terça-feira, 19 de dezembro de 2017

PAREM DE ATACAR OS FUNDAMENTALISTAS CRISTÃOS

Já vi gente dizendo, sem corar, que o verdadeiro genocídio de hoje é contra os cristãos. Tenho certeza de que esses pensamentos vem das mesmas pessoas que dizem que não existe maior vítima que o homem branco e hétero. 

72 comentários:

Anônimo disse...

O maior genocídio religioso é contra cristãos mesmo, no Sudão, no Oriente Médio, Na Indonésia, na Africa, na Índia, em vários lugares cristãos são mortos, torturados e perseguidos só por serem cristãos, esse é o mundo real.
Me fale um país cristão onde muçulmanos, budistas ou judeus são enforcados em praça pública, eu te falo uma dúzia onde cristãos sofrem isso

Anônimo disse...

Mascu das 11:55: a Lola tem um grelo mais duro e uma casca mais grossa. Vc acha que pode derrota-la assim? Com esse mimimi vitimista de que os cristão são supostamente agredidos?

Vá se danar!!

Anônimo disse...

Sim, claro, os ateus são todos assim mesmo.

Anônimo disse...

Estou me referindo ao primeiro comentário. O segundo foi algum idiota que escreveu.

Anônimo disse...

Já que não existe genocídio cristão eu convido um dos leitores do blog para ir em Riad ou Teerã e dizer que segue os ensinamentos Cristo, vamos ver o que os tolerantes de lá vão fazer.

Anônimo disse...

"Já vi gente dizendo, sem corar, que o verdadeiro genocídio de hoje é contra os cristãos."

Eu acho incrível que você diga isso sem corar.

http://br.radiovaticana.va/news/2017/01/11/portas_abertas_215_milh%C3%B5es_de_crist%C3%A3os_perseguidos_no_mundo/1285133

Anônimo disse...

Lola vc não cora quando nega que cristãos são assassinados no mundo todo, todos os dias

Anônimo disse...

Segundo a linha de pensamento do blog a Dona Neide minha vizinha que frequenta a missa todo domingo é mais perigosa que o Xiita que quer explodir uma bomba no metrô

Anônimo disse...

"Já vi gente dizendo, sem corar, que o verdadeiro genocídio de hoje é contra os cristãos."

Sim, o maior genocídio do mundo é o genocídio de cristãos:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Persegui%C3%A7%C3%A3o_aos_crist%C3%A3os#Persegui%C3%A7%C3%A3o_na_Idade_Contempor%C3%A2nea


Anônimo disse...

Um cristão é morto a cada seis minutos no mundo.

Anônimo disse...

Sim, cristãos são perseguidos por serem cristãos em vários países do mundo.

Perseguidos por FUNDAMENTALISTAS de outras religiões.

alícia

Joana disse...

Pois então... De fato, há pessoas que morrem por se autodeclarar cristãs mas daí a dizer que são o grupo mais perseguido é exagero e o pior nem é isso, muitos desses que se dizem cristãos nada tem a ver com o que o Cristo ensinou. Certa ocasião, indagaram ao Cristo quem era o maior no reino dos céus. Para surpresa da elite, Jesus indicou uma criança. As pessoas precisavam aprender que a arrogância e a maldade não tinham vez no reino espiritual. E esse povo de hoje cheio de ódio e preconceito vem dizer que é cristão? Poupem-se de tanta hipocrisia, parem de usar o nome do Cristo em vão.

Anônimo disse...

Lola esse seu negacionismo com a morte de cristãos se assemelha com aqueles que negam a existência do Holocausto

Joana disse...

Acho que o ponto não é esse, Alícia. É "cristãos" alegarem que a "cristofobia" mata e pune mais que qualquer outra forma de preconceito. O que não é verdade.

Joana disse...

Que feio, pessoa, distorcendo o texto! Ninguém falou que cristãos não morrem mas que NÃO são os mais perseguidos e atacados do mundo. Nunca te disseram que ser desonesto é vergonhoso?

Anônimo disse...

se os cristão não são os mais perseguidos do mundo então quem são?

titia disse...

