda que dispõe dos meios técnicos para fraudar - não o funcionário da empresa. Por isso, a iniciativa desse tipo de corrupção é sempre da iniciativa privada: ela sabe quanto a obra custa, sabe qual a margem de lucro aceitável, sabe quais empresas têm de ser afastadas do processo licitatório, e sabe quanto pode pagar de propina para ainda assim obter o lucro aceitável. Essas são informações de que o funcionário público corrupto não dispõe. O que ele tem a oferecer em troca é a montagem da licitação nos termos que interessam à empresa corruptora (fazendo exigências técnicas que as empresas que precisam ser afastadas não podem cumprir, por exemplo), ou julgamentos enviesados quanto às propostas e contestações das empresas. É por isso que ele é pago (e, obviamente, não é forçado a receber propina alguma; recebe por que quer, também dentro do raciocínio óbvio de pesar a promessa de recompensa contra o risco de ser apanhado).

Então, não a-ca-bou. Se a empresa não quer trabalhar para o governo por que os lucros são erodidos pela propina, então ela vai trabalhar para outras empresas privadas - qual o problema? Se as empresas estão trabalhando para o governo, é porque estão obtendo lucros pelo menos similares aos que obteriam trabalhando para outras empresas privadas. Se, por outro lado, estão dispostas a correr riscos seríissimos, indo da prisão de seus dirigentes à desmoralização no mercado, para obter esses lucros, tudo indica que esses lucros são na verdade maiores, e não menores, do que os lucros que obteriam trabalhando no mercado exclusivamente privado.

É engraçado ver como os "defensores do capitalismo" não têm a menor ideia de como funciona uma economia capitalista.