Seguinte, cristandade: se vocês tão achando muito ruim ouvirem um "Vai te catar que sua religião não manda na minha vida" de quem não quer entrar no seu clubinho, vão pro Sudão, pro Oriente Médio, pra Indonésia, pra África, pra Índia, ou pra qualquer um desses países que, de acordo com vocês, massacram cristãos. Aí sim vocês vão ter motivo pra reclamar de opressão e perseguição, seus psicopatas desgraçados mimizentos que não se contentam em arruinar a própria vida e a das suas famílias, tem que arrastar todo mundo pra miséria com vocês porque são incapazes de bancar os ônus da própria escolha. Vão e morram, façam esse favor ao mundo.

Ah, e no Sudão não são só os cristãos que morrem, viu, trollzinho mal intencionado e tendencioso? Aliás, o conflito em Darfur tem menos a ver com religião porque a maioria da população é muçulmana - inclusive os janjawid - e mais com questões étnico-culturais, que começou por motivos políticos e ganhou contornos raciais ao longo dos últimos anos. O genocídio é promovido por forças militares e impulsionado por interesses econômicos, como o fortalecimento das relações comerciais com outros países. O próprio governo sudanês incentiva esse massacre, pra encher a bunda de grana, e tem muito muçulmano morrendo junto com os cristãos e os animistas. Totalmente asqueroso você usar a desgraça dessa gente que só quer viver em paz e com dignidade pra justificar seu mimimi de opressor querendo ser aplaudido e venerado pelas suas vítimas. Vá morrer que todo mundo ganha mais, inclusive os cristãos sendo massacrados no Sudão por terem a etnia "errada".

Anônimo disse...

Como pode uma Pessoa escrever um absurdo desses? é muita falta de informação ou mau caratismo, cristãos sempre foram e ainda são massacrados em muitos países, hoje em dia principalmente por muçulmanos, tudo bem que essas notícias não chegam aqui, isso é geralmente abafado pela mídia, eu sei que esse é um blog ideológico, mas por favor tem que pesquisar antes de escrever algumas coisas.

Luise Mior disse...

Vergonhoso que tenha gente que defenda isso. Abraços querida Lola ;)

Anônimo disse...

Lola e agora heim !!! depois que o Comitê Olímpico Internacional autorizou que atletas trans pudessem participar de competições, a moda chegou ao brasil com a "jogadora" Tiffany Abreu do volei, que esta tirando vaga das manas. e é só a primeira !!!

Acha justo que uma "atleta" que até os 30 era um jogador profissional(mediocre) tirar a vaga de uma atleta?

Quero ver quando os trans começarem a se destacar nos times e passarem a ganhar mais do que as coleguinhas... será que a turma da lacração vai dizer que é machismo e sexismo??

Pegando a opinião de um dos maiores fisiologista esportivos do Brasil o Dr. Turíbio Leite

"O fisiologista acredita que há um benefício físico para atletas transexuais que competem entre as mulheres. Apesar de o tratamento hormonal equiparar o nível de testosterona, a atleta carrega parte da herança de anos de crescimento com níveis masculinos de testosterona.
- Uma coisa é o background físico que ela tem antes do processo (de tratamento hormonal). Certamente ela se beneficiou da testosterona até o momento da cirurgia e do tratamento hormonal. Ela adquiria um físico. Claro que quando ela faz o tratamento ela perde parte dos benefícios que ganhou, mas não é tudo. Então, se comparar com uma atleta que nasceu mulher, ela tem vantagem sim, não tem como negar. Tem o benefício pregresso - afirma Turíbio"

E ai heim ?

Anônimo disse...

Oh coisa chata é essa bancada da bíblia. É puro atraso!

Joana disse...

Comentou no post errado, pessoa. Aliás, você já sabia, né? Vergonha define.

Anônimo disse...

Por todo mau que o cristianismo causou nas vidas das mulheres e outras minorias o cristianismo está ideologicamente no mesmo nível que nazismo e fascismo. Deveria ser criminalizado igualmente os outros.

Viviane disse...

Sei que eu não deveria "dar corda" para esta pessoa que está tentando desviar o tema do post, mas me ocorreu uma solução para a questão apontada:
Anon de 14h17, você já assistiu às Paralimpíadas? Nelas, em quase todas as modalidades, os atletas são classificados por tipo e grau de deficiência, de modo que cada modalidade pode ter mais de dez classificações. Ex.: 100m rasos para cegos com guia, para amputados (de uma ou das duas pernas), cadeirantes etc.
Daí eu fiquei pensando: e se, nas Olimpíadas "normais" os atletas fossem classificados por níveis de testosterona (ou outros hormônios, aferidos em exames) em vez de por gênero? Assim, em vez de competições para homens ou mulheres, teríamos pessoas cis ou trans classificadas pelos níveis hormonais.
Dá muito trabalho? Dá. Mas ninguém até hoje reclamou desse "trabalho" para os atletas paralímpicos...

Viviane disse...

Sobre o tema do post, infelizmente vai dar margem a muitos trolls criticarem o islamismo - ou o que eles pensam que o islamismo é. Dois itens:
1) O mau caráter de fundamentalistas islâmicos não torna automaticamente os fundamentalistas cristãos santos;
2) Os povos de maioria muçulmana não precisam do "branco ocidental bonzinho" para defendê-los. Podem ter certeza que homens e mulheres desses lugares lutam -e muito! - para mudar sua realidade.

Anônimo disse...

Jesus nem branco era.
Atualmente a religião mais perseguida é a islâmica. Esse história que muçulmanos perseguem cristãos é mais uma, das muitas, difamações que esse povo sofre. Tudo isso como desculpa para a guerra suja promovida pelos EUA no oriente médio, mesopotâmia e áfrica. A começo de conversa, no Alcorão existe um capítulo inteiro de elogio a Jesus e Maria, e Jesus é considerado um profeta. O fanatismo islâmico é uma operação de falsa bandeira promovida pelos EUA e Europa como pretexto para as invasões que tem acontecido há muitas décadas.
Os primeiros cristãos foram perseguidos sim, pelos romanos, por estes sentirem seu império ameaçado. Resolveram o problema criando uma religião e fundando a Igreja Católica Romana que nada tem a ver com Jesus, mas sim um religião baseada em cultos pagãos principalmente gregos e egípcios.
Igreja esta que mais viria a perseguir tanto muçulmanos quanto judeus, além das bruxas e outras minorias não cristãs. Os muçulmanos guardaram a verdadeira história de Jesus, por exemplo, o fato de que Jesus não foi crucificado, tal como é relatado no evangelho apócrifo de Barnabé que preservado e mantido em segredo pelos muçulmanos, e a Igreja Romana tenta até hoje a todo custo apagar essa parte da história.

Anônimo disse...

O fato é que o cristianismo tem as mãos mais sujas de sangue de toda a história da humanidade: genocidio de muçulmanos, judeus, celtas, vikings, budistas, indígenas de toda as Américas (que foi no mínimo 10x pior que o holocausto nazista), zoroastrinos, e inúmeras outras religiões e culturas "pagãs" que foram dizimadas da história. E tudo isso em nome de Jesus que nunca teve a menor de intenção de fundar uma religião "cristianismo", a religião "cristã" foi fundada pelos mesmos que perseguiram e exterminaram os primeiros e verdadeiros cristãos, os quais não existem mais, oq existe é uma falsa religião fundada pelos romanos para acabar com a rebelião anarquista de Jesus. Os feriados todos cristãos são baseados em cultos antigos pagãos, a exemplo da páscoa que é um culto à divindade feminina, Ostara, Eostre (por isso easter, em inglês) e para quem não entende oq o coelho tem a ver com história, coelho e ovos são símbolo da fertilidade e este é o motivo dos antigos usarem esse simbolismo no inicio da primavera, no culto da fertilidade de Ostara, que mais tarde o romanos se apropriaram e transformaram na "páscoa", ou seja, a pascoa nada tem a ver com Jesus, q era um homem comum e anarquista, não era branco e não foi crucificado, teve inclusive vários filhos com M Madalena

Anônimo disse...

Onde está Kasturba? A Forrest Gump do blog

Anônimo disse...

Estou vendo aqui uma defesa em relação aos canalhas muçulmanos e ódio aos cristãos, saibam vcs que defendem esses pilantras que eles não pensariam duas vezes em executar feministas,gays,cristãos, e qualquer um que se oponha a eles

Anônimo disse...

Não adianta argumentar, a esquerda não consegue entender o Islamismo, para esse pessoal só existe um vilão, o homi branco heterosexual cristão Ocidental,uga uga, muitos vão morrer ainda por causa dessa histeria politicamente correta, a Europa vai voltar a ser uma idade média com os muçulmanos lá. e esse pessoal esquerdista, tem as mãos sujas de sangue.

Kasturba disse...

Estou acompanhando os comentários. Ao contrario de você, se eu não tenho nada a acrescentar, prefiro ficar calada.

Anônimo disse...

Quem mata quem n concorda com eles?
Quem apredreja e mata mulheres por desonrarem a família?
quem impede mulheres de estudar?

Os cristãos, óbvio. ..

Inacreditável atacar cristianismo e defender islamismo.

Anônimo disse...

A bancada do alcorão tbm é uma bosta, mas quem enche mais o saco aqui é a bancada da bíblia.

Anônimo disse...

Se meio milhão de cristãos católicos e ortodoxos cruzados não tivessem dado as vidas para deter o avanço do império Otomano, Hoje vocês estariam usando Burka ou Hijab, e não seria uma opção, no islã o abandono da religião (apostasia ) e punido com a morte pela Shariah.

E agradeçam a Carlos Martel por ter ajudado a expulsar os mouros do sul da Europa depois de mais de um seculo de dominação da península Ibérica, onde eles mudaram ate a genética local.
As italianas do Sul por exemplo eram todas loirinhas como as do norte, depois de décadas sendo estupradas pelos mouros Muslins como espólios de guerra ficam todos mestiços.
Agradeçam aos cruzados.

Anônimo disse...

Ser feminista e cristã faz tanto sentido quanto uma judia nazista.

Anônimo disse...

Gente a única coisa que eu disse com "cristãos são mortos por fundamentalistas de outras religiões" eh que religião eh uma completa bosta e o mundo estaria melhor sem elas.

Alicia

Anônimo disse...

Ateus na China e na antiga União Soviética mataram milhões

Anônimo disse...

Não viaja Ano 18;52,

O atual Estado Islâmico e suas leis nada tem a ver com o Império Otomano, assim como não representa as leis da maioria do mundo islâmico. Estado Islâmico é bandeira falsa criada por cristãos norte-americanos e europeus, foi os EUA que implantou o Estado Islâmico como justificava de guerra.
E os árabes mouros nada tem a ver com os turcos otomanos. A ascensão do Império Otomano só aconteceu depois das cruzadas, ou seja, não existiu nenhum cruzado lutando contra os turco otomanos. Vá estudar um pouco antes de sair falando bobagens.

Anônimo disse...

Va no Irã e veja se o muçulmano normal é tolerante e veja em quantos países árabes existe democracia

Anônimo disse...

"A ascensão do Império Otomano só aconteceu depois das cruzadas, ou seja"

Eu que tenho que estudar? A segunda cruzada aconteceu contra os otomanos em Constantinopla.
A primeira cruzada veio depois da invasão dos mouros a península ibérica europeia, eles quase chegaram ate Paris.

Anônimo disse...

21;26 Cara você é muito burro. Os otomanos só conquistaram Constantinopla no séc XV nem existia mais cruzadas, todas já haviam falhado para de inventar coisas e deixa de ser retardado

Anônimo disse...

Mas ser feminista e muçulmana pode, não é 19:05?

Anônimo disse...

Lola, vc soube de um diplomata chamado renato ávila viana que está sendo acusado de espancamento por várias mulheres?

Gisele Winchester disse...

Concordo plenamente.

Anônimo disse...

Já que estão falando de Otomanos vamos nos lembrar do primeiro genocídio do Sec. XX em 1917, 1.5 milhão de armênios mortos apenas por serem cristãos.
Olhem esta foto original de 1917 e vejam como eram tratadas as mulheres cristãs armênias pelos turco otomanos muslins.;
http://3.bp.blogspot.com/-qdgsV8AH57k/UX0LEe20XvI/AAAAAAAAGCs/UAjS9TsuFLk/s320/Genocidio+armenio.jpg

Gisele Winchester disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Stalin mandou queimar milhares de famílias ortodoxas dentro de igrejas por se negarem a aderir ao estado laico soviético e renegar ou suprimir apenas a esfera domestica a fé cristã.

Fábio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Sabe eu não sou perita no assunto, mas parei pra pensar, que no novo testamento um dos capítulos mais machistas é o de Paulo. Achei curioso que Paulo era romano e nem foi contemporâneo de Jesus, se não me engano viveu uns cem anos depois, e ninguém questiona seu evangelho.
Tipo, bem conveniente pra igreja.
Na verdade as pessoas seguem muito mais coisas que Paulo determinou do que Jesus.
Pq eu nem sei se acredito mais na biblia, mas os ensinamentos de Jesus de qualquer forma eu admiro muito, até pela época, tem uns conceitos bem avançados.

titia disse...

Só observando os cristãos aqui nesse humilde bloguinho dizendo que os muçulmanos impõem a religião deles, obrigam mulheres usar Burka ou Hijab, apredrejam e matam mulheres por desonrarem a família, as impedem de estudar, matam quem não concorda com eles, etc. e tal... e fazendo o mesmo que eles acusam os muçulmanos de fazerem. Só abrir um site de notícias e tá lá a "sharia cristã" atacando a todo vapor: bancada religiosa querendo passar pec contra aborto legalizado, contra distribuição de contraceptivos, contra comunidade LGBT, querendo impor "educação religiosa" (ou seja, lavagem cerebral nas escolas), fazendo campanha contra religiões não-cristãs e seus adeptos, vandalizando terreiros, meninas espancadas e mortas por terem namorados, por engravidarem (sendo que papai e mamãe nem ao ginecologista levaram pra aprender a se prevenir), rapazes e moças sendo expulsos de casa ou se suicidando diante da violência psicológica e física que sofrem pela família quando se descobrem homossexuais, mulheres sendo obrigadas a se cobrir todas com aquelas blusas e saiões que as evangélicas agora tem que usar, etc. e tal.

E um detalhezinho que eu considero especialmente escuso: os restos de merda mal defecada que são o equivalente cristão do Estado Islâmico não tem coragem de sair por aí atirando em todo mundo ou estuprando "infiéis", mas ficam beeeem caladinhos quando outros psicopatas saem por aí fazendo isso usando o nome de Deus como desculpa ou são os primeiros a defende-los. Ou seja, essa escória não reclama do Estado Islâmico porque os odeia e acha que o que eles fazem é errado, reclamam porque morrem de inveja e queriam fazer o mesmo, mas são covardes e preguiçosos demais até pra exercitar sua perversidade. Os fundamentalistas cristãos são duas vezes mais desprezíveis do que os do EI, porque ao menos as abominações do EI admitem abertamente o que são.

donadio disse...

Comentário de 19 de dezembro de 2017, às 17:31, é puro insulto pessoal que não acrescenta absolutamente nada à discussão.

donadio disse...

"A segunda cruzada aconteceu contra os otomanos em Constantinopla."

Considerando que a segunda cruzada começou em 1147 e terminou em 1149, e que o Império Otomano começou em 1299, não é muito provável, a não ser que o pessoal da época tivesse máquinas do tempo.

Quem mandava em Constantinopla em 1147-1149 era o imperador Miguel Comneno, que não era nem otomano nem muçulmano, mas bizantino e cristão ortodoxo. Naturalmente, o detalhe de que Comneno, Constantinopla, e o Império Bizantino serem todos cristãos não foi óbice para que os cruzados os atacassem também. Proteger os cristãos é sempre uma coisa complicada, por que para proteger os ortodoxos você tem de reprimir os católicos, para proteger os católicos precisa reprimir os protestantes, para proteger os protestantes precisa reprimir os ortodoxos, os católicos, e os protestantes de seitas diferentes.

Mas, sim, você precisa estudar história, e parar de repetir besteira que leu em blog de direita. Ou de confundir bizantino com otomano. Ou de achar que a história é uma luta eterna entre cristandade e islã, que cristão não mata cristão, ou que muçulmano não mata muçulmano.

Anônimo disse...

Na realidade o que as pessoas seguidoras deste blog querem dizer é que sabe-se se cristão e perseguido e morto em algum lugar do mundo, aqui eles atrapalham a introdução plena da ideologia deles, então o inimigo de seus inimigos são seus amigos.

Kasturba disse...

Engraçado que o que não falta é gente dizendo que "o feminismo não é mais necessário porque no Brasil as mulheres já têm os mesmos direitos que os homens (em teoria)", se esquecendo que em muitos países nem em teoria isso é uma verdade. Mas na hora que convém, se lembram dos cristãos perseguidos no outro lado do mundo...

Essa tirinha é sobre o Brasil, e é sobre FUNDAMENTALISTAS cristãos (e não cristãos de modo geral). Apesar das atrocidades que o EI comete, no Brasil que faz estrago é a Bancada Evangélica e seus apoiadores. São eles quem querem voltar com "pai nosso" pras escolas, enquanto não querem que seja ensinado tolerância. Eles que querem proibir casais gays de se casarem e adotarem crianças. Eles que querem proibir mulheres de fazer aborto seguro. São os fundamentalistas cristãos que querem enfiar sua fé goela abaixo a todos os brasileiros, elevando a Bíblia a Constituição, porque, né?, o pastor ou o padre disse que tudo isso é pecado...
O que falta pra esse povo é estudar história, pra se lembrar quantas atrocidades não foram cometidas em nome de religiões, e como a mistura religião+política é algo desastroso e perigoso. O Estado Laico foi uma grande conquista (embora nunca o tenhamos vivido plenamente), e é difícil acreditar que pessoas com o mínimo de raciocínio queira destruí-lo.

Em tempo: Sou religiosa (não como já fui há um tempo atrás, mas sou), mas consigo entender que minha fé deve se limitar às minhas paredes. Assim como usufruo do direito de escolher a fé que prefiro e abraçá-la, devo respeitar o direito dos demais de fazerem o mesmo (e até mesmo o direito de não terem fé nenhuma).

Anônimo disse...

Atualmente, o maior genocídio com base religiosa em curso no mundo, no sentido da perseguição religiosa é de fato o cristão e negar isso é basicamente tirar de si a credibilidade já que é um fato conhecido, documentado sobre o qual você consegue informações sem nem precisar sair de casa.

João Antonio Alves Martins disse...

O genocídio armênio foi uma limpeza étnica de armênios e não apenas de cristãos. Como sempre, cristãos se vitimizando! O interessante é que deus não protege nenhum dos cristãos perseguidos.

João Antonio Alves Martins disse...

O genocídio armênio foi uma limpeza étnica de armênios e não apenas de cristãos. Como sempre, cristãos se vitimizando! O interessante é que deus não protege nenhum dos cristãos perseguidos.

João Antonio Alves Martins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

O mesmo "arjumento" disco arranhado em todos os comentários. Criatura burra.

Anônimo disse...

Por mulçumanos nao, colega! Por FUNDAMENTALISTAS mulçumanos. E este fundentalistas matam inclusive muitos outros mulçumanos que não concordam com a interpretação do corão deles. Antes de comentar pesquise melhor os fatos.

Anônimo disse...

Menos colega, menos! Eu também detesto religiões quando elas se misturam com política. Mas proibir as religiões é um ato totalitário, nazista, facista.

Anônimo disse...

Vou além, Viviane. Fundentalistas cristãos não são diferentes de fundamentalistas mulçumanos em nada. Todos são um bando de nojentos que tentam dominar a vida dos outros. Fora que a grupos de cristãos que também partem pra violência.

Anônimo disse...

Concordo anon 01:08. Os ensinamentos de Jesus são maravilhosos. Acho difícil algumas partes pois ele considera pecado até os pensamentos, mas há uma mensagem de amor e perdão muito bonita. Já as partes escritas pelo apóstolo Paulo eu detesto. Acho aquele apóstolo bem misógino.

Anônimo disse...

ZZzzzzZzzzzzzsZZZzZZzzzz
Quando os mulçumanos dominar o mundo nos juntaremos a vcs para salvar o mundo dosalditos mulçumanos. Não se preocupe.
Até lá vc continuar sendo apenas um idiota precisando tomar Rivotril e criando espantalhos.

Anônimo disse...

Ninguém tá defendendo o FUNDAMENTALISMO islâmico, babaca!
Mas aqui devemos combater o FUNDENTALISMO cristão.
Você tem neurônios para entender a diferença entre um seguidor comum de qualquer religião e um fundamentalista?

Anônimo disse...

Fala isso pras feministas católicas e evangélicas então! Acho que o feminismo não deve se meter na escolha das mulheres de seguirem uma religião.

Anônimo disse...

Muitos eram ateus forçados. Na verdade a religião da China e da União Soviética era o próprio comunismo. Uma religião forçada. A Alícia está certa: qualquer religião, inclusive ideológica, é uma bosta.

Anônimo disse...

A democracia de fato parece que não é o regime que eles escolheram para Viver. E os povos tem o direito de escolher o regime que acharem melhor para si. Haverá motivo para preocupação quando houver uma evidência de que os mulçumanos estao vindo ao ocidente invadi-lo e domina-lo. Aqui escolhemos a democracia e é preciso proteger essa democracia dos cristãos fundamentalistas que estão aqui dentro ameaçando por um fim nela. Já os mulçumanos que vivam com o regime que quiserem. No entanto, serei a primeira a apoiar uma guerra contra os mulçumanos se eles ousarem qualquer tentativa de impor seu modo de vida sobre o ocidente.

Anônimo disse...

Gostei do comentário, anon 22:45. Mas na minha opinião se pode ser feminista e atéia, cristã ou mulçumana. O feminismo não tem que se meter com as escolhas religiosas de ninguém, mas lutar contra as imposições.

Anônimo disse...

Eu n vejo como alguém pode ser feminista e ter religião ao mesmo tempo. Difícil achar uma religião em que a mulher n seja tratada como lixo. E acho que nenhuma aprova aborto.
Vai totalmente contra a luta feminista.
Como é que a pessoa fala q é, sei lá, católica, mas é a favor do aborto? Acha que mulheres devem ter direitos, se o nosso papel se resume a parir e servir o homem? Defende gays? N faz sentido.

Hoje em dia, as pessoas n seguem realmente a religião, se é q algum dia seguiram. Todos pegam a parte que concordam e ignoram o resto.
E a desculpa que dão, é o q os tempos são outros. Nem se deram ao trabalho de inventar que Deus apareceu novamente e disse que a gente deveria escolher o que vai seguir,de acordo com a época em que se vive.

E não estou falando que todos devem ser ateus. Eu n sou. Mas ninguém precisa dessas religiões arcaicas, misoginas, homofobicas, tiranas... pra nada. Tem muito mais misterios nesse mundo, do que essas religiões são capazes de explicar.

donadio disse...

"Como é que a pessoa fala q é, sei lá, católica, mas é a favor do aborto?"

Não sei, mas prefiro que uma pessoa seja católica e a favor da descriminalização do aborto, e portanto incoerente, do que católica, coerente, e contra a descriminalização.

LuMaria disse...

Eu falo que sou católica e sou a favor da descriminalização do aborto. Note bem "descriminalização". Eu não abortaria, se alguma amiga/parente pedisse meu conselho ou opinião, eu seria contra abortar, tentaria encontrar outros meios de resolver a situação, etc.

Mas nem todo mundo é católico, não é mesmo? Entendo que essa sou eu, minha crença, minha consciência. Amar o próximo é também respeitar o próximo, com suas crenças, suas dores, sua vivência, sua consciência e livre-arbítrio para seguir o caminho que acha melhor para si. Meu papel seria só aconselhar, dar apoio emocional, oferecer um ombro amigo e rezar (porque não?) para que a pessoa fique bem com sua escolha, seja ela qual for